História Inverted World - Capítulo 36


Escrita por: e LarossaWang

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Bruxas, Fantasia, Lobisomem, Medieval, Original, Realeza, Reinado, Romance, Sobrenatural, Vampiro
Visualizações 3
Palavras 3.861
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Yuri (Lésbica)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 36 - Mentiras


Collin Pov's On 

 

Apesar de Victoria e Chloe já estarem dormindo, o sono não vinha para mim. Mesmo eu estando totalmente cansado e estressado, eu simplesmente não conseguia dormir. Não parava de pensar no modo que eu tratei disso com Victoria, apesar dela parecer já ter me desculpado, e até Chloe ficou com medo de mim, uma coisa que eu nunca pensei que fosse acontecer.

 

Me levantei da cama devagar, Victoria não percebeu. Depois de tudo, ela não vai acordar nem tão cedo. Sai do quarto devagar, tentando fazer o mínimo de barulho possível. Fui para a adega e peguei uma garrafa de vinho em uma prateleira. 

 

Comecei a andar em direção as celas, bebendo alguns goles do vinho. Nenhum guarda impediu a minha entrada na masmorra. 

 

Collin: Onde fica a cela do Lorde? - Perguntei a um guarda que estava fazendo ronda. 

 

Ele apontou para uma porta de madeira e metal no fim do corredor, naquela cela costumavam ficar pessoas importantes. Não sei porquê colocaram o Lorde lá.

 

Collin: Deixe-me entrar. 

 

Guarda: Majestade, não seria... 

 

Collin: Faça o que eu estou mandando.  

 

O guarda apenas assentiu e abriu a cela. O Lorde estava acorrentado, porém dormindo. Chego perto dele cauteloso. 

 

Collin: Acorda, princesa! - falo em voz alta, fazendo-o se assustar

 

L. Fiorenttine: O que veio fazer aqui, vadia? 

 

Collin: Que linguajar... - Comecei a procurar uma expressão que se encaixasse - De uma vadia! Somos duas vadias agora! 

 

L. Fiorenttine: Você está bebâdo... - Falou resmungando - Quando você e a Victoria brigam, você é aquele tipo que vai beber? Que baixo, para um futuro rei...

 

Collin: Eu posso estar bebâdo, mas realmente não é por conta da Victoria... Eu gosto, pois a bebida vai me ajudar a terminar o que eu comecei mais cedo... E agora não tem a Victoria para me impedir...

 

L. Fiorenttine: Imagino o quão decepcionada a Victoria iria ficar, não é mesmo? Ainda mais por ela estar grávida. 

 

Collin: Isso não lhe interessa. Por favor, diga suas últimas palavras, antes que eu corte sua garganta, assim como fiz com seu irmão. - falo tomando um pouco do vinho 

 

L. Fiorenttine: Victoria falou que este filho que ela está esperando é meu, ou ela deixou esse detalhe escapar?

 

R. Verônica Pov’s On 

 

R. Verônica: Você tem certeza, Dálvio? 

 

Dálvio: Sim! O vinho está com a poção, provavelmente a essa hora, o Collin está mais bebâdo do que ele deveria estar. E Brianna, só entre quando for a hora certa!

 

Brianna: Eu sei o que fazer, feiticeiro! Quando eu vou receber o meu dinheiro?

 

R. Verônica: Você vai para a cama com um rei! Quer mais que isso? E por favor, consiga engravidar!

 

Brianna: Se eu não engravidar, quero uma quantia! Tipo umas quinhentas moedas de ouro... 

 

R. Verônica: Está certo... 

 

Dálvio: Eu ainda não sei o motivo de vocês duas quererem isso!

 

R. Verônica: Calado! Mais uma dessas e sua cabeça vai rolar no chão da praça!

 

Collin Pov's On

 

Quando ele falou aquilo, eu paro e toda a raiva sobre novamente. 

 

Collin: Do que você está falando? Parece que eu não sou o único aqui que está bêbado! Victoria seria maluca de dormir com você... 

 

L. Fiorenttine: Eu não teria tanta certeza, Collin... Aliás, os gemidos dela ecoando todo o castelo diziam o contrário. - fala me provocando - Sem contar o jeito que ela implorava por mais, e mais... 

 

Collin: Olhe aqui! - falo apertando sua garganta com força - Repita o que você está dizendo que eu arranco seu coração em uma questão de segundos!

 

L. Fiorenttine: Você vai ter coragem de matar o pai da criança que VOCÊ vai assumir? - Falou dando ênfase na palavra “você”.

 

Peguei a garrafa de vinho e a quebrei na parede. Fui para perto do Lorde e perfurei a sua barriga, em uma área perto do coração. 

 

Collin: Não seja idiota! Não gaste seus últimos minutos sendo um filho da puta! 

 

L. Fiorenttine: Mesmo depois de te trair, você ainda acredita na Victoria? 

 

Collin: Suas últimas palavras, Pietro Fiorenttine...

 

L. Fiorenttine: Repense suas ações Collin... Um dia a conta chega... E você vai pagar caro por ela!

 

Eu estava prestes à matá-lo, mas queria ter certeza de o que ele estava falando era verdade. Jogo a garrafa de vinho quebrada no chão e saio com uma fúria que nunca senti antes. 

 

Collin: Não vou sujar as minhas mãos com o seu sangue. - falo fechando a porta da cela do Lorde 

 

Saio pelo o corredor. A raiva estava explícita em meu rosto, quando encontro com uma das damas de Victoria. Era Brianna.

 

Collin: O que você tá fazendo acordada uma hora dessas? - Falei voltando a andar

 

Brianna: Lhe pergunto o mesmo, majestade. Aliás, a Victoria não vai gostar de saber que você quase matou o Lorde...

 

Collin: O que ele disse... É verdade? A Victoria teve coragem de dormir com ele? 

 

Brianna: Meu quarto fica de frente com o de vocês... E pude ouvir os gemidos de perto... Collin, ela já te traiu duas vezes... Por que ainda insiste nela?

 

Collin: Vocês estão ficando loucos! Ele só disse isso para me provocar! 

 

Brianna: Então pergunte à sua mãe, Collin. Ou melhor, à todos nesse castelo. Aí você irá saber quem está mentindo. - fala continuando andando, mas eu a puxo pelo braço 

 

Collin: Pensei que fosse amiga da Victoria... 

 

Brianna: Claro que sou, mas não posso deixar ela trair e mentir para um homem como você, majestade... - fala se aproximando e colocando suas mãos meu peito - Aliás, sua majestade não merece isso... Merece coisa melhor.

 

Collin: Eu já tenho coisa melhor... O nome dela é Victoria... Você serve a ela por sinal, então tenha pelo menos um pingo de respeito por sua futura rainha! - Falei tirando a suas mãos de meu peito. 

 

Brianna: Você é um idiota Collin! Está tão apaixonado pela interesseira da Victoria, que nem percebe que ela está te machucando! 

 

Collin: Mas respeito quando você fala comigo ou qualquer outro superior a você! 

 

Brianna: Está certo majestade... Eu faço o favor de lhe avisar quando a Victoria transar com outro, de novo!

 

Eu apenas não lhe dou a ouvidos e sigo até meu quarto. Apesar da raiva estar me consumindo, tento não fazer muito barulho para fechar a porta, mas acabo acordando Victoria quando fui me deitar novamente. 

 

Victoria: Por que se levantou? - fala sonolenta 

 

Collin: Fui beber um copo de água.  

 

Victoria: Entendi, mas agora tente dormir... - fala colocando sua cabeça em cima de meu peito

 

Eu passava a mão em seu cabelo, tentando não demonstrar a raiva que estou sentindo ou começar a perguntar sobre as idiotices que me falaram. 

 

Victoria: Collin... - Falou baixinho - Você estava bebendo? 

 

Collin: Não... De onde você tirou isso? 

 

Victoria: Eu estou sentindo o cheiro do vinho, Collin... Não minta pra mim... 

 

Collin: Então você também não minta!

 

Victoria: Do que você está falando?  

 

Antes de falar algo, suspirei e lembrei que Chloe estava no quarto. 

 

Collin: Não é nada... É apenas o efeito do vinho. Desculpe. 

 

Victoria: Collin... 

 

Collin: Victoria, apenas durma. Eu já estou muito cansado por hoje. 

 

Victoria: Está bem... - fala baixinho, virando-se para o outro lado

 

Me aproximei mais de Victoria e pus a mão em sua cintura. Senti que a sua barriga um pouco maior, um sorriso bobo apareceu em meu rosto, mas a raiva me tomou por completo. 

 

Esse bebê pode ser meu, mas também pode ser do desgraçado do Lorde. Mas... A Victoria não é capaz de me trair... Ou será que eu estou enganado? 

 

Finalmente, depois de muito enrolar, consegui dormir, o efeito do vinho também ajudou um pouco. Essa noite infernal pareceu que nunca acabaria...

 

No dia seguinte... 

 

Acordei e percebi que Chloe e Victoria não estavam mais no quarto. Então, até o banheiro, tomo banho e saio a procura delas, quando vejo uma das damas de Victoria, Lorrie. 

 

Collin: Lorrie, você viu a Victoria e a Chloe por algum lugar? 

 

Lorrie: Se Chloe é aquela menininha fofa que o senhor trouxe, então sim. Elas estão no jardim. 

 

Collin: Obrigada. 

 

Lorrie: De nada. 

 

Vou em direção ao jardim e vejo elas duas brincando, Chloe estava mais feliz do que nunca.

 

Collin: Bom dia... - Falei me sentando ao lado de Victoria. 

 

Elas respondem o bom dia juntas. Chloe foi brincar com outras crianças, deixando eu e Victoria a sós. 

 

Victoria: Será que o nosso bebê vai se enturmar com as outras crianças... Ou ele vai fazer o estilo solitário? 

 

Collin: Acho engraçado você usar “Nosso bebê”, quando eu não tenho parentesco nenhum com esta criança...

 

Victoria: Collin... Isso ainda é efeito do vinho?

 

Collin: Victoria, não venha me fazer de desentendida agora. 

 

Victoria: C-collin, do que você está falando? 

 

Collin: Você dormiu com o Lorde Fiorenttine?! 

 

Victoria: O que?! Sério que você está me perguntando isso? 

 

Collin: Ele e Brianna me falaram... Brianna ouviu seus gemidos na noite que vocês transaram juntos! - falou alterando a vez - Pelo o amor de Drácula, Victoria.

 

Victoria: Eu não acredito que você acreditou nisso, Collin! Como você consegue ser manipulado tão fácil? 

 

Collin: Dá mesma forma que você se entrega a qualquer homem que sente atração por você!

 

Victoria: Eu ainda tenho um pouco de dignidade! Você acha que eu ia transar com alguém do tipo dele? 

 

Collin: Você transou com o Condé...

 

Victoria: Você sabe muito bem o porquê que fiz aquilo! Eu não estava sendo eu mesma. Estava pelos feitiços dele, Collin! 

 

Collin: E ele lhe obrigou à transar com ele? 

 

Victoria: Eu não acredito que estamos tendo esta conversa...  

 

Collin: Eu que não acredito, Victoria. Eu me senti o homem mais feliz do mundo quando me contou que estava grávida, mas agora sei que esta criança é de outro homem!

 

Victoria me encarou e me deu um tapa no rosto. Fiquei alguns segundos encarando a grama, Victoria jogou o anel que eu tinha lhe dado no dia que eu a pedi em casamento e saiu do jardim. 

 

Chloe não tinha visto nada disso, graças ao Drácula! Me levantei e fui atrás de Lorrie, pedi para que ela cuidasse de Chloe um pouco, enquanto eu converso com Victoria.

 

Entrei no quarto e vi Victoria sentada no sofá. Eu consegui escutar o seu choro. Isso é uma das piores coisas que eu já escutei...

 

Victoria: O que está fazendo aqui? - fala tentando enchugar suas lágrimas 

 

Collin: Eu... - pego o anel, o olho, mas acabo o guardando de novo - Precisamos conversar. 

 

Victoria: Pra quê? Para você me chamar de vadia outra vez? 

 

Collin: Nunca te chamei disso, Victoria. 

 

Victoria: Claro que você chamou, Collin. Você não ouviu o que disse? Que eu durmo com todos os homens que se sentem atraídos por mim!

 

Collin: Victoria... Eu... Todos falaram que escutaram vocês dois... 

 

Victoria: Então você acredita mais nos outros, do que me mim? A mulher que você prometeu que amaria pelo resto da vida! 

 

Collin: E eu te amo, Victoria! Eu sou capaz de fazer qualquer loucura por você! Eu passaria um dia no inferno só para te fazer feliz! Eu morreria por você! 

 

Victoria: Você é capaz de fazer isso tudo... Menos de acreditar em mim!

 

Collin: Victoria, é difícil! Você diz uma coisa e todos do castelo dizem outra! 

 

Victoria: Do que adianta me amar tanto e acreditar no que os outros dizem e não no que EU digo? - fala dando ênfase na palavra "eu" 

 

Me sento ao seu lado e olho para o chão. 

 

Collin: Eu realmente não sei em quem acreditar, Victoria. 

 

Victoria: Às vezes eu fico pensando se realmente devemos ficar juntos... 

 

Collin: O que?! Nunca mais repita isso! 

 

Victoria: Collin, não vamos mais nos enganar... Todos querem nós separados...

 

Collin: Mas eu não! - Falei olhando paro o anel em minha mão. - Victoria, se que quisesse me separar de você... Acha que eu teria feito tudo aquilo no passado? 

 

Victoria: Collin, você não quer a gente separado, mas é você que está nos separando! 

 

Collin: Eu só não sei em quem confiar! Se eu confio na palavra de todos do castelo ou na palavra da mulher que eu amo! 

 

Victoria: E NÃO É ÓBVIO, COLLIN? - Falou se levantando - Você realmente está se perguntando se vai acreditar em pessoas que sempre quiseram nós dois separados ou na pessoa que está carregando um filho SEU! 

 

Collin: Como eu vou ter certeza que este filho,é meu?!

 

Victoria: Eu estou grávida de dois meses, Collin! À dois meses atrás, foi VOCÊ com quem eu dormir. - falou dando ênfase na palavra "você" - Eu conheci o Lorde não faz nem uma semana direito! Como eu poderia estar grávida dele? 

 

Collin: E-eu... 

 

Victoria: Eu não acredito que tive que explicar isso tudo para você acreditar em mim... Ou melhor, se acreditou mesmo.

 

Collin: E-eu preciso pensar... - Falei saindo do quarto. 

 

Peguei uma bebida qualquer na adega e subi para meu antigo quarto, em uma das torres. Comecei a beber e pensar em todo o escândalo que fiz com Victoria. Ela tem razão, eu sou uma pessoa fácil de ser manipulada. 

 

Quando a garrafa estava na metade, a porta do quarto se abriu. Pensei que fosse Victoria, mas quando vi que era a Brianna me virei em direção da janela.

 

Brianna: Pensou no que eu lhe disse, majestade?  

 

Collin: Não e nem vou pensar, agora saia daqui. 

 

Brianna: Você sabe que estou certa, Collin. Por que ainda continua se enganando? 

 

Brianna Pov's On

 

Pego duas taças e coloco outro tipo de vinho e um pingo da porção que Dálvio tinha feito para Collin. Assim seria mais fácil dele ser meu por essa noite. 

 

Collin: Você não cansa de falar tantas besteiras, Brianna?  

 

Brianna: Não são besterias, apenas a verdade. - falo me aproximando com as duas taças - Tome. 

 

Collin: Já tenho uma aqui em minha mão. 

 

Brianna: Mas está quase acabando.

 

Ele me olha sério e pega a taça. Quando Collin dá o primeiro gole, um sorriso vitorioso aparece em meu rosto. Começamos a conversar e Collin aos poucos ia bebendo todo o vinho. No último gole, provavelmente ele não sabia nem onde estava. 

 

Brianna: Você quer mais, alteza? 

 

Collin: Me chame de Collin... Alteza me faz perder o tesão... 

 

Brianna: Desculpe mas... Tesão em que? 

 

Collin: Na mulher que está a minha frente... - Falou pondo uma mecha de cabelo atrás da minha orelha.

 

Brianna: Collin... Não seria muito certo... Victoria... 

 

Collin: Quem liga para aquela vadia? Nem grávida de mim ela está. - fala se aproximando - Então... Não vejo problemas em nos divertimos essa noite. 

 

Collin me olha com malícia e logo toma posse de meus lábios. 

 

Brianna: Como quiser... - falo entre o beijo

 

Caminhamos lentamente até a cama. Collin ficou por cima de mim e começou a beijar meu pescoço. Ele baixou uma alça de meu vestido, começando a beijar o ombro descoberto em seguida. 

 

Tirei a sua blusa com um pouco de dificuldade. Passei a mão por todo o seu tronco. Collin abriu os botões de meu vestido e o tirou com facilidade. Seus olhos passearam por meu corpo. O beijei fervorosamente, invertendo nossas posições.

 

Desço meus beijos até o cós de sua calça, depois fui a tirando, e, quando eu tinha terminado, o olho com malícia e logo abocanho seu membro, que estava começando à ficar ereto. 

 

Collin: A-ah, Brianna... - vejo ele colocando sua cabeça para traz e com os olhos fechados - M-mais r-rápido...

 

Brianna: Calma, querido... Você só vai gozar, quando eu gozar... - Disse beijando o seu pescoço.

 

Collin: Então... - Sussurrou em meu ouvido - Você vai gozar como nunca! 

 

Brianna: Então prove! - Falei baixo, mordendo os lábios. 

 

Collin: Brianna... Eu não preciso provar nada!

 

Com um movimento rápido, ele inverte nossas posições, ficando por cima de mim e tendo uma visão clara de meu corpo. Foi descendo seus beijos até minha intimidade e logo abocanha ela. 

 

Brianna: Hm... C-collin... - gemo mordendo os lábios 

 

Não demorou muito e eu estava prestes à me desfazer na boca dele. 

 

Brianna: C-collin, e-eu v-vou...- falo entre gemidos

 

Collin: Não vai nada. Aqui não. 

 

Ele retira sua boca e enfia dois dedos em minha entrada, fazendo movimentos de vai e vem. Não demorou muito para meu ápice chegar.

 

Gemi alto, fazendo Collin dar um sorriso de lado. Ele  me beijou e sem avisar, me penetra de uma vez. Cruzei minhas pernas em sua cintura, trazendo ele para mais perto de mim. 

 

Arranhei a suas contas, fazendo-o soltar um gemido. Seus beijos pelo meu pescoço, provavelmente ficarão marcados mais tarde.

 

Depois de um tempo, Collin retirou seu membro de dentro de mim e se desfez. Ele se jogou do meu lado na cama e eu me deitei em seu peitoral. 

 

Brianna: Satisfeito? 

 

Collin: Claro... - falou com um sorriso de lado 

 

Não demorou muito e nós dois adormecemos.

 

Victoria Pov’s On 

 

Já faz uma hora que o Collin saiu “para pensar”. Sai do quarto e vi que Chloe brincava com Lorrie e Anne. Perguntei a um guarda se ele sabia onde estava Collin, o mesmo me informou que ele estava no antigo quarto já fazia um tempo. 

 

Andei um pouco até chegar lá. A porta estava fechada e não se escutava um barulho. Abri a porta devagar e vi uma das piores cenas da minha vida... Collin estava dormindo com Brianna. Suas roupas estavam pelo chão e a cabeça dela estava apoiada no peitoral dele.

 

Eu paraliso por um tempo e não dou uma palavra. Fecho devagar a porta para que eles não acordassem e me vissem. Ando meio desorientada, ainda processando o que eu tinha acabado de ver. Meus olhos derrepente ficaram marejados. Quando chego em meu quarto, fecho a porta e começo à chorar, porém, calada. 

 

Collin Pov's On 

 

Minha cabeça estava doendo, meu corpo dolorido. Abro meus olhos devagar e, quando reparo, vejo Brianna ao meu lado.

 

Me levanto devagar para não acorda-lá. Vesti a minha calça, quando eu estava começando a vestir a blusa, vi que Brianna havia acordado.

 

Brianna: Não sabia que você é daqueles que transa e depois vai embora... Fica mais um pouco...

 

Collin: Não era nem para estar aqui agora! Isso foi um erro! 

 

Brianna: Uma hora atrás você não pensou assim...

 

Collin: Uma hora atrás, eu estava drogado!

 

Brianna: Do que você está falando? Transou comigo porque quis! 

 

Collin: Você colocou algo naquela bebida, Brianna! Pare de mentir! 

 

Brianna: Está bem... Eu coloquei, mas não vem me dizer que não gostou. 

 

Collin: É... Não foi tudo isso não. E outra, espere até todos descobrirem.  

 

Brianna: Até a Victoria?

 

Suspirei alto e terminei de me vestir. Sai do quarto, deixando Brianna falando sozinha. Pensei em ir tirar satisfação com Dálvio ou minha mãe, mas a Victoria tem que ser a primeira a saber. 

 

Voltei para nosso quarto e a sentada na cama, lendo um livro. Seus olhos se encontram com os meus quando me sentei na beira da cama. 

 

Victoria: Como foi com a Brianna? Deve ter sido bom, ela é mais experiente do que eu...

 

Collin: Você já sabe...

 

Victoria: Sim... Eu tive a honra de presenciar a cena de vocês dois dormindo juntinhos. Sabe, vocês combinam. 

 

Collin: Victoria, eu... 

 

Victoria: Collin, poupe-me das suas palavras. Só acho que se era pra se vingar de mim por "supostamente" ter lhe "traído" - fala fazendo aspas nas palavras "supostamente e "traído" - Só acho que deveria ser se uma forma mais madura, não acha?

 

Collin: Victoria, eu não quis te trair! 

 

Victoria: Não? Então você dormiu com ela pois pensou que estávamos separados?

 

Collin: Me deixe explicar! Não é nada disso!

 

Victoria: Explique, Collin. Só espero que você me explique algo que tenha sentido, pelo menos.  

 

Collin: Ela colocou algo em minha bebida. 

 

Victoria deu uma risada irônica. 

 

Victoria: Sério mesmo, Collin? Sinceramente, eu esperava mais de você.

 

Collin: Victoria! Você quer que eu acredite em sua história, então acredite na minha! 

 

Victoria: A minha pelo menos é verdade! 

 

Collin: Victoria... Eu juro por você que estou falando a verdade! Provavelmente minha mãe tá envolvida nisso!

 

Victoria: Sua mãe?! Está bem, Collin... Você já está apelando demais. 

 

Collin: Victoria... 

 

Victoria: Este é o problema, Collin. Você não está vendo? 

 

Collin: Você não acreditando em mim? Sim, estou. 

 

Victoria: Olha o ponto que chegamos... Nem um nem o outro acredita mais em nada que o outro diz...

 

Collin: Victoria... Eu te amo! Você sabe disso! Agora... Não sei se você me ama... - Falei indo até à lareira e pegando o anel que eu havia deixado lá. 

 

Victoria: Collin... Se você me ama, por que fez aquilo? Por que transou com a Brianna? 

 

Collin: Eu já falei, eu estava bebâdo! Você sabe como eu fico quando bebo! 

 

Victoria: Eu não sei, Collin... Eu não sei quando você está bebâdo ou sóbrio... Você age da mesma forma! 

 

Collin: Agora, eu sou um bebâdo que não tem solução, Victoria?

 

Victoria: Eu não falei isso. 

 

Collin: Claro que falou. Eu não tô surdo. 

 

Victoria: Continuando... Então... Brianna colocou algo em sua bebida? 

 

Collin: Sim... Quando eu disse que ia pensar, eu fui até meu antigo quarto. Fiquei sozinho bebendo um vinho, mas algum tempo depois, Brianna entrou e eu tentei fazê-la sair, mas ela me ofereceu alguma bebida e, como eu já estava meio confuso por causa do vinho, acabei aceitando. Depois disso... Você sabe o que aconteceu.

 

Victoria: Então... Você estava bebâdo e drogado... Por isso transou com ela... - Falou se levantando e indo para a varanda. 

 

Collin: Sim... Estou falando a verdade... Da mesma forma que você, quando eu falei que você tinha dormido com o Fiorenttine...

 

Victoria: Agora você acredita em mim... Mas ainda não sei se eu acredito na sua história...

 

Vou até ela, pego em suas mãos e a olho seriamente.

 

Collin: Victoria... Eu já perdi as contar das vezes que falei que te amava e das vezes já provei isso. Olhei em meus olhos e veja se estou mentindo. Aliás, se você me conhece de verdade, sabe quando estou falando ela. 

 

Victoria parou por um momento, olhou para o chão, mas logo levantou a cabeça. 

 

Victoria: Eu acredito em você.

 

Collin: Eu também acredito em você... Desculpa por tudo, tudo mesmo! 

 

Victoria: Também quero me desculpar pelo meu jeito e tudo mais... 

 

Collin: Só me promete que nunca mais vamos fazer isso... De desacreditar um no outro... 

 

Victoria: Prometo... E você? 

 

Collin: Isso não um pouco óbvio?

 

Nós rimos e nos beijamos. 

 

Collin: O que você acha da gente... - me olha malicioso 

 

Victoria: Collin, eu estou grávida! 

 

Collin: Sim, mas... Ainda são só dois meses, se fosse mais, realmente você não poderia, mas...

 

Victoria: Bom... Você tem razão, só pega leve dessa vez... - Falou sussurrando em meu ouvido. 

 

Collin: Eu vou tentar... - Digo beijando o pescoço de Victoria - Não garanto que vou conseguir! 

 

Victoria: O seu pegar leve é algo tipo nossa última vez... Então, acho que não vou querer algo leve hoje... 

 

Collin: O que você está querendo dizer... Seja mais específica com seus desejos... Eu posso satisfazer todos neste exato momento! 

 

Victoria: Então, satisfaça!

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...