História Intenso - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias MasterChef Brasil
Personagens Ana Paula Padrão, Erick Jacquin, Henrique Fogaça, Paola Carosella
Tags Farosella
Visualizações 256
Palavras 1.355
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Por mais que Paola não se lembre de Fogaça. Ela só de senti-lo perto já fica estremecida. O amor é muito forte desses dois gente. Quem acompanhou a histórica sabe!

Capítulo 21 - Nossas vidas


Fanfic / Fanfiction Intenso - Capítulo 21 - Nossas vidas

Sair do banho, e me arrumei com a ajuda da enfermeira.

Vestida com uma calça jeans é uma blusa de mangas compridas de xadrez. Pensava como seria minha vida daqui pra frente.

Fogaça

Me sentia feliz porque Paola estava disposta a refazer nossa relação, mas ao mesmo tempo com um frio na barriga teria que conquistar ela como se fosse a primeira vez. Isso era muito louco.

- Estou pronta, você poderia pedir pra ele entrar por favor - pergunta Paola.

- Posso sim, aliás você já pode ir pra casa.

- Ai graças a Deus, não aguentava mais ficar aqui nessa cama.

A enfermeira sai e logo em seguida entra Fogaça.

- Já está pronta? Pergunta ele com um sorriso de orelha a orelha.

- Sim, já estou.

Ele pega minhas coisas com uma mão e com a outra, estica e pega na minha cintura.

- Então vamos?

- Vamos - responde Paola

Me despedir de todos os funcionários e dos médicos que cuidou de mim durante esses meses.

- Muito obrigado, por terem cuidado tão bem de mim, muito obrigado mesmo.

- Fico muito feliz, por você ter se recuperado tão bem. Apenas fizemos nosso trabalho - disse o Dr.

- Tchau pessoal, e obrigado mais uma vez.

- Tchau Paola - todos responderam com alta voz e sorriso no rosto.

Eu e Fogaça chegamos no carro, ele abre a porta do carro pra mim.

Seguimos na estrada, sem dar nenhuma palavra um com o outro. Percebo que Fogaça dirige muito devagar, ao ponto dos carros atrás buzinarem pra ele andar mais rápido. 

- Porque você estar dirigindo tão devagar? Assim não vamos chegar nunca. diz Paola

Se ela lembrasse de como foi acidente, não estaria falando isso.

- Eu gosto de dirigir devagar mesmo, esses carros que esperem não tô com pressa. responde Fogaça tenso.

- Onde é nossa casa?

- Já estamos chegando

Chegaram na casa...

- Essa é a nossa casa Paola. Abro a porta do carro pra ela. Quando eu entro na casa é tudo muito estranho, eu me sinto confusa porque parece que já conheço esse lugar mas não me recordo.

- Meu Deus essa casa e minha e dele. penso comigo mesmo. 

- Você gostou da casa? pergunta Fogaça ansioso.

- Sim, é muito bonita.

- Foi eu e você que decoramos tudo, os quadros de caveira não se assusta são meus.

- Você gosta de rock?

- Sim. E você também!

- Eu?

- Sim, você! - dou uma risadinha.

- Disso também não lembro.

- Posso ir na cozinha? pergunta Paola

- Claro amor. A casa e sua.

Vou até a cozinha, pelo menos é um lugar que eu não esqueci. Me sinto confortável e leve, sinto cheiro de coisas frescas como folhas e ervas - suspirou Paola

- Esse é o seu lugar favorito mesmo - respondeu Fogaça logo atrás de mim.

- Você me assustou - disse Paola.

- Desculpa.

- Vamos para o andar de cima? Quero lhe mostrar algo.

- Vamos - respondo desconfiada.

Subimos pela escada e passamos por um corredor e tinha vários quadros de rock, olhei e queria entender como eu gostava de rock também.

- E aqui - Fogaça aponta para uma porta.

Eu entro e vejo um quarto bem amplo com uma cama espaçosa com colchas brancas e rosas espalhadas por todo o lugar, tudo é muito bonito.

- Esse é o nosso quarto? Pergunto olhando para Fogaça.

- Sim, esse é o nosso cantinho do amor. Seu lugar favorito depois da cozinha.

Minha boca fica seca, sinto meu corpo estremecer, quando percebo Fogaça me olhando. Meu rosto devia está vermelho igual um tomate.

- Mais eu não vou dormir aqui - disse Paola com expressão de timidez.

- Mas nós somos casados Paola, dormimos juntos - responde fogaça já sentindo o primeiro choque de realidade.

- Mas eu não conheço você, ou melhor eu não lembro de você . Não posso dormir aqui na mesma cama que você, não vou me sentir bem você precisa ter paciência comigo por favor.

- Eu sei desculpa Paola, assim como é difícil pra você pra mim também é. Em pensar que você minha própria mulher não lembra de mim, mas sei também que não é sua culpa. A culpa é minha.

- Porque você diz isso, que a culpa é sua?!

- Por nada - não tinha coragem ainda de falar sobre o acidente pra ela.

Mas não se preocupe tem outro quarto de hóspedes aqui do lado, você pode ficar lá sem problemas eu só quero que se sinta bem.

- Obrigado, sair do quarto às pressas, fechei a porta do quarto e me joguei na cama.

Eu preciso saber se é ele que estava tomando banho comigo. Preciso ter novas lembranças. Meu Deus me ajuda.

Fogaça

Sento na beira da cama, e penso que vai ser difícil tudo isso, mas preciso ser forte, pois só é o começo ainda. Eu a amo e não vou desistir.

De tanto pensar acabo dando um cochilo. acordo ouvindo uns barulhos na porta, vou abrir era Fogaça.

- Oi

- Oi, acho que alguém dormiu um pouco. disse Fogaça com tom de piada.

- Dei um cochilo, que horas são? pergunta Paola bocejando.

- Já são 12:30 hora de almoçar.

- Tô com fome mesmo, vamos. 

Chegamos na cozinha

- Eu fiz salmão pra você, espero que goste.

- Eu amo salmão.

Pego os talheres os pratos e coloco na mesa, e começo a servir Paola.

- Pode colocar tudo salada os legumes que eu gosto. disse Paola já salivando.

- Obrigado - pego meu prato,e falo tá muito cheiroso Fogaça deve está delicioso também.

- Fiz com muito amor pra você, esse é seu prato favorito. fala Fogaça já estimulando a mente de sua amada.

- Hum! Tá muito gostoso - suspira Paola

- Fico feliz

Terminamos de almoçar, fui pegando as louças pra lavar

- Não deixa que eu lavo - disse Fogaça

- Que isso, não custa nada eu lavar. Você fez a comida é eu lavo a louça.

- Então tá né

Acabamos tudo e fomos pra sala, sentamos no sofá e percebo que Fogaça pega um álbum de fotos.

- O que é isso? pergunto.

- E nosso álbum de casamento. Vou mostrar pra você os momentos mais emocionantes de nossas vidas.

- Quero ver - Paola diz ansiosa.

Quando começo ver as fotos, vejo que meu casamento foi tão lindo. Eu tava muito linda, vou passando e vejo meus amigos no qual não esqueci de nenhum. Fico emocionada.

Fogaça levanta e coloca uma música no som. Essa foi uma das músicas que dançamos no nosso casamento,  vem dançar comigo. 

- Hã?? fico surpresa com o convite mas eu vou. 

Fogaça me puxa de encontro a ele, e sinto o seu corpo pressionando o meu.

Contra a minha vontade, meu corpo reage ao dele. Sinto a minha pele formigar e esquentar. Esqueço que estou com um homem que não conheço e aproveito a nossa aproximidade.

Instintivamente, eu peguei sua cintura e puxo com força contra mim. A aproximação me fez sentir seu cheiro único. É meu favorito no mundo inteiro.

- Fogaça você me deixa tão confusa. E uma mistura de sentimento tão intenso...

- Sou louco por você, sempre fui, seu cheiro me deixa embriagado.diz Fogaça. 

Meu estômago dói de ansiedade e me controlo para não beijar cada pedacinho de sua pele.

- Por mais que eu não me lembre de nós dois, quando eu fico perto de você eu... eu...

- Percebo que ela está tão mexida quanto eu em relação a nossa a proximidade, então eu decido calá-la, para que ela não diga algo que me faça perder a cabeça. Coloco um dedo em seu lábio e digo: - Shiu! - e a puxo novamente contra mim.

A Paola apertou minhas costas, e eu encostei meus lábios em seu pescoço. Afastei - me para olhar em seus olhos. Lindos como sempre! Ela olhava pra mim como se fosse a primeira vez que me conhecia e senti minhas partes íntimas endurecerem.

- Paola, eu... - eu..., quando ia beija-lá. Ela se afasta de mim.

- Melhor não Fogaça - disse Paola com respiração ofegante. 

Continua...


Notas Finais


Até gente bjokas!
Música que eles dançam
//Apenas mais uma de amor
(Lulu santos)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...