História Interlocks. - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber, Kylie Jenner, Tyga
Personagens Personagens Originais
Tags Crimina, Drama
Visualizações 46
Palavras 2.394
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


-Escrevi com muito carinho pra vocês
-Esse vai ser o primeiro contado "Heloísa e Justin"
-Na capa, a filha de Max e Heloísa, Clarisse.
-Boa leitura bebês

Capítulo 3 - Family Day?


Fanfic / Fanfiction Interlocks. - Capítulo 3 - Family Day?

Justin Bieber POV

Miami Beach

Tinha acabado de dar o nó na gravata. Meu terno preto estava alinhado e impecável no meu corpo e o rolex dourado no meu pulso dava um charme a mais. Andar de terno não era meu estilo, porém eu ficava extremamente gostoso dessa forma. Passei um pouco do meu perfume forte então estava pronto. Desci para sala onde Nolan e Ryan já me esperavam enquanto tomavam um copo de alguma bebida desconhecida até então.

-Ondes estão os outros dois? -Perguntei

-Lorraine estava quase pronta quando eu desci e Zayn sumiu, não vi ele desde a hora que ele saiu com você -Ryan deu de ombros

-Está certo -Disse e me sentei no sofá enquanto mexia no celular

Logo Lorraine desceu e vadia estava bonita. Usava um vestido que prendia no pescoço e que tinha uma bela fenda na perna e deixando extremamente sexy. Lorraine tinha belas curvas e o vestido claro que usava deixava sua pele escura mais sexy. Sorri para a mesma. Eu sabia que mais tarde teriamos uma intensa noite de sexo em seu quarto. Logo Zayn apareceu devidamente pronto, dizendo que estava no hospital com a sua mãe, ela tem câncer e está tentando ficar melhor.

Dirigi até a mansão de James, notei que tinha sido reformada pois estava diferente do ano passado. Essa festa rolava uma vez ao ano, sempre no mesmo mês e no mesmo dia. Peguei uma taça de champagne que um garçom me serviu e fiquei rodando o salão juntos com os caras. Nem sinal de Max ou dos russos. Me virei e comecei a conversar com os caras e Lorraine.

-Se eu fisgasse qualquer um desses velhos milionários eu nunca mais precisaria trabalhar na vida -Lorraine disse olhando em volta

-Eu pensei que você já trabalhasse -Ri

-Claro, pra você -Franziu o rosto

-Desculpe, pensei que seu trabalho era outro -Fiz uma cara maliciosa a deixando vermelha

-Babaca -Resmungou e então seu olhar foi direcionado para algo atrás de mim, parecia estar surpresa

Logo a cara do Ryan também mudou para uma de surpresa ou cara de bocó. Olhei ao redor e todos pareciam estar vendo a mesma coisa. Me virei e olhei em direção a porta de entrada, Max acabava de passar por ela com uma mulher que eu tinha plena certeza que era sua mulher. Caralho, ela tinha uma bunda enorme, parecia que tinha saído de uma revista ou de um filme. Seu vestido desenhava cada curva gostosa de seu corpo e eu confesso, desejei ela na hora que meus olhos encontraram suas curvas. Seu cabelo escuro caia em várias ondas pelas costas e ela tinha um belo decote do vestido.

Cada mulher daquele salão deve ter ficado com inveja dela. E pela primeira vez Max tinha algo que eu não tinha, ainda. Não pude ver seu rosto pois eu estava muito longo deles, mas uma hora ou outra nós vamos nos esbarrar por ai. Eu vou fazer com que isso aconteça com o maior prazer.

-Porra, é por isso que falam por aí que a mulher dele é gostosa. Olha só pra ela -Nolan falou com a voz animada, ri.

-E põe gostosa nisso -Disse

-Não vi nada demais -Lorraine disse entornando o nariz

-Eu vi tudo e mais um pouco -Nolan disse

-Não seja invejosa -Ri

Caminhei até o bar e senti alguns olhares sobre mim. Sorri para algumas mulheres e pedi um whisky com gelo voltando para a minha mesa logo depois. Nolan e Ryan ainda falavam sobre a mulher de Max.

-Hey Bieber, olha quem está vindo ai -Zayn deu um tapinho no meu braço chamando atenção. Olhei para trás e lá vinha Max e sua bela esposa

-Bieber! -Exclamou fingindo empolgação

-Smith! -Fiz o mesmo

-Então, como andam os negócios? Muitas cargas sendo roubadas? -Debochou, a pouco tempo atrás ele tinha me roubado duas cargas de cocaína

-Claro, e você, crescendo em cima dos outros? -Ri com irônia

-Sempre -Levantou seu copo em minha direção como se fosse um brinde

-Como eu sou sem educação, eu sou Justin, Sweet -Sorri para a mulher de Max e peguei em sua mão dando um beijo nas costas da mesma sentindo o cheiro bom que vinha dela

-Fique longo da minha mulher, Bieber -Ouvi Max falar já nervoso, sorri

-Qual seu nome? -Me direcionei a mulher

-Heloísa -Respondeu, sua voz saiu rouca

-Heloísa -Repeti -É um belo nome para uma bela mulher -Disse e sorri para Max com deboche. Então virei as costas e me retirei andando pelo salão

Heloísa Johnson POV

City of Naples

O final da noite não foi tão boa assim. Nem preciso dizer que Max ficou furioso quando Justin beijou a minha mão -a propósito, eu me arrepiei inteira- e saiu dizendo que eu era bonita. Eu demorei um pouco para acalmar Max. Durante o resto daquela noite eu senti o olhar de várias pessoas em mim e muitos de Justin. Max rodou o salão falando com pessoas e marcando algumas reuniões.

Acordei no outro dia quase as dez da manhã e tinha planos para levar Clarisse até a praia com Max hoje. Um dia em família. Levantei e tomei meu banho matinal e me troquei. Coloquei um shorts de cintura alto claro e um cropped branco com gola e um par de chinelo. Passei no quarto de Clarisse que, como sempre, estava toda esparramada na cama. Acordei ela com muito custo e a ajudei a lavar o rosto e escovar os dentes para tomar café da manhã.

Já na sala de jantar, a mesa estava farta. Clarisse gostava de comer cereal com leite e suco de laranja; ela sabia comer sozinha, era tão independente para uma criança de apenas 4 anos. Me servi com uma salada de frutas e algumas torradas com queijo e um café. Subi e vesti Clarisse com seu biquini azul e lhe coloquei um vestidinho branco. Aproveitei e fiz um mochila para ela com roupas e alguns brinquedos próprios de praia, nada muito exagerado.

-Porque você não escolhe o meu biquini? -Perguntei pra ela entrando no quarto

-Sim, mamãe -Disse e saiu correndo para dentro do closet

Clarisse sabia onde ficava tudo, só não alcançava onde era muito alto mas para isso eu tinha colocado uma escadinha para ela subir e pegar o que quisesse. Logo ela voltou com um biquini verde, ele era maior do que eu costumava usar mas eu adorava. O coloquei e coloquei o mesmo shorts jeans que estava antes e fiquei sem nada na parte de cima. Max entrou no quarto e foi se arrumar rapidamente depois de brincar com Clarisse na cama, lhe fazendo cócegas.

-Pedi para Amélia fazer alguns lanches para levarmos, sucos e frutas também -Max disse e eu sorri. Ele sabia que daqui a pouco tempo Clarisse teria fome novamente

Clarisse estava cada dia maior, em fase de crescimento e parece que tem um enorme buraco negro em sua barriga, sempre está com fome. Ela nunca foi difícil de comer, sempre gostou e foi apta para comer legumes, frutas e verduras.

A praia não ficava muito longe da nossa casa, dava pra ir apé mas nós gostávamos de ir de carro porque podíamos deixar as coisas no carro. Bobagem, eu sei mas Max e eu sempre gostamos assim.

-Mamãe, estou vendo a praia -Clarisse gritou animada colocando a cabeça pra fora da janela do carro

-Filha, não se inclina pra fora desse jeito -Disse como medo que ela caísse

Quando chegamos a praia Clarisse me ajudou a colocar tudo na areia, nossa cesta com comida e umas toalhas de praia com o guarda sol e seus brinquedos ficaram espalhados por ali. Max tirou sua camiseta e eu o meu short. Ajudei Clarisse a tirar seu vestido e a passar protetor solar e ela quis ajudar o pai e a mim a passar também no lambuzando com o protetor.

-Vamos na água -Pediu pegando na minha mão

Nós ficamos tempos na água, Clarisse era um próprio peixe. Enquanto eu tomava sol em uma cadeira ela brincava na areia com seus baldes e coisas assim e teve um momento em que ela quis enterrar Max na areia, o que foi hilário e um pouco trabalhoso para tirar ele de lá depois. Clarisse se lambuzava no sorvete enquanto eu tomava uma água de coco enquanto Max ia se limpar da areia.

O dia passou todo assim, nós três brincando na praia. Voltamos para casa quase três da tarde, o sol estava muito forte e eu não achei boa a ideia de deixar Clarisse exposta ao sol forte. Dei um banho nela passando um creme em seu rosto e penteando seus longos cabelos, lhe coloquei um short de paninho amarelo com uma regatinha branca. Logo depois tomei meu banho, lavei o cabelo e os deixei molhados mesmo; coloquei um vestido de calçinha preto curto e um par de chinelo e voltei para o quarto de Clarisse, que assistia desenho.

-Mamãe, pode me fazer uma mamadeira? -Pediu ela sorrindo

Ela já era crescida, mas ainda tomava na mamadeira, apenas leite com chocolate e não era sempre que ela pedia. Quando ela era menor mamou até os dois anos no peito até que começou a tomar na mamadeira. Eu não tinha tanto leite para amamentar então doía muito quando ela chupava o seio, pois ela fazia força para sugar o leite. Fui para cozinha e fiz rapidamente sua mamadeira, testando para ver se não estava muito quente.

-Onde que o papai está? -Perguntou curiosa, Clarisse era muito esperta para a idade

-Ele está o escritório com os meninos, trabalhando. Logo logo ele volta pra ficar com a gente -Disse -Dorme um pouquinho e mais tarde você me ajuda com o jantar e nós assistimos um filme -Sorri

-Eu, você e o papai? -Perguntou

-Sim, nós três -Respondi e ela assentiu

Tomou toda a sua mamadeira eme entregou se enrolando no lençol pronta pra dormir. Fiquei mais um tempo ali até ter certeza que ela estava em um sono pesado. Eu tinha vontade de ter mais filhos, mas Max nunca cogitou a ideia, quando abordei o assunto ele disse que não era um bom momento por conta do tráfico, que poderiam tentar alguma coisa e ele não queria isso então logo descartei a ideia.

Eu aprendi rápido que nesse mundo as pessoas são muito ganaciosas. Sempre em busca de mais.

Desci as escadas e fui atrás de Max, ele como sempre estava no escritório, mexendo em seu computador com alguns papéis em mãos. Estava serio e não me viu entrar. Raspei a garganta lhe chamando atenção

-Hey -Sorri

-Oi -Sorri sem mostrar os dentes -Você disse que não ia trabalhar hoje -Disse

-Eu sei, mas Robert e Dominic vieram aqui com alguns problemas e eu tive que resolver. Me desculpe -Suspirou

-Clarisse perguntou por você. Você disse a ela que passaria o dia conosco -Disse

-Eu só vou ver mais uma coisa e vou subir okay? É bem rápido -Disse colocando os papéis da mesa e afastando a cadeira da mesa

-Ela dormiu Max, tomou uma mamadeira e dormiu -Suspirei -Você vai sair mais tarde, não vai? -Perguntei

-Eu não sei, provavelmente -Mordeu os lábios e fez um sinal para mim ir até ele

-Ela disse que quer ver um filme depois do jantar -Disse ficando na sua frente

-Eu sei, eu só estou ocupado ok? Eu vou tentar ficar em casa hoje, mas não posso deixar tudo nas mãos de qualquer um -Me puxou me fazendo sentar em seu colo -Preciso ir ver um carregamento -Disse

-Você viu um ontem -Arqueei as sombrancelhas

-Eu sei, vi um de cocaína, hoje tenho que ver um de armas -Revirou os olhos

-Tudo bem -Disse me levantei de seu colo saindo de seu escritório em seguida

Fiquei lendo um livro -Um Dia, David Nicholls- até as sete horas que foi a hora que Max foi até o quarto dizendo que teria que sair. Eu fiquei chateada, eu pedi um dia, só um dia, para que ele ficasse em casa comigo e com Clarisse. Logo as aulas dela voltariam e ela quase não fica conosco, vai para a escolinha de manhã, volta as três da tarde e vai para as suas tão amadas aulas de dança e quando chega só quer tomar banho, comer e dormir.

Um dia era demais para Max.

Quando Clarisse acordou pude ver a decepção em seus grandes olhos. Ela em ajudou com a janta, já que eu tinha dispensado a cozinheira por hoje, fizemos molho bolonhesa com macarrão e frango assado. Ele me ajudou muito animada e pareceu se esquecer qeu seu pai não estava ali. Nós jantamos com ela me dizendo as coisas que queria comprar para a sua volta as altas e a sua nova roupa de dança.

-Vamos ver que filme? -Perguntei

-Universidade monstros -Disse animada -Mas vamos esperar um pouquinho o papai -Pediu com uma cara manhosa

Aquilo cortou o meu coração.

-Tudo bem -Disse -Vamos lavar a louça enquanto isso -Sorri

Lavamos toda a louça e deixamos a cozinha arrumada e Max não tinha chegado então eu coloquei o filme para vermos. Clarisse dormiu no fim do filme, já passava das onze da noite. Coloquei um pijama nela mesmo com ela dormindo e a cobri com seu lençol deixando sua porta entre aberta e o abajur ligado.

Coloquei uma camisola preta, simples com algumas rendas e me deitei lendo mais alguns capítulo do meu livro. Quando vi a hora me assustei, quase uma e meia da manhã. Eu tinha lido quase o livro todo. Fui até a sacada e pude ver o momento exato que Max entrou com o carro pela enorme jardim. Suspirei cansada.

-Onde estava? -Perguntei assim que ele entrou no quarto

-Vendo as cargas. Olha, me desculpa, eu sei que não deveria ter saido mas eu precisava ir -Se aproximou colocando as mãos na minha cintura

-Sua filha te esperou pra ver o filme, que você prometeu, e ficou decepcionada quando eu disse que você não estava -Umedeci os lábios

-Me desculpa amor -Pediu

-Não só a sua filha está decepcionada com você. Eu só te pedi um dia. Mas agora eu sei que você não tem um dia para nós -Disse e calcei meus chinelos indo até a porta

-Onde você vai? -Perguntou alto

-Dormir no quarto de hospedes -Disse e sai fechando a porta


Notas Finais


Dia dez e eu estou aqui postando toda feliz.
MUITO OBRIGADA A TODOS QUE FAVORITARAM. VOCÊS SÃO INCRÍVEIS!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...