1. Spirit Fanfics >
  2. Ironia do Destino >
  3. Novas Amizades

História Ironia do Destino - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Oioioii amados leitores!!
Mais um cap pra vocês ^^♡
Boa leitura ( espero que gostem)!

Capítulo 6 - Novas Amizades


Fanfic / Fanfiction Ironia do Destino - Capítulo 6 - Novas Amizades

~>POV_KING

- Eu sei Elai - repeti mais uma vez para minha irmã  que me dava sermões sobre minha preguiça.

- Harle você não pode simplesmente dormir em qualquer lugar que você quiser, ainda mais em sala de aula. - ela falava com as mãos na cintura, parecia até nossa mãe.

- Mais Elaine, eu já disse que não dormi, só cochilei. E o professor nem viu, só você! - suspirei - Não vai mais acontecer tá bom!

- Eu espero! Harle nosso pai espera o nosso melhor, não o desaponte. - seu olhar agora muda de raiva para preocupação. Eu entendo perfeitamente ela, sempre quis dar orgulho ao Senhor Oliver.

Sento na cama para encara-la melhor, nos encaramos por alguns segundos e acho que ela não tinha mais nada para dizer pois só se virou e saiu do quarto.

- Ai a preguiça é mais forte do que eu - falo caindo na cama de novo, sei que Elaine não ouviu porque já tinha saído. Fiquei pensando sobre isso, não era porque eu queria, acho que a preguiça é um irmão gêmeo que carrego nas costas e suga minhas energias. Não demorou muito eu já estava dormido.

. . .

Acordo com um barulho vindo da área de baixo, o que será que tá acontecendo? Sonolento ando até a porta do quarto e desço as escadas devagar. Não vejo ninguém, nem mesmo Elaine, a única coisa que eu vejo e que me deixa sem reação é a enorme TV LED da sala caída no chão com Oslo ao seu lado. Assim que o cachorro me vê, se senta como se estivesse esperando por alguma coisa. Termino de descer as escadas e vou até ele.

- Foi você que fez isso? - aponto para a TV e ele apenas abaixa a cabeça, o que me dá a certeza que foi ele. - eu não acredito Oslo. Quem deixou você entrar? - Olho para os lados procurando por Elaine ou Ágda, nossa empregada, mas nenhum sinal das duas. Suspirei, o que eu vou fazer agora ? colocar o Oslo pra fora e ligar para meu pai.

Pego meu celular e vou na tela de contatos, clico no nome " Pai" e coloco na orelha, ouvindo o som da chamada. Eu estava suando, levaria uma bronca, se fosse pelo menos a Elaine no meu lugar.

- Oi Harle - ouço a voz grossa do outro lado da linha - aconteceu alguma coisa filho?

- Oi pai - Não sabia como começar a conversa - Não aconteceu, quer dizer aconteceu sim!

- O que houve ? Alguma coisa com sua irmã? - a voz dele era de preocupação .

- Não, a Elaine está bem! É que - Ai minha nossa senhora, como eu vou dizer que o cachorro quebrou nossa TV?

- Então é o que? Diga logo Harle. - ele agora demonstrava impaciência.

Eu estava me preparando para falar quando Elaine entra pela porta com Ágda, salvo pelo gongo. Corri até ela e passei o celular dizendo que era o papai.

- É o papai, fala pra ele que Oslo quebrou nossa TV. - falei cochichando para o nosso pai não ouvir. Ela fez uma cara confusa e olhou para onde estava o estrago no chão.

- Oi papai... Sim estou bem...É que infelizmente algo aconteceu com nossa TV ... Eu acho que Oslo a derrubou... Sim, ele fica lá fora, mas não sabemos como ele entrou... tá, tá bom vamos esperar... Também te amo..Tchau! - Elaine desliga o celular e me entrega.

- E então, o que ele disse? - perguntei assim que ela me entregou o aparelho.

- Vai encaminhar outra TV de Feenwald para cá. Posso saber o que realmente aconteceu?

- Eu não sei, eu estava dormindo quando ouvi o barulho aqui em baixo. Quando fui ver a TV estava no chão e Oslo estava sentado do lado. Onde você estava ?

- Saí mais a Ágda, fomos comprar algumas coisas para um delicioso jantar. - falando isso ela subiu para o andar de cima.

- O que eu faço com a TV? - falo sozinho pois não tinha ninguém na sala além de mim.


. . .

O jantar que Elaine se referiu como delicioso   realmente estava delicioso, não conseguia andar de tanto comer.

- Ai tô cheio! - tentei me levantar mais não consegui - Elaine, você ainda não está satisfeita ? -   ela nega com a cabeça, me surpreendi, ela já havia repetido cinco vezes. 

- Então tá, bom apetite. Vou subir para dormir porque amanhã tem aula. - depois de algumas tentativas consegui me levantar, chegando mas escadas foi outra dificuldade.

Com muito esforço consigo chegar no meu quarto, indo direto para o banheiro, tomo banho antes de dormir,  e me deito capotando, amanhã será mais um dia cansativo.

. . .

Um som irritante começa a tocar, e para tentar fazê-lo parar, direciono minha mão até o objeto que me atormentava, desligo e levanto, 7:00 am, começou a jornada. Vou para o banheiro tropeçando, desvantagem de estudar na parte da manhã. Depois de banhar, pego meu uniforme e começo a vestir, a calça azul marinho vem primeiro, depois da cueca é claro, logo em seguida a camisa branca e por cima o terno que tem a mesma cor da calça. Nunca gostei de usar terno, mas fazer o que né? Pego a gravata vermelha e ajeito no meu pescoço, e por fim os sapatos pretos. Arrumo meu cabelo e, como já estou pronto, desço para tomar o café da manhã.

A mesa estava cheia de pães, frutas e mais outras coisas que Ágda faz para o nosso café. Comecei a comer e não demorou muito Elaine desce e senta a mesa junto comigo, começando a comer também. Dando o horário, pegamos nossos materiais e saímos andando para a escola. Nosso pai ainda não contratou um motorista para nós, segundo o mesmo, ele não quer nenhum que não seja de confiança ou algo do tipo, então só nos resta esperar e continuar indo a pé mesmo.

Entramos na escola, senti que algo dentro de mim não estava bem, literalmente. Minha barriga começava a se retorcer em dor misturada com agonia, o que será isso?

- Harle? Você está bem? - Elaine que andava do meu lado me pergunta - Tá com uma cara horrível. - Não respondi, apenas continuei andando, esperando isso passar.

Por um momento achei que havia passado, então tentei andar tranquilamente, mas logo começou de novo e não aguentei. Tinha que sentar em algum lugar, se não ia acontecer um desastre. Avistei um banco mais a frente e tentei correr com dificuldade até ele segurando com as mãos a minha barriga, já entendendo o porquê de eu está assim. Droga King, não deveria ter comido tanto ontem. Mas porque a Elai não tá assim também?

Não consegui chegar até o banco , pois antes disso esbarrei em algo, ou melhor, alguém. Caí de bunda no chão, eu estava cada vez mais agoniado, meus olhos estavam fortemente fechados e minhas mãos seguravam minha barriga na tentativa de aliviar aquilo.

- Tá tudo bem aí carinha? - ouço uma voz masculina, mas não abro os olhos, só quero aliviar isso que tô sentindo. Sinto uma não em meu ombro direito.

- Ah é aquele que senta na minha frente - a voz agora era de outro garoto. - Tá sentindo alguma coisa?

- O que tá acontecendo aqui? - uma voz feminina, e muito fofa na minha opinião, fala perto da gente. - o que houve com ele?

- Eu não sei, ele saiu correndo de repente e caiu quando esbarrou nele -  Elaine explica e finalmente consigo abrir os olhos. Olhei para cima e vi um cara bem alto, uma garota de cabelos brancos e uma de Maria Chiquinhas, quem estava do meu lado era um de cabelos loiros, vi que todos estudam junto comigo.

- Eu tô bem, eu só.. humm- gemi apertando minha barriga novamente, não consegui terminar, senti uma agonia bem intensa dessa vez .

- Iiihh acho que ele quer cagar. - o mais alto fala e na mesma da hora uma vergonha imensa toma conta do meu ser.

- É isso mesmo? - o cara loiro pergunta pra mim  e eu só olho pro seu rosto sem ter  onde enfiar a cabeça, caraca que vergonha. Eu estava na frente de duas garotas, e dois caras desconhecidos. 

- A gente te ajuda a ir pro banheiro. - o cara mais alto fala me ajudando a levantar. Ouvi Elaine dizer para tomarem cuidado comigo e os dois me levam até o banheiro, agradeci e fui para uma cabine vazia e, minha nossa como é bom, só não  é mais bom porque não é na minha casa. Nem sei quanto tempo eu demorei, só sei que demorei e muito, a essa hora os dois já deveriam estar na sala. Saí  da cabine e fui na pia lavar as mãos, quando eu sai do banheiro, fiquei surpreso ao ver que os dois ainda estavam ali. Será que estavam me esperando?

- Ah até que enfim saiu. Como se sente agora? - não tô lembrando o nome desse loiro.

- Eu tô melhor. O que fazem aqui fora?

- A gente tava te esperando, queríamos saber se estava bem mesmo. - o cara alto falou, qual é mesmo o nome dele?

- Eu agradeço. Mais se chegarem atrasado na aula será minha culpa. 

- Não esquenta com isso, fomos nós que decidimos ficar. - já que eles ficaram por conta própria não vou me preocupar.

- Então tá. Muito obrigado pela ajuda! - agradeci mais uma vez, realmente eles foram de grande ajuda.

- De nada. Sabemos o quanto é ruim. Já passei por isso. - o loiro faz uma cara de horror e eu sorrio - Vem cá, é Harlequim não é? - assinto com a cabeça.

- Harlequim? Esse nome é muito ruim de eu pronunciar. Não tem nenhum apelido? - o albino fez uma cara confusa, como assim ele não consegue pronunciar meu nome?

- King. - disse meu apelido para eles.

- Mais King não é rei em francês? - o mais alto pergunta.

- Não é em Francês, é Italiano. - o baixinho o corrigiu. Sorrio com a sabedoria deles, ambos estavam errados.

- Na verdade, é rei em inglês. - falei o jeito certo - Ganhei ele quando era pequeno aí ficou.

Meliodas e Ban eram os seus nomes, eles conversavam sem se importar com a vida, já eu estava morrendo só de pensar que chegarei atrasado na aula. Assim que chegamos na porta da sala, o professor veio em nossa direção.

- Posso saber o motivo do atraso?

- Nosso amigo aqui teve um problema digestório e estava no banheiro. - Ban falou tranquilamente e a vergonha voltou. 

- Isso é verdade? - perguntou pra mim e eu assenti - Muito bem, essa vai passar, podem entrar.

Graças a Deus essa foi por pouco, entramos e fomos para nossos lugares e o professor seguiu sua aula.

~>POV_BAN

Eu estava conversando com Meliodas no corredor quando algo esbarra em uma parte do meu corpo que não é preciso pronunciar. Olho para baixo vendo a criatura caída no chão, vi que era aquele garoto que dormiu na sala, moleque irresponsável, ah não espera, eu também estava dormindo. Perguntei se ele estava bem, mais ele não respondeu, percebi que o jeito dele era de quem queria fazer uma necessidade, sei porque uma vez Meliodas passou por isso. Levamos ele para o banheiro e esperamos do lado de fora, eu que não iria entrar lá dentro.

- Lembro da vez que isso aconteceu com você! - começo a sorrir lembrando de Meliodas desesperado.

- Isso é uma coisa do qual eu não quero me lembrar, aquilo foi horrível - ele cruza os braços olhando para outra direção.

- Quem manda comer a comida feita por você mesmo, já disse pra parar com isso se não ainda vai acontecer algo pior.

- Pra mim parecia gostoso, o problema foi que não estava nem um pouco. Será que dá pra parar de sorrir da minha desgraça? - ele reclama  mais logo depois cai na gargalhada junto comigo.

Minutos depois o carinha sai do banheiro surpreso em ver a gente ali esperando por ele. Seguimos para a sala e com minha habilidade de responder às perguntas na hora de um jeito formal, o professor deixou nós entrar.

. . .

- Aí King, quer vim com a gente? - Meliodas chama o recente conhecido para ir conosco pro refeitório.

Ele olhou para uma garota baixinha de cabelos loiros antes de responder, se eu não me engano eles são irmãos.

- Espera aí só um minuto?! - ele foi até ela falar não sei o que, acho que dizer que iria sair com a gente talvez. Assim que ele voltou saímos para o refeitório.

- Sua irmã vai ficar bem sozinha? - Meliodas pergunta assim que entramos na fila do lanche.

- Ah ela não está sozinha, acho que acabou de arrumar amizade com aquelas duas. - vimos que as três estavam vindo para a fila também.

- Ela é bem rápida. - o loiro fala ainda olhando pra lá.

Eu só observava o movimento, pegamos o lanche e nos sentamos, a rotina de todos nós era essa.

- O Zeldris não vem? - pergunto vendo que o moreno não estava ali no local.

- Eu acho que.. ah olha ele aí! - Meliodas aponta para o irmão que acaba de chegar.

- Estavam falando de mim? Espero que não seja coisa ruim. - Zeldris se senta do meu lado.

- Não, que isso Zeldinho?! - falo e ele revira os olhos, acho que é só isso que ele sabe fazer.

- Tem certeza que quer ficar do lado desses dois? - ele pergunta pro King que até então não falava nenhuma palavra.

- Acho que não vai ser tão ruim assim. - King fala coçando a nuca.

- Vai se arrepender. - Zeldris não perdia uma oportunidade de acabar com nossa reputação.

- Ei, assim você ofende. Não liga pra ele King, somos pessoas normais como qualquer outra.  - Isso mesmo,  Meliodas defende a gente. - ARTHUR ?! AQUII . - apoio minha testa na mão, como é possível um garoto ser tão lezo dessa jeito?

O ruivo vem em nossa direção e se junta a nós. E assim se seguiu uma conversa civilizada, para não dizer o contrário.


~>POV_ ELAINE

Realmemte eu estava muito preocupada com o Harle, mas depois de saber que era só uma necessidade fiquei mais aliviada. Depois que ele foi levado com a ajuda daqueles dois garotos ficou só eu e as duas meninas.

- Não se preocupe ele irá ficar bem, é o seu irmão não é? - lembro que o nome dela é Elizabeth, ela tentou me consolar.

- É sim, sei que é uma coisa normal. - eu já estava despreocupada.

- Então, vamos pra sala?  - A que chamou a gente tinha o nome de Diane. 

- Vamos! - concordei com ela e assim saímos andando rumo à nossa sala. 

Sem perceber começamos a conversar, Elizabeth e Diane eram muito legais ao meu ver, nós sentamos bem pertinho uma da outra. Assim que chegou o intervalo, Harle veio até mim dizendo que iria sair com os "amigos" dele. Eu ficaria sozinha se isso acontecesse, mas conheci as meninas então concordei em deixá-lo ir.

- Elaine, vai vim com a gente? - Eu já ia perguntar se eu podia ir com elas, mas foram mais rápidas do que eu, o que foi um alívio. Concordei e saímos da sala.

- Seu irmão é bem rápido em arrumar amizade! - Diane falou  me fazendo pensar como foi possível Harlequim arranjar amigos tão rápido assim?!

- Também estou surpresa. - penso alto demais.

- Por quê? - ela fica confusa e eu procuro explicar à ela.

- Harlequim nunca foi rápido em se enturmar, ele é muito tímido.

- Pelo visto ele se soltou. Tá vendo Ellie. - no mesmo instante Elizabeth fica vermelha.

- Diane. - Ellie a repreemde falando baixinho.

- Eu sempre digo pra ela se soltar e parar de ser tão tímida. - falou para mim. Eu só sorria de Diane. 

Assim que entramos no pátio do refeitório, ficamos surpresas ao ver tanta gente,  parecia até que hoje tinha mais alunos, as mesas e cadeiras do refeitório estavam cheias, foi difícil achar um lugar para sentar.

- Por que será que hoje tá tão cheio? - Ellie perguntou assim que nos sentamos.

- Acho que é por que hoje é o segundo dia de aula. - Diane pensa nessa hipótese.

- Deve ser. - concordo com ela. Vejo que uma   menina estava em pé - Olha aquela garota, acho que está procurando algum lugar ou alguém. - aponto para a indivídua e as meninas olham na mesma direção.

- Tá mais pra um lugar. Chamamos ela? - Diane pergunta e nós concordamos. - Qual o nome dela mesmo?

- É Gelda. - falei, sou boa da memória.

- GEELDAA!? AQUI TEM ESPAÇO. - Diane a chama gritando sem nem ligar, me fazendo perceber que ela não era nem um pouco comum. 

Quando Gelda ouve o grito de Diane, vem até nós e se senta ao meu lado, o único lugar vazio ali.

- Obrigada, eu já estava pensando que iria comer em pé, está tão cheio hoje. - ela fala com um ar de alívio.

- Pois é - Diane como sempre é a mais entrosada.

- Desculpe, ontem eu não prestei atenção na hora que disseram seus nomes. 

- Diane!

- Elaine!

- Elizabeth !

Cada uma fala o próprio nome levantando levemente a mão ou o dedo.

- Muito prazer, como já disseram meu nome é Gelda.  - ela demonstrou ser uma garota simpática.

Conversa vai e conversa vem, descobrimos que Gelda veio de Edinburgh, para estudar aqui na melhor escola de Liones, assim como eu e o Harle. Diane também disse que veio pra isso, e que era de Megadozer. Fomos nos entrosando mais e acho que já éramos amigas, quem sabe?!




Notas Finais


Então eh isso pessooas!!♡
Não sei se está bom mais postei ksks
Até a próxima amadinhos♡^^ #Partiu!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...