História Interligados (Yoonmin) (ABO) - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jung Hoseok (J-Hope), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Abo!au, Jimin!ômega, Yoongi!alfa, Yoonmin, Yoonmin Abo
Visualizações 744
Palavras 1.645
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi

Capítulo 7 - Altos e baixos


Jimin sentiu seu coração quente quando na manhã seguinte acordou e sentiu seu corpo encaixado ao de Yoongi. Sorriu e mordeu os lábios percebendo como ambos se acomodavam tão bem e como seu corpo se amolecia com quentura da pele alheia. Queria se virar para poder analisar melhor o ser ao seu lado, mas se conteve, não queria o acordar mesmo sabendo que dentre poucas horas ele teria que ir trabalhar. Então decidiu se aninhar um pouco mais naquele corpo e se entregou ao sono que ainda não havia o abandonado enquanto tudo em si formigava de felicidade. Se um dia seria descartado ele não sabia, mas enquanto não acontecia iria usufruir de todo aquele bem estar que o alfa proporcionava a seu ômega, afinal isso era tudo que alguém como ele desejava.

Minutos depois quando um teimoso raio de sol passou por uma fresta da cortina e insistiu em bater diretamente no rosto, ele não teve outra escolha a não ser se render ao despertar. Dessa vez Yoongi havia se virado e estava de bruços abraçado a um travesseiro. Jimin resolveu se levantar nas pontas dos pés, Yoongi dormia de forma tão serena e profunda que seria um pecado acordá-lo. Jimin quis lhe beijar os cabelos quando saiu da cama e viu a forma como os fios estavam rebeldes sobre a fronha branca, mas se contentou em apenas admirar tal cena e com um sorrisinho nos lábios foi até o banheiro. Um banho rápido tirou toda a carga de sono que ainda havia em seu corpo e um roupão felpudo foi escolhido para lhe esconder a nudez parcial já que ele havia colocado apenas uma cueca antes da sair do banheiro.

Ainda com os cabelos úmidos e parado sobre o tapete no meio do quarto Jimin tinha os braços cruzados e uma de suas mãos estava sendo usada como apoio para seu rosto. Mais uma vez ele admirava Yoongi, sua pele branquinha, seu cabelo escuro demais, sua boca que lembrava a de um gato, o formato de seu maxilar, o desenho de seus ombros e braços. O alfa parecia uma obra de arte recém comprada e Jimin que já sentia um calor lhe subir pela nuca e seu lobo ficar manhoso decidiu de supetão ir até a cozinha para preparar o café da manhã dos dois. Sentido o coração reverberar dentro do peito, saiu do quarto silenciosamente aproveitando a calmaria da casa, ainda estava bem cedo e poucos empregados eram vistos andando pela mansão.

Aproveitou-se disso e tão silencioso quanto uma serpente desceu os dois lances de escadas que davam acesso ao hall de entrada, se virou para a esquerda e abriu as enormes portas brancas de madeira entalhada. Uma olhada rápida por todo o local mostrou que só a cozinheira chefe estava ali, essa que ao ver o ômega lhe deu um sorriso gentil e a analisando Jimin chegou à conclusão de que o sorriso que ela possuía lembrava o de alguém, mas ele era tímido demais para perguntar qualquer coisa, até mesmo para aceitar ajuda de bom grado que ela lhe ofereceu. Tudo estava basicamente pronto, mas mesmo assim Jimin quis agir sozinho, sentia que precisava fazer aquilo por Yoongi. Então depois que os pedaços de bolo, torradas com geléia, frutas, suco, leite e café foram colocados sobre o balcão de mármore branco, Jimin se questionou se conseguiria levar tudo. O ômega respirou fundo e batendo o dedo indicador no queixo analisou todo o seu espaço, depois de organizar as coisas sobre a bandeja uma três vezes sobre os olhos atentos da cozinheira, ele suspirou agradecido por ter conseguido o feito de equilibrar tudo, não conhecia as preferências alimentícias de Yoongi, então precisava apostar em tudo. Sorriu para a ômega que era uns bons anos mais velha e saiu da cozinha sem conseguir fechar a porta, olhou para trás com uma carinha de cachorro que caiu da mudança e prontamente a mulher largou suas panelas indo até o mesmo para fechá-la.

Jimin que se concentrava ao máximo para conseguir chegar às escadas sem derrubar tudo, não percebeu alguém se aproximando, mesmo o ser tendo um cheiro um tanto quanto enjoativo por ser doce demais.

- Esta se achando não é? - Jimin paralisou no mesmo lugar sentindo seu corpo gelar de uma forma muito ruim. Virou-se e encarou uma ômega já conhecida por si, seu cheiro estava mais forte e ele chegou a sentir medo, seu lobo ficou inquieto sentindo um desconforto gigantesco.

- Do que você esta falando? - Seulgi, a ômega que não se conformava com a presença desconcertante de Jimin naquela casa, riu histericamente fazendo o mesmo dar um passo para trás.

- Não seja fingido! Esse seu ar de bom moço pode enganar o Yoongi, a mim não. - a garota que já começava a ter o semblante avermelhado por conta de toda a raiva gratuita que sentia olhou para a bandeja que tremia levemente nas mãos alheias - Levando café na cama? Que amorzinho! - ela fez um bico e Jimin sentiu o peito se apertar - Aproveita, aproveita bem, logo ele vai enjoar de você, se cansar como aconteceu todas às vezes e você não passará de um monte de lixo, um empregadozinho qualquer que ele nem se lembrará do nome.

Jimin sentia o choro travar na garganta junto de suas palavras, ele queria mandar que ela se calasse, saísse, sumisse, o deixasse em paz, mas não conseguia. No fundo ele sabia que ela tinha razão, afinal ela também tinha passado por tudo isso. Jimin só não contava que o ódio da garota a deixaria histérica, Seulgi que queria alguma reação e não a conseguindo, avançou sobre Jimin jogando a bandeja no chão. O ruivo ficou atônito, completamente em choque, seu peito batia tão rápido que chegava a doer e Seulgi não satisfeita iria dar um jeito de estragar a perfeição de rosto que Jimin tinha, só não o fez por que Mark gritou de algum lugar fazendo a ômega se assustar e sair do local quase que correndo.

- Ei! - Jimin ergueu o rosto e Mark observou a face brilhar em consequência das lágrimas, mas ele não o respondeu, quando viu alguém se aproximando para limpar a bagunça, virou-se completamente arrasado e até mesmo assustado e subiu as escadas.

Não soube como conseguiu subir tantos degraus sem cair, sua visão estava embaçada por conta das lágrimas e seu coração parecia querer falhar e sem pensar muito quando chegou à porta de seu quarto a abriu de uma vez, ele queria os braços de Yoongi ao seu redor para acalmá-lo e colocar tudo no lugar, mas a única coisa que encontrou foi o vazio.

Sentiu a tristeza lhe quebrar cada osso e desolado se permitiu sentar no chão afundando seu rosto entre as pernas. Chorou como há muito tempo, seu corpo tremia e sua cabeça começava a dar sinais se uma dor eminente. Já Yoongi em seu quarto, acabava de colocar uma camisa, quando despertou e não viu Jimin estranhou, mas vendo que se atrasaria decidiu ir até seu quarto se arrumar para mais dia exaustivo, mas agora com belo sorriso no rosto, ele havia dormido uma noite completa, sem pesadelos ou insônias e tudo regado ao cheiro gostoso que Jimin tinha, mas em dado momento ele sentiu sua alegria se transformar em ansiedade, algo quase sufocante lhe entorpeceu a mente e quando seu lobo se agitou de forma agoniada o alfa apurou seus sentidos, foi quando o choro de Jimin o quebrou ao meio. Sem pensar muito o moreno saiu correndo de seu quarto, não se importou por estar descalço ou com a camisa aberta, seu ômega estava chorando e quanto mais perto mais alto o som ficava e tudo em si entrava num estado de calamidade, há muito tempo Yoongi não sentia algo tão maçante.

Quando o alfa chegou até o local desejado e viu o dono daquela cabeleira ruiva tão linda todo encolhido no pé da cama não pensou duas vezes em praticamente se atirar ao chão onde próximo a Jimin segurou seu rosto molhado entre as mãos. O choro de Jimin se intensificou e sua única reação ao ver Yoongi foi se jogar nele, o abraçando pelo pescoço e afundando seu rosto ali.

- Jimin o que houve? Fala comigo bebê, não chora dessa forma, você me deixa agitado e desnorteado assim. - o apertou mais ainda - Por favor, fala comigo!

- Yoongi! - a voz de Mark ecoou no quarto e o alfa olhou para trás com o semblante desesperado - Vá para a empresa, eu e Jimin precisamos conversar.

Yoongi não queria soltar Jimin, sentia que se o fizesse desmontaria, porém foi inevitável perceber como o ruivo havia se acalmado um pouco só por ouvir a voz alheia. Os lobos haviam criado um laço mais forte que o humano e contra isso não havia o que fazer. Eles eram como almas gêmeas no quesito amizade e o alfa soube que só Mark seria capaz de colocar ordem na bagunça interna que havia se formado em Jimin.

- Bebê, eu vou voltar mais cedo sim? Vou ficar aqui juntinho de você e não importa o que tenha acontecido eu vou fazer você esquecer, eu vou fazer passar. - esfregou seu nariz em uma das bochechas de Jimin sabendo que o ato faria se lobo se aquietar um pouco mais - Eu volto pra você. - lhe beijou a testa e o abraçou mais uma fez sentindo a pele se arrepiar quando Jimin puxou o ar contra a pele de seu pescoço. Deu mais uma olhada naquele rosto tão expressivo exalando tristeza e querendo socar alguém se ergueu, não dirigiu uma palavra a Mark, apenas uma troca de olhares foi o suficiente para lhe passar toda e qualquer confiança que precisava para deixar Jimin de uma vez nas mãos dele.


Notas Finais


<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...