História Ironic - Capítulo 39


Escrita por:

Postado
Categorias The Vampire Diaries
Personagens Bonnie Bennett, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Elena Gilbert, Enzo, Jeremy Gilbert, Katherine Pierce, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson, Stefan Salvatore
Tags Delena
Visualizações 135
Palavras 1.408
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


E ai amorinhas...

Tudo bem com vocês???

Sentindo muita saudades de vocês...

Bom o cap de hj ta cheio de surpresas...

Espero que gostem...

Capítulo 39 - Será possível?


Fanfic / Fanfiction Ironic - Capítulo 39 - Será possível?

Damon’s POV

 

Stefan saiu deixando Elena sozinha comigo. Ela a todo custo estava tentando me ignorar, porém fui mais rápido e a segurei pelo braço, na verdade não sei direito o motivo pelo qual o fiz, mas não queria que ela fosse embora, e se o único jeito dela ficar fosse provocá-la, eu faria. Ela me encarou.

Ela respirou fundo e me olhou debochada. Senti o sangue em minhas veias ferverem.

- Precisa de mais alguma assinatura? - Perguntou sorrindo sínica.

- O que você estava pensando quando pediu para que eu estivesse em todas as sessões de fotos? - Perguntei nervoso.

- Primeiro, solte o meu braço. - Disse e automaticamente soltei. - Segundo, tudo só pra te provocar, e te mostrar que nesse corpinho lindo e gostoso você não encosta mais. - Disse e piscou o olho.

Deu-me as costas se ela pensa que vai ir embora está muito enganada, segurei-a novamente e colei seu corpo ao meu, vi o quanto ela se arrepiou e sorri.

- Você acha que desse jeito vai conseguir alguma coisa? - Sussurrei em seu ouvido fazendo-a suspirar. - Você Elena não representa nada pra mim.

Elena virou-se para mim e chegou perto do meu ouvido, fiquei petrificado e engoli em seco, ela segurou meu ombro aproximando-se ainda mais de mim.

- Isso moreno é o que nós vamos ver. - Disse e mordeu o lóbulo da minha orelha.

Afastou-se de mim e piscou mais uma vez, deu-me as costas e saiu, aproveitando-se que eu ainda estava petrificado.

Fui para casa, pensando em tudo que havia acontecido. Joguei-me no sofá e fiquei pensativo o resto da manhã. Stefan estava trabalhando para agilizar a sessão de fotos, Caroline devia estar com Klaus, então tinha a casa toda pra mim.

Respirei fundo lembrando-me das cenas que passaram mais cedo. Elena, o que você está fazendo comigo????

De repente a porta foi aberta e Caroline passou com um sorriso gigante nos lábios e foi direto para cozinha.

Dei de ombros e continuei no mesmo lugar. Sentia-me frustrado, confuso.

- Damon, Damon… - Disse Caroline estalando os dedos na minha frente.

Fechei a cara.

- To te chamando a mais de cinco minutos, acorda pra vida. - Respondeu ela.

- O que foi? - Perguntei azedo.

- Stefan ligou e pediu para você ir ao ensaio hoje a noite. - Disse ela. - Acho que foi isso.

- É isso sim. - Respondi levantando. - Tudo culpa da sua amiguinha, aquela encrenca.

Caroline riu e balançou a cabeça.

- Eu te avisei, quando Elena quer algo, ela consegue. - Disse ela dando de ombros. - Mas na verdade acho que você já perdeu a chance.

Olhei-a questionador.

- O que você quer dizer com isso? - Perguntei meio incerto se queria ou não escutar a resposta.

- Elena pode estar se interessando por outra pessoa… - Disse ela deixando a frase solta no ar.

Revirei os olhos, só poderia ser aquele motoqueiro.

Fui para o meu quarto e bati a porta furioso.

 

A noite chegou logo, tomei um banho e uma roupa qualquer e fui para a tão falada sessão de fotos.

Cheguei ao local das fotos e tudo estava arrumado, só faltava a estrela do dia. Stefan sorriu e veio ao meu encontro, ele disse que Elena estava no camarim terminando de se arrumar.

Informação desnecessária uma vez que não perguntei nada.

Foi quando a vi saindo do camarim com um robe preto. Senti meu coração martelar no peito, chegava a doer.

Respirei fundo diversas vezes e virei o rosto para não olhá-la.

Depois de meia hora, pararam as fotos para que ela trocasse de roupa, o tal motoqueiro chegou com um buquê de flores vermelhas, entregou para ela, o que me fez revirar os olhos.

Elena estava corada como uma criancinha de cinco anos, revirei os olhos mais uma vez e balancei a cabeça.

O motoqueiro deu um beijo em Elena, digno dos filmes mais clichês de romance, nada original. Estava sendo consumido pela raiva, tentava me controlar a todo custo, respira Damon…

Quando ele a levantou, ela dirigiu seu olhar para mim, mas logo desviou e foi para o camarim.

Quando voltou estava divina naquele body preto de couro. Senti meu amigo ganhar vida com as caras e bocas que ela fazia, e tentava ao máximo não olhar para ela.

- Por hoje é só pessoal. - Disse Stefan depois de mais ou menos duas horas.

Elena sorriu e foi para o camarim.

- Gostou do que viu parceiro? - Perguntou o motoqueiro.

- Na verdade, aquilo pra mim não é novidade. - Respondi desinteressado.

- Como você pode ser tão estúpido? - Perguntou o cara.

- Como é que é? - Perguntei-lhe estressado.

Quem ele pensa que é para falar comigo assim? Não conseguimos continuar a “conversa”, pois Elena chegou.

- Anjo, vamos? - Perguntou-lhe.

Olhei-a raivoso, mas nada disse. O motoqueiro a segurou pela cintura e saíram.

Trinquei o maxilar e apertei os punhos, respirei fundo tentando me controlar.

Vi no banco ao lado as flores que o motoqueiro deu a Elena… Peguei-as e sinceramente, minha vontade era de jogá-las fora, mas não foi o que eu fiz.

- Vai levar para Elena? - Perguntou-me Stefan.

- O que? Ficou louco? - Perguntei-lhe nervoso.

- Louco quem vai ficar é você se não assumir que gosta da Elena. - Respondeu-me ele.

- Não viaja Stefan. - Respondi-lhe saindo com as flores.

Cheguei em frente ao prédio de Elena e subi, toquei a campainha esperando vê-la e não quem abriu a porta.

Engoli em seco sentindo um misto de emoções me dominarem nesse momento.

Fechei os olhos respirando fundo, os abri quando escutei sua voz.

- Anjo deve ser a pizza… - Elena não terminou de falar quando me viu a porta.

Ficou me olhando por longos segundos.

- Damon… O que você veio fazer aqui? - Perguntou segurando a toalha.

Pigarreei para tirar o bolo na garganta.

- Vim trazer as flores que você esqueceu, mas pelo visto nem precisava. - Respondi seco.

- Olha Elena eu vou pro quarto. - Respondeu o motoqueiro nos deixando a sós.

- Do que você está falando Damon? - Perguntou confusa.

- Nada Elena, eu não quis dizer nada. - Respondi estendendo as flores. - Toma suas flores.

Ela pegou meio sem jeito, virei-me lhe dando as costas.

- Aproveite a sua noite. - Disse sínico e saí.

 

Cheguei em casa estressado, bati a porta e comecei a socar a parede, tinha que extravasar minha raiva de algum jeito.

- Ai Damon, o que é isso? Por acaso quer quebrar a casa? - Perguntou Caroline.

- Não enche Caroline. - Respondi indo para o quarto.

Tranquei a porta do quarto e joguei-me na cama de qualquer jeito, Elena ainda iria me deixar doido.

Lembrei-me da frase de Katherine “Você tirou da sua vida uma pessoa maravilhosa.”

Suspirei…

Lembrei-me então de Stefan “Louco quem vai ficar é você se não assumir que gosta da Elena.”

Não podia ser verdade, ou podia?

Por que é tão complicado? Por que é tão difícil assim? Encrenca…

Entre esses e outros pensamentos acabei adormecendo.

 

Elena’s POV

 

Depois que Damon saiu me deixando parada na porta sem entender praticamente nada do que aconteceu, fechei a porta e fui para o quarto trocar de roupa.

Não demorou muito e a pizza chegou, comemos em silêncio, o que de fato já estava começando a me incomodar.

- Kol, o que foi? - Perguntei-lhe.

- Elena, acho que o Damon começou a perceber que está te perdendo. - Respondeu ele ainda pensativo.

- E…? - O incentivei a continuar.

- Isso me faz crer que também estou te perdendo. - Respondeu ele olhando para o chão.

Engoli em seco.

- Kol… - Chamei-o. - Por que?

- Elena eu já te disse, eu te amo. - Respondeu na lata. - Quero ficar com você.

Respirei fundo ponderando no que fazer. Não poderia tomar nenhuma decisão sem antes ter, pelo menos, uma última conversa com Damon.

Segurei sua mão e sorri.

- Kol, não vou te dar uma resposta agora. - Respondi sincera. - Preciso pensar.

Ele sorriu e beijou minha bochecha.

- Sei disso flor, não se preocupe. - Respondeu acariciando meu rosto. - Só quero que pense com carinho, quero te fazer feliz.

Sorri.

Terminamos de comer com o clima mais ameno, ficamos brincando e no fim adormecemos abraçados no sofá.


Notas Finais


E ai batatinhas???

Gostaram???

O que será que vai acontecer agora?

Será que a Elena vai ficar com o Kol? Ou vai ficar só na zona da amizade mesmo???

Quem ai ficou curiosa???

Eu to mega, blaster, hiper curiosa e olha que quem escreve sou eu...
kk

Enfim, até o próximo cap...

Quero muitos coments ok?

Xoxo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...