1. Spirit Fanfics >
  2. Irene's Office >
  3. Prólogo: Entre Wendy's e Irene's

História Irene's Office - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oi galerinha! Então, tive essa ideia no banho 👁👄👁
Eu não sei qual o rumo que eu vou tomar com essa fic. Não sei se ela vai ter um final, se vai ter uma cronologia, se só vou fazer como se fosse um sitcom lírico, gostaria de ideias, então POR FAVOR, comentem o que acharam! Comentem suas ideias que eu vou ler todas com muito, mas muito carinho mesmo. Espero que não flope total. Beijinho! Nos vemos lá embaixo.

Capítulo 1 - Prólogo: Entre Wendy's e Irene's


━ Seungwan-ah! Você viu? - Joohyun dava uma gargalhada histérica. Eu ainda me pergunto o porquê o refeitório INTEIRO não virava para a gente enquanto ela ria desse jeito. Joohyun pode ser tímida, e falar extremamente baixo com quem ela não conhece, mas quando era pra rir… A garota conseguia ser mais alta que uma buzina! Uma não, DEZ! Felizmente, devido a anos e anos de convivência, eu já estava acostumando com seus risos-gritos, meus ouvidos não doem mais tanto assim. 

━ É claro que eu vi, unnie! Literalmente tudo o que você posta viraliza! - Respondo como se fosse a coisa mais óbvia do mundo, e pra falar a verdade, era sim. Parecia que a cidade inteira passava vinte e quatro horas do dia vidrado no site da Bae, esperando qualquer atualização que seja. E honestamente, a essa altura do campeonato, eu não julgo nenhum deles. Sobre o vídeo; eu vi ontem a noite, pela notificação do site da minha amiga. Eu mesma não perco uma postagem, admito. Também admito ter dado algumas risadinhas da mídia, mas não conte isso pra Joohyun! Não quero dar esse gostinho à ela. - Eu acho que você pegou meio pesado, Joohyun.

Yah, deixe de falar besteira! - Ela me dá um tapa, um pouco forte. Sinceramente, ela não tem um pingo de noção da força que tem. - Ninguém mexe com a Yeri-ssi e sai impune, ele mereceu. 

E por mais que eu odeie concordar com ela. Eu devia. Veja bem, tem alguns aspectos que eu deveria deixá-los atualizados. 

Meu nome é Son Seungwan, e me encontro ainda no famoso colegial. Acho que eu poderia me considerar a “popular” da instituição. Todos me conhecem, todos me adoram… E ainda sou uma aluna exemplar (eu juro que não gosto de me gabar)! E apesar de ser um pouco desastrada para fazer amizades, me dou bem com todo mundo. O contrário pode ser dito de minha melhor amiga… 

Você vê, Bae Joohyun não é uma pessoa qualquer. Muito pelo contrário, ela é, talvez, a pessoa mais exótica que eu já vi na vida! Ela é muito introvertida, e tímida. Tanto que eu já até me esqueci como viramos amigas… Tem dificuldade de se socializar com as pessoas, principalmente homens. Sua voz chega num volume tão baixo quando está falando com um desconhecido, que sinceramente, deveria entrar no Guiness como “voz com menor decibéis do mundo”. Mas quando ela está com alguém que conhece, parece até outra pessoa.

Talvez seja porque eu sou sua melhor amiga, mas eu não consigo entender como as outras pessoas se sentem tão intimidadas, quando Bae Joohyun é a pessoa mais bobona, idiota, infantil, risonha e caótica que eu já conheci na vida. Suas risadas já me deixaram noites acordadas com dores de barriga de tanto rir. 

Mas o que mais me deixa intrigada sobre minha melhor amiga é, sem dúvidas, seu hobby. Agora, não me leve a mal, todo adolescente tem um hobby, e tem um direito de ter um. Afinal, a adolescência não costuma ser uma idade tão… misericordiosa. Mas até nisso a garota conseguia ser única. A garota podia tocar violão, escrever, aprender coreografias, tirar fotos… Tantas outras coisas mas o que ela faz é colecionar segredos. Literalmente

Seu hobby é colecionar quaisquer tipos de segredos das pessoas à sua volta.

Mas que mal tem isso? Você deve estar me perguntando. Ela só gosta de fofocar. Você deve estar afirmando. E eu concordaria com você, se ela não fosse estranhamente profissional nisso. 

O que eu quero dizer é que ela não sabe só segredos… Ela sabe tudo de todo mundo. Se eu pedir uma biografia de um aluno há duas mesas daqui, ela provavelmente incluirá o tipo sanguíneo da sua bisavó junto. 

E não para por aí! Ela tem um site. Sim, um blog de fofocas. Se chama ‘Irene’s Office’ e Irene é, sim, ela mesma. É como se fosse um pseudônimo, mas ela cisma em dizer que é um codinome. Até porque ela me deu um de presente também, Wendy. 

O site começou pequeno, mais como aqueles “explanas” que tem em todo Ensino Médio, mas ele foi pouco a pouco tomando proporções enormes. Foi do Terceirão pra escola, da escola pro bairro, do bairro para a cidade. Nesse ponto, minha melhor amiga tinha se tornado uma lenda urbana, uma stalker global que observava os movimentos de todo mundo ao mesmo tempo, de alguma forma. 

Isso saiu tanto do controle, que virou caso de polícia até. Os oficiais anunciaram uma investigação para a tal ‘Irene’, no que a mesma casualmente usou seus recursos para ajudar a polícia a prender uns 20 criminosos mais ou menos. Então, a polícia desistiu da investigação, vendo que isso só atrapalharia ao invés de ajudar. 

E é esse senso de justiça distorcido, sentado à minha frente, que me faz rir todos os dias das suas bizarrices. Se fosse qualquer outra pessoa no meu lugar, tenho quase certeza que a chamariam de maluca e se afastariam. Eu, não, eu já a vejo como uma criminosa contra os criminosos. Até porque eu admito que é divertido ir pelos seus arquivos! Sim, arquivos! Ela tem uma gaveta cheia de segredos e outras informações, de todos da cidade, separados em ordem alfabética, data, até por bairros. Era como a detetive particular da cidade, tirando o fato de que era ela contra todos e todos tinham medo dela.

━ Seungwan-ssi, você tá me ouvindo? Por Deus, você é tão distraída… - A outra quase me dá um tapa na cara, tentando chamar minha atenção de volta para Terra.

━ Ah, perdão Joohyun-ah. Eu estava indagando de novo sobre como você consegue seus podres. - Tomo mais um gole do suco de laranja que peguei da cantina, vendo a outra me encarar com fogo em seus olhos.

━ Son! Eu já te falei para não usar esse termo. - A outra põe seu celular na mesa, bloqueando-o e abrindo seu sanduíche natural caseiro. - Ele é chulo. É um desrespeito a todos esses segredos. 

Quase engasgo com o líquido, rindo com a reação de Joohyun. Nunca perdia a graça…

━ Falando nisso. - Pûs o copo na bandeja, olhando nos olhos da outra. - O que você arrumou hoje? Precisamos conferir se quebrou seu recorde!

Ah sim, ela também tinha um recorde. Não era um número exato, mas por eu, Son Seungwan, ser uma lenda da matemática, fazendo alguns cálculos, concluo que o atual recorde da Bae é de 7f/pm. Ou sete fofocas por minuto. 

━ Ah, hoje? Eu não arrumei nada.

A encaro incrédula. Bae Joohyun? Não tirou nada de ninguém?

━ Você tá brincando, né?

━ Óbvio que não! Hoje foi aula da senhora Park. Você sabe como aquela bruxa é.

━ Poxa, unnie… Às vezes você pega pesado demais.

Outro detalhe importantíssimo, além de ser uma pessoa extremamente organizada (céus, até o blog dela tem categorias das fofocas), ela também tem opiniões fortes. Além de fazer público um segredo ou outro, ela também faz uma crítica, dando sua opinião no caso. Muitas vezes isso servia como um conselho para a pessoa, outras era só uma desculpa para tirar sarro da vitima. Eu sei, ela é o pacote completo, além de tudo, é bonita a filha da puta! 

━ Que foi? Você me conhece. Eu falo o que eu quero, quando eu sinto que devo. - Ela olha suas unhas com a maior naturalidade, sua cara irritada dando um ar cômico para si.

━ Às vezes eu agradeço aos céus por você ser tímida, amiga. 

━ Eu vou postar que você gasta sua mesada em novels eróticas. 

━ Unnie, não!

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado! Por favorzinho comentem o que acharam, que ideias vocês gostariam de ver aqui. Quero muito que essa história vá para frente. Fiquem bem, bebam água, leiam bastante, e se cuidem! Beijo da mamãe! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...