1. Spirit Fanfics >
  2. Into Bed >
  3. Capítulo Único

História Into Bed - Capítulo 1


Escrita por: Go-Ana

Notas do Autor


Essa é uma fic de amigo secreto atrasada para a fantástica Minmim, a melhor pessoinha do mundo todo!
Me desculpa pela história rasa e que provavelmente foi menos do que você esperava... Prometo me esforçar na próxima!
Boa leitura ❤️

Capítulo 1 - Capítulo Único


Namjoon caminhava, vestido com seu terno Armani e um Rolex em seu pulso esquerdo, que o avisava já estar atrasado para seu encontro com Kim Taehyung.


 Kim Taehyung era um estriper que trabalhava em um bar exclusivo para a elite. Quando Namjoon bateu os olhos no mais novo, soube que precisava estar dentro dele de qualquer maneira.


 Acontece que eles tinham esse relacionamento a alguns meses, Namjoon sempre o ligava quando precisavam de uma transa e Taehyung era muito bom nisso. Porém, recentemente, Namjoon estava cheio de responsabilidades até a cabeça e quase não havia tempo para se encontrar com seu amante.


 Ele sentia um pouco de medo. Há duas semanas, uma gangue rival estava ameaçando atacar a sua para conquistar território. 


 Como líder, ele passava noite e dia bolando planos para acabar de uma vez com os desgraçados. Como amante, ele se sentia inquieto em pensar em seu doce Taehyung correndo perigo, nunca se perdoaria se algo acontecesse com ele.


 Estava em um dos seus hotéis, já pensando em o que fazer para seu amado não ficar com raiva por seu atraso.


 Ele abriu a porta, totalmente abismado ao ver seu garoto sentado no divã vestindo apenas uma calcinha vermelha e um robe longo de seda.


 Ele era lindo e sexy, muito sexy.


 — Me desculpe a demora, eu realmente tive que cuidar de algumas coisas antes de vir. 


 Taehyung se levantou, largando a revista que estava lendo no chão.


 — Você não foi um bom menino, Joonie. — sorriu com seus lábios vermelhos pelo batom que havia passado.  — Eu não quero saber o que você fez lá fora. Estamos na cama agora, esse é só o nosso momento.

 

Taehyung prendeu seus braços ao redor do pescoço do mais velho e pulou em seu colo, sendo segurado com facilidade.


 Ele tomou os lábios dele, apressado para sentir suas línguas se embolando uma na outra.

 — Você vai me foder agora, Namjoon? — Taehyung perguntou em seu ouvido, mordendo sugestivamente sua orelha.


 — Eu vou te colocar em sete posições por setenta minutos, você me entendeu baby? — Mordeu seus maxilar e puxou os fios de seus cabelos.


 — Oh, sim! — Taehyung gemeu, se deliciando com as palavras sujas dele.


 Enquanto era carregado até a cama, Namjoon apertava sua bunda contra a calcinha, fazendo-o esfregar seu pau nele.


 Namjoon sorriu ao sentir algo redondinho na bunda do outro, algo por dentro de sua calcinha.


 Ele o jogou na cama e começou a tirar seus sapatos, seu relógio e seu paletó.


 — O que você tem aí, Taehyung. Pôs a merda de um vibrador dentro de você?


 Taehyung o olhava como um tigre, mordendo os lábios e esfregando seu membro por cima da roupa íntima.


 — Namjoon-ah, eu precisava me consolar enquanto você não chegava. — Ele retirou um controle debaixo do travesseiro e jogou na direção do outro, que pegou o objeto no ar.


 — Minha vadia não conseguiu esperar pelo meu pau, não é mesmo. — Ele retirou sua gravata e abriu três botões de sua camisa. 


 Taehyung gemeu ao ouvir o jeito que Namjoon falou, adorava quando era chamado assim.


 — Que vadia mais suja, acho que merece um castigo.


 Taehyung soltou um gritinho surpreso ao ser puxado pelas pernas e virado de bunda para cima. 


 O gangster puxou seus braços para trás e os amarrou com a gravata, dando um nó bem apertado.


 Ele beijou a boca de Taehyung, descendo até seu pescoço, ombros e por toda as suas costas até chegar em sua bunda, onde mordeu uma das bochechas.


 O menor gemeu contra o travesseiro, contraindo sua bunda e apertando seus dedos do pé com uma dor gostosa.


 — Você só pode gozar quando eu mandar ou então, eu não vou te comer hoje.


 — N-não… — mordeu seus lábios.


 — Não? 


 Namjoon puxou os cabelos dele e pôs a mão em seu pau, fazendo-o tremer embaixo de si com a excitação.


 — Sim. Sim, senhor. — disse Taehyung, obediente.


 Namjoon o largou bruscamente e pegou o controle do vibrador, enquanto tirava a sua camisa e a calcinha de Taehyung.


 Ele ligou o vibrador na velocidade mínima, sorrindo ao ver o homem se contorcendo e gemendo manhoso embaixo de si.


 — Você está gostando? Gostando de ter essa merda bem funda em você? — sussurrou nos ouvidos dele, enquanto deslizava as mãos por sua cintura e deixava beijos na pele dourada.


 — Sim, eu… Eu gosto muito. — gemeu, calafrios gostosos por toda a sua pele.


 — Você acha que é melhor que o meu pau? — Ele aumentou a velocidade e mordeu o ombro dele.


 Taehyung se contorcia na cama, friccionado seu membro duro contra os lençóis enquanto sentia sua próstata ser surrada pelo vibrador.


 — Nada é melhor... do que o seu pau! — disse entre gemidos arrastados. — É tão bom te sentir pulsar dentro de mim, sentir você me rasgar inteiro até me fazer gozar.


 Namjoon rosnou. Taehyung sabe perfeitamente como e onde atiçar seu parceiro e, Namjoon, simplesmente adorava.


 — Por que você não tira isso de mim e me fode do jeito que só você sabe? 


 Por estar muito necessitado pelo contato íntimo com o mais novo, ele deixou passar o atrevimento com apenas um tapa em sua bunda.


 Com um sorriso malicioso, ele desamarrou a gravata e libertou as mãos dele, desligou o vibrador e o empurrou um pouco mais fundo no buraco, só para o ver tremer antes de puxar rapidamente para fora.


 — Eu me ofereceria para chupar o seu pau e caprichar nas preliminares, mas daqui vinte minutos eu terei um compromisso. — explicou Taehyung, o puxando pela nuca para o ter em cima de si.


 — O quê? — Namjoon retirou uma mecha do rosto do garoto, tornando a falar. — Mas eu acabei de chegar, aonde você tem que ir, que é mais urgente do que estar comigo? 


 O mais novo sentiu um aperto possessivo em sua cintura e sorriu com o gesto.


 — Eu tenho que trabalhar, querido. 


 Ele depositou um singelo beijo em seu nariz e roçou seus membros, o convidando com as pernas abertas para estar entre si.


 — Você não precisa trabalhar naquele lugar, você pode viver comigo. Eu iria cuidar de você e te encher das melhores roupas e jóias, eu faria um trono só para você e te adoraria todos os dias.


 — Cuidado, vão começar a achar que você está se apaixonando por mim.


 — Tae… 


 — Não. — O cortou. — Não vamos falar disso ou ficar sentimentais, você ainda não me comeu e seu tempo acabou de diminuir para quinze minutos. Melhor ser rápido com isso.


 — Tudo bem.


 Namjoon se levantou e caminhou até a cômoda do quarto, abrindo a última gaveta e encontrando um pacote de camisinha e lubrificante.


 Se Taehyung não gostaria de falar sobre isso agora, ele não o forçaria. Porém, não excluía a pauta de que era um assunto que não poderia ser esquecido.


 Ele caminhou de volta até a cama, sendo totalmente preso pelo olhar luxurioso de seu amante, que abria suas pernas e passava as mãos em seu pau e em volta de seus mamilos.


 — Você vai ser bruto? Vai me tratar como a vadia que eu sou? — Gemeu com o tapa forte que recebeu na coxa.


 — Sua vadia suja, está louco para ser fodido não é mesmo? — disse Namjoon, puxando seus cabelos.


 — Muito, quero tanto seu pau. — Ele o puxou para um beijo e o abrigou entre suas pernas. — Eu quero que você entre rasgado em mim e me foda até eu me transformar em apenas bagunça. — Ele sussurrou eroticamente em seu ouvido.


 — Nossa, Taehyung. Você é muito quente. 


 Namjoon se apressou em colocar a camisinha em seu pau duro e despejar uma boa quantidade de lubrificante na entrada do outro e em seu membro.


 Ele segurou a cintura do acastanhado e introduziu seu pênis bruscamente, sabendo que era desse jeito que Taehyung gostava.


 Começou com movimentos leves e devagar, para depois acelerar e surrar a próstata do outro com violência.


 O quarto havia se transformado em uma mistura de gemidos e cheiro de sexo sujo, a combinação favorita do stripper.


 — Namjoon, você me come tão bem. — Taehyung gemia, seus dedos enroscados nos lençóis. 


 — Goza para mim, Taehyung. Pode fazer isso por mim? — Deu um tapa em sua bunda.


 — Oh, sim. Sim!


 Envolvido com o sexo, Namjoon aumentou a velocidade em busca do seu próprio orgasmo, deixando escapar gemidos grutais ao sentar o buraco de Taehyung se apertar em volta do seu membro e branco pintar o abdômen dele pelo seu orgasmo.


 Sua bunda se contraiu ao chegar em seu prazer e se libertar na camisinha.


 Saiu de dentro de Taehyung e jogou a camisinha no lixo, para depois voltar com uma toalha do banheiro.


 — Vou te limpar. — iniciou Namjoon, surpreso ao ter a toalha tomada de sua mão.


 — Não se preocupe, posso fazer sozinho. Estou com pressa.


 O gangster observou cabisbaixo o stripper vestir suas roupas apressado e arrumar seus fios rebeldes, saindo do quarto com apenas um beijo na bochecha como despedida.


 Namjoon se perguntava se o stripper sabia que para ele, Taehyung não era só uma foda, mas uma paixão. Também se perguntava se havia espaço para ele em seu coração, se perguntava todos os dias.


 Por que na cama, eles eram perfeitos juntos, só queria que fossem perfeitos fora também.


 



 


Notas Finais


O que achou?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...