História Irmãos - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Personagens Originais, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Amizade, Amor, Chansoo, Romances, Sebaek, Sukai, Xiuchen, Yaoi
Visualizações 44
Palavras 1.040
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Genteeee
Tem Mudanças nos capítulos daqui pra frente viu?
Uma linda anjinha tá fazendo a betagem do capitulo (por falar nisso foi ela também que fez a nova capa) e eu amei o trabalho dela como escritora, ela escreve muito bem,e é muito gentil e agradável Beijos meu amor
(Não sou boa com as palavras hihi)
Boa leitura, espero que gostem

Capítulo 4 - Capítulo 3 - recíproco


Fanfic / Fanfiction Irmãos - Capítulo 4 - Capítulo 3 - recíproco

POV’s Chanyeol

Acabei não resistindo e o beijei, foi um beijo calmo e sentimental. Apenas o movimento de nossas bocas, algo intimo e delicado. Fazendo uma bolha de paixão se formar com aquele momento único. Minha mão fazia caricias sutis em seus quadris. E Kyungsoo não negou meu beijo, mas sim o correspondeu. Aquilo me deixou muito feliz. Sempre tive que esconder esse sentimento do meu irmão por medo de não ser correspondido. E só a ideia de que por ele está correspondendo significa que o amor é recíproco, meu coração transborda de alegria. Mas a medida que o tempo passava, sentíamos mais necessidade de intensidade.

O beijo começou a passar de calmo para mais necessitado, coloquei minhas mãos em suas pernas e o levantei, colocando-o em cima da pia que tinha no banheiro, o aproximando de mim, me fazendo ficar entre suas pernas. Nossas línguas se misturavam, nossas respirações descompassadas e estalos era a única coisa que se poderia ouvir no banheiro. Sons deleitosos. Ora ou outra, sugava seu lábio inferior apenas para ouvir seu gemido deleitoso, dengoso. Suas mãos puxavam os fios de minha nuca, e ora descia pelas minhas costas fazendo um afago terno. Rompemos o beijo por conta da maldita falta de ar que se fez presente. 

Encostamos nossas testas, e regulávamos nossa respiração. Podia ver um leve sorriso nos lábios de formato de coração – e avermelhados pelo recém beijo. –, Soo é tão adorável.


– C-Chanyeol o que foi isso? – Me perguntou com a com a voz vacilante, teria ele uma insegurança? 

Nunca pensei que isso fosse acontecer tão de repente, então fiquei sem saber o que falar, seu rosto estava enrubescido. Peguei em suas mãos, e estas estavam completamente suadas e bem geladas, ele virou seu rosto. Calmamente levo minha destra ao seu delicado rosto, o virando de volta para mim com suavidade, gostaria que nossos olhos se conectassem mais uma vez, aqueles olhos com um brilho infantil davam-me a coragem para falar, mas antes que pudesse falar alguma coisa, ele começou a chorar compulsivamente, me deixando preocupado e sem entender a ação repentina. 

–Por que tá chorando? Não gostou do beijo? – Disse suave. 

– Você me b-beijo apenas por pena não foi? Você me escutou atrás da porta e não quis que eu ficasse chateado, então fez isso, não foi? Você sempre foi prote... – Antes que o moreno prosseguisse com aqueles pensamentos errôneos. O puxei para mais um beijo. Diferentemente do anterior, este era calmo. Delicado o suficiente para transmitir tudo aquilo que sentia. O osculo findou-se e segurei seu rosto com ambas as mãos, sorri para si, e passei meu polegar para enxugar as finas lágrimas que desciam. 

– Calma seu bobinho, você acha mesmo que eu iria ter te beijado apenas por pena? – Desci minha mão esquerda para seu pescoço. – Olha, eu também gosto de você, eu não fiz isso por pena, eu sempre tive esse sentimento por você. E com toda certeza, irmãos não sentem esse tipo de sentimento uns pelos os outros. Eu gosto de você mais do que deveria. – Finalizei me curvando em seu rosto, deixando um singelo e casto selo em sua bochecha.

POV’s Kyungsoo 

Aquilo realmente me chocou, tudo bem que ele sempre foi protetor, mas não desse jeito... Não do jeito que ele está agora, tão pegajoso, a ponto de fazer uma coisa como essa. 

Enquanto olhava seu rosto, senti suas mãos descendo do meu pescoço e passarem por minha camisa até a bainha, serpenteando por debaixo do tecido. Suas mãos grandes tocavam minha barriga de forma calma, e aquilo arrepiava meu corpo, de uma forma boa. Me distraí com suas mãos, e não havia percebido que tinha fechado os olhos. Sua boca saiu da minha bochecha, e desceu para meu pescoço deixando beijinhos por ali. Estava curtindo a boa sensação que aquilo trazia, quando Chanyeol sugou meu pescoço, fazendo-me aperta os olhos e abrir a boca fazendo um gemido sôfrego sair. Eu estava ficando com a mente nublada por aquelas caricias, seus lábio finos, suas mãos quentes. Então acordei do transe, estavamos no banheiro da escola, e qualquer um poderia entrar.

–C-Chany... Precisamos parar, a-alguem pode entrar... – Ele deixou uma fraca mordida no meu pescoço antes de se recompor e me ajudar a sair da pia. Saímos do banheiro, eu estava extremamente envergonhado, e as palavras do meu irmão martelavam na minha cabeça. Ele realmente gostava de mim mais do que irmão? Ou estava confundindo seus sentimentos?

  -X-

Todas as aulas terminam, estávamos liberados para irmos pra casa. O caminho foi silencioso, mas um silêncio bom e reconfortante. Parecíamos estarmos resolvidos. 

Assim quando chegamos em casa, não havia ninguém. Apenas um bilhete em cima da mesinha de centro da sala com os dizeres:

“Queridos filhos, eu e seu pai fizemos uma pequena viagem a negócios, por causa do trabalho de seu pai. Por causa disso, teremos que ficar por volta de 1 mês fora de casa, por favor se cuidem. Tem comida na geladeira é só esquentar, confio minha cozinha á você Soo. Eu sei que você sabe cozinhar muito bem. E Chanyeol cuide do seu dongsaeng. 

Desculpa por não podermos nos despedir, então espero muito que esse mês passe rápido. Se cuidem, e fiquem saudáveis, o dinheiro vocês sabem onde está, para qualquer necessidade. Amo vocês meus filhos.

Beijos, mamãe.”


– Mamãe disse que talvez fiquem cerca de um mês fora. Deixou comida na geladeira para que eu faça, dinheiro, e disse para você cuidar de mim.” Li o bilhete e resumi brevemente para Chanyeol.

– É, acho que você será meu empregado – Yeol diz rindo presunçoso.

–E você meu guarda-costa – Não fico atrás com os sorrisos. – Estou indo ver o que tem na geladeira pra esquentar, mas antes vou tomar um banho – Falo indo em direção as escadas. 

–Precisa de um guarda-costas no banheiro? Por que eu não me importaria nada de ficar atrás de você durante o banho, assim sabe, só acho... – Ele fala enquanto isso sinto meu rosto queimar, meu rosto parecia pegar fogo, parecia que eu tinha comido pimenta, faço o máximo pra não olhar na cara dele. 

–P-para de graça! - Disse e subi as escadas correndo, e me tranco no nosso quarto, ficando de costas com a porta e sentando no chão. –Eu acho que vou ficar louco!


Notas Finais


Espero que tenham gostado do novo jeito de escrita ^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...