1. Spirit Fanfics >
  2. Inuyasha, um novo começo. >
  3. Os Sentimentos de Inuyasha - Surpresa

História Inuyasha, um novo começo. - Capítulo 19


Escrita por:


Notas do Autor


*Capítulo reescrito 29/03/20

Agora a coisa finalmente começa a esquentar kkkk

Capítulo 19 - Os Sentimentos de Inuyasha - Surpresa


Fanfic / Fanfiction Inuyasha, um novo começo. - Capítulo 19 - Os Sentimentos de Inuyasha - Surpresa

Eu estava dormindo, quando de repente senti algo me tocando... Acordei assustado, mas não movi um músculo se quer. Abri os olhos o suficiente apenas para ver o que acontecia...

- Mas o que essa idiota está fazendo? - Pensei.

Kagome havia abaixado um pouco a minha calça e parecia examinar o meu membro. Ela olhava com curiosidade, mas parecia ter receio de encostar...

- Deve estar com medo de me acordar... Será que devo dizer algo? Ou espero pra ver o que essa idiota vai fazer? - Pensei.

Ela finalmente decidiu fazer algo além de apenas olhar, decidia examinar com as mãos. Primeiro, ela encostou a ponta de seu dedo indicador rapidamente, em seguida olhou em minha direção. Parecia estar preocupada em me acordar, devia temer qual seria a minha reação.

Ao constatar que eu ainda dormia, ela resolveu ir adiante em seu exame.

Pegou a cabeça do meu membro com a ponta de seus dedos, como se pegasse algo extremamente delicado e frágil.

Não consegui me conter...

- O que pensa que está fazendo? - Disse enquanto sorria maliciosamente.

- Eu... - Ela disse ao ser pega de surpresa. - É que você estava dormindo, e vi um volume estranho na sua calça, fiquei assustada e achei melhor ver o que estava acontecendo. - Disse ela visivelmente encabulada.

- Isso aconteceu porque eu estava sonhando com você... - Eu disse enquanto estreitava os olhos como sinal de desconfiança. - Não sabe mesmo do que se trata?

- Hã? Do que se trata? Eh... - Disse ela visivelmente encabulada, e isso me divertia. - Mas estava sonhando comigo? E como era o sonho? - Ela disse curiosa, mas ao mesmo tempo tentando disfarçar para não ter que responder minha pergunta.

- Não vou lhe dizer! - Eu disse desviando o olhar. - Mas o que pretende fazer com isso, já que não sabe ao menos do que se trata, não é mesmo? - Apontei para o meu membro que repousava em suas mãos, enquanto a encarava.

- Me desculpa, eu não fiz por mal... - Ela disse encabulada. - É que... Eu nunca tinha visto um tão de perto...

- Não precisa se desculpar, não estava fazendo nada de ruim Kagome... - Eu disse de forma que a tranquilizasse. - Na verdade, pode continuar se quiser... Já que é a primeira vez que vê um de tão perto... - Nesse momento não pude conter o riso. - Me desculpe, pode prosseguir...

- Obrigada... - Ela disse acentindo com a cabeça, enquanto suas bochechas coravam ainda mais. - Eu posso mesmo?

- Faça o que quiser. - Eu lhe disse dando de ombros.

Ela ficou paralisada por alguns segundos, acho que estava intimidada por saber que agora eu via o que ela fazia... Mas eu não perderia isso por nada!

Ela me olhou e sorriu parecendo decidida, logo em seguida o segurando com as duas mãos... Primeiro de maneira leve, em seguida o apertando, e fui obrigado a interrompe-la:

- Apenas não o aperte com muita força, não é algo que você precisa matar. - Eu disse enquanto dava uma piscadela.

Ela apenas acentiu com a cabeça positivamente.

- É estranho... Grande e Grosso, e parece duro como uma rocha... Isso deveria ser assim mesmo? - Me perguntou com um olhar totalmente inocente e fui capaz apenas de balançar a cabeça positivamente. - Digo... A gente aprende algumas coisas na escola, e também ouve por aí... Mas... - Ela disse pensativa. - Eu não me lembrava do seu ser assim...

Sim, em nossas aventuras ao longo do tempo, vez ou outras acabavamos nos vendo nus... Não era de propósito, as circunstâncias nos levavam a isso.

- Normalmente ele não é assim, fica desse jeito quando me sinto excitado apenas. - Lhe expliquei.

- Entendo... - Ela parecia pensativa. - Então, nunca ficou excitado quando me via?

- Mas que pergunta é essa? - Desviei olhar. - Lógico que ficava, mas eu sabia disfarçar. - Lhe revelei.

- Disfarçar... Como você disfarça uma coisa desse tamanho? - Ela disse desconfiada.

- Kagome... Por acaso duvida de mim? - Eu lhe disse persuasivo. - Ora, esqueça isso e apenas acredite em mim. Não vejo como posso te explicar essas coisas agora.

- Entendo... - Ela disse ainda pensativa. - Com licença, já que disse que estou autorizada, quero examinar muito bem essa coisa. - Disse decidida.

Novamente apenas acenti com a cabeça. Eu apenas desejava saber o que ela faria a seguir... Ela o virou de um lado para o outro, o sacudiu, o apertou e enfim decidiu acaricia-lo... Suas mãos eram tão pequenas e macias, e aquilo já estava sendo demais pra mim! Quantas vezes eu sonhei com aquilo, e agora que acontecia era mil vezes mais incrível!

Pensei em partir pra cima dela, mas não queria assusta-la, e havia mesmo dito que deixaria ela fazer o que quisesse... Lutaria contra meus instintos o máximo possível e esperaria ela descobrir tudo o que quisesse.

Quando menos eu esperava, ela me fez a pergunta que quase me fez perder o controle.

- Posso colocar isso na boca? - Ela dizia, sem parecer ter ideia do que isso significaria pra mim.

Apenas acenti com a cabeça positivamente, não me atrevia a dizer nada naquele momento, usava todas as minhas forças pra manter a concentração.

Ela o segurou com firmeza, posicionando uma das mãos na base do meu membro, o encarou por alguns segundo, e o abocanhou de uma só vez. Dava pra ver que ela não sabia o que estava fazendo, mas sua curiosidade me presenteava.

Não fui capaz de resistir e soltei um gemido baixo o suficiente para que ela quase não escutasse. Mas ela escutou, e pareceu entender o que aquilo significava, pois pude vê-la sorrir enquanto o tinha dentro de sua boca, porém não completamente... Como poderia? Alguns instantes atrás, ela parecia tentar medi-lo com as mãos, o segurou na base com sua mão direita, posicionando a outra mão acima dessa, e quando se deu conta de quanto ainda faltava, pareceu assustada... Mas não parecia preocupada agora enquanto o tinha dentro de sua boca. Resolvi então quebrar o meu silêncio que já durava alguns minutos...

- Você pode tentar lamber ele... - Eu disse meio sem jeito.

Ela imediatamente acatou o que eu acabara de dizer e passou a lambê-lo por todos os lados. Não demorou muito pra que ela descobrisse as minhas bolas e numa atitude impensada, as lambeu. Nesse momento não fui capaz de me conter e acabei explodindo.

Ela pareceu surpresa e curiosa sobre o que tinha acabado de acontecer...

- Caramba, o que foi isso? - Ela disse, enquanto passava a mão em seus cabelos, que agora estavam cobertos por meu fluido. - Isso parece... Isso Tah grudando no meu cabelo! Inuyasha, o que você fez? - Ela disse irritada.

- O que você fez! Você provocou tudo isso... Mas acho que talvez agente consiga resolver. - Eu disse pensativo. - Vamos aproveitar que a chuva parou por enquanto, e vamos até o rio! Eu vou te ajudar! - Eu disse solícito.

Porém, mal ela sabia o que se passava em minha cabeça, eu não iria apenas ajudar a tirar aquele bagunça dos seus cabelos, eu iria retribuir o que ela acabara de fazer, talvez assim entendesse que não tive culpa, e não me odiasse depois, caso tivéssemos que cortar totalmente seus cabelos... Eu não sabia mesmo se conseguiria resolver aquela situação. Eu ri enquanto imaginava Kagome sem cabelos.

- Do que está rindo? Vamos logo! - Disse Kagome irritada.

- Ok, vamos... - Eu disse enquanto me levantava. - Mas me diga, não sabia mesmo o que estava fazendo?

- Hm... De certa forma não... Digo... Como eu disse antes, a gente estuda sobre o corpo humando na minha Era, e ouve coisas das amigas e tudo mais... Porém, nada disso é 100% condizente com a experiência real, entende? Ao mesmo tempo que eu sabia, não sabia. - Concluiu Kagome, me deixando apenas mais confuso.

- Entendo perfeitamente. - Menti, para que ela não se estendesse nessas explicações chatas... Afinal, o rio nos aguardava!


Notas Finais


Espero que tenha gostado deste capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...