1. Spirit Fanfics >
  2. Invisível - Sycaro (Reescrevendo) >
  3. I - Piloto.

História Invisível - Sycaro (Reescrevendo) - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


O melhor amigo do Ycaro, e namorado do Tawan, não vai ser o André, eu coloquei outro nome, mas podem imaginar ele (Dilan Haruhi)

Capítulo 2 - I - Piloto.


Fanfic / Fanfiction Invisível - Sycaro (Reescrevendo) - Capítulo 2 - I - Piloto.

Chovia, não forte, mas ainda dava para pegar um resfriado. Ele andava com o capuz do moletom, para proteger os cabelos loiros, e indo na direção oposta das pessoas que corriam para se esconder da chuva.


Não demorou muito para Ycaro chegar em seu destino, para se cobrir da chova, tirou o capuz, e comprimeitou com um sorriso o Melhor amigo Dilan, que estava com os cacheados mais bagunçados que o normal. E com um enorme sorriso


— Demorou, idiota 


— ja viu a chuva lá fora? — Ycaro retrucou. E continuaram andando


— tanto faz. Como foi teu fim de semana? 


— o de sempre, fiquei no PC e escutando as merdas que meu diz sobre minha sexualidade — disse, e Dilan ficou quieto


— tenso 


Suspiraram. Ycaro revirou os olhos ao notar um certo alguém na porta da sala, ele revirou os olhos


— Ycaro, só ignora o Rodrigo — ele pediu, e abaixou a cabeça. Mas Carlos não iria abaixar a cabeça, ainda mais para Rodrigo 


Dilian entrou primeiro, e Ycaro passou com o nariz empinado, e fixando o olhar em Saiko, que apenas encarou devolta


— perdeu alguma coisa aqui?


— e se eu perdi, o problema é de quem? — passou sorrindo deboxando, e escuta-se vários gritos do tipo "ooh", "vai deixar?" 


O loiro se sentou em seu lugar, e o melhor amigo, que se sentava em sua frente. Virou sorrindo


— você é foda, Ycaro! — o professor chegou logo em seguida, fazendo todos os demais, se sentarem 



— mas que porra foi aquela Saiko? — Tawo perguntou ao melhor amigo, e bufou 


— esse loirinho que é abusado. Ele vai ter o que merece — começou a amaçar uma folha, formando uma bolinha de papel. Tawan revirou os olhos rindo, e continuou a observar Dilan conversando com Ycaro


Saiko terminou a bolinha, e cutucou o amigo — se liga, peruano


Lançou o papel na cabeça de Ycaro, que se virou irritado, preocurando quem fez aqui. Saiko apenas piscou para ele, mandando um beijo, rindo 


Ycaro ignorou, e se virou novamente, voltando a prestar atenção na aula. Mas outra vez, Rodrigo começou a encomoda-lo, tacando outra bolinha de papel. Ele pegou a mesma do chão, esperou a professora se virar


E lançou com toda sua forçar e Ximenes. Que soltou um muxoxo de dor, já que acertou o seu nariz, e Ycaro se virou rindo maléfico, mas o riso desfez ao ver a professora e o resto da sala encarando os dois


— p-professora...


— os dois, para diretoria! Agora!!! 




— mais uma vez, estamos nesse impasse — diretora, um mulher de óculos, e lisos escuros, disse suspirando. Rodrigo bufou e Carlos deviou o olhar 


— desculpe Senhora Stevannely. Mas eu estava fazendo a minha atividade em paz, até ele começar a me irritar — Ycaro apontou, e Saiko arregalou os olhos 


— agora a culpa é minha?


— sim a culpa é sua!


— foi tu que começou a me provocar na entrada! — falou irritado. A mulher revirou os olhos e bateu na mesa, que fez os dois pararem de descutir


— Os dois, fiquem quietos. Não sabem apenas respeitar um ao outro? — eles se calaram, desviando o olhar. Saiko continua com os braços cruzados e um bico. 


E Ycaro com um olhar de arrependimento, mas não porque se arrependia de ter jogado a bolinha e ter machucado o moreno, a mais não estava com nenhum se quer remorso. 


Como era meio nerd, isso meio que fodia seu histórico, indo para diretoria 


— escutem bem. Não vou advertir vocês, ou suspenderem. Vão ficar na detenção, até os dois aprenderem a conviver. O dia inteiro! Escutaram? — disse com autoridade, recebendo um olhar furioso de Rodrigo, e um espantado de Carlos, para ele, tudo ,menos uma tarde trancado, em uma sala com o moreno


— m-mas sair para o intervalo — perguntou, e ela balançou a cabeça 


— diretora, sei que não sou um aluno exemplar, e também não sou perfeito — Rodrigo sorriu falsamente, e Carlos revirou os olhos. A diretora continuou olhando com cara de tédio — mas uma coisa eu e Ycaro concordamos. Não suportamos olhar para cara um do outro. 


— é a única coisa na verdade.


— por favor, Senhora — juntou as mãos. Ela apenas se levantou, pegando as chaves da detenção


— sinto muito, mas acharia bom começarem a se entenderem, já que vão ficar a tarde toda juntos 






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...