1. Spirit Fanfics >
  2. Irmãos Kim >
  3. Capítulo XXI

História Irmãos Kim - Capítulo 21


Escrita por:


Capítulo 21 - Capítulo XXI


Fanfic / Fanfiction Irmãos Kim - Capítulo 21 - Capítulo XXI

Eles chegaram á Clyde ao meio-dia e Taehyung parou no pequeno estacionamento do escritório do xerife. S/N olhou chateada quando percebeu onde pararam.

- Nós precisamos contar a Jisoo o que está acontecendo assim ela pode vigiar Yoongi - ele explicou. - Se o vir pode nos avisar. Ela nos dará proteção.

- Mas logo ela? - S/N perguntou suavemente, fitando-o nos olhos. - Digo, precisamos mesmo dela, eu quero dizer?

A pergunta pairando no ar entre eles.

- Eu não vejo por que precisamos envolve-la – Jungkook falou mais alto.

Taehyung ignorou Jungkook.

- Você confia em mim, bebê?

- Você sabe que eu confio - S/N respondeu. - É nela que eu não confio.

- Então saiba que eu nunca faria qualquer coisa para perder você.

S/N olhou-o fixamente por um longo momento, então movimentado a cabeça. A satisfação o envolveu, alcançou-lhe a mão e a apertou.

- Vamos isto não levará mais um segundo.

S/N inspirou profundamente e abriu sua porta para sair. Pessoalmente, preferia arrancar suas unhas uma por uma que ter de lidar com a ciumenta delegada.

Os quatro entraram no pequeno edifício e Jisoo levantou os olhou da escrivaninha atrás da qual estava sentada. Ergueu uma sobrancelha interrogativamente para Taehyung quando este se aproximou. S/N hesitou, e Jungkook deslizou o braço ao redor seu pescoço, deixando a mão oscilando livremente acima de seu ombro.

Jisoo levantou seus olhos cautelosamente percorrendo Taehyung e o lugar onde S/N, Jungkook e Jimin pararam.

- Taehyung - disse movimentando a cabeça. - O que posso fazer por você?

- Nós temos um problema, Jisoo. Precisamos da sua ajuda.

- Que tipo de problema?

- Min Yoongi – Taehyung disse severamente. - Nós temos razão para acreditar que ele está tentando matar S/N.

Jisoo se sentou novamente e cruzou os braços sobre o peito.

- Você é certo sobre isto, Taehyung?

- Eu estou certo. Agora nós podemos contar com sua ajuda?

Ela varreu S/N com um olhar de cima a baixo, depois voltou para Taehyung.

- Sim, para qualquer que eu posso fazer. Você sabe isto.

- Eu preciso saber se você o vir novamente, nos fale. - Taehyung disse. - Imediatamente.

- Não quer que eu o detenha? - Jisoo perguntou. - Você quer resolver o assunto sozinho?

- Nós não temos provas. Ainda - adicionou.

- Você vai se manter na cabana então?

Taehyung movimentou a cabeça.

- Por enquanto. Até que estejamos seguros de que S/N não corre perigo.

Algo dolorido relampejou nos olhos da mulher. S/N sentiu um baque de condolência. Era óbvio que o que Jisoo sentia por Taehyung, e da mesma maneira era óbvio que ele não correspondia seus sentimentos.

- Eu manterei meus olhos abertos, e pedirei que meus subordinados façam o mesmo - Jisoo disse. - Mas se ele aparecer, não faça nada estúpido, Taehyung, me chame.

- Nós faremos o que for preciso para assegurar segurança de S/N – Taehyung garantiu. - Não farei qualquer promessa sobre como conseguir isso.

- Está bem assim. Eu verificarei como estão quando passar por perto.

- Obrigado, Jisoo. Nós agradecemos.

Ele colocou o chapéu e voltou-se para encarar S/N e os outros.

- Vamos para casa agora.

S/N olhou para Jisoo mais um tempo antes de segui-los para fora. Antipatia inconfundível reluzia nos olhos da mulher, e S/N desviou o olhar, pouco disposta a ser intimidada. Finalmente Jisoo baixou os olhos, e S/N saiu.

- Nós devíamos parar e pedir ao Clyde para manter os olhos abertos também - Jimin disse quando entraram no carro.

- Boa idéia - Taehyung concordou. - Eu paro e falo com ele. Vocês podem me esperar aqui. Trinta minutos mais tarde, eles saíram de Clyde, tendo parado para falar com Riley. Quando eles finalmente entraram no caminho da cabana, S/N expeliu um longo suspiro de alívio. Ela nunca ficara tão feliz por chegar a algum lugar. Entraram e os rapazes, imediatamente jogaram-se no sofá. Ela passou as mãos pelos braços para espantar a friagem.

- Com frio, boneca? - Jimin perguntou.

Ela movimentou a cabeça e se aconchegou mais fundo no sofá.

- Eu acenderei o fogo.

- Eu vou dar uma olhada lá fora para ver se está tudo certo no perímetro - Jungkook disse.

- Vou com você – Taehyung levantou. - Preciso verificar os cavalos de qualquer maneira.

S/N assistiu-os caminhar para a porta então voltou para Jimin com as sobrancelhas enrugadas.

- Verificar se está tudo certo no perímetro?

Jimin riu.

- É o modo de Jungkook dizer que vai verificar a propriedade, ter certeza que está tudo certo e que não existem armadilhas.

- Armadilhas? - ecoou.

- Ele era do exército, boneca. Ele pensa como um soldado.

- Você acredita que ele virá me procurar aqui?

Seus olhos suavizaram.

- Não sei, mas se ele vier estaremos preparados – encaminhou-se para a porta dos fundos. - Eu já volto, vou buscar lenha para o fogo.

Ela recostou-se nas almofadas do sofá e fechou seus olhos. Estava em casa entrara com o pedido para divorciar-se de Yoongi. A bola estava rolando, e tudo que tinha que fazer agora era esperar até estar livre. E então ela podia começar uma vida nova com três homens. E não saberia se poderia viver sem eles.

Durante as semanas seguintes, S/N se tornou mais segura que tinha tomado á decisão certa. Sentia-se muito feliz com ela. Mais feliz do que já fora na vida. O sexo era maravilhoso, mas também se divertia de todas as formas na companhia deles. Aquela era a melhor época da sua vida.

Eles jogavam. Conversavam sobre bons tempos. Partilhavam o passado. Qualquer reserva S/N tivera sobre viver com três homens, estava rapidamente desaparecendo.

Um dia depois de uma nevada, S/N foi cavalgar com os três. Tomaram o caminho que subia a montanha. Lá em cima de um local plano, S/N entendeu porque os irmãos gostavam tanto daquelas montanhas. Lembrou da declaração de Jungkook de que não existia outro lugar tão bonito quanto o Rockies. Ele estava certo. Se existia ela não conhecia. Sua vida dera uma guinada drástica. Nunca imaginara que sua fuga a levaria para uma cabana rústica na alta Rockies. Só agora percebia como sua vida tinha sido falsa. A realidade a destituíra completamente. Lembrou como vivera sem meta, nenhuma direção, nenhuma pontaria. Aqui, nos braços de três homens, em vez de sentir-se aprisionada, se sentia viva e livre. Capaz de tomar suas próprias decisões. Encorajada a ser forte e conseguir o que queria.

Sentada sobre o cavalo, no alto do vale desviou a vista do horizonte. Atrás dela, Taehyung, Jimin e Jungkook esperaram, mas eles não a apressaram, e ela não estava com vontade de abandonar a magnífica a visão.

Não existia nenhuma explicação para a mudança que sentia florescendo em seu interior. Surgiu e cresceu até tomá-la inteira. Exigiu coragem, aceitação. Precisava reconhecer isto.

Pela primeira vez em mais tempo que podia lembrar, sentiu-se completamente em paz com a direção de sua vida.

Taehyung trocou um olhar com seus irmãos. Eles todos estavam com expressões de satisfação. S/N mudara muito, não era mais a mulher assustada, cautelosa que ele salvara.

Em seu lugar surgia uma mulher forte e confiante. Ele estava extremamente orgulhoso dela.

Eles todos estavam. Não podiam imaginar uma companheira melhor. Ela voltou-se na sela os olhos marrons suaves e quentes.

- Eu acho que nunca vi qualquer coisa mais bonita - ela disse.

Sua respiração terminou em uma nuvem visível no ar frio. Ele discordava dela. Vira algo mais bonito. Estava olhando para ela.

- Mal posso esperar ver isto no outono quando tudo estiver colorido - ela adicionou.

Ele sorriu de volta. Sentia uma ridícula excitação toda vez que a ouvia mencionar o futuro. Sentia-se como um adolescente amando pela primeira vez. Sabia que seus irmãos não eram mais imunes que ele.

Ela levou o cavalo para longe da borda e aproximou-se dele e de seus irmãos.

- Eu podia ficar aqui para sempre.

Ele sorriu novamente em seu uso de “para sempre”.

- Você vai ficar aqui, para sempre - ele assinalou. - Podemos voltar frequentemente se você gosta.

Ela sorriu com doçura, encantando-o com o brilho em seus olhos.

- O que vocês acham de voltarmos? – Jimin falou mais alto. - Eu farei chocolate quente, e nós podemos jogar Monopólio. Eu quero revanche pela última vez, S/N me limpou totalmente.

O riso de S/N ecoou acima da montanha. Sentiu pequenas gotas brancas caindo sobre eles, e ficou encantada.

- Mais neve! - Eles sorriram com indulgência e voltaram os cavalos na direção da casa. Enquanto desciam, a neve começou a cair mais forte. Nevaria por várias horas, certamente. Acumulado com o que havia caído nos últimos seis dias, tudo estaria branco antes da noite terminar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...