1. Spirit Fanfics >
  2. Inútil >
  3. Único

História Inútil - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Único


No need me |


Leva um tempo para encontrar uma estrada, desorientado como ele está, e ainda mais para encontrar algum sinal de civilização.

Um pequeno restaurante à beira da estrada cuja anfitriã gentilmente permite que ele pegue emprestado o telefone - ela o olha estranhamente quando ele pergunta onde ele está, mas Castiel não se importa. A humanidade já está pressionando-o e parece estranho, como uma lembrança desbotada. 

Ele já era quase humano antes, mas mal se lembra das necessidades mais mundanas de seu corpo sobre tudo o que aconteceu naquele momento. A primeira pergunta que Dean faz quando responde é:

- Você está bem? - Castiel não sabe o que responder.

Eles não falam muito durante o caminho de volta para o bunker, menos ainda, até ficarem de pé sobre a forma de bruços de Sam, deitado em sua cama, olhos fechados, respirando lento.

- Sinto muito, Dean, eu não sei o que há de errado com ele. - diz Castiel e parece um soco no estômago admitir sua própria inutilidade. - Eu não posso ajudar, eu... eu não... 

Sua respiração está mais pesada do que deveria ser - quase hiperventilando, ele percebe à distância.

Ele é humano agora, sua graça arrancada dele para alimentar um feitiço que nunca deveria ter sido lançado. Ele não pode ajudar, não pode curar. Ele é inútil

Dean agarrando seu braço e arrastando-o para o corredor mal se registra até que haja a pressão de ambas as mãos contra os ombros de Castiel e Dean está abaixando a cabeça para fazer contato visual.

- Ei, ei, olhe para mimEstá tudo bem, nós vamos descobrir um jeito.

Mas como?, Castiel quer perguntar. Como ele pode fazer alguma coisa quando toda vez que tenta corrigir seus erros, de alguma forma, piora? Quando ele é humano agora? 

Algo deve aparecer em seu rosto porque Dean respira um "Foda-se" e então ele está envolvido na segurança dos braços quentes e está segurando desesperadamente a parte de trás da camisa de Dean porque ele é humano agora e pela primeira vez ele pode ser fraco diante de seus desejos. 

Ele não chora, mas é quase uma coisa.

- Você sabe que eu não me importo com seus poderes, certo? - As palavras são sussurradas no escuro no espaço entre elas. Talvez Castiel tenha medo de dormir sozinho. E não, ele não sabe. Seus poderes foram o que o tornaram útil, eles o deixaram ajudar. Está muito escuro para ver, mas Dean parece saber o que está pensando. - Seu idiota. Quantas vezes eu tenho que dizer isso?! Eu preciso que você. Não de seus malditos poderes ou sua maldita lâmina, preciso do meu melhor amigo.

- Oh. - Ele nunca pensou... 

Dean o puxa com a mão na parte de trás do pescoço, mantém lá e descansa as testas juntas. Parece estranho, a respiração deles se misturando, o estômago de Castiel caindo.

- Vamos encontrar uma maneira de resolver essa bagunça, eu prometo, mas você tem que estar comigo para isso. Chega de desaparecer, mentir ou fazer besteira, entendeu?

- Claro. - As palavras são fáceis porque ele sabe que precisa de Dean também, talvez mais do que anseia por sua graça.

- Bom, agora vá dormir.

Ele acorda na manhã seguinte incapaz de discernir onde Dean termina e ele começa. Os anjos caíram devido ao pequeno desejo de vingança de Metatron, Sam não está bem e o inferno não está fechado, mas apenas por um momento ele se deixa sentir satisfeito.

Porque se há alguém em quem ele ainda acredita, é em Dean Winchester. Vamos encontrar uma maneira.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...