História Irony of destiny - Taekook - Capítulo 29


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang
Personagens D-Lite (Daesung), G-Dragon, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Seungri, T.O.P, Taeyang
Tags Kooktae, Kookv, Namjin, Taekook, Vkook, Yoonmin
Visualizações 148
Palavras 1.901
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Estupro, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oieeeeeeee tudo bom??? 💖

Capítulo de hoje: Sim ou não?

Boa leitura! :)))))

Capítulo 29 - Capítulo 29 - Yes or no?


Fanfic / Fanfiction Irony of destiny - Taekook - Capítulo 29 - Capítulo 29 - Yes or no?

     

Deu mais um soco na parede percebendo logo sua mão machucada. Abaixou, engatinhando até onde estava alguns minutos atrás. Não aguentaria deixar Jungkook ali.


 - Não ligo pro que seja melhor pra mim.

- Sua pena pode ser melhor, menino. Pense bem... Larga o garoto e podemos conversar.

- Não quero saber de pena menor ou não! Eu vou matar esse garoto nem que seja a última coisa que eu faça!


Taehyung encontrou o revóver que JiYong usava ao seu lado no chão, ainda distraído com os policiais. O loiro nunca havia tocado numa arma de fogo antes, mas precisava tentar, mesmo achando que podia dar errado. Mirou o irmão e apertou o gatilho, fazendo os policiais se assutarem.


Um barulho. Um tiro. Um grito.


JiYong caiu no chão com o ombro atingido ferido.

- JUNGKOOK! - largou o objeto no chão correndo até o mais novo - Você tá bem?

- Tô... Só um pouco tonto e... ai! - se curvou para frente com a pontada de dor que sebtiu no local atingido tempo atrás.

O loiro segurou o rosto do ruivo entre as mãos o abraçando. Um abraço forte, cheio de amor e saudade. Beijou a curva do pescoço do menor, se afastando dele, desfazendo os nós das cordas que prendiam os pulsos e os tornozelos de Jungkook, revelando as marcas feitas por elas por estarem apertados. Taehyung sentou no colo do mesmo e voltou a abraçá-lo, sendo retribuído. Deslizava as mãos pra cima e pra baixo para aliviar aquela tensão em que o ruivo se encontrava naquele momento. Os policiais aproveitaram que JiYong nada podia fazer, indo até ele e o algemando. O levantaram caminhando até a saída.

- Espera! - Taehyung pediu, saindo de cima de Jungkook na cadeira. Encontrou o rosto do irmão - Como sabia que estávamos em Daegu? - perguntou confuso.

JiYong soltou um riso irônico.

- Yuu é uma boa e velha amiga. Ela serviu pra bastante coisa, acredite. - sorriu para o loiro que não acreditava no que ouvia - Fazem uma coisa... - encarou o mais novo ainda sentado - voltem logo pra casa e vão dar uma de ombro amigo do Hoseok, ele vai precisar. - riu.

Taehyung olhou Jungkook com um olhar assustado. O ruivo retribuiu com o mesmo olhar.

- Vem, vamos. - caminhou até Jungkook, o ajudando a levantar.

Saíram dali e Taehyung sentou o mesmo na calçada, pegando o celular e chamando uma ambulância. Não tinha carro e não conseguiria levar Jungkook para um hospital a pé no estado em que o menor estava.

Sentou ao seu lado após o telefonema.

- Desculpa ter saído de lá aquela hora... - puxou cuidadosamente a cintura do mais novo para perto de si - Não queria ver o que provavelmente faria com você ali. - começou a chorar desesperadamente pela burrice que fez e pensar no que podia ter acontecido.

- Você foi chamar a polícia, não foi?

- Não... - olhou para o mais novo, passando a mão pelo seu rosto, e tirando da camiseta um objeto preto e pequeno.

- O que é isso?

- Uma câmera. - seus olhos encontraram os de Jungkook - Eles estavam vendo tudo. Por isso que entraram. Eu tinha chamado a polícia antes de vir aqui. - se rendeu ao choro, o abraçando novamente, segurando a nuca do menor - Não brigo mais com você... me perdoa, Kookie...

Jungkook ajeitou o rosto na curva do pescoço do mais velho, deitando a cabeça em seu ombro.

Logo ouviram a ambulância se aproximando. Colocaram Jungkook deitado na maca, e Taehyung entrou no veículo junto com o mais novo segurando sua mão.

[...]

- Como ele está, doutor? - se levantou caminhando em direção ao médico que saiu do quarto.

- Bem! Apenas dormindo.

- Posso...? - fez sinal para entrar.

- Claro.

Taehyung entrou no quarto sentando numa poltrona ao lado da cama em que Jungkook estava deitado. O mais velho passou o indicador pela testa do menor, tirando dali uma mecha ruiva.

- Dá para o meu namorado deitar comigo? - abriu os olhos lentamente.

Taehyung recuou.

- Você não tava dormindo? - perguntou levantando.

- Não... - foi para o lado, dando espaço para o loiro.

- Mas era pra você estar com sono... tomou tantos remédios... - deitou ao lado do Jungkook, virando para ele, e o olhando com as mãos abaixo do rosto.

- Eu tava esperando você... - deu um suspiro fechando os olhos, sendo cativado pelo sono.

[...]

- Jungkook... Jungkook, acorda. - pode sentir as mãos de Jin o balançando.

- H-hyung? - abriu os olhos tendo a vista meio embaçada.

- Como você tá? - acariciou os cabelos do primo.

Jungkook sorriu.

- Estou bem. - cessou o sorriso - Mas... como...?

- Como o que? - perguntou sem entender.

- Você tá vivo...

Jin riu.

- É claro que estou vivo. Preferia que eu não estivesse?

Jungkook levantou da cama num súbito, abraçando o primo. O mais velho retribuiu ao abraço, deixando um beijo na cabeça do primo.

- O Tae... Ele precisa te ver!

- Quem?

- Tae... Taehyung! Meu namorado.

Jin deu lugar a uma expressão seria no rosto.

- Como assim namorado, Kook? Quem é Taehyung?

- Kim Taehyung... um garoto loiro...

Jin balançou a cabeça negando, como se não entendesse.

- Oi, meu amor. - sua mãe se aproximou da cama.

- Mãe, fala pra ele do Tae. - olhou para a mulher que o encarou sem entender.

- Quem é Tae? - perguntou.

- O Taehyung, mãe!

Ela olhou para Jin e sorriu.

- Você teve um sonho meu amor... esse Taehyung fez parte do seu sonho apenas. Se acalma. - sentou na cama acariciando os cabelos do filho.

"Não pode ser... Não pude sonhar com isso. Taehyung é real! Tem que ser... "

O moreno mais novo olhou pela janela do quarto, onde a chuva caía rapidamente. As gotas de água escorriam pelo vidro transparente atrás da cortina, onde Taehyung apareceu dando a Jungkook apenas um sorriso terno.

- Jungkook! Ei, tudo bem... - sentou na cama abraçando o menor que acordou assustado.

- Tae...? Você tá aqui...?

- É claro que estou aqui. Preferia que eu não estivesse? - riu soltando o mais novo.

Olhou em volta e percebeu que estava no mesmo quarto de hospital como da última vez que estava acordado.

- Por quanto tempo eu dormi? - perguntou.

- Algumas horas... - o loiro respondeu.

- Algumas semanas você quer dizer né, Taehyung?

- Não assusta o garoto, Yoongi! - deu um leve chute no amigo - Uma semana apenas. - se virou para o namorado, o abraçando novamente - O médico falou que foi devido ao nervoso que você passou naquela noite.

- E o Hoseok? - se soltou dos braços do loiro.

- Aqui, ruivinho! - tentou aparentar alegria, porém a tristeza estava estampada em seu rosto.

Levantou do sofá em que estava sentado indo até o amigo.

- Você está bem com aquele negócio da Yuu?

- Tô ficando. - respondeu num tom entristecido, dando um sorriso nada sincero.

Jimin se aproximou colocando Taehyung para o lado.

- Tudo bem, meu neném?

Jungkook sorriu.

- Seu, é? - Yoongi cruzou os braços olhando sério para Jimin.

- Não começa, Suga.

- Que eu saiba o dono dele sou eu. - continuou Taehyung - Então... - puxou Jimin - dá licença. - voltou a sentar na cama ao lado de Jungkook que ria com o ciúme do amigo e do namorado.

[...]

Alguns anos depois...

01/09 - Aniversário do Jungkook.

- Parabéns, Kook! - todos gritavam após o Parabéns.

- E o primeiro pedaço de bolo vai para... - dizia cortando o bolo - Jeon Jungkook.

Pegou um dos garfos de plástico sentando no sofá.

- Ah, Jungkook! Assim não vale.

- Vale sim, Hobi. - sorriu.

- O primeiro pedaço do bolo vai para mim porque eu vou roubar. - disse Taehyung agachado na frente de Jungkook, pegando o primeiro pedaço do bolo de chocolate, literalmente.

O, antigo ruivo, atual moreno, riu da atitude do namorado, colocando mais um pedaço em sua boca.

- Gente, agora eu vou pedir a atenção de vocês um minuto. - Taehyung bateu no copo de vidro com uma colher de metal.

Desceu da cadeira em que estava, caminhando até Jungkook, pegando o pratinho de plástico da sua mão, o colocando na mesa montada para o bolo.

- Gukkie, como hoje é um dia especial para você por ser o seu aniversário, é para mim também. E queria torná-lo mais especial ainda. - se ajoelhou na frente do garoto, tirando uma caixinha preta do bolso e estendendo-a aberta para Jungkook, revelando uma aliança de ouro rodeada por diamantes, escrito por dentro "Tae & Kook" - Você aceita se casar comigo?

- Não acredito... - sorria entre as lágrimas que se formaram no canto de seus olhos, encarando a jóia dentro da caixinha, logo desviando seu olhar para o de Taehyung, que buscava por alguma resposta - É claro! É claro que eu aceito!

Taehyung se levantou sorridente, recebendo um abraço do mais novo que não conseguia conter as lágrimas. Tirou o anel de dentro da caixinha, pegando na mão direita de Jungkook, fazendo com que o objeto dourado deslizasse pelo anelar do mais novo.

- Tae... - encarou o mais velho.

- Hm...?

- Obrigado! - abraçou o outro novamente - Não imagina o quanto isso me deixou feliz! - chorava ainda mais.

Taehyung retribuiu ao abraço, sorrindo ao ver o noivo feliz.

O, antes loiro, agora moreno também, se afastou minimamente, segurando o rosto do menor. Aproximou seus lábios do sorriso alheio, os unindo com profunda emoção. Passou o braço por cima do ombro esquerdo de Jungkook, deixando sua mão nas costas do outro, intensificando o beijo. Jungkook pousou as mãos levemente no peito de Taehyung, por cima da blusa vermelha que vestia.

- E o seu? - perguntou o mais novo após cessarem o beijo.

Taehyung levantou a mão, mostrando a aliança em seu dedo anelar direito.

Os meninos faziam festa, mas Jungkook e Taehyung nem prestaram atenção. Estavam felizes demais para repararem em qualquer outra coisa.

[...]

Meses mais tarde...

JUNGKOOK POV'S ON

O salão estava lindo com os enfeites e faixas brancas. Os arranjos de flores amarelas davam o ar de calma e paz. Eu estava tão alegre. Acho que nunca senti essa sensação boa que me rodeava.

- Jeon Jungkook, você aceita Kim Taehyung como o seu legítimo esposo?

Olhei para Taehyung que vestia um terno preto. Ele estava lindo.

- Aceito! - respondi sorrindo para ele que parecia um pouco nervoso.

Não consegui segurar minhas lágrimas diante da emoção que eu estava.

- Kim Taehyung, você aceita Jeon Jungkook como o seu legítimo esposo?

Taehyung me lançou seu último olhar e um sorriso com pena.

- Não. - respondeu simplista.

Não? Mais lágrimas caíram dos meus olhos. Dessa vez não de alegria ou emoção, e sim de tristeza e raiva. Como assim? Como ele pode fazer isso comigo?

Desceu do altar, caminhando até o final da igreja. Choi SeungHyun o esperava na última fileira. Sorriram um para o outro saindo de lá. Não sentia mais minhas pernas, e acabei por cair em cima delas.

Eu não entendo... Eu juro que não entendo. Aquele que me pediu em casamento, aquele que me fez apaixonar por ele me abandona assim...

- Jungkook! - Jimin veio em minha direção.

- JUNGKOOK!


Notas Finais


1! AAAAAAAAAAA EU NÃO TÔ PRONTA PRA POSTAR O ÚLTIMO CAPÍTULO PO 😢😢😢 porém último cap sai amanhã nhehehehehehe💖 (sim, eu sou bipolar).

Bijinhus com gliter roxo e até o próximo cap 🐰❤🦁


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...