1. Spirit Fanfics >
  2. Irmãos Apaixonados (Drarry) >
  3. De ódio ao um afeto

História Irmãos Apaixonados (Drarry) - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - De ódio ao um afeto


Estava arrumando minhas coisas, coloco tudo em uma mala e pego as chaves de meu carro

-Adeus casa- Abro a porta e vou embora 

Algumas horas depois, cheguei na mansão Malfoy. Bato na porta mas ninguém me atende então resolvo entrar 

-Oi Harry- Minha mãe me abraça- Estávamos esperando você 

-Que você não viesse- Draco completa a frase da Narcissa

-Draco, não seja assim com seu irmão- Ela olha para ele e volta a me olhar

-Harry!- Vejo meu "Pai" com aquele maldito sorriso falso vindo me abraçar

Me afasto do meu pai, pois não tenho interesse nenhum de abraçar ele

-Harry, vou mostrar o seu quarto- Narcissa pega a minha mão

-Mãe, porque meu nome é diferente?- Ela para no lugar, na mesma hora em que terminei de falar

-Por que, seu pai se casou com outra antes de mim- Ela disse largou meu braço e abre uma porta- Aqui é seu quarto

Observo e saio junto a minha mãe

-Bom esta na hora de irmos Narcissa- Lúcio pega o braço de Narcissa e ela o acompanha

-Tchau Harry, Tchay Draco- Ela acenou e acenamos para ela também

-Espero que não seja tão ruim morar com você- Ele sobe as escadas e vou para a cozinha

-Espero que podemos nos perdoar novamente- Tiro uma cartela de comprimido do meu bolso e coloco um em minha boca

18:40 pm

Estava começando a ficar com fome, e tinha razão de que Draco também. Fui até a cozinha e pego algumas coisas para fazer um jantar para nós. Estava já com as panelas no fogo que...

-Oque você está fazendo?- Uma viz fria e arrastada surgiu atrás de mim

-Comida. Desde que morei sozinho aprendi a cozinhar sozinho- Pego meu celular e vejo a hora- Melhor ir tomar banho, ficará pronto em 30 minutos

Ele sai o que me deixou um pouco triste por dentro. O que estava acontecendo comigo? Eu sentia algum sentimendo ao lado do Malfoy. Eu sentia meu coração acelerar ao ouvir e sentir sua presença ao mesmo cómodo.

22:40 pm

Estava limpando a louça que sujamos, e Draco secando ela. Ouvi meu celular tocar mas não liguei, mas vi que Malfoy foi até ele

-Quem é Ethan?- Ele olha me olha enquanto fala

-Um amigo Trouxa- Digo secando a mão- NÃo vejo ele a dias. Anda muito desaparecido

-Parece que no celular não esta tão desaparecido- Ele joga o pano em cima do meu celular e retiro o pano de cima

-O que tem de errado com ele?- Vejo as mensagens e começo a digitar

Conversa com Ethan Connor

Ethan Connor: Oi Harry, bom. Quero saber se quer sair comigo? (23:04)

Ethan Connor: Se você não quiser tudo bem. Só estava pensamento se você queira.(23:08)

Ethan Connor: Harry, responde, estou ficando preocupado(23:13)

Harry: Oi Ethan. Estava lavando louça. Estou morando com meu irmão.(23:15)

Harry: Eu saio com você sim(23:15)

Ethan Connor: Pode ser sábado, às 19:00?(23:15)

Harry: Pode sim.(23:16)

Ethan Connor: Ok- Tchau até amanhã.(23:16)

Harry: Até (23:16)

Fim da conversa

Não acredito. Vou ter meu primeiro encontro, é claro é com um trouxa mas, mesmo assim. Vou sair com alguém pela primeira vez. Olho para as escadas e vejo um Draco assustado me olhando

-Eu não sei. O porque esta alegria toda mas, por via das dúvidas, eu irei perguntar. Por que esta alegria?- Ele cruza os braços e me olha

-Eu vou ter um encontro amanhã. Claro, vou sair com um trouxa, mas quem se importa- Draco paralisa onde estava e percebo uma lágrimas escorrerem- Draco, está tudo bem?

-Não fale comigo!- Ele grita e sobe correndo até a porta de seu quarto. Escuto uma porta bater com força e depois ser trancada

-Oxe, que estranho- Caminho até meu quarto e deito em minha cama







-Eu vou ter um encontro amanhã. Claro, vou sair com um trouxa, mas quem se importa- Harry diz isso e umas lágrimas escorrem em meus olhos- Draco, está tudo bem?

-NÃo fale comigo- Grito e subo as escadas correndo. Abro minha porta e a bato com força e depois me tranco. Deito em minha cama e começo a chorar de verdade 

Por que estava agindo desse jeito? Sentia algo pelo Potter? Estava tão perdido em meus pensamentos que percebi que tinha adormecido.

No dia seguinte

Estava um pouco mais frio, vou ao banheiro e vejo meu rosto um pouco inchado de tanto chorar. Lavo meu rosto duas vezes e desço usando um moletom preto e verde

-Bom dia- Falo com uma voz rouca e me encosto no balcão

Fecho meus olhos e depois abro eles. Vejo que estava sozinho novamente, solto um suspiro e vou até a sala me destrair um pouco. Sem meus pais por perto me senti mais livre e mais calmo. Sentimentos ficaram um pouco mais calmos, mas o medo ainda me enchia. A qualquer momento via meu pai entrar por aquela porta e começar a me bater, me sentia livre para fazer o que quisesse mas com o medo me dominando não pensava em nada para fazer. Gritos de minha mãe ecoavam em minha mente, como algo do tipo ("Lúcio, pare ele é só uma criança. Ele não entende") e gritos e gemidos de dor de minha mãe, que desde que achava Harry em uma porta e cuidará muito bem, achava que tudo o que acontecia iria parar mas só piorou ("Você pegou esse lixo de criança. Nós já temos o Draco para cuidar, e você me pega outro") um barulho de cinta ecoava em minha mente também. Me sentia sozinho, mesmo com a casa cheia, me sentia vazio, mesmo com todos os sentimentos. Estou necessitando de afeto de verdade, não afeto forçado, quero sentir sentimentos como qualquer pessos no mundo tinha, queroo sentir o que é amor de verdade. Lágrimas escorreram aos meu olhos e sinto algo quente me puxando contra si

-Eu sei que está com medo- Uma voz começou a me acalmar- Eu sei como é sentir solitário, vazio de qualquer sentimento e só o medo nos dominando. Você é mais do que os outros pensam- Harry. Harry me abraçava com força e me puxou mais contra ele

-Eu não quero me sentir assim- Começo a chorar novamente- Eu quero morrer Harry

-Todos nós queremos ao ter coisas em nossas mentes que o deixam mais deprimidos Draco- Ele percebe que eu estava molhando sua camiseta- Venha

Ele me puxava para o quarto dele. Sofri tanto em minha vida que pensei que iria sofrer ainda mais por ele. Mas estava enganado 

-Sente aqui Draco- Ele me coloca em sua cama e me puxa para um abraço

-Não quero viver assim- Começo a chorar novamente. Ele me levanta e me coloca em baixo de dois cobertores

-Você está precisando de um bom descanço. Durma, pode dormir. Estarei aqui com você- Me vira ao lado dele e o olho

-Obrigado Harry- Nos abraçamos e adormeço 


Notas Finais


Acreditem se quiserem. Eu escrevi a parte do Draco quase chorando. Maldita música que me deixa assim. Enfim, espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...