História Internato sobrenatural. (Mitw, Cellps, etc). - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Andrei Soares "Spok" Alves, Cauê "BaixaMemoria" Bueno, Felipe "Febatista" Batista, Felipe Neto, Felipe Z. "Felps", João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti, Luiz Felipe (Luiz 1227), Malena "Malena0202" Nunes, Marco Tulio "AuthenticGames", Matheus Neves "Pk Regular Game", Originais, Pedro Afonso "RezendeEvil" Posso, Rafael "CellBit" Lange, Rafael "Guaxinim" Montes, TazerCraft
Personagens Andrei Soares "Spok" Alves, Cauê Bueno, Daniel Mologni, Felipe "Febatista" Batista, Felipe Neto, Felps, João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Lucas "LubaTV", Lucas Olioti, Luiz Felipe "Luiz 1227", Lukas Marques, Malena0202, Marco Tulio "AuthenticGames", Matheus Neves, Mike, Pac, Pedro Afonso Rezende Posso, Personagens Originais, Rafael "CellBit" Lange, Rafael "Guaxinim" Montes
Tags Baixathentic, Cellps, Entre Outros, Malepok, Mitw
Visualizações 98
Palavras 2.417
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Ficção Adolescente, Lemon, Magia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Um avisinho, quando eu colocar Felipe, eu estou me referindo ao Felipe Neto. Ok!
Boa leitura! 😘❤

Capítulo 5 - Reconhecendo eles e convite de almoço!


Antes de todos irem para o refeitório.

P.o.v. Mike

Estamos na sala, esperando todos os alunos saírem dali, pois esta o maior empurra-empurra. Até que olho para a porta e algo me atrai a minha atenção, ou melhor alguém, um garoto branco, com uma blusa do pac-man, mas o que me atraiu mesmo foi o tamanho da bunda dele (aut: Caraca Mikhael tanta coisa para você prestar atenção, você prefere dar atenção para a bunda do garoto! / Mike: que é a bunda dele e maior que tudo! / aut: não maior que a sua safadeza! Não falei nada.🙊). O estranho parece que eu já vi esse corpo, só não lembro da onde. Que estranho. (Aut: E que como naquele dia, quer dizer noite, ele táva com o capuz cobrindo o rosto, então ele não viu o rosto, só o corpo. Não pensem besteira.)

-Terra chamando Mikhael, terra chamando Mikhael, pode voltar para a base! - Tetê diz, estrelando os dedos na minha frente, fazendo eu sair do meu transe.

-Ahn, que foi? Aconteceu alguma coisa?  - Pergunto enquanto levanto a mesa.

-Eu que te pergunto, táva olhando para a saída da sala feito um idiota! O que tanto pensava? - O Spok pergunta.

-Nada de muito importante! -(aut:então o Pac não é importante para você? Deixa ele saber disso! / Mike : posso continuar?).

-Eu acho que essa escola quer me matar do coração! - O T3ddy fala. - 3 sustos em um só dia ai fica difícil! 

-Verdade, primeiro o professor quase arromba a porta da diretoria, depois um garoto looro batendo com tudo numa porta de metal, e por último um menino quase explodindo a sala de aula! - Diz Felps rindo na última parte.

-O garoto não presta atenção na aula, e quase sempre mata. - Alanys diz rindo também. 

-Mas mudando de assusnto. Não sei se é impressão só minha mas eu acho que conheço um garoto da sala de algum lugar. - Digo e todos me olham confuso. 

-Agora que você tocou no assunto eu também tive essa impressão mano. - Diz Alanys. - Ok. Vou pegar algo para comer.- Ela diz em direção a máquina para comprar alguma coisa.

-Eu não lembro de ninguém igual a alguém da sala. - Felps diz se sentando na mesa. Vejo aquele garoto da bun...quer dizer do moletom de pac - man, juntos com os amigos deles, indo se sentar numa mesa perto de onde minha irmã tinha ido comprar o lanche dela, era um lugar um pouco longe da nossa mesa, mais como tenho uma boa audição, consigo escutar um pouco a conversa deles. Parece que não sou o único a me concentrar para escutar a conversa.

-Tá vamos mudar de assunto, então o plano de hoje ainda tá de pé? - Uma garota baixinha de olhos azuis pergunta.

- Que plano? - O menino que quase explodiu a sala e uma outra garota baixinha de cabelos castanhos perguntam. Não entendi porque todos bateram a mão na testa.

-Eu refresco a memória de vocês, o plano da gente ir na floresta para acharmos algo ............. De novo - Não consegui entender o que ela disse. 

-Mas todos os dias nos vamos é não encontramos nada - A garota de cabelos castanhos diz. Por que eles vão a floresta todos dia, ainda mais a noite. 

-Ela tem razão, por que hoje seria diferente! - Fala um garoto, eu já ouvi essa voz de algum lugar. 

-De certo, por que hoje é lua cheia e também é mesmo dia em que vimos da primeira e única vez! - A garota de olhos azuis diz toda animada. O que eles viram nessa floresta para irem lá. - Vocês lembram não é? 

(Olho para eles e como se para eles não tive FLASHBACK ! Só coloquei para vocês entenderem do que eles távam falando.)

-Precisamos de um plano, para não ficar-mos perdidos na floresta denovo - Diz um um outro garoto.

-Verdade, vamos fazer assim hoje na aula de educação física nos montamos um plano. - Diz o garoto se levantando - De acordo? - Ele perguntou. 

-De acordo. - Responderam em coro. E eles continuaram a conversar sobre coisas aleatórias. 

- Vcs ouviram a conversa? - perguntei de uma maneira que só eles ouvissem. 

-Sim. - Eles responderam. Vi minha irmã vindo em nossa direção com cara de preocupada. 

-Cadê seu lanche Alanys? - O Pk perguntou, verdade ela voltou de mãos vazias. 

-Ah, esqueci de pegar! Eu sei que vocês ouviram a conversar daquele grupinho alí. - Ela disse apontando para a mesa deles, não tinha como mentir ela sabe ler mentes, um poder especial que vem com os lobos, então só assentimos. 

-Você sabe do que eles estavam falando? - Kaike perguntou.

-Sim, eles sabem de muita coisa! - No início fiquei assustado, então deixamos ela falar. - Eu consegui ver as memórias de um deles, sabe aquela luta do ano passado, em que a primeira batalha foi entre o Felipe e o Pk. - assentimos com a cabeça - Eles estavam lá. 

-Peraí, eles são montros? - Perguntou o Jv.

-Não, vou resumir! Pelo que eu entendi, eles estavam sem fazer nada aqui, quando um deles teve a idéia de ir para a floresta, eles andaram um pouco e encontraram a arena de luta. Mike lembra daquele grupo de garotos que encontramos conversando com o Ronaldo.

-Lembro, por que? - Pergunto mesmo já sabendo a resposta.

-Por que aquele grupo de garotos são esses dais! - Ela diz.

-Alguém explica, por favor por que eu tô boiando aqui. - T3ddy fala já sem paciência. 

-Ok. Depois da luta lembram que eu fui chamar o Ronaldo para perguntar onde ficavam os remédios, bain-daids(não lembro se escreve assim), entre outros. Então eu vi ele conversando com um grupo de pessoas que eu não conhecia, perguntei quem era e ele também não sabia. - Eu expliquei para eles.

-E lembram daquele grito excêntrico que vocês ouviram, parecia que alguém táva morrendo, foi aquele loiro de olhos azuis. - Ela disse apontando para ele.

-Por que ele gritou? - O Felps perguntou. 

-Por que eu dei um susto nele sem querer! - Ela disse rindo.

-Como eles encontraram a arena se é um lugar totalmente feito para não ser achado, sem que você receba a localização! - Kaike diz, ele tem razão impossível você achar aquilo sem ajuda de alguém, eu mesmo me perdi cinco vezes indo para lá, se não fosse o Ronaldo estaria lá até agora. 

-Não sei, parece que eles se perderam ou saíram andando sem rumo no meio da floresta a noite! De duas coisas eu tenho certeza uma eles são corajosos e loucos demais, para entram naquela floresta ainda de noite! - Ela diz, concordo plenamente com ela, nenhum ser humano em sã consciência, se arrisca a entrar naquela floresta. - Mas vamos ter nos aproximar deles para que eles, não descobrirem coisas que ponham a vidas deles em risco! Mesmo que nós não os conheçamos, prometemos que não deixaríamos sangue de inocentes derramarem injustamente. - Ela diz determinada. 

-Mas como podemos ter certeza de que eles não querem nos descobrir para entregar a gente para as autoridades humanas fazerem testes em nós? - Pk perguntou. 

-Por que eles não estariam, numa escola procurando montros e sim na rua, eles sabem que não precisamos da educação deles. -Ela diz, verdade nos não precisamos dos estudos deles, nascemos já sabendo de tudo.

-Ok. Vamos nos aproximar deles, e descobrimos as intenções deles. Se forem boas fazemos de tudo para salvar eles, mas, se forem más entregamos eles para o Conselho! Todos de acordo? - Pergunto olhando todos.

-Sim. - Eles respondem em coro.

-Que tal irmos conversar com eles na próxima aula? - Alanys pergunta. - Assim já aproveitamos e vemos esse plano deles de sair hoje a procura da arena. - Todos assentimos com a cabeça. 

P.o.v. Celbit 

Estamos aqui conversando de coisas totalmente aleatórias, até que meu celular toca, e vejo que é um número desconhecido. 

-Quem é Cell? - O Pac pergunta olhando a tela do meu celular. 

-Não faço a mínimaidéia de quem é! - Digo para ele.

-Atende logo Cell, esse seu toque de celular irrita! - Diz Luba tampando as orelhas com a mão. 

-Eu não nem sei quem é! - Digo.

-Então dá aqui que eu atendo! - Melody disse enquanto atendia meu celular. 

-Oi, pois não?......Sim, mas ele está ocupado!.........Sou irmã dele! Poderia me dizer quem fala!..........A sim, como que eu, não reconheci a sua voz!.........Claro, que aviso! Que horas vai ser?...........Todos vão estar lá?............Sério! Precisamos mesmo ir ? ........Claro, não faríamos essa desfeita! .......... ........Tchau, Beijo! 

-Então quem era? - Perguntei.

-Era a Tia Nete. - Ela diz, meio triste. 

-O que ela disse para você ficar assim!? - perguntou o Pac para ela.

P.o.v. Melody 

Na hora que ela atendeu.

-Oi. - Conheço essa voz.

-Oi, pois não? - Digo educamente. 

-Esse é o número do Rafael Lange, queria falar com ele!

-Sim, mas ele está ocupado!

-Com quem falou então? 

-Sou irmã dele! Poderia me dizer quem fala!

-Sou eu querida Melody, a tia Nete!

-A sim, como que eu, não reconheci a sua voz! - É ela que legal, a quanto tempo não, nos falamos!

-A querida avise aos seus irmãos que domingo, vamos ter um almoço em família e vocês estão convidados!

-Claro, que aviso! Que horas vai ser?

-Vamos começar as 11:00 da manhã, para dar tempo de todos chegarem!

-Todos vão estar lá?

-Sim, todos os seus primos, primas, tias e tios! E ele estará lá! - Sério, que isso o mundo está sempre contra mim eu até que estava animada, pare rever alguns dos nossos parentes, mais agora nem quero ir mais.

-Sério! Precisamos mesmo ir? - Não quero encontrar aquele ser tão cedo.

-Sim, vocês não faltaria só por causa disso. Ele me prometeu que não faria nada a vocês durante esse almoço. - Até parece que ele já cumpriu alguma promessa na vida, mas tudo pela felicidade da família. 

-Claro, não faríamos essa desfeita! 

-Ok. Espero vocês na fazenda dele. - Além de ter que aturar ele, vou ter que voltar naquele inferno. Se acalmar, você vai lá almoçar com toda a família ele não faria nada na frente deles, você só tem que ser paciente por algumas horas. 

-Tchau, Beijo! 

Desligo o celular e entrego para o Cell.

-Então quem era? - Ele pergunta curioso.

-Era a Tia Nete. - Respondo triste.

-O que ela disse para você ficar assim!? - Perguntou o Pac para mim.

-Vai ter um almoço em família. - Eu disse e os dois ficaram felizes.

-Mas por que você está triste, não quer rever seus parentes? - A Malena me pergunta. 

-Claro que eu quero ver os meus parentes. Só que o ruin e que O ser que arruinou a minha vida, vai estar lá. 

-Como assim, aquele crápula vai nesse almoço eme família! - Pac pergunta furioso.

-Ele não só vai como vai ser na casa dele o almoço. 

-O QUE? - Todos perguntam/gritam fazendo com que todos que estavam no refeitório olhassem para nós.

-Falem mais alto acho que a cidade ainda não ouviu! - Digo ironicamente para eles.

-Foda-Se, não vamos a almoço nenhum se esse ser tiver lá. - Disse Celbit levantando da mesa e batendo a mão nela.

-Acalma Celbit, ninguém precisa saber disso! - Batista diz tentando acalma-lo.

-O que está acontecendo aqui! - Putz e o diretor.

-Não é nada diretor. O Celbit só se exaltou um pouco. Mas ele já se acalmou. Não é!? - Diz Bruna tentando apaziguar a situação. 

-Sim, já me acalmei! - Ele diz tentando parecer calmo.

-Posso saber o motivo da sua exaltação Senhor Lange. - O diretor pergunta é quando Cell ia responder.

🔊 TRIIIIIIIIIIIIIIIIIIM 🔊

-Podem ir para a aula só espero que isso não aconteça mais. Entenderam? 

-Sim senhor diretor. - Respondemos. 

Saiu do refeitório, e saímos em direção a quadra de esportes. 

-Caraca, vocês gritaram muito alto dessa vez! - Digo dando uma risadanha. 

-Não, mude de assunto. Nos não vamos a esse almoço, de jeito nenhum! - O Celbit disse deep um jeito assustador.

-Vamos ter que ir, eu prometi para a tia Nete que iríamos. E ela fez ele prometer que não faria nenhum mal a ninguém. - Digo e ele revira os olhos.

-Até parece que ele já cumpriu  alguma promesa na vida dele. - Pac disse. 

-Mas teríamos a família inteira lá, ele vai querer passar como monstro na frente da família inteira. - Eu disse. 

-Mas ele não ficariam todo tempo perto da gente. - Celbit diz já sem paciência. 

-Poderíamos ir com vocês assim, ficaríamos o tempo todo de vocês. - O Bissau disse.

-Sério. Vocês passariam esse sufoco com a gente? - Pergunto toda animada. 

-Se tem comida de graça, não seria sufoco nenhum. - Baixa disse fazendo todos rirem.

-Eu não ficaria, tão feliz vindo daquele lá, e capaz da comida vim envenenada. - Pac disse enquanto entrávamos na quadra.

-Depois continuamos a conversa, eu vou na biblioteca, pegar o livro. - Disse só que o Luba segurando o meu braço. 

-Querida e aula de educação física, não vamos precisar de livro - Ele diz enquanto solta meu braço. 

-E mas não vou pegar qualquer livro mas o livro que mostra a floresta, ou esqueceu que hoje a gente vai na floresta, ou desistiram? - Perguntei para eles.

-E verdade, tínham me esquecido! A falha de memória do baíxa me pegou! - Luba disse enquanto nos ríamos. 

-EI! Eu to aqui! - Ele disse cruzando o braço fingindo que estava bravo. 

-Ok. Vou indo me esperem na arquibancada. - Eu disse enquanto saia, aproveitei para ir escutando música.

P.o.v. Kaike 

Tínhamos combinado de cada um ficar na cola de alguém do grupo. Estavamos seguindo eles até que a baixinha de olhos azuis saiu.

-Ok. Vai lá Kaike. - A Alanys disse para mim.

-Porque eu tenho que seguir a menina, por que você não segue ela. -Digo inconformado. 

-Por que eu disse, agora vai lá. - Só bufei e fui atrás da menina. Por que eu obedeço ela, de certo por que ela é filha do Alpha Chefe da Alcatéia, e eu sou só o sobrinho, qualquer coisa que eu fizer e não a agradar sou decapitado na hora. Tá exagerei um pouco, sim, mas da no mesmo. Estava tão distraído nos meus pensamentos, que acabei esbarrando em uma lata de lixo, agradeço por ela estar escutando música, e não ter escutado. Por eu fiz o maior barulho. 

Segui ela até um lugar, acho que é a biblioteca pelo tamanho. Entrei na mesma, e vi ela emcima de uma escada, tentando pegar um livro, e cantarolando alguma música, quando ela conseguiu pegar o livro ela perdeu o equilíbrio e......



Continua..................



Notas Finais


Sou má mesmo! Não se preocupe amanhã tem capítulo.
Desculpe qualquer erro! A única coisa ruim de fazer capítulo grande e revisar, e a preguiça atacou! Estou desdo 12:00 fazendo esse capítulo.
😘❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...