História Internato - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens JB, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V, Youngjae
Tags 2jae, Abo, Boyxboy, Jikook, Namjin, Taegi, Taeyoonseok, Vhope, Voongi, Yaoi
Visualizações 2.701
Palavras 3.390
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shounen, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


ALELUIA!
finalmente consegui finalizar esse capitulo, eu escrevi ele três vezes... TRÊS VEZES! Eu estou sem WiFi e to vivendo de créditos, mas ai, como tenho uma puta sorte, toda hora o sinal desse 3g FDP caía e quando eu parava de escrever pra fazer trabalho o capítulo não salvava. Eu ficava com raiva e ficava uns dois dias sem escrever nada, mas finalmente consegui terminar e na minha opinião está bem legal espero que gostem!!
Me perdoem por qualquer erro, eu revisei ele várias vezes mas algumas vezes sempre passa algo despercebido. Se ver algum erro me falem pelos comentários e eu arrumo! Boa leitura.

Capítulo 29 - Reencontro na Escola


Fanfic / Fanfiction Internato - Capítulo 29 - Reencontro na Escola

Pov Taehyung

Abri os olhos lentamente me acostumando com a claridade - que de fato era bem difícil, estava muito claro -, era como estar morto e ter ido ao céu.

Pera.

Eu estava morto?

Aonde estão meus hyungs?

— Filho cuidado! Você vai se machucar. — ouvi o timbre da voz de minha Omma preocupada, tentando me fazer voltar a deitar já que eu havia sentado na cama rapidamente e de repente.

— Omma, cadê meus hyungs? — perguntei manhoso, rapidamente, a vendo franzir o cenho parando de querer me fazer deitar novamente.

— Eles não são seus..

— Tiveram que voltar para a escola, a diretora quis dizer algo à eles. — meu Appa interrompe minha Omma, e então percebo sua presença. Ele estava sentado ao lado de minha cama, e do outro lado havia minha Omma.

Ao dizer aquilo fiquei com uma imensa saudade de Hobi e do Yoongi, por isso queria voltar logo para a escola.

Tipo agora.

— Eu quero voltar para a escola agora — levantei a manta que me cobria para me levantar, mas minha Omma me impediu antes mesmo de mim pisar no chão.

— Não mesmo, você quer voltar apenas para ver aquele dois monstros selvagens! — ela rugiu.

Não sei ao certo quando minha Omma começou a odiar meus hyungs, mas sei que toda vez que ela fala mal deles eu fico com uma raivinha dela. Por quê ela odeia meus alfas?

— Não fala assim deles. — fiz bico cruzando os braços, sem a olhar, para mostrar que eu estava zangado.

— Deixe-os — Meu Appa disse — São apenas crianças, e pelo que percebi são ótimos rapazes. — argumentou fazendo minha Omma rolas as íris — Filho, você tem que ficar a noite de observação, mas amanhã de manhã você pode voltar para vê-los.

Sorri para meu pai, ele era legal!

— Não pode estar falando serio! — minha Omma resmungou, mas meu pai apenas a ignorou.

Eu amo minha Omma, mas qual o problema dela com meus alfas?

— Eles são os melhores Alfas do mundo. — sorri grande, mas minha Omma apenas me ignorou, saiu do quarto dizendo que iria trazer algo para eu comer me deixando a sós com meu Appa.

Continuei sorrindo para ele, com minhas mãos pousadas sobre meu colo.

— Gosta realmente deles, certo? — meu appa começou, balancei a cabeça diversas vezes concordando com ele.

— Eles são muito importantes 'pra mim. — falei rapidamente.

— Não, para mim. — ele disse e o fito com a boca entreaberta.

— Não, eles são meus Appa. — choraminguei  o vendo franzir o cenho.

— Não, eu estava apenas te corrigindo... Esqueça, você precisa descansar. — suspirou desistindo.

Eles são importantes só 'pra mim.

— Volte a dormir que quando mais você dormir mais cedo voltará à os ver.

— Ta bom! — voltei a me deitar rapidamente, me cobrindo até o pescoço e virando o rosto.

Meu corpo já estava cansado e meus olhos estavam pesados, como se tivesse acabado com todas as minhas energias agora.

°°°

A manhã no Internato pareceu demorar uma década, pelo menos para Yoongi e Hoseok. Os dois alfas ficaram a noite em claro esperando notícias do pequeno Ômega Lúpus.

Seokjin estava bem dormindo com Namjoon em seu quarto, enquanto Jimin dormia junto de Jeon no quarto que o mesmo dividia com Namjoon.

Taehyung estava bastante empolgado e sorridente, balançando as pernas de um lado para o outro, o doutor falava e falava mas ele já nem mais ouvia.

— Taehyung, você entendeu? — chamou atenção do menor — Você não pode esquecer, isso é muito importante.

O Kim sorri para o mais velho balançando a cabeça repetidamente.

— Têm certeza? — pergunta mais uma vez aflito, para ter a certeza que Taehyung o entendeu.

Mas o sorriso quadrado do menor só o fazia cogitar a ideia que o Ômega não havia entendido nada.

— Tenho certeza. — tenta ficar serio para ganhar mais confiança, mas não é como se fosse funcionar já que ele volta a sorrir.

— Temos que ir. —  O Appa de Taehyung o chama, interrompendo a grande conversa importante.

— Vamos logo! — fala com pressa, se levanta da maca que estava sentado e da tchau para médico, que lhe devolveu o aceno, saindo do quarto branco segurando a mão de seu pai.

Chegando ao estacionamento do colégio a família sai do carro, os pais de Taehyung vão para a direção falar com a diretora enquanto Tae volta para seu quarto torcendo topar algum de seus hyungs.

Ele chega a seu dormitório sem ter nenhum sinal dos dois, ele abre a porta chateado e cabisbaixo sabendo que depois teria que caça-los.

— Taetae, você voltou. — Youngjae o recebeu sorridente, e um pouco nervoso, correu e abraçou o menor. — Está melhor?

Ele sorri quando Tae retribui o aperto e justos caminham para a cama mais próxima.

— Estou, mas na verdade não.

— Como assim? — Youngjae olha para as escadas que ligavam ao banheiro do dormitório e morde os lábios.

— Eu não vi meus hyungs. — comenta baixinho, mirando sua atenção para trás de sí, para aonde Youngjae tanto olhava receoso. — Tem alguém aqui? — Pergunta inocentemente, voltando a fitar o Ômega.

— Bem, sim...

— É o Jiminie? — Se levanta ouvindo o barulho do chuveiro, ele estava com saudades do Ômega ruivo que tanto gostava. 

— Bem, não...

Youngjae fica em pé também.

— O que foi? — Pergunta desconfiando do outro Ômega que pareceu se transformar em um pimentão em tão pouco tempo. — Você está vermelho. — observou — Quem está aqui? Eu preciso me trocar.

— Não está rolando nada, pode se trocar aqui. — da uma desculpa — Um amigo está tomando banho, não tem problema né? Você já tomou banho?

— Tomei quando voltei para casa, mas não levei o uniforme. — Taehyung já esquece o assunto anterior, anda até seu guarda roupa arrumando seu uniforme. — Aonde estão meus hyungs?

Taehyung enquanto muda de assunto vai se livrando de sua roupa, para substituir pelo uniforme vermelho do colégio.

— Seus hyungs? — Youngjae se senta na frente do computador para terminar de formatar seu trabalho de física, com as normas da ABNT.

Ele centraliza as imagens ilustrativas, muda o tamanho da letra e põe a fonte padrão da escola.

— O Hobi e o Yoongi. — fala feliz o nome dos Alfas enquanto se troca.

— Ata, entendi. — sorriu — Eles estão de castigo por terem saído da escola quando vice foi levado ao hospital. Você viu eles...

— Youngjae, que horas são. — uma voz incrivelmente rouca e conhecida aparece, fazendo Jae corar e Taehyung se assustar terminado de se vestir. — Acho que estou atrasado.

Taehyung olha para as escadas vendo o professor de química ali, sem mesmo notar sua presença, ele se aproxima de Youngjae tendo o olhar do Ômega Lúpus em sí.

O professor estava vestido com uma camiseta social preta, dobrada até os cotovelos ressaltando seus músculos e bíceps, usava uma calça jeans escura com os cabelos úmidos penteados para trás em um topete e em uma das orelhas usava dois brincos. Youngjar só podia pensar que Jaebum foi esculpido por anjos pelo fato de ser tão lindo e atraente, era de se esperar que muitas Ômegas em todo o colégio ficassem em seu pé, se insinuando para ele. Mas, ele nunca havia dado chances para nenhum aluno muito menos professoras, que viviam dando em cima dele.

— An, Jaebum... Para. — ele sorri, mesmo envergonhado, se afastando dos braços do alfa e se levantando apontando para Tae. — Ele acabou de chegar.

— Ah sim. — Jaebum já vestido com suas roupas e com os cabelos molhados acena para o menor.

— Você não tem banheiro no seu quarto? — tomba a cabeça para o lado não entendendo do porquê o professor estava ali.

— Tem mais eu... Bem, estou atrasado. — muda de assunto. — Tenho aula agora com o último ano. — se volta para Youngjae.

— O Taetae estava procurando o Hoseok e o Yoongi, fale depois para eles falarem com ele.

Jaebum assente pegando na cintura do menor e deixando um beijo em seus lábios macios. O ômega sente o rosto esquentar e as famosas borboletas no estômago, junto, é claro, das vibrações que sentiu em todo seu corpo pelo ato.

— Bunie, não na frente dele! — reclamou baixo para apenas o professor escutar, mas o mesmo nem ligou deixando outro beijo em Choi, mas desta vez em sua bochecha rosada.

— Te vejo depois, vamos almoçar fora. — da um último aceno para Taehyung saindo do quarto os deixando à sós.

Youngjae olha para Taehyung que têm um um grande sorriso quadrado na face.

— Vocês estão namorando?

Youngjae cora instantaneamente ainda mais, como se fosse possível.

Ele roda o anel em seu anelar mordendo os lábios tentando encontrar uma saída para àquela pergunta.

A porta se abre bruscamente atrapalhando, para sorte de Youngjae, a conversa de ambos. Contudo, a sorte de Choi não parece durar muito vendo Jimin entrando no dormitório junto de Jin.

— Estão sim, Jaebum levou nosso pequeno amigo para sair ontem a noite e o pediu em namoro. Eles estão ate de aliança. — como se já não bastasse Jimin levantou a mão de Choi para mostrar o anel.

Youngjae puxou a mão de volta.

— Você é um fofoqueiro, eu ia contar para eles no almoço!

Jimin dá de ombros rindo.

— Mas o hyung combinou de almoçar com o professor. — Tae revela.

— Parabéns Jae, finalmente estão juntos. — diz Seokjin empolgado abraçando o amigo.

— Obrigada. — agradece baixinho.

— Agora vamos para a aula. — Jimin abraça Tae perguntando se ele estava bem e ele sorri afirmando.

— Você nos fez ficar preocupados. — Seokjin confessa, enquanto os quatro andavam pelo corredor rumo a sala de história, aonde aconteceria a primeira aula.

°°°

— Você é virgem ainda, Choizinho? — Jimin, sentado na frente de Youngjae na mesa do intervalo, pergunta.

Três aulas já se passaram e já era o horário do intervalo, os quatro amigos estavam comendo na mesa. Jae sorri aliviado vendo uma mensagem de Jaebum.

— Tenho que ir. — se levanta às pressas, sem falar mais nada, saindo do refeitório para encontrar Jaebum na saída dos fundos para saírem e almoçar juntos.

— Aposto dez wons que ele não é. — Jimin fala rindo. — Impossível ele ter resistido, Jaebum é muito gosto...

— Jimin! Não diga essas coisas perto do Tae. — adverte, mas Taehyung nem estava mais prestando atenção.

Ele estava pensando em seus alfas e na coisa que tinha que contar para os dois.

— Tae, você está bem? — Seokjin pergunta preocupado.

— Estou. — fala manhoso com um bico em seus lábios rosados, ele era tão fofo.

— Jaebum deve ter avisado que você estava procurando eles, e eles devem estar vindo para cá. — Jimin comenta olhando pelos cantos à procura de seu alfa. — Nem o Jungkook está aqui, devem estar na sala ainda.

— Eu não vi Namjoon desde manhã. — Jin comenta.  

Jimin fica alguns segundos em silêncio fitando seu sanduíche, mas mesmo mordendo a língua acaba não se controlando. Ele tinha que dizer.

— Aposto que você também não é virgem! — gargalha vendo o rosto incrédulo do loiro.

— A vadia daqui é você Jimin. — rebate corado — E isso não é da sua conta!

— O que te custa responder? Eu fico curioso, não precisa ficar zangado. — Faz bico mordendo seu sanduíche.

— Eu sou. — fala baixinho e Jimin que não havia escutado direito pede para ele repetir. — Eu sou virgem Jimin, satisfeito?

— Como vocês conseguem? Eu não me imagino um dia sem fazer com o Jungkook, é tão bom e...

— Jimin!

— O quê? — ri da cara espantada de Jin — Quando você transar vai se lembrar do que eu disse.

— Não fale assim. — Jin adverte, como sempre, Jimin que parece nem se importar com os vários sermões que recebia no dia.

Antes que ele pudesse voltar a comer percebe a atenção do refeitório ser mirada nos alfas que acabaram de chegar. Ele vê Jungkook no meio da multidão olhando para os cantos, procurando por alguém, enquanto muitas Ômegas sussurram e ficam babando em cima dele.

— Ele é tão lindo. — apóia a cabeça em cima de sua mão, apoiando o cotovelo em cima da mesa.

— Quem? — Jin olha para aonde Jimin olhava. — Ata, estou vendo. — diz rolando os olhos — Mesmo sendo bonito Jungkook é um encrenqueiro de primeira, consegue se meter em confusão tanto quanto os irmãos S.P.

— Namjoon não é o super exemplo, okay? Tá que ele é o representante da turma, além de diretor do grêmio estudantil, ele também tira boas notas. — termina baixinho — Jungkook não se mete em confusão à um bom tempo, e para mim, eu acho que ele fica atraente batendo em outros alfas.

— Você não existe Jimin. — Jin gargalha — Ele está vindo.

Jimin olha para o lado vendo que Jungkook caminhava em sua direção sorrindo.

— Estou indo. — cantarola se levantando da mesa, e pegando seu sanduíche. — Vejo vocês na aula. Isso se eu for hoje.

— Se alguém da direção descobrir que você mata aula vai levar suspensão. — alerta Jimin mas o mesmo apenas continua andando rindo.

— Estou torcendo para isso, preciso de folga dessa escola. — ele fala mais alto para o amigo ouvir, já que mantinha uma distância da mesa.

Ele é recebido com um abraço apertado de Jungkook, eles se beijam e vão para outro canto conversar e trocar amassos pela escola.

— Tae, Namjoon está me chamando. Você ficará bem? — Jin pergunta se levantando, vendo de longe o Alfa parado lhe esperando para ficarem juntos. Ele logo põe os olhos em um Alfa alto de cabelos ruivos e outro de cabelos negros, ele sorri sabendo que agora mais que nunca Taehyung ficaria bem.

— Vou. — responde Taehyung, tristonho, sem se dar conta de quem estava se aproximando cada vez mais dele. 

— Tchau. — Seokjin deixa um beijo em sua cabeça indo até Namjoon e passando por Hoseok e Yoongi que nem ligaram para sua existência.

Taehyung se levantou para tentar ir pegar seu suco de maracujá, já que havia esquecido de pegar, ele apenas não esperava ter dois corpos se chocando contra o seu assim que havia se levantado.

— Está tudo bem Tae? Está melhor? Como foi? Dormiu bem? — Hoseok pergunta tudo rapidamente, abraçando seu pequeno corpo.

— Estou bem Hobi-hyung. — ele sorri largamente abraçando seu alfa pelo pescoço. — Senti sua falta.

— Também senti a sua Tae. — Hoseok confessa.

— De mim ninguém sente falta, né? — Yoongi rola os olhos sendo agora abraçado por Taehyung.

— Eu senti muita a sua falta. — sussurra contra o corpo do mais alto, tendo a voz abafada por estar com o rosto grudado em sua camiseta.

— Estão olhando muito, estou ficando irritado. — Yoongi abraça a cintura de Tae, com a mão ocupada pelo suco de caixinha que trouxe. — Toma, vamos sair daqui. — ele entrega a caixinha de suco de maracujá para Tae e o puxa para fora dali.

— Estão apenas olhando Yoongi, olhar não é crime. — Hoseok pega na mãozinha de Tae enquanto o mesmo esta abraçado no moreno.

— Mas é irritante. — fala entre-dentes. — Quer que eu te ajude? — pergunta para Tae, enquanto iam se sentar em uma mesa mais afastada, vendo Taehyung com dificuldades para abrir a caixinha com uma só mão.

Taehyung concorda e Yoongi pega a caixinha pondo o canudinho.

Se sentaram na última mesa mais afastada de todos, tendo em mente que mesmo ali havia inúmeros alunos comentando sobre os três.

— Obrigada Hyung. — o ômega se sentou no meio do dois Alfas.

Yoongi se encostou na parede passando o braço em volta dos ombros de Tae, que se concentrava em tomar seu suco, enquanto Hoseok arrumava seus cabelos atrás de sua orelha.

— Ah, lembrei de algo. — ele parou de tomar o suco, derrubando um pouco de suco por sua boca, fazendo Yoongi rir  se aproximar do rosto do menor que corou, o Alfa lambeu o lábio molhado de suco do Ômega.

Taehyung corou no mesmo segundo abaixando a cabeça envergonhado.

— Diga — Yoongi se afasta, fazendo Taehyung prosseguir com sua fala.

O braço de Yoongi vai abaixando e deslizando para a cintura de Tae, o abraçando já que estava sentado de lado. Hoseok levanta o rosto de tae olhando no fundo de seus olhos.

— O que você lembrou?

— Eu... Posso contar depois? Agora não. — pede ainda com as bochechas rechonchudas rosadas e quentes.

— Pode contar quando acabar as aulas, você pode dormir com a gente. — Hoseok fala, chamando atenção de Yoongi que escutava a conversa atentamente.

— No dormitório de vocês? — Pergunta Tae com os olhinhos brilhando.

Hoseok não consegue se segurar mais trazendo o rosto do menor para mais perto, lhe roubando um selinho. A cada dia mais Hoseok percebia seu imenso desejo de tocar o menor, a textura da boca rosada de Tae contra a sua era algo hipnotizador.

Já Taehyung se sentia deslocado e tímido, não estava acostumado com o contato íntimo com os dois, mesmo que goste tanto.

— Sim, mas cuidado para não ser visto. — Hoseok deixa uma de suas mãos na coxa esquerda do Ômega, quase que por instinto.

— Podemos ir te buscar, quando o período das aulas acabarem. — Yoongi supôs.

Mas Hoseok sabia que não era possível.

— Esqueceu que estamos de detenção? Hoje vamos voltar para o dormitório mais tarde. — explica para Taehyung — Se você realmente for vá com o Jimin, ele provavelmente vai dormir com o Jungkook. — dá de ombros.

— O Jin-Hyung vai ficar sozinho? — Tae pergunta inocente.

Yoongi da risada.

— Ele dorme com o Namjoon.

— Eu gosto dele, o cabelo dele é rosa. — comenta alegre deixando um silêncio no ar, enquanto Yoongi e Hoseok se encaravam pelo comentário.

— Gosta dele? Como gosta da gente? — Hoseok pergunta como quem não quer nada, ligeiramente incomodado com aquilo.

Apesar de tudo, Taehyung era praticamente uma criança em um corpo de adolescente. Ele é muito apegado nos dois Alfas, mas pensar que talvez o Kim gostasse deles como irmãos mais velhos era péssimo. Os dois irmãos além da grande atração que sentia pelo menor, sentiam que a cada dia que se passava eles se apaixonam mais pelo Lúpus.

Não sabiam se era uma ligação por serem os três lúpus, mas é uma ligação que eles não queriam deixar de ter.

Taehyung para de tomar seu suco pelo canudinho, pensa um pouco, depois sorri.

Tanto Hoseok como Yoongi estavam tentando parecer mais calmos, mas era evidente que estavam preocupados com a futura resposta do Ômega.

— Eu gosto dele por causa do cabelo, mas eu amo vocês muitão. Mais que qualquer coisa. — finaliza corando, fazendo com que o peito de ambos os alfas se esquente.

Mas não dá tempo para mais nada, o sinal soa por todo refeitório, a multidão de pessoas vão saindo e conversando cada vez mais alto.

— Acho melhor irmos. — Hoseok comenta — Estão conversando muito alto, suas orelhas ficam sensíveis, certo?

Taehyung assente se levantando, Yoongi pega a caixinha de suco para a jogar no lixo.

— Se não se sentir bem peça para tirar o dia de folga, você acabou de sair do hospital.

— Ele está bem. — Yoongi, depois de jogar a caixinha fora, diz rolando os olhos. — Não está, Tae? — o abraça de lado fazendo o ômega sorri.

— Estou Hyung!

— Eu disse.

— Tá, mas qualquer coisa pode acontecer. — rebate — Agora vamos, Tae não pode se atrasar.

Com isso Yoongi rola ainda mais os olhos, Hoseok conseguia ser alguém extremamente chato e responsável. Ele não entendia como viveu a vida todo do lado do mais velho.

Quando chegaram na porta da sala aonde Taehyung teria aula, Jin e Jimin - que por sinal estava com a roupa amassada e tentando arrumar o cabelo -, apareceram puxando Taehyung para a sala de aula nem dando chances deles se despedirem.

— Como foi no hospital? — Jin começa, indo se sentar na frente de Taehyung. — O que você tinha.

Taehyung cora mordendo o lábio inferior.

— Eu conto depois...

— Como assim? — Jimin entra na conversa, se sentando ao lado dos dois Omegas. — Não pode contar agora? Por quê?

— Eu...

Taehyung é interrompido pela professora de história, que entra na sala já mandando todos ficarem em seus lugares para começar a aula.

Durante todos os cinqüenta minutos de aula Taehyung ficou refletindo sobre o que seu médico havia lhe contado. Seus pais já sabiam e isso o deixava cada vez mais nervoso, ele se sentia prestes a explodir de ansiedade e medo. Ele só esperava que os dois alfas não o abandonassem.


Notas Finais


Gostaram?? Eu amo mistérios, eu até pensei em deixar o capítulo com os 4k mas tirei 1k de palavras para já ter palavras no próximo capítulo com o Tae explicando a situação. Sou do mal. Obrigada por leeer ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...