História Inumanos - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Inumanos, Sasusaku
Visualizações 65
Palavras 1.073
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Ficção Científica, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - 04


Fanfic / Fanfiction Inumanos - Capítulo 4 - 04

Só percebi as consequências, do meu ato quando já estava com aquilo nas mãos, meus olhos se encheram de lágrimas, eu sabia o que ia acontecer.

 

 

 

Mais não aconteceu.

 

 

Esperei essa coisa me matar, mais invés disso começou a aparecer algum tipo de escrita por todo o obelisco, e as escritas começaram brilhar.

 

 

Sai: Sakura?. Olho para o dono da voz, e sai está me olhando assustado, ele e aparentemente todo mundo.

 

 

Olho em volta e os menino já tinham derrotado seus adversários, a única que ainda está viva é a garota que estava com o obelisco.

 

 

E eu só fico parada, tenho medo de me mexer e essa coisa, começar o processo de calsificação.

 

 

Sai: Coloca ele de volta na caixa. Tento fazer o que ele diz, mais meu corpo ta paralisado. Sakura se acalmar, e colocar ele de volta na caixa.

 

 

Faço o máximo de força para me mexer, até conseguir soltar aquela coisa, depois começo a andar para trás o máximo que consigo até bater de costa no sasuke, e ele me segurar pelos ombros ainda de costas para ele.

 

 

Meu deus, sinto meu coração batendo tão forte, ao ponto de doer.

 

 

Quando toquei no obelisco foi como se, uma corrente elétrica atravésase todo o meu corpo, por um estante tive a impressão que estava em outro lugar, como uma cidade subterrânea, ou um templo, não tenho certeza.

 

 

Sai de perto do sasuke, e me sentei encostada em uma árvore.

 

 

Naruto: Qual seu nome?. Perguntou a gorota que ainda esta presa na árvore.

 

 

Acho que ela não é uma ninja, caso contrário já teria se libertado.

 

 

XXX: Raina.

 

 

Raina teve ter um metro e cinquenta, os cabelos cheados na cor chocolate , e usa um vestido azul escuro, com estampa de flores branca. Ela parece incrivelmente calma, apesar da situação.

 

 

Naruto: Quem te mandou?. Pergunta passando a prestar atenção nela.

 

 

Raina: Ninguém.

 

 

Zuko: Então porque estavam atrás do obelisco?.

 

 

Raina:Para renascer.

 

 

Naruto: Do que você ta falando? O que sabe sobre o obelisco? E por que a sakura pode tocá-lo?.

 

 

Neste momento ela volta a olhar pra mim.

 

 

Raina: Eu sei tudo sobre o divino, e sua amiga pode tocá-lo por que ele deixou, é o destino dela.

 

 

Naruto: Que história é essa de destino?

 

 

Sai:Por que você o chama de divino?

 

 

Raina: É chegada a hora.

 

 

Naruto: Hora de que?

 

 

Depois disso ela simplesmente se desperçou no ar.

 

 

Naruto: Pra onde inferno ela foi?. Perguntar olhando em volta.

 

 

Sasuke: Acho que isso não importa agora. Diz me olhando. Como você pode tocá-lo?

 

 

Sakura: Eu não sei.

 

 

Zuko: As escritas que apareceram quando você o tocou, parecia com um mapa, pode fazer de novo?

 

 

Sakura: Não, é abusar da sorte tocar naquilo duas vezes.

 

 

Sai: Ele não vai te machucar.

 

 

Sasuke: E como pode ter tanta certeza?

 

 

Sai: Por que basta um simples toque, para ele matar um simples encostar na pele, e ela o seguro sem problema nenhum. Explica aos outros. O que sentiu?

 

 

Sakura: Eu não sei explicar. Suspiro . Mais eu acho que vi uma cidade subterrânea ou templo.

 

 

Sai: Tem ideia de onde?

 

 

Sakura: Não.

 

 

Sai: Segure o obelisco.

 

 

Ai meu deus, tenho a impressão que querem que eu morra.

 

 

Voltei a pegar a porcaria do obelisco, e as escritas voltaram a aparecer e a brilhar.

 

 

Mais essa agora.

 

 

Quanto por cento de chance de eu ser uma aberração?

 

 

Por que esse tipo de coisas só acontece comigo?

 

 

Enquanto eu segurava aquilo, sai começou a desenhar os rabiscos que apareceram.

 

 

Naruto: Não parece com um mapa, não diz como chegar lá.

 

 

Sasuke: Mais é um idiota mesmo. Diz impaciente. Não é um mapa do tesouro, ele mostrar como andar dentro da cidade.

 

 

Naruto: Mas não tem nomes mostrando o que é o que.

 

 

Zuko: Olha esse lugar. Fala apontando para um lugar onde todos os caminhos parece terminar. Acho que é o centro, e o lugar onde o obelisco deve ser levado.

 

 

Sai: Usa o sharingan, veja se consegue ver algo fora do normal. Se refere ao sasuke, ate por que ele é o único que tem o sharingan.

 

 

Naruto: Fora do normal? E oque essa coisa tem de normal?.

 

 

Sasuke: Não consigo ver nada, é como se fosse como qualquer outro pedaço de metal, não tem nem um jutsu nele.

 

 

Zuko: Talvez seja genético, algo que só alguém com o DNA dela. Aponta para mim. Possa tocar, tipo um clã antigo que querem mostra algo só para seus desendentes.

 

 

Sakura: Não sou de nenhum clã.

 

 

Zuko: Talvez sua linhagem tenha se misturado com o passar do tempo, e sua família tenha perdido contato.

 

 

Sakura: Se o que você tá dizendo é verdade, eu não acho eles se misturariam tanto, ao ponto de perde o contato de um dos seus, ainda mais se tem algo tão importante nos nossos DNA.

 

 

Zuko: Talvez você seja adotada.

 

 

Sasuke: Já chega de tanto talvez. Ui ele parece inrritado, que novidade. Levantem acampamento vamos continuar seguindo viagem agora.

 

 

Fui arrumar minhas coisas, já é quase dia mesmo.

 

 

Sasuke: Você esta bem. Pergunta quando já estava terminado de selar o resto das minhas coisas.

 

 

Sakura: Estou.

 

 

E ele ainda tá aqui.

 

 

Sasuke: Eu vi.

 

 

Sakura: Ta procurando alguém para conversar é?

 

 

Sasuke: Vi o bebê.

 

 

Sakura: E daí?

 

 

Sasuke: Como assim e daí, você ta grávida.

 

 

Sakura: Isso eu já sabia. Guardo o pergaminho na bolsa.

 

 

Sasuke: Se esse filho for meu, não vou deixar que seja criado loge de mim.

 

 

Sakura: Escuta aqui se você tentar, tirar meu filho de mim, se prepara por que vou te mostrar, com quantos paus se faz uma canoa.

 

 

Nunca entendi o que isso que dizer, tipo como mostra com quantos paus se faz uma canoa, vai ensinar alguma lição a alguém.

 

 

Mais isso não importa, eu com certeza sei como fazer alguém sofre, muito.

 

 

Sasuke: Não quis dizer que tiraria ele de você, uma criança deve ser criada com o pai e a mãe juntos.

 

 

Sakura: Daí entramos em um inpaci, eu não te suporto.

 

 

Sasuke: Nos sabemos que isso não é verdade, você passou a vida apaixonada por mim.

 

 

Sakura: Mas foi antes de conseguir ver você de verdade, agora não te suporto.

 

 

Sasuke: Essa criança pode ser minha, não vai criá-la longe.

 

 

Sakura: Eu nunca disse isso, poderá ver lá quando quiser, mais não vou morar na mesma casa que você.

 

 

 

 

 

 

Naruto: Ai dois pombinhos, parem de se bicar, vamos logo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...