História Intense - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Barbara Palvin, Cristiano Ronaldo
Personagens Barbara Palvin, Cristiano Ronaldo
Tags Barbara Palvin, Cr7, Cristiano Ronaldo, Cristiano Ronaldo Júnior, Drama, Morte, Romance, Sexo, Traição
Visualizações 624
Palavras 2.709
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Cross-dresser, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


💋

Capítulo 19 - I do nor want to lose you


Fanfic / Fanfiction Intense - Capítulo 19 - I do nor want to lose you

         Pov. Barbara Palvin

Cristiano nos leva para jantar em um dos restaurantes mais luxuosos de Madri, durante todo o jantar conversamos de tudo um pouco. Ele limpa a boca do Júnior suja de sorvete de chocolate com o guardanapo, o cuidado que demonstra ter com o filho é admirável, parecem tão cúmplices. A presença da sua mãe me deixa apreensiva, pois ela não para de me observar o tempo todo, sem falar nas inúmeras fotos que fica tirando.

__ Papá! Quando você vai me visitar em Portugal? - Júnior indaga curioso.

__ Não sei, em breve voltarei a jogar novamente e ficarei sem tempo pra viajar com a família. - Diz sério.

__ Eu queria ficar mais vezes contigo. - Júnior fala tristonho. __ Não gosto de ficar longe do senhor.

__ Vem cá, campeão! - Cris coloca o Júnior na sua perna esquerda e diz atencioso: __ Ano que vem, você irá morar comigo. Por enquanto, tu ficará com a sua avó, mas quando acabar o seu ano letivo, vou te transferir para outra escolinha.

__ Eu espero, mas não demora não, tá? - Diz mais calmo.

__ Um ano passa rápido, vamos voltar pra casa, amanhã levarei vocês no aeroporto e em seguida vou para o treino. - Cristiano fala tranqüilo, deixando algumas notas na mesa.

Durante o caminho, o pequeno Júnior dorme no colo do pai e o mesmo acaricia o cabelo do filho. Ele ficou muito calado o trajeto todo de volta para a mansão, assim que chegando, Cristiano leva o pequeno para o quarto do garoto, e a sua mãe me chama para conversar na sala.

__ Você é muito apaixonada pelo meu filho? - Pergunta interessada.

__ Sim, eu gosto muito do Cristiano, me sinto feliz. - Digo baixinho.

__ Meu filho vive sozinho nessa casa enorme, fico bastante preocupada com a saúde dele - Diz aflita, pegando na minha mão. __ E agora que descobri que você está morando aqui, fico mais tranquila, em saber que tem alguém cuidando dele.

__ Não se preocupe, o seu filho está muito bem. - Digo calma.

__ Eu percebi um brilho diferente no olhar do Cristiano. - Diz empolgada. __ Ele está apaixonado por ti, Barbara.

__ A senhora acha? Seu filho é tão reservado. - pergunto receosa. É óbvio que o Ronaldo não sente nada por mim, além de desejo.

__ Ele te venera com um olhar de admiração, carinho e paixão, o sorriso do Cris é tão verdadeiro quando te fita, sem falar que fica o tempo todo perto de ti. - Revela contente. __ Ele namorou uma vagabunda chamada Nathália, o relacionamento durou dois anos, mas graças a Deus não foi adiante e nunca o vir feliz ao lado dela, com você é diferente tem algo especial.

__ A Nathália foi namorada dele? - Pergunto enciumada.

__ Infelizmente sim, mas isso é passado, o importante agora é pensar na união de vocês dois. - Diz aliviada.

__ Também não gosto dessa mulher, ela é mentirosa e ardilosa. - Falo séria.

__ Cuidado com aquela cobra, ela ainda é obcecada pelo meu filho. - Diz agoniada. __ Você precisa se casar o mais rápido possível, o Cristiano não terá muito tempo de vida, ele tem uma doença grave.

Meu coração fica dilacerado ao ouvir essas palavras de D. Dolores, eu não quero perdê-lo, não suportaria viver sem o meu portuga marrento, meus olhos se enchem de lágrimas com essa notícia inoportuna.

__ Que tipo de doença ele tem? - Pergunto desesperada. __ Não tem cura?

__ Não posso falar sobre esse assunto, o meu filho é um homem bem reservado e não costuma a confiar nas pessoas, mas na hora certa você saberá. - Diz triste. __ Não é uma doença contagiosa, mas vai matá-lo, porque ele parou com o tratamento faz um bom tempo. Por isso, quero vê-lo casado antes de Deus levá-lo de mim.

__ Eu não sei nem o que dizer, ele não pode desistir da vida, o Júnior sofrerá com essa notícia. - Falo chocada.

__ Sim, ele tenta viver a sua vida, enquanto há tempo, porque ninguém sabe como será amanhã. - Ela enxuga uma lágrima que cai do seu rosto, em seguida se levanta. __ Eu vou para o meu quarto, não quero que ele me veja chorando. E por favor, não comente a nossa conversa com mais ninguém, nem mesmo com o próprio Cristiano. E aproveite para engravidar dele, será uma lembrança a mais do meu filho amado.

__ Não direi nada. - Digo séria.

Já estou sofrendo com a doença da minha irmã, agora descubro que o Cris tem uma doença grave e incurável.

Pov. Cristiano Ronaldo

Depois de colocar o meu filho para dormir, vou para meu quarto, retiro minha roupa e me deito na cama ao lado da Barbara.

__ Está dormindo? - Indago calmo, abraçando-a por trás, depositando beijinhos no seu ombro.

__ Não! - Responde com a voz falha.

__ Porque está chorando? - Pergunto preocupado. __ Aconteceu alguma coisa que não estou sabendo?

__ Não é nada demais. - Diz choramingando.

Bufo de raiva fazendo-a se virar para mim, seus olhos azuis estão irritados por causa do choro constante. Faço uma leve carícia no seu rosto e pergunto com calma:

__ Eu fiz alguma coisa que lhe machucou na transa?

__ Não! - Diz baixinho abraçando minha cintura, pondo a cabeça no meu peitoral. __ Só quero ficar abraçada contigo.

Começo acariciar seu cabelo loiro fazendo cafuné, enquanto, espero pacientemente a Barbara parar de chorar, ela está frágil.

__ Por que está triste? Mon Petit! - Indago apreensivo, não gosto de vê-la chorando.

__ Todas as pessoas que amo estão me abandonado. - Diz tristonha.

__ Sente a falta dos seus pais. - Digo atencioso brincando com o seu cacho na pontinha do cabelo. Isso me vez lembrar da pequena Clarice.

__ Sim. - Responde séria, suas lágrimas derramadas cai em meu braço.

Coloco a Barbara deitada sobre meu corpo, seguro seu rosto com as minhas mãos e limpo suas lágrimas com o meu polegar.

__ Amo ver-te sorrindo. - Digo calmo, ela me fita intensamente, como se quisesse decorar cada detalhe do meu rosto. __ Seus lindos olhos azuis não podem ficar tristes, gosto da maneira como eles me fitam misteriosamente. Quanto aos seus pais, seja lá onde estiver estarão vivos em seu coração, não chores, hoje vou cuidar de você.

__ Não quero te perder. - Diz amedrontada. __ Não posso viver sem você

__ Shiii! Não diga bobagens, você não vai se livrar de me tão fácil assim. - Dou um sorriso torto. __ Nunca te deixarei sozinha.

__ Promete! Que nunca vai me deixar? - Pergunta chorona.

__ Prometo. - Respondo calmo, distribuindo vários beijinhos no seu rosto, mordiscando seu lábio e acariciando suas costas desnudas pela parte detrás da camisola.

__ Cristiano Ronaldo. - Ela fala meu nome pausadamente, beijando meu rosto.

__ O melhor jogador do mundo, que te faz gemer gostoso na cama. - Falo descontraído e ela gargalha.

__ Muito modesto, só que não. - Diz rindo.

__ Você deveria dormir pelada. - Digo sugestivo, tocando na sua bunda.

__ Por quê? - Indaga confusa.

__ Porque gosto de sentir sua pele grudada na minha e também porque quando estiver com vontade de te comer, você já estará disponível. - Respondo malicioso, apertando sua bunda grande. __ Agora mesmo você está em cima do meu corpo, se estivesse pelada já teria enfiado meu pau em sua buceta.

__ Safado! - Ela rir gostosamente, era isso que eu queria ver a Barbara sorrindo e não com uma carinha de choro.

__ Com muito orgulho. - Dou uma piscadela. __ Estou morrendo de sono, tenho que acordar cedo amanhã.

__ Você não está se sentindo bem? - Ela indaga preocupada. __ Quer ir ao médico?

Solto uma gargalhada rouca achando fofo, a Barbara se preocupando comigo.

__ Eu estou perfeitamente bem, só estou cansado. - Falo carinhoso. __ Treinei muito no campo, depois transei contigo no sofá é normal que esteja exausto.

__ Tem certeza? - Indaga intrigada.

__ Tenho. - Digo calmo dando um tapa na sua bunda grande.

__ Aí! - Reclama.

__ Gostosa! - Digo divertido dando um selinho em seus lábios e alisando o local que havia dado um tapinha. __ Já te falei que a sua buceta é a mais gostosa que já comi na vida.

Barbara me encara ruborizada e diz:

__ Vamos dormir.

__ Sim. - Digo calmo, apagando a luz.

__ Ei! Eu preciso voltar para o meu lugar. - Ela diz séria, tentando sair do meu abraço forte, Barbara ainda está sobre meu corpo.

__ Se quiser podemos dormir assim. - Digo tranquilo, acariciando suas costas.

__ Não. - Diz calma, a deixo deitado no colchão e abraço a Barbara por trás.

No dia seguinte....

Despedida nunca foi o meu forte, não gosto de ficar longe do meu pequeno por muito tempo, mas será necessário.

__ Vou sentir muita saudade sua, papá. - Júnior me abraça forte.

__ Eu também, filho. - Digo sincero levando-o até o portão de embarque.

__ Cadê meu beijo? - Barbara fala atenciosa pegando o Júnior no colo, os dois se entenderam bem.

__ Cristiano. - Minha mãe me fita séria.

__ Oi! - Digo calmo parando de fitar a Barbara fazendo cócegas no Júnior.

__ Cuide bem dela, a garota gosta muito de você. - Diz séria.

__ Cuidarei. - Digo tranquilo.

__ Aproveite a saúde de ferro que Deus te deu pra fazer muitos gols e também pra fabricar o meu netinho. - Diz animada. __ Tô só esperando a notícia da gravidez da Barbara nos jornais de Portugal.

__ Não se iluda, eu fiz vasectomia. - Digo a primeira mentira que vem na mente. __ Não posso mais ter filhos.

__ Deixa de ser mentiroso. - Minha mãe fala irritada. __ Eu vir os seus últimos exames e você está perfeito, não tente me enganar, quero meu netinho em breve.

__ Aff! Esqueça esse assunto. - Digo entediado, ela me abraça e em seguida se despede da Barbara. __ Tchau!

Assim que eles vão embora, abraço a minha Mon Petit de lado e caminho em direção ao meu carro.

__ Estou atrasada para a faculdade. - Barbara fala séria.

__ Eu te levo. - Digo calmo, abrindo a porta do carro pra ela entrar. __ Você chegará a tempo.

Pov. Barbara Palvin

Depois da aula, fui direto para a clínica visitar a minha irmãzinha. Ela está usando um lenço florido na cabeça e uma camisola verde.

__ Como estar a melhor irmã do mundo? - Digo alegre abraçando-a fortemente.

__ Estou melhor agora que você está aqui. - Diz animada tocando no terço de ouro.

Estranho! Tenho a impressão que já vir esse terço em algum lugar.

__ Quem te deu esse terço? - Indago curiosa.

__ O Cris. - Fala sorridente.

__ Cris? - Pergunto confusa. __ Como ele é?

__ Alto, moreno, bonito, educado, tem um sorriso lindo e sotaque português incrível. - Fala divertida. __ Combina contigo, eu falei que você é lindissima.

__ Cristiano Ronaldo esteve aqui? - Indago incrédula.

__ Sim, sempre que pode ele vem me visitar. - Fala calma. __ Inclusive, falei que você acha ele lindo.

__ Quê? - Falo séria. __ Ele sabe de mim?

__ Não exatamente, na verdade eu esqueci de falar o seu nome, falei apenas o seu apelido Barbie. - Diz pensativa, suspiro aliviada.

__ O que mais conversaram? - Pergunto intrigada.

__ Cris falou que sou parecida com a Mon Petit dele. - Diz tranquila. _ E que fala contigo por email, e tenho várias fotos com o Cr7.

Então, o senhor mistério é o Ronaldo? Não sei se fico feliz por saber que ele se importa com a minha irmã ou se fico irritada por cada vez mais estar presa nesse homem. Sem falar que ele não terá muito tempo de vida.

__ Ele é legal contigo? - Questiono curiosa.

__ Muito! Sempre traz presentes pra mim e pergunta muito de ti. - Diz empolgada. __ Acho que o Cris está gostando de você.

__ Gosta sim, como amigo. - Digo calma.

__ Ele é louco pra te conhecer pessoalmente. - Fala maliciosa. __ Vai se apaixonar rapidinho quando te encontrar.

__ Vai nada. - Digo frustada.

__ Vai sim. Você é linda, educada, tem um coração bondoso. - Diz atenciosa. __ Vão ser o casal mais lindo do mundo, todas as meninas vão ficar com inveja de ti.

__ Barbara! - Dr. Arthur fala animado assim que me vê com a Clarice.

__ Oi! - Digo séria, sem dá importância.

__ Tô precisando falar contigo. Será que podemos conversar na minha sala? - Diz calmo.

__ Sim, mas seja rápido. - Falo tranqüila, dando um beijo na Clarice e em seguida o sigo.

Entro na sua sala, fico em pé esperando o seu discurso.

__ Algum problema com minha irmã? - Pergunto preocupada.

__ Não! Ela está respondendo muito bem ao tratamento. - Diz tranquilo se aproximando de mim, dou dois passos pra atrás.

__ O que você quer comigo? - Pergunto receosa.

__ Um beijo. - Diz sério, antes que pudesse impedi-ló, Arthur me agarra pela cintura e beija os meus lábios apressadamente.

__ Você não devia ter me beijado. - Digo ríspida, empurrando-o com força.

__ Barbara! Eu te quero tanto. - Fala firme. __ Posso te dá tudo que o Ronaldo não pode lhe dar: Amor.

__ Fui bem clara contigo na festa do Marcelo, não quero ter nada com você. - Digo enraivecida.

__ Ele nunca vai te amar como eu te amo. - Fala irritado socando a porta com força.

__ Eu não te amo. - Respondo furiosa. __ Me deixe em paz, você está atrapalhando a minha vida.

__ Me dá uma chance pra você me conhecer melhor. - Diz angustiado.

__ Não estou afim. - Falo firme, abro a porta e vou embora.

Saio da clínica totalmente irritada, esse Arthur não quer me deixar em paz, está sempre me pressionando a ficar com ele. Pego carona no carro da Lívia, conversamos por um longo tempo até chegar na mansão, e quando abro a porta da sala, Cristiano me fita friamente. Dessa vez ele não parece feliz em me vê, porque simplesmente me encosta contra a porta de madeira, segurando o meu maxiliar com força.

__ Há quanto tempo você está me traindo com esse tal de Arthur Sampaio? - Indaga furioso. __ ME RESPONDA, VAGABUNDA!.

__ Não estou te traindo. Me solta. - Falo séria e ele solta uma gargalhada debochada.

__ Por que você não esperou o John te buscar na faculdade? - Indaga enraivecido, tento empurrá-lo para longe de mim, mas o Cristiano é muito forte e continua me fitando com muita raiva.

__ Sair com a Lívia. - Digo meia verdade.

__ E depois foi encontrar com o seu amante. - Ele diz exacerbado. __ Não adianta mentir, sei de tudo. Você está me traindo a quanto tempo?

__ Do que você está falando? - Indago confusa. Cristiano pega o seu celular no sofá e mostra uma foto minha com o Arthur se beijando.

Maldição! Alguém fotografou o beijo. Encaro novamente o Cristiano a minha frente, totalmente ofegante de raiva. Ele fecha as mãos em punhos com tanta força que os dedos ficam brancos.

__ Eu posso explicar. - Digo nervosa.

__ Explicar? Não há nada pra ser explicado. Você me traiu e eu odeio traições. - Diz ríspido. __ Depois da nossa primeira vez, sempre fui fiel a você e veja só o que recebo em troca um par de chifre.

__ Eu não te trair, acredite em mim. - Falo desesperada, tentando deixá-lo calmo.

__ Foi bom pra você transar com ele? - Pergunta exaltado. __ Dormir na cama de outro homem?

__ Por favor! Acredita em mim. - Digo chorando. __ Eu não transei com o Arthur, só contigo, você continua sendo o meu primeiro.

Ele passa a mão pelo cabelo e diz sério:

__ Não acredito em nenhuma palavra que vem da sua boca.

__ Estou falando a verdade. - Falo agoniada, ele afasta minhas mãos do seu rosto.

__ Não encosta em mim, detesto mulheres que se deitam com outro homem e minutos depois vem me tocar. - Fala frio, com um olhar duro, seu maquilixar travado, seus olhos irritados pela fúria, era um sinal de que estou perdendo a confiança dele.

__ Cris! Já podemos ir. - Ouço a voz da Nathália vindo da cozinha, ela me fita com um sorriso enorme no rosto e diz: __ Oh! A sua prostituta também vai conosco?

__ Não! - Cristiano responde sério, saindo da sala de mãos dadas com ela.

Droga! Está doendo tanto vê a decepção em seus olhos, vê-lo saindo com essa vadia e me deixando para trás.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...