História Interativa - Sou Luna - Capítulo 6


Escrita por: e Ally635

Postado
Categorias Sou Luna
Tags Bemilia, Gastina, Interativa, Jaztian, Jico, Lutteo, Pelfi, Simbar, Sou Luna, Soy Luna, Yamiro
Visualizações 58
Palavras 964
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oie xuxus. 💋

Como vão? 🤔

Apresentação Yamiro. 😄

Não postei ontem pois estava muito corrido. 😶

Capítulo escrito por: @Ally635 😍

Espero que gostem 😗
Boa leitura 📖

Capítulo 6 - Chapter V - Yamiro


Fanfic / Fanfiction Interativa - Sou Luna - Capítulo 6 - Chapter V - Yamiro

Segunda-feira

Na casa Ponse Sánchez, os pais se arrumam e, depois de um tempo, vão acordar seus filhos.


06h00

–Você acorda as meninas, e eu os meninos. –Ramiro propõe à esposa.

–Mas Ramiro, não temos dois filhos, só um. –Yam cruza os braços, percebendo a intenção do marido.

–É, eu sei. É que me dou melhor com nosso filho. Principalmente, de manhã. –O homem tenta convencer a esposa. Escondendo o verdadeiro motivo.

–OK, amor. Dessa vez passa. Mas dá próxima... –A loira olha para o marido, e sorri com seu jeito brincalhão, que é o mesmo desde sempre. –Vamos então. Se é para acordar nossas filhas, que tem um humor tão bom, melhor acordar elas cedo, se não, o humor pode contagiar. –Yam diz e ri, enquanto arrumava umas coisas. –Ramiro, acho que não vai dá para mim fazer o café, tenho que arrumar umas últimas coisas.

–Eu posso cozinhar. Se você quiser, é claro. –A mulher o olha com um sorriso falso.

–Claro. –A loira responde fingindo que não se importava. Mas a comida de Ramiro era péssima.

–Vamos? –O homem estica o braço dando passagem.

–Nossa, que cavaleiro. –Ela ri e sai do seu quarto, indo para a primeira porta do corredor. –Camz, acorda! Você tem aula hoje.

–Mãe... Realmente, no que o colégio ajuda? Você é prende algo novo a cada ano, e todos dizem que você vai “Levar Para o Resto da Vida”. Mas nunca acontece. –Camila, a mais nova, tem 16 anos. Mesmo com sua aparência parecida a do pai, ela foi adotada.

–Camila, parece o seu pai, pare de inventar desculpas para não ir a aula hoje. –A loira argumenta.

–Você que sabe, mãe. –A mais nova sabia que, quando sua mãe colocava algo na cabeça, ninguém consegue tirar. –Já vou me arrumar.

–Não demore. E depois desça para a cozinha, seu pai está fazendo o café.

–Mãe, a senhora sabe que o papai é péssimo em cozinhar, não sabe? –Camz ri, fazendo sua mãe não aguentar e fazer igual a ela.

–Mas, você sabe que quando ele coloca algo na cabeça, ninguém consegue tirar.

–Sim, e ele me lembra uma pessoa. –A menina sabia do gênio forte dos pais, que é totalmente igual.

–Quem?

–Ninguém, mãe. –Quando a loira sai do quarto, Cami desaba na risada.

Yam foi para a próxima porta.

–Mia, filha, acorda! –A mãe sabia a demora de sua filha para se levantar e, depois, ainda se arrumar.

–Ah, mãe. Só mais cinco minutinhos. –A menina coloca a coberta para tampar a luminosidade.

–Maya, vamos. –A mulher insiste, já irritada.

–Está bem. –May fala se levantando. –Por que está tão brava? Não, pera, papai pediu para você acordar Camz e eu, né?

–Sim. Como sabe? –Pergunta intrigada

–Eu te conheço. E conheço meu pai. E ele faz isso todo ano. –A filha ri.

–Pois é. Mas, fazer o que?! Eu o amo. –As duas loiras começam a rir.

–Bom, vou me arrumar. –Maya diz e se vira para o guarda-roupa. Ela, tem 18 anos, e é a filha do meio.

–Está bem! Se apresse e desça, seu pai está fazendo a comida.

–Mas, assim, não querendo ser chata nem nada, a comida dele é horrível.

–Você conhece seu pai, ele é muito cabeça dura. Bom, tenho que arrumar umas roupas para levar até o trabalho. –A mãe abre a porta e vai saindo.

–Ok, mãe. Quando eu terminar vejo como as coisas estão já cozinha. Só espero que eu chegue antes dela pegar fogo. –As duas começam novamente a rir e Yam sai.

Maya e Camila se arrumam rapidamente e descem.

–Bom dia pai. –As duas falam juntas.

–Então, a gororoba... Quer dizer, comida, está pronta? –A morena pergunta na menor inocência do mundo, na visão de seu pai. Pois sua irmã luta muito para segurar a risada.

–Quase, Camz.

–Pai, o Léo tem que fazer umas coisas para a faculdade. Avisou ele? –A loira pergunta mudando de assunto.

–Ops, esqueci de acordar ele. Já volto. –Ele sobe as escadas rapidamente. –Léo, acorda!

–Já estou acordado, pai. –O menino coloca o último tênis. Leonardo tem 19 anos, e é o mais velho.

–Ótimo! Que bom, muito bom mesmo. E, com certeza, não esqueci que devia acordar você. –Ele sorri meio forçado. Léo ri e os dois descem.

–Nada distraído esse meu pai. –Cami brinca com a irmã. –Aliás, você não esqueci nada, não?

–Não. –May responde comendo uma das torradas do pai. –Aí, que nojo. Isso é horrível. –Do nada, a loira lembra de seu caderno de desenho, onde colocava suas ideias para novas peças de roupas. –Oh my God, já volto. Aliás, obrigada por me lembrar.

–Mia, espera. Tenho que pegar minha câmera. –A menina sai correndo. Mas, no meio do caminho, tropeça no Skate de seu irmão. –Leonardo, eu vou te matar!

–O que houve? –O menino pergunta quando termina de descer as escadas. –Opa, foi mal mana.

–Meninas, eu achei um caderno e uma câmera. –Yam fala descendo as escadas

–Ah, é nosso. –Mia pega os objetos na mão da mãe.

–Léo, vê se cuida mais de suas coisas, ok?

–Olha quem fala. –O irmão provoca.

–Está bem! Sem brigas. Vamos ver como seu pai está na cozinha. –A loira mais velha encerra tudo ali.

–Bom, ele está... Um desastre. –A filha do meio fala e todos começam a rir.

–O papai está cozinhando? –O loiro pergunta indignado.

–Oi pai, já está pronto? –Todos disfarçam a vontade de rir.

–Sim, princesa. –Ele finge que não tinha queimado nada.

–Mas, Ramiro, isso está tudo queimado!

–Bom, é que...

–Não podemos comer isso. E não tenho tempo para fazer nada.

–Gente, sem brigas, comemos algo no caminho. –Léo palpita. 

–Está bem, vamos!

–Pegaram tudo?

–Sim! –Ambos falam.

–Esse vai ser um dia daqueles!


Notas Finais


Então, gostaram? Espero que sim ❤️

Obrigada pelos comentários. Vocês são demais. ❤️

Beijos. 😚
Até 👋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...