História Internato K-12 - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias K-12
Personagens Angelita, Celeste, Crybaby, Kelly, Magnolia, Mr. Daphne, Ms. Penelope, Personagens Originais
Tags K-12, Melanie Martinez
Visualizações 17
Palavras 640
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Luta, Magia, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Perdão pela demora, eu estava em semana de provas xD

Capítulo 2 - Class Fight


[ Narradora ]

Todos já estavam na sala da Sra. Daphne, que já havia passado a lição para a classe, e todos já estavam fazendo. Crybaby havia sentado ao lado de Angelita como haviam combinado - nenhuma das duas estavam afim de sentar ao lado daqueles estranhos -, e na frente de um garoto que havia encantado os olhos de Crybaby; Brandon.

Enquanto todos faziam os trabalhos, Kelly cochichava alguma coisa com Lucy, olhando para Crybaby e rindo. Angelita havia visto o que estava acontecendo, mas não queria incomodar sua amiga - que estava bem feliz -, então apenas ficou quieta e voltou a fazer suas lições.

- É hora da soneca. - Disse a Sra. Daphne, saindo da sala de aula, que agora, havia se transformado em um tipo de "sala de descanso".

Assim que a professora havia saído, Crybaby e Angelita se cobriram para tentar dormir, mas a bebê chorona não conseguia se quer fechar os olhos por mais de três segundos.

[ Crybaby ]

Todos estão dormindo, sou a única que está acordada. Como Angelita consegue dormir aqui, sabendo que, podemos ser controladas a qualquer momento?...

Sinceramente, eu fui obrigada a vir aqui. Minha mãe está desmaiada, mas fez minha inscrição no internato no ano passado, não sei o motivo de ela querer que eu estudasse aqui sabendo que é o pior lugar do mundo, mas ela não está bem, então não há nada que eu possa fazer.

Tentando descansar, acabo ouvindo passos distantes e risadas baixas. Não consigo saber de quem são.

- Ei, shh! - A tal pessoa manda outra ficar quieta. - Se acordarmos alguém, nosso plano já era! - Então, duas ou três pessoas começam a rir baixo.

- Perdão, é só muito engraçado ver que está tudo dando certo! - As pessoas param de rir.

- Ok, ok. Entendi. Mas tentem levar isso a sério, eu não quero passar mais um único dia com esses imprestáveis. - Todos ficaram quietos depois disso. Tenho certeza que essa tal pessoa é a Kelly, só pode ser a maior controladora querendo mandar em suas servas.

Tento fechar os olhos, ela sabe que eu estou acordada e ouvindo tudo, qualquer um sabe disso. Do nada, algo entra na minha frente e as meninas se assustam, gritando. Tento abrir os olhos para ver o que é, a única coisa que consigo ver é Angelita em pé com os braços esticados.

Levanto para ver o que estava acontecendo, e a primeira coisa que consigo ver é uma espécie de "bolha" a minha volta. Quando olho ao meu redor, vejo que todos estão acordados e encarando Angelita com medo. Olho para a minha amiga e ela está com os olhos pretos, ela está usando algum poder em Kelly. Quando olho para Kelly, ela está levitando com seus braços e pernas presos em uma corda super apertada.

- Me coloque no chão sua esquisita! - a loira gritou, chorando. - Isso machuca! Pare!

- Devia ter pensado duas vezes antes de machucar a minha melhor amiga! - Angelita gritou, brava.

Mommy why do I feel sad? (Mamãe por que eu me sinto triste?)
Should I give him away or feel this bad? (Eu deveria abrir mão dela ou me sentir assim?)

Angelita estava me protegendo, isso era fato, mas ela estava tão assustadora. Ela estava machucando alguém para salvar outra pessoa, isso era errado.

- Elita, pare! - eu disse, sem pensar, fazendo ela olhar para mim e arquear uma sobrancelha.

- O que está dizendo? Ela ia te cortar! - exclamou.

- Ela não precisa disso, só está projetando suas inseguranças em mim! - olhei para baixo.

- Tá... Ok. - ela parou de usar os poderes e Kelly saiu correndo para o seu cobertor. Será que eu fiz a coisa certa?

Daddy chimed in: Go for the throath (papai se meteu: vá pela garganta)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...