História Irmã mais velha. - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Bobby Singer, Castiel, Crowley, Dean Winchester, Gabriel, Lúcifer, Miguel, Personagens Originais, Rafael, Sam Winchester
Visualizações 20
Palavras 1.045
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ai meu Deus...
Eu tô morta de vergonha.

Capítulo 7 - Ele me faz me sentir humana.


Fanfic / Fanfiction Irmã mais velha. - Capítulo 7 - Ele me faz me sentir humana.

Ariel


Apesar de não fazer diferença, estava frio. O chão era congelante. Mesmo estando descalço não ligava PRP frio. E o fato de eu só de toalho também não me incomodava. O que realmente estava me encomodando era Dean está na minha cama. 

Desviei o olhar da janela, que estava sendo iluminada pelas estrelas e a lua. Encarei o relógio na parede e patia 02:00 horas, suspirei. Desviei o olhar do relógio pra minha cama. Dean dormia calmamente. Ele estava sem camisa e de calça. Seu rosto era tão sereno que transmitia paz. Logo o flashback da noite passada me veio a mente.


- Por que não descobre ? - falei.

Não sei o porquê de ter falado aquilo. A única coisa que eu me concentrava era em sua boca. Era estava tão próxima, tão convidativa. Ele percebeu isso e se aproximou de mim, mas o enpurrei assustada. O inporrei com certa força o fazendo cair no cão e bater a cabeça. O que eu posso fazer ? Fiquei desesperada.

O olhei desesperada ao ver que tinha desmaiado. Me aproximei lentamente de seu corpo imóvel e me abaixei ao seu lado.

- Dean ? - o chamei e ele não respondeu. Segurei seu rosto e vi que tinha um corte na sua testa. - Dean, acorda !

O céu começou a ficar com nuvens novamente. Iria chover. Segurei sua mão e nos teletransportamos para minha antiga casa, aqui o Castiel me esfaqueou com a adaga.

Com um pouco de dificuldade, eu peguei Dean no colo. Exato, eu peguei Dean Winchester no colo. Um homem grande e forte sendo carregado por uma mulher, um anjo da vida, talvez o mais poderoso entre as criações de Deus, mas mesmo assim uma mulher. Até que Dean não era tão pesado quanto eu pensei.

Andei pela casa vendo que os móveis estavam começando a ficar empoeirados. O levei até meu quarto e o coloquei na cama. 

O quarto era grande e espaçoso. Tinha uma enorme cama de casal um closet e uma TV. Também tinha uma janela que dava pra vê as estrelas.

Sentei na cama o encarando. Fiquei um tempo o observando quando ele começou a se mecher. Entrei em pânico e corri pro banheiro me trancando lá. Eu não o que era isso. Meu coração estava tão acelerado que chegada a doer. Minha respiração estava acelerada. Resolvir tomar banho e trocar as roupas molhadas pela chuva a pouco.

Eu vesti um vestido solto e rodado. Amarrei os cabelos em coque e respirei fundo saindo do banheiro.

Dean estava olhando o quarto curioso e nem percebeu que eu estava presente.

- Como tá a cabeça ? - falei chamando a seus atenção.

Ele me olhou com a testa franzida e depois me olhou de cima a baixo.

- Bem... O que aconteceu ?

- Primeiro você tentou me beijar, eu me assustei e te empurrei. Você desmaiou e eu te trouxe - dei um sorriso de lado e me sentei na cama.

Ele se aproximou e sentou mau lado. Nós dois estávamos olhando pra frente. Um silêncio constrangedor se alastou no quarto.

- E porque você se assustou ? - perguntou me olhando.

O olhei e senti meu rosto ficar corado. Ele percebeu fez cara de confuso. Desviei o olhar pra minhas mãos. Não sei porquê estava tão nervosa. Não fasia sentido eu ficar assim.

- Você nunca ?... Quer dizer... Nem uma vez ? - falou e eu o encarei vermelha. - Você é virgem ?

Arregalei os olhos e me levantei assustada.

- Não se pergunta isso pra uma pessoa, Dean.

Fuqei de costas pra ele com vergonha de encara-lo.

- Eu não queria te ofender.

Me arrepiei ao sentir ele se aproximar. Senti ele segurar minha cintura por trás com as duas mãos. Sua respiração estava na minha nuca.

- P-para - tentei falar mas acabei gaguejando.

- Tem certeza que quer isso ? - falou próximo ao meu ouvido.

Me virei bruscamente o empurrando, dessa vez não tão forte. Passei minhas mãos pelos cabelos desmanchando o coque. 

- O que é isso ?... - falei olhando pra minhas mãos que tremiam de leve. - Por que eu tô sentindo isso ? Por que você faz isso comigo ? - o encarei e me olhava com curiosidade. - Eu não deveria fazer isso que eu quero fazer. Eu não devo me envolver com você.

- O que você quer fazer, Ariel ? - perguntou me encarnado. 

Sem responder eu me teletransporte pra sua frente garando sua nuca e selando nossos lábios com presa. Ele ficou surpreso por minha atitude mas logo correspondeu ao beijo. Ele segurou minhas coxas me dando impulso pra enlaçar minhas pernas em sua cintura, e assim o fez. Senti ele andar e se inclinar pra frente. Logo senti o colchão da cama em minhas costas. Ficou em cima de mim e me beijava com certa necessidade. Eu segurava sua nuca e aprofundava ainda mais o beijo. Ainda com a mão na coxa, ele foi subindo a mesma até meu quadril lavantando meu vestido de leve. Parei o beijo e o olhei.

- Eu gostaria de não fazer isso. Pelo menos não agora, você entende ?

Ele deu um sorriso de lado e beijou minha bochecha e sussurrou no meu ouvido:

- É claro que entendo.

Ele começou a beijar o meu pescoço me fazendo arrepiar. Ele segurou forte minha cintura com as duas mãos e me erguei me colocando sentada em seu colo. Suas mãos foram pra minhas costas e me prensou contra seu corpo ainda mais.



Meus pensamentos foram interrompidos por alguém me abraçar pela cintura. Apesar de não ter feito sexo com ele, eu me sentia estranha. Eu estava carente e magoada comigo mesma e usei Dean pra tentar me destrair. 

Ele colocou a cabeça em cima do meu ombro e não disse nada. Engoli em seco e falei : 

- Me desculpa.

- Pelo quê ?

Segurei seus mãos ainda na minha cintura e o afastei, desfazendo o abraço. Virei encarando seu peito nú e estremamente sexy. Tomei coragem encarando seu rosto.

Como diria pra ele que o usei pra me destrair ? Como direi que, talvez, nada daquilo que aconteceu a algumas horas atrás não foi real ? Não sabia como dizer.

Ele me faz ficar assim. Sem palavras pra falar quando estamos perto um do outro. Me faz me senti menos monstro. Dean Winchester me faz me sentir humana. E eu amo isso.


Notas Finais


Se já estou com vergonha com eles apenas nos amassos, imagem quando eles fizerem **** ?........


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...