1. Spirit Fanfics >
  2. Intenso >
  3. Oneshot

História Intenso - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Oneshot


Yukhei estava acordado há um bom tempo, observando a pessoa qual era a mais preciosa para si sobre seus braços, adormecido. Os olhos de Jungwoo ainda estavam inchados de tanto que ele chorou ontem o dia todo, os cílios tremiam, como se ele estivesse prestes a despertar, e alguns suspiros saíam de seus lábios rosados. O rosto angelical, fosse ele desperto ou adormecido, era tão lindo que a ficha de Yukhei ainda não havia caído, mesmo após quatro anos nesse relacionamento, que o possuía em seus braços. 

Agora ele se sentia transbordar internamente vendo o etéreo e sereno Jungwoo, assistindo o peito subir e descer conforme a respiração era suave e ritmada, como um humano que ele deve ser. O corpo de Jungwoo é quente e macio, Yukhei ama tocá-lo, mas agora, enquanto ele dorme, Yukhei está paralisado com tamanha beleza, temendo acordá-lo por culpa de sua respiração.

Só de imaginar que no dia anterior Jungwoo estava quase inconsolável, aos prantos como nunca, parecendo desamparado, mas nunca sendo pois Yukhei nunca o deixaria, ele sentia seus olhos ficarem marejados. Jungwoo era a pessoa mais importante, a mais preciosa e significava o mundo para Yukhei. 

Ele não sabia o que fazer, ele queria demonstrar mais, dizer com tudo o que ele possuía o quanto amava Jungwoo. Mas cada pequeno ato seu parecia nada diante do amante.

Com delicadeza, coisa que ele não possuía em muita quantidade, porém Jungwoo era o único a fazê-lo ser assim, afastou os cabelos loiros dele para o lado, podendo assim visualizar o rosto delicado dele, a pele levemente rosada e perfeita. Ele definitivamente se parecia com a personificação de um anjo. 

—Deus… —murmurou ele, sentindo o coração acelerar —Como é possível alguém tão perfeito como você existir? —ele praticamente sussurrou o pensamento que se passou em sua mente e se movimentou suavemente, ajeitando os braços por debaixo da cabeça de Jungwoo, o puxando para mais próximo, encostando sua testa em seu peito nu e deixando um beijo em seu cabelo. 

—Eu é quem devo perguntar isso —a voz baixa e sonolenta soou no quarto pouco iluminado. Jungwoo deslizou os braços ao redor de Yukhei, sentido sua pele quente e tonificada, e o abraçou, se aninhando em seu peito, inalando o perfume dele—Você é a melhor coisa que me aconteceu, Yukhei. 

Jungwoo sentiu os olhos se encherem de lágrimas novamente, os sentimentos recentes o invadindo como uma enxurrada. Ele ainda estava sensibilizado por tudo o que andava acontecendo. 

E o pior deles foi ser, pela segunda vez, reprovado no exame nacional para ingressar na faculdade federal. Jungwoo viu o tempo se esvair de suas mãos, como se fosse tudo em vão, perdido, e Yukhei ainda assim aceitar estar ao lado de alguém tão burro como-

—Eu te amo. 

Jungwoo felizmente perdeu a linha de raciocínio da maldita voz interna que insistia em lhe dizer o quanto era insuficiente, ou incapaz de ser alguém que mereça estar ao lado de Yukhei. Ele sorriu, sentindo a mão grande e quente de Yukhei acariciar seus cabelos e beijar lhe o topo da cabeça. 

Yukhei havia dito que não se importava com a segunda tentativa de Jungwoo, que ele tinha muito tempo e muitas oportunidades no futuro. Mas ele pensava sobre até quando poderia depender da boa vontade de Yukhei e-

—Eu já te disse para parar de pensar nisso —Yukhei afastou o tórax do rosto de Jungwoo, pegando o maxilar suavemente entre os dedos para fazê-lo olhar em seus olhos —Mas você pode chorar o quanto quiser, se isso for te ajudar. Eu sempre estarei aqui por você.

Dito isso, Jungwoo concordou e sorriu para Yukhei. Mas o mais velho se sentiu incapaz ao ver as orbes grandes e cheias de lágrimas de Jungwoo. Ele era tão importante para si.

Jungwoo se aproximou selando os lábios nos do amante, abraçando-o e juntando os corpos com o máximo de contato pele a pele que poderiam ter, como se fossem se fundir um no outro. A pele de Yukhei parecia o incendiar, apagando toda a sua mágoa em respeito a si mesmo. 

Nada além do som das bocas se chocando lentamente, as línguas se tocando e os corpos se movendo um contra o outro foi ouvido. Era uma troca de carinho tão calma que ambos não perdiam o ar, não ficavam afoitos ou se machucavam sem querer. Tudo no seu devido tempo. Eles conheciam cada detalhe um do outro, mas ainda assim cada toque parecia diferente, como se fosse a primeira vez. 

Yukhei se moveu propositalmente entre as coxas de Jungwoo para que ele sentisse sua ereção, sem muita pretensão de levar a diante caso Jungwoo não estivesse a vontade para fazer amor. Ele poderia lidar com aquilo no banheiro rapidamente. No entanto Jungwoo se afastou do beijo com calma, encarando-o nos olhos com certa intenção e, dedilhando a pele de seu peitoral, não deixando de notar a respiração forte, desceu até o limite de seus shorts de dormir, avançando o elástico e tocando Yukhei quando ele soltou um suspiro quase mudo. 

Yukhei sorriu, sentido um arrepio percorrer toda a sua coluna. E vendo Jungwoo com a pele mais ruborescida que o normal, soube que ele também estava difícil dentro das calças. Então Yukhei invadiu as calças de Jungwoo como ele fazia consigo e o tocou da mesma forma, depositando selares úmidos em seu maxilar e pescoço.

—Yukhei, eu quero tudo hoje... —Jungwoo ofegou quando Yukhei chupou e em seguida beijou uma tez de seu pescoço. 

Yukhei assentiu.

—Consegue pegar o lubrificante? Já faz um tempo, então vai ser difícil se não usarmos.  

Jungwoo assentiu, se esticando até que suas mãos alcançassem a gaveta da mesinha do lado da cama.

Yukhei asssitiu Jungwoo abrir o tubo com uma só mão e despejar o líquido em sua própria mão, mas ao invés de levá-la para trás para se preparar, ele passou o líquido direto no pênis de Yukhei, o lubrificando bem e em cada parte. 

Ele encarou Jungwoo nos olhos.

—Um pouco precipitado, não? —usou a mão livre para acariciar as bochechas de Jungwoo.

—Eu quero você agora, Yukhei —Jungwoo disse, colocando a perna sobre o quadril de Yukhei já que estavam ambos de lado deitados na cama e um de frente pro outro, e posicionou o pênis de Yukhei em sua entrada —Quero sentir você. 

Yukhei travou a respiração ao sentir o aperto na glande sendo sugada no interior macio e quente, enquanto Jungwoo o puxava pelo quadril enquanto seu membro deslizava todo dentro dele, lentamente. Era tão apertado, o moldava tão bem que chegava a ser alucinante. 

—Woo… —ele ofegou, acariciando o rosto de Jungwoo enquanto o puxou para um beijo de língua, sentindo-o tenso pelo súbito alargamento, por isso ele levou sua mão ao membro duro entre o abdômen dele e de Jungwoo, o masturbando levemente enquanto murmurava 'você é tão bom', 'eu te amo', 'você me recebe tão bem', sentindo-o se apertar ainda mais com os elogios. 

—Yukhei… —Jungwoo ofegou enquanto rebolava o quadril sobre Yukhei, sentindo-o em todos os lugares dentro de si. Era eletrizante, embora houvesse uma leve ardência. 

—Jungwoo, eu não vou aguentar muito mais… Você tá tão apertado, sua voz tá me deixando louco e-

—Sim, sim, Yuk, eu também… Juntos? 

Yukhei concordou, sorrindo para Jungwoo quando o puxou pelo quadril, embora fosse impossível eles se aproximarem mais do que já estavam, e apertou a pele macia da bunda de Jungwoo quando gozou dentro dele, vendo-o morder os lábios e sorrir ao mesmo tempo, enquanto gozava em sua barriga. 

Ainda ofegante Yukhei abraçou Jungwoo sem sair de dentro dele, sentindo o coração bater rápido, embora ele não soubesse dizer qual dos dois, mas no fim sendo os dois. 

—Amor, eu te amo —disse.

Yukhei pendeu a cabeça para trás, fora de visão de Jungwoo, e começou a sorrir. 

—Ah, eu estou tão feliz. 

—Eu também, por ter você comigo, Yukhei —a voz suave de Jungwoo fez as bochechas de Yukhei ficarem vermelhas.

Eles não poderiam pedir aos céus mais do que aquilo. Estavam apaixonados um pelo outro por dias, semanas e anos. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...