História Ir embora - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Breve História, Theescriber
Visualizações 5
Palavras 426
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia)

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que gostem, me diverti muito escrevendo.

Capítulo 1 - Capítulo único.


Fanfic / Fanfiction Ir embora - Capítulo 1 - Capítulo único.

Estou indo para casa, depois de um grande período em viagem. 

Minha família me aguarda, depois de tanto tempo longe eu poderei abraçar-las. 

Minha pequena filha Rosalie, é a alegria da casa, assim como a minha própria. É como se seus olhinhos pudessem clarear a escuridão que a tristeza traz consigo, pós um dia duro no trabalho. 

Minha esposa Mary, é quem me traz o conforto e o amor, que eu mesmo faço questão de devolver em dobro todos os dias. 

Mesmo este sendo o trabalho que escolhi pra mim, defender criminosos perante a justiça é algo que me machuca por dentro, porém também é o que faz com que eu consiga trazer meu carinho a minha família. 

Enquanto meu carro vai pela estrada aparentemente vazia, as estrelas correm rapidamente, como se estivessem deslizando pela janela. 

Por mais errado que seja, desvio minha atenção pela paisagem, olhando as planícies banhadas pela luz da lua, permito-me questionar como seria a sensação de tocar sua luz. 

Claro que, como um bom estudioso, sei que é impossível tocar a luz, mas ainda assim... 

Logo singelas gotas de chuva passam a acompanhar meus devaneios. O perigo dessa fraca chuva se tornar uma feroz tempestade existe. 

Ligo para casa, digo a elas que logo chegaria e faria questão de preparar um grande jantar para compensar a demora. 

O riso de minha filha ecoa pelo telefone, minha esposa se despede e eu faço o mesmo, finalizando com um "eu te amo". 

"Preciso ir embora. Preciso ir para casa". Esses eram os pensamentos que dominavam minha mente. 

E nesse pequeno momento de distração, a luz da lua estava a minha frente, perto de mais, tão perto que eu poderia tocá-la. 

Mas eu não quis que a luz chegasse tão perto assim. Eu só precisava ir embora. 



 [Um tempo depois] 

Pessoas vestindo preto observavam um caixão de mogno negro ser descido para sete palmos abaixo do solo. 

Uma mulher já adulta, era que estava em frente ao caixão com mais lágrimas nos olhos que qualquer outro ali. Mas tinha que se manter forte, tinha que ser forte pela garotinha que segurava uma de suas mãos. 

- Mamãe...- chamou a garotinha - Onde está o papai? Ele me disse que iria fazer um "jancar" grande para pedir desculpas para nós. 

A mãe nada respondeu, as lágrimas já desciam como cascatas. A criança, percebendo as lágrimas da mãe, perguntou ao homem mais próximo:

- Tio, onde meu papai foi? 

O homem, um pouco mais velho do que seu pai lhe respondeu:

- Ele foi embora pequena Rosalie. 




Fim. 



Notas Finais


Até a próxima vez.

Comentem se possível, críticas são sempre bem vindas.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...