1. Spirit Fanfics >
  2. Irmã do meu amigo >
  3. Ligação

História Irmã do meu amigo - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 15 - Ligação


Will pov 

Assim que chegamos eu vejo que minha mãe e meu irmão não estão em casa ainda, eu e Erica vamos ao meu quarto rápido, ela parece estar tão ansiosa quanto eu.

Nos beijamos assim que entramos, eu tranco a porta e a direciono para a cama, onde ela deita e me puxa junto a ela. Eu deito entre suas pernas, o short fino me fazia sentir através da minha calça como ela estava quente. Erica inverteu nossas posições me deixando deitado e montando meu colo, beijando meu pescoço, se esfregando em meu membro para o sentir com mais intensidade. Eu apertei sua bunda a pressionando mais a mim, a sensação é maravilhosa. Então seus beijos começaram a descer e ela tirou minha camisa, continuou beijando meu peito, barriga, até chegar perto da minha virilha. 

"Posso?" Ela pergunta, indicando o zíper da minha calça

"E se eu te chupar primeiro?" Eu sugiro e ela ri 

"Não. Se você não quiser tudo bem, sem problemas. Mas não vai me chupar, eu te disse" 

Eu respiro fundo e fecho os olhos, tento acalmar meus hormônios. Eu praticamente ouço meu sangue correndo.

"T-tudo bem" eu digo 

"Mas você quer?"

"Quero" 

"Então tá" ela diz e abre minha calça, depois puxa ela por meus quadris, eu a ajudo pra ir mais rápido. Ela olha pra minha boxer, seus olhos cheios de tesão e curiosidade, ela o toca com leveza por cima do tecido, eu chego a latejar com a sensação "você pode apertar, se quiser"

"Não dói?" Ela pergunta 

"Não...claro, tudo depende da força que usa" eu rio "mas acho que você consegue ter uma noção quando apertar"

"C-certo" ela assente e pela primeira vez Erica parece realmente nervosa com algo, intimidada. Ela aperta meu membro ainda com uma certa leveza, eu acabo gemendo baixo. Coloco a mão sobre a sua e a movimento sob o cumprimento, a mostrando como fazer. Seus olhos não saem do meu membro, é nítido que ela quer o ver nu logo. 

Eu puxo minha boxer pra baixo devagar revelando meu membro, vejo ela morder os lábios e seus olhos parecem curiosos e agora, famintos. Ela acaricia meu membro nu, que já estava pingando lubrificação desde que começamos a nos beijar. Ela vai um pouco pra baixo na cama e se posiciona próxima ao meu membro, passa a língua nele, levemente, e eu seguro o lençol com força, só a respiração dela ja era excitante, quando eu senti sua língua foi a melhor coisa que já experimentei até hoje. Erica então o segura como eu ensinei e o acaricia, coloca a cabeça entre seus lábios, meus olhos reviram, meu corpo tensiona e eu anseio por mais. Ela começa a chupar cada vez mais fundo, enfiando mais, o sugando com pressão, eu começo a gemer mesmo tentando me conter. 

"Posso segurar seu cabelo?" Eu pergunto, seu que geralmente ela não gosta que ninguém toque 

"Pode" ela responde a volta a enfiar meu pau na boca e dessa vez me olha nos olhos, isso é muito pra mim. Eu seguro seu cabelo e começo a empurrar com leveza, seus lábios são deliciosos demais. Ela começa a passar a língua envolta do meu membro enquanto chupa, sei que ela é inexperiente mas pra alguém que acabou de aprender e está testando coisas novas, ela está fazendo perfeitamente. Meu prazer intensifica tanto que numa atitude súbita eu empurro meu pau fundo e bate na garganta dela, que engasga um pouco. Não quero ser sádico, mas foi excitante de certa forma... mas mesmo assim, não quero ser indelicado com ela e temia que algo do tipo acontecesse, eu não saber me controlar 

"Desculpa bebe..." Eu tiro meu membro "não queria machucar você"

"Não machucou, eu achei gostoso. Posso me acostumar" ela morde o lábio 

"Sério? Eu não vou fazer nada que você não queira" eu digo 

"Eu sei" ela responde simplesmente e toma meu membro na boca de novo, parece ainda mais instigada do que antes. 

Derrepente, meu telefone toca. Agora eu tenho um no meu quarto, ela tira meu membro da boca e eu me aproximo da mesa de cabeceira pra atender, ainda sentado na cama 

"Alô?"

"Oi cara" eu reconheço a voz do outro lado da linha e fico paralisado 

"O-oi...é...tudo bem?"

"Sim, claro. Eu só queria falar contigo sobre uma coisa"

"Tudo bem" eu tento permanecer calmo. Eu olho para Erica e ela ainda me olha muito excitada, chega a estar se tocando por cima do short "o que houve?" Eu pergunto e ela se levanta da cama, se ajoelha na minha frente e sorri sacana, meu coração acelera de expectativa e medo, e ela me toma em seus lábios de novo. Eu tento segurar o gemido, seria muito vergonhoso isso em uma ligação. 

"Eu sinto que não estou sendo um bom amigo"

"C-como assim?" Eu tento permanecer concentrado na conversa, mas o jeito que ela me chupa é surreal. Eu seguro seu cabelo que está trançado o impedindo de cair em seu rosto, minha respiração pesa 

"Bom, eu não sei se você tem se sentido ainda deixado de lado por não ter namorada como os outros cara do nosso grupo...mas eu quero que você saiba que se eu não for atencioso contigo você sempre pode me dizer e eu mesmo vou fazer questão de me atentar a isso" 'não!' eu pensei, quanto menos atento ele estiver melhor! "Mas caso você não tenha namorada por não gostar de garotas...você também pode se abrir" 

"Q-que? LUCAS!" Eu olho pra baixo, dessa vez não pude evitar dizer seu nome. Erica para de me chupar surpresa, eu não queria dizer para que ela não ficasse desconfortável. Mas ela sorri com malícia e volta a me chupar, ainda mais intensamente 

"O que?" Ele pergunta do outro lado da linha 

"Você acha que sou gay?" Eu pergunto com vontade de rir e olho pra Erica, com meu pau na boca, mais excitada do que nunca. É muito irônico.

"N-não, eu não afirmei. Só disse que...que se for isso, você não precisa se preocupar. Eu sempre vou apoiar"

"Não se preocupe cara. Sério. Eu estou bem, nossa amizade está ótima. E-eu tenho que desligar, é uma coisa urgente"

"Ok, tch- 

Eu desligo o telefone com pressa, enquanto Erica me chupa intensamente. Não consigo evitar, sinto meu orgasmo chegando, meu corpo treme e minha boca fica seca, isso é muito mais gostoso do que qualquer coisa que já fiz.

"E-eu vou gozar! Tira!" Eu a aviso, mas Érica continua me chupando insistentemente, até que eu gozo, meu corpo cai exausto sobre a cama. 

Erica se deita ao meu lado e me olha sorridente, seus olhos curiosos 

"E aí? Gostou?"

"Muito" eu digo, minha respiração ainda pesada.

Ela sorri, me dá um selinho "isso é ótimo. Mas cara, que doideira meu irmão te ligar!"

"Pois é...mas por que você continuou chupando mesmo quando soube que era ele?"

Ela riu "ah, sei lá. Ele não saber o que estavamos fazendo enquanto você falava com ele foi excitante. Me deixou louca, querendo correr o risco de você gemer" ela diz e eu não posso negar que foi excitante.


Notas Finais


🥰


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...