1. Spirit Fanfics >
  2. Inuyasha, um novo começo. >
  3. Os Sentimentos de Kagome - Descobertas

História Inuyasha, um novo começo. - Capítulo 20


Escrita por:


Notas do Autor


*Capítulo reescrito 29/03/20

Capítulo 20 - Os Sentimentos de Kagome - Descobertas


Fanfic / Fanfiction Inuyasha, um novo começo. - Capítulo 20 - Os Sentimentos de Kagome - Descobertas

Inuyasha me acompanhou até o rio, ainda bem que não era muito longe, e a chuva tinha parado.

- Mas que idéia eu tive... Agora meu cabelo tá cheio dessa coisa e eu nem sei se vai dar pra tirar... Ainda mais sem um bom shampoo... - Eu pensava, quando fui interrompida por Inuyasha.

- Chegamos, tire as roupas e entre no rio.

- Mas você é mesmo um tarado não é? - Eu disse irritada.

- E por acaso pretende entrar no rio com essa roupa de sacerdotisa? - Ele disse com um sorriso irônico.

Irritada, bati os pés com força no chão e dei de ombros. Me afastei dele, e encontrei abrigo atras de alguns arbustos.

- Pra que se esconde? Já não nos vimos várias vezes nus? - Questionou Inuyasha, em tom de deboche. - Não há nada ai que eu não já tenha visto, sua idiota!

- Já viu sim, mas eu tô com vergonha agora... - Retruquei irritada.

Quando eu terminava de me despir, o que levou questão de segundos, notei que ele vinha em minha direção completamente nu! Parecia um predador prestes a atacar sua presa indefesa... Então mais que depressa me joguei dentro da água. Ele veio logo atrás de mim, me segurou e fez com que eu emergisse.

- Deixe eu ajudar com seu cabelo. - Ele disse, enquanto tentava pentear meu cabelo, fazendo com que os fios deslizassem por entre seus dedos.

- Me desculpe por agora a pouco... - Eu disse timidamente.

- Já disse que não há motivos para se desculpar, aliás... - Disse ele enquanto me conduzia em direção a margem do rio. - Eu quero te retribuir. - Concluiu enquanto me pegava no colo pra sairmos do rio mais rapidamente.

- Mas o meu cabelo... - Eu tentei argumentar.

- Depois cuidaremos disso! - Ele me interrompeu enquanto sorria de um jeito assustador.

Ele me colocou sentada próximo a margem, de forma que minhas costas ficaram encostadas em uma pedra, como forma de apoiar meu corpo. Ele ajoelhou diante de mim, e começou a massagear os meus pés.

Aquilo estava bastante agradável, talvez eu não tivesse mesmo feito algo ruim pra ele. - Eu pensava.

Foi quando suas mãos começaram a subir, acariciando minha panturilha, depois meus joelhos, e finalmente minhas coxas. Ele tinha uma mão em cada uma delas, e agora mantinha suas mãos na parte interna das mesmas. Ele afastou minhas pernas e chegou mais pra frente, de forma que ficasse um pouco mais perto de mim. Chegou seu rosto bem próximo ao meu, achei que ele fosse me beijar e já estava esperando por isso... Foi quando ele sorriu, um sorriso que fez meu corpo todo se arrepiar, por que era óbvio que ele tramava alguma coisa. Em um movimento rápido, sua cabeça já repousava entre minhas pernas, e ele deu a primeira lambida.

Não conseguia evitar de pensar em como ele era um cachorro de certa forma... Ele não parecia saber tão bem o que estava fazendo, mas isso não significa que estivesse ruim... Definitivamente, não era ruim!

Ele parecia querer explorar cada milímetro da minha parte íntima, minhas bochechas pareciam estar pegando fogo de tão quentes, na verdade todo o meu corpo parecia estar pegando fogo. Eu sentia como se levasse mini choquinhos por toda parte.

Depois de algum tempo, não consegui me segurar e soltei um gemido... Pois no mesmo instante ele parou, me olhou nos olhos e sorriu, outro sorriso cheio de segundas intenções, pra logo em seguida voltar sua atenção para o meu clitóris. Ele passou a lambe-lo tão rápido, que parecia um cachorrinho bebendo água. Eu teria dado muita risada disso, mas naquele contexto, não tinha graça alguma. Eu sentia como se tivesse algo prestes a explodir dentro de mim. Foi quando num impulso involuntário, meu corpo se contorceu e eu senti apenas alívio por aquilo ter acabado, mas ao mesmo tempo não queria que acabasse.

Ele passou seus dedos pela entrada da minha fenda secreta, em seguida me mostrando o que havia saído de mim.

- Diga se o que eu lhe fiz foi algo bom ou ruim... - Ele disse me encarando.

Apenas balancei a cabeça negativamente, tentando desviar o olhar.

- Em certo momento você não consegue se conter, seu corpo reage sozinho. - Dizia ele explicativo.

Mal terminou de dizer isso e passou a mão nos próprios cabelos, dizendo:

- Agora estamos quites.

Eu não aguentei e comecei a rir, logo em seguida ele me acompanhou e permanecemos assim por algum tempo, apenas rindo daquela situação.

- Agora vamos voltar pra dentro do rio, eu lavo os seus cabelos e você lava os meus. - Disse ele enquanto sorria.

- Só se você me ajudar, por que sinto como se minhas pernas estivesse fracas. - Eu disse encabulada.

- Claro que ajudo. - Disse ele, enquanto me pegava no colo e indo em direção ao rio.

Ficamos numa parte mais rasa, onde era possível permanecermos sentados. Eu fiquei sentada a frente dele, e assim ele se pôs a lavar os meus cabelos.

Eu podia sentir seu membro encostando em mim, e isso fazia todo meu corpo se arrepiar.

Quando ele achou que estava bom, pediu que eu checasse... De fato havíamos conseguido salvar meus cabelos, então ele se pôs a minha frente, de modo que eu lavasse seus cabelos agora.

Não demoramos muito a terminar, e logo retornamos a nossa cabana. Na volta, Inuyasha resolveu me carregar para que fôssemos mais rápido e o vento ajudasse secando um pouco nossos cabelos.

Quando chegamos, estávamos cansados, a noite havia sido repleta de emoções, e eu já fui logo jogando meu corpo encima de nossa cama improvisada.

- Cuidado Kagome! Está louca? Como se joga desse jeito? - Me repreendeu Inuyasha.

- Calma, isso está tão macio que seria impossível eu me machucar! - Eu disse enquanto ria da preocupação exarcebada dele. - Mas me diga, quer dormir abraçadinho? De conchinha? - Perguntei, porém parecia mais um pedido.

Inuyasha se aproximou e deitou ao meu lado...

- Assim? - Perguntou ele, enquanto me abraçava por trás.

- Sim... Perfeito. - Eu sussurrei enquanto bocejava.

Não demorou muito para que caissemos no sono novamente... E dormimos profundamente, pelo menos o que restava daquela agitada noite.


Notas Finais


Espero que tenha gostado...
Acredite, eu tenho me divertindo muito escrevendo tudo isso kkkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...