História Internato de Youtubers - Capítulo 32


Postado
Categorias Christian Figueiredo, Igor Cavalari (Igão Underground), Júlio Cocielo, Lucas "T3ddy" Olioti, Lucas Lira (Invento na Hora), Lukas Marques & Daniel Mologni (Você Sabia?), Rafael "CellBit" Lange
Personagens Christian Figueiredo, Daniel Mologni, Igor Cavalari, Júlio Cocielo, Lucas Olioti, Lukas Marques, Personagens Originais
Visualizações 148
Palavras 1.000
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Heey gente, Letícia falando.
Sei que o capítulo de hoje tá pequeno, se comparando aos outros, mas é pq é uma transição para o que vai vir, então aguardem!
Boa leitura e nos vemos lá em baixo!

Capítulo 32 - Já deu de Festa.


Se você achou que o beijo fosse calmo e fofo, você errou, feio. Nos beijamos com necessidade e vontade, não estávamos interessados em agradar ao outro, só em matar nossa própria vontade e devo dizer que, por esse motivo e nenhum mais, estava sendo o melhor beijo que eu já dei até hoje.

            Igor não era delicado, assim que juntamos nossa boca sua mão subiu até onde meus cabelos começavam a nascer e agarrou ali, de vez em quando dando puxões. A outra mão nem esperou fazer o caminho, já foi direto a minha bunda a apertando com muita vontade e isso me deixava louca.

            Minhas mãos foram diretas para seu pescoço, mas como eu vi que não precisava de cerimonias com ele, deixei uma dando leves arranhões em sua nuca e a outra coloquei por baixo de sua camiseta também dando o mesmo tratamento que sua nuca e isso o deixava mais louco.

            Toda vez que o ar nos faltava, fazíamos o caminho para o pescoço um do outro e dávamos leves beijos, lambidas e as vezes até algumas mordidas, mas logo voltávamos a nos beijar. Percebi que se eu não tomasse uma atitude, provavelmente iriamos parar em um quarto hoje, então fui encerrando os beijos aos poucos.

- Até que não foi tão ruim assim – Brinquei assim que dei o ultimo selinho.

- E você duvidava? – Ele se fingiu de ofendido, tirando a mão a minha bunda e subindo para meu quadril.

- Quem muito late não morde – Dei uma leve mordida em sua boca.

- Meu Anjo, não faz isso comigo que ai tu me quebra – Ele apertou levemente meu quadril suspirando.

- To achando que tem alguém aqui muito encantadinho – Dei uma leve risada começando a me afastar dele.

- Talvez eu esteja mesmo, algum problema com isso?

- Igor, não ouse fazer isso – Suspirei já livre de seus braços – Foi só uma ficada, uns amassos e fim, amanhã cada um seguindo sua vida.

- Ai Anjo, assim que você me machuca – Ele falou colocando uma mão no coração como se tivesse doendo.

- Estamos usando um ao outro nesse exato momento. Você queria pegar a novata e eu queria me divertir – Falei sendo o mais sincera possível – Sem dor nenhuma, não tenho interesse romântico em você Igor e em mais ninguém nesse momento, só quero me concentrar em meus estudos e de vez em quando aloprar um pouco, como hoje.

- Oxi, você realmente é sincerona Anjo – Ele falou dando um sorriso safado e voltou a se aproximar – Então se estamos usando um ao outro só por essa noite, porque não vamos para meu quarto?

- Primeiro porque não sou tão fácil assim Igor – Falei sussurrando em seu ouvido – E segundo porquê...

- LETÌCIA! VEM QUE A MEL TA PASSANDO MUITO MAL! – E do jeito que veio, Luna foi me puxando e me afastando de Igor e pela primeira vez, eu não senti raiva dela, na verdade, fiquei agradecida.

            Ai você se pergunta: “Oxi agradecida porque doida? ”, simples: Eu não tinha argumentos, mesmo! Eu queria ir para cama com ele e não pelo fato de me enlouquecer, imagina, mas sim pelo fato de estar na seca a muito tempo. Não queria dar esse gostinho a ele, não queria mostrar que era fraca então: OBRIGADA LUNA!

            Assim que chegamos onde Mel estava, pude notar que todas estavam ali tentando fazer algo para a coitada melhorar, mas a estavam sufocando e antes mesmo de eu falar algo, Marjorie já distanciava todas para ela respirar. O bonitinho de sorriso sedutor e cabelo que nunca viu um pente, trouxe uma agua e disse que ia tomar conta dela e foi ai que percebi que a festa tinha acabado para mim.

            Fui em direção a saída e Bruna resolveu vir junto, não me despedi de ninguém, pois eu sou uma pessoa chata mesmo. Fomos o caminho todo em silencio até chegarmos ao quarto.

- Então você e a Girafa Albina... – Falei assim que me joguei na cama.

- Não pode falar nada, você e o Zica das Galáxias estavam desentupindo uma pia que eu vi – Ela falou pegando uma roupa em seu guarda roupa.

- Ele é bom de papo e muito atraente – Dei de ombros – Não resisti.

- Digo o mesmo – Ela fala indo em direção ao banheiro e deixa a porta aberta para conversarmos.

- Mas foi só uma noite, só para descontrair – Falei um pouco mais alto para ela escutar – Precisava beijar alguém porque eu acho que já estava virando BV de novo!

- Cala a boca Letícia – Ela falou saindo do banheiro com pijama e de banho tomado – Primeiro que parecia que você sabia beijar muito bem e segundo que eu duvido que vai ser só por essa noite. Ele tem cara que vai te atentar mais ainda até te levar pra cama.

- Não vejo mal algum nisso – Falei também pegando um pijama e indo ao banheiro – Eu dou pra ele sem problema algum – Terminei minha fala dando o sorrido mais sacana que consegui e tirando boas risadas da Bruna.

- Você é uma puta que se paga de certinha, quem diria hem? – Bru falou mais alto para eu ouvir durante o banho.

- Nunca disse que eu era santa, só tenho outras prioridades – Falei saindo e apagando as luzes.

- Mas está dizendo que daria pra ele – Ela disse meio confusa.

- Sim com toda a certeza, eu daria pra ele, mas isso não significa que vou dar pra ele, sou um pouco mais difícil de se conquistar amiga – Falei rindo – E você e a Girafa, o que rola?

- Sei lá, acho ele muito legal e tem um sorriso maravilhoso, mas acho que é uns pegas para passar o tempo, ele tem um jeitão de pegador – Ela disse bem serena.

- Na boa Bruna? – Perguntei e ela respondeu com um barulho que parecia que estava quase dormindo – Acho que todas nós estamos fudidas.

- Concordo Let.

            E após nossa bela conclusão, apagamos.

            


Notas Finais


E ai, oq acharam? Meio fraquinho, eu sei, mas juro que no próximo sera melhor!
Não esqueçam de comentar, isso incentiva muito a continuar a escrever!
É isso, beijos e até a próxima!
Minha fic com Lukas Gostoso: https://spiritfanfics.com/historia/the-inevitable-always-happens-10768367
Grupo Loko cheio de gente Zica: https://chat.whatsapp.com/EKslc4tzsDV1BcoouOVNAi


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...