História Internato Swans- Quando tudo acontece..- Interativa. - Capítulo 13


Escrita por: e MaybeSecret

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Interativa, Jovens, Mistério
Visualizações 11
Palavras 1.058
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Poesias, Romance e Novela, Suspense

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá pessoal, depois de tanta demora estamos aqui, confesso que estava sem tempo para continuar a história, mas agora arrumei um tempo para continuar essa história da qual gosto tanto de escrever, criar novos capítulos, novas possibilidades.
Obrigada por continuarem aqui comentando e lendo. Esse capítulo já era para ser postado a muito tempo, enfim, sem mas rodeios vamos lá!
Espero que gostem e Boa Leitura <3

Capítulo 13 - Novo sumiço, novas confusões.


Ontem quando fui dormir a Sam não estava no quarto, apesar de ter um pouco de receio daquele gato com olhar maníaco confesso que fiquei preocupada e, hoje acabei de levantar-me e ela não está aqui. Nesse momento vários questionamentos rodeiam a minha mente: Será que aquele gato se transformou em algum monstro e levou ela para algum lugar? Sei que isso é paranoia minha, mas, são as hipóteses que estão me atormentando desde a hora que acordei.

A cama dela estava intacta como se ela não estivesse vindo para cá, olhei rapidamente para os cantos daquele quarto que, começa me dar um pouco de medo pois desde que estou com os olhos abertos um pressentimento ruim me ronda como se alguém estivesse me vigiando, entretanto, o quarto parece vazio. Deve ser coisas da minha mente. Abro a porta e saio correndo sem nem prestar atenção no caminho.

-Ei! Olhe por onde anda! Victória gritou, na correria acabei me esbarrando com ela.

-D-desculpe, minha voz estava trêmula. Certamente o medo começava a tomar conta de mim e mesmo que tentasse disfarçar não conseguia. O sumiço da Sam era um mistério e nada me faria ficar calma, exceto se ela aparecesse me dando o alivio que eu tanto precisava.

-Qual é a sua!? Parece que viu um fantasma, aquela garota de cabelos roxeados não perdia uma oportunidade de começar a provocar os outros, ela também era esquisita e se fizéssemos uma lista de suspeitos naquele internato com toda a certeza ela estaria na lista.

-A Sam sumiu desde que ela saiu para procurar o Sr.Timbols, eu durmo no mesmo quarto que ela e não a vi nem ontem e muito menos hoje, expliquei a situação achando que poderia conseguir alguma ajuda, mas, a única coisa que ela fez foi rir, como se não se importasse com o que estava ocorrendo.

-Nossa, vai ver ela resolver se perder junto com ele, do jeito que ela é estranha não esperava menos, ela continuou o seu discurso sem importância, não era nem de longe o que precisava ouvir naquele momento.

-Tem certeza que ela é a única estranha por aqui? Se não tem importância para você não faça brincadeiras aliás, você está me tirando do sério, falei irritada.

-Olhe muito bem as suas palavras, quer saber de uma coisa? Todo mundo é estranho aqui, até mesmo você que vem falar de importância para mim se nem mesmo você queria a Sam e aquele gato dormindo no mesmo quarto que você, isso é medo que fala, não é? E eu que não preciso ficar ouvindo isso, tenho outras coisas para fazer, ela virou as costas e saiu, me deixando sozinha com aquela enxurrada de palavras que começava a fazer em mim.

Olhei para os lados e continuei a caminhar em direção ao refeitório afinal, já estava na hora do café da manhã e todos deveriam estar lá pontualmente. Chegando lá meu coração congelou, ela não estava lá e aquela sensação estranha continuava a tomar conta de mim, meu foco agora era a diretoria, precisava falar com a diretora.

-Porque você está desse jeito? Sandra estava acabando de entrar no refeitório.

-Não é nada, respondi. Depois daquela pequena discussão com a Victória por causa desse assunto, resolvi não fazer a besteira de contar tudo e começar a ouvir que eu estava me importando à toa, talvez fosse diferente, a Sandra parece ser mais compreensiva, mas não poderia arrisca de jeito nenhum.

-Tem certeza? Perguntou novamente, ela não era boba e o meu jeito não escondia nada, eu era a aflição em pessoa.

-Mais ou menos, mas preciso ir agora preciso falar com a diretora e melhor agora que todos estão no refeitório, não deve haver ninguém conversando com ela nesse momento, é melhor pois, preciso resolver um problema, disse rapidamente, acho que agora ela entendeu e não iria questionar mais nada.

-Tudo bem então, disse-me, logo em seguida adentrou o refeitório e eu continuei a correr.

Os corredores estavam todos vazios e meu medo só estava aumentando, tentei pensar coisas positivas como algo do tipo: Tudo vai ficar bem, mas, não estava adiantando. Quando enfim cheguei a diretoria prestes a girar a maçaneta, um cheiro forte tomou conta do meu nariz, tudo desmoronou e eu simplesmente apaguei.

 

                                                                   POV’S

 

-Mais uma, agora cada dia que passa falta menos para que eu possa ter todos em minhas mãos, eles nem imaginam o que está prestes a acontecer, espero que os outros sejam tão fáceis de raptar como essas duas.

 

                                                                    OFF

 

 

                                                                 Andreas ON

 

A diretora estava fazendo um comunicado que na visão dela era muito importante, duas garotas haviam desaparecido e a segurança do internato iria ficar mais reforçada. Muitos alunos estavam com medo e no meu ver elas conseguiram fazer o que não conseguir e isso é ridículo, não sei porque tanta preocupação no máximo elas não suportaram isso daqui como eu não suporto e foram embora. E eu vou descobrir por onde elas foram e logo mais vai ser eu que não vou estar mais aqui.

-O que será que aconteceu com ela? Zanny estava preocupado, não acredito que ele está perguntando isto a mim.

-Você quer mesmo saber o que eu acho? Fuga. Pensa comigo, elas dividiam o mesmo quarto, faz sentido desaparecerem juntas.

-Não! A Lucy não fugiria assim, ele gritou, chamando olhares curiosos para cá.

-Não foi só a Lucy que sumiu, para que tanta preocupação assim e, aliás você pediu minha opinião faça com ela o que você quiser, agora não fique gritando que eu não quero atenção nenhuma para cá, entendeu? Falei alertando-o.

-Entendi, mas fique sabendo que vou continuar acreditando que ela não fugiu, aconteceu alguma coisa e se fosse com você?

-Não acredito que quer me dar lição de moral, sabe de uma coisa eu ficaria muito feliz de não estar mais aqui, respondi.

-Tanto faz, ele respondeu.

-Tanto faz mesmo, rebati.

-Eu vou procurar e vou encontrar, disse-me decidido. Era incrível como ele achava que num lugar imenso daquele elas iriam estar aqui, aquilo era no máximo um absurdo.

-Ah, então vai lá salvador das garotinhas perdidas, comecei a rir quando senti um impacto forte contra meu rosto, passei a mão sobre meu rosto e ela voltou vermelha, nunca imaginei que o Zanny seria capaz de uma coisa dessas, não pensei duas vezes e parti para cima.


Notas Finais


Obrigada mais uma vez e continuem acompanhando logo mais tem capítulo novo.
<3 <3 <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...