História Inverted Au Bnha Kiribaku - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Eijirou Kirishima, Izuku Midoriya (Deku), Katsuki Bakugou, Shouto Todoroki
Tags Kiribaku, Tododeku
Visualizações 85
Palavras 934
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: FemmeSlash, Lemon, LGBT, Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Primeira fic, peço que relevem qualquer erro de ortografia pwp

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Inverted Au Bnha Kiribaku - Capítulo 1 - Prólogo

 Katsuki sempre fora um garoto inocente e um tanto quanto emotivo, com certeza "dócil" o descreveria muito bem. O jovem garoto possuia uma individualidade invejavél de tão poderosa, realmente era sortudo, mas em vez de elogios o que ele normalmente escutava eram insultos.

"Como alguém com um talento tão poderoso

pode ser tão inútil?"

"Um dom desperdiçado em uma

criança fraca."

Esse tipo de atitude sempre fora comum para si, de fato ele acreditava naquelas insinuações, a final, ouvindo sempre a mesma coisa por toda sua vida e de todos a sua volta, é difícil não ceder a concordar com o senso comum, seja ele correto ou não.

Com apenas cinco anos de idade, Katsuki já sofria bullying de seu "amigo" Midoriya Izuku, um menino que mesmo tão pequeno, era cruel, invejoso e extressado - sendo que a inveja do outro era apenas pelo mesmo não possuir individualidade alguma, em sua visão tiraria muito mais proveito de tal poder do que Katsuki - as agressões do garoto eram tanto físicas quanto psicológicas, e mesmo tendo total capacidade de defesa, sendo ainda mais forte que Izuku, Katsuki optava por não brigar ou ofender o garoto, o tal sempre tentava a todo custo se desculpar, mesmo não havendo qualquer indício de culpa por sua parte, apenas para acalmar o garoto irritado, ao qual nunca parava.

Katsuki e Izuku cresceram juntos, em um relacionamento de amizade tóxica, Katsuki realmente dava tudo de si para ser gentil e jamais ofender o arduo orgulho de Izuku, porém o bullying estava sempre presente, o garoto acabou por desenvolver diversos problemas psicológicos, vivendo sempre com medo e depreciando a sua própria existencia, se perguntando o que teria feito para receber um tratamento tão cruel quanto aquele.

Agora, com seus 16 anos estaria prestes a encarar o pior desafio de sua vida. Izuku e Katsuki sempre compartilharam dos mesmos gostos, o mesmo ídolo e o mesmo sonho, sendo esse sonho, entrar para a tão renomada academia Yueei, a Academia de Vilões mais famosa do mundo.

Izuku sempre almejou entrar mesmo não possuindo individualidade alguma, ele querendo se livrar de uma vez da convivência com Katsuki, o ameaçou, diversas vezes, entretanto, Katsuki queria muito aquilo, era seu sonho, e ele batalharia por aquilo. De qualquer jeito, qualquer que fosse o preço, ele pagaria para se tornar reconhecido, tão temido e forte quanto seu ídolo, All Might.

Seguindo fielmente seu sonho, lá estava ele, em frente ao seu futuro, encarando os grandes portões da U.A, pela primeira vez em muito tempo, se sentia feliz consigo mesmo, ignorando qualquer problema, se sentia suficiente por ter conseguido entrar após uma complicada prova física a qual triunfou facilmente, suas habilidades físicas continuavam invejáveis e ainda mais poderosas com o passar do tempo, mesmo que insistisse que força física não era solução pra problema algum. Em um longo suspiro o garoto entrou na academia, já no corredor, uma risada forçada e claramente angustiada surgia atrás de si, Katsuki finalmente havia recordado o que tentou ignorar ao se inscrever na Yueei. Virou-se temeroso, deparando-se com seu pior pesadelo.

- Você não toma jeito mesmo, não é... Baka?

- I-izu-chan...

Izuku aproximou-se do garoto firmando seus olhos púrpuras nos azulados, fitando o garoto de cima a baixo, com certeza os dois haviam ficado completamente diferentes. Katsuki agora estava com o porte físico muito mais trabalhado, estava mais forte. - Cá entre nós, nem precisa-se dizer que estava ainda mais lindo, certo? - seus cabelos negros e espetados eram sem dúvidas maravilhosos, sua pele tão alva dava-lhe um ar de delicadeza, suas mãos trêmulas apertavam sua mochila em um ato de pânico, seus olhos azuis oceanicos demonstravam pavor, ao qual Izuku amava presenciar, se sentia superior e prometera a si mesmo sempre tirar proveito desse pavor para satisfação própria.

O garoto de cabelos cacheados brancos com pontas lavandas, porte físico desejável - ainda que inferior ao de Katsuki - sardas espalhadas por toda a face e um sorriso sádico se aproximavam cada vez mais do garoto assustado que recuava até encostar-se a parede sem ter por onde fugir.

- Não importava o quanto eu mandasse você se afastar não é baka? Você queria vir para o meu território. _ Bateu seu punho no armário ao lado causando um leve estrondo, vendo o tremer de Katsuki como uma reação agradável aos seus olhos. - Bem, não preciso mais me preocupar com você de qualquer jeito, você não passa do segundo mês nesse lugar. Você entrou numa prisão que vai te destruir, tudo isso por vontade própria, você é realmente um masoquista doentio.

Izuku saira rindo, Katsuki não conseguia se quer falar qualquer coisa, suas pernas ainda estavam fraquejando, o sorriso que a poucos minutos estava em seu rosto pela felicidade de ter alcançado seu objetivo agora fora trocado por uma expressão confusa e assustada, Izuku estaria certo? Ele não conseguiria ser nada mais do que ele já era? Talvez, mas não querendo pensar no assunto para acabar por se arrepender e fugir daquele lugar, apenas sentou-se no chão, agarrando seus fios negros, com seus olhos azuis marejando. "Calma", ele repetia para si mesmo diversas vezes tentando se focar em seu real objetivo ali, caminhando pelo corredor, agora com os olhos avermelhados pelas lágrimas recentes, checou em que classe ficaria, seguindo as numerações das salas, entrou na 1-A, assim que entrou foi encarado por diversos olhares agressivos, como se os alunos avisassem que queriam distância, engoliu em seco o medo que sentiu, sentou-se em uma fileira qualquer e fitou o quadro, esperando seu professor e torcendo para sobreviver ao primeiro dia.


Notas Finais


Sobrevivi ao primeiro capítulo \(^^)/


Agora se me derem licença vou ali buscar uma água, porque pra escrever sobre um Midoriya maligno e um Bakugou vitimado eu preciso de no mínimo um treinamento psicológico.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...