História Irony of destiny - Taekook - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang
Personagens D-Lite (Daesung), G-Dragon, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Seungri, T.O.P, Taeyang
Tags Kooktae, Kookv, Namjin, Taekook, Vkook, Yoonmin
Visualizações 61
Palavras 2.566
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Estupro, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oieeeeeee como vão??? Putz... 10 fav já????? Nhaaaa obrigada vcs não sabem o quanto isso me deixa felixi 💕

Só um aviso: coloquei essa fanart porque me baseei nela pra escrever esse capítulo, okay?

Então, eu tava assistindo um filme e tipo... eu tô morrendo de sono! Mas como eu sou um amor de pessoa, aqui estou.

Capítulo de hoje: Noite conturbada

Boa leitura! :))))))

Capítulo 5 - Capítulo 5 - Troubled night


Fanfic / Fanfiction Irony of destiny - Taekook - Capítulo 5 - Capítulo 5 - Troubled night

Eu e Taehyung estávamos mais próximos. Nós rimos juntos, ficamos mais tempo juntos. É... eu estava mais feliz com isso, eu gostava dos meus amigos.

- Jungkook - Taehyung me chamou, fazendo-me abrir os olhos.

- Hm...? - respondi meio sonolento.

- Acorda... você vai levar uma ocorrência se dormir na aula de novo.

Não era a primeira vez que Taehyung me acordava. Eu odeio aula de geografia, sempre me dá sono. E sempre acordo com sua voz me chamando, o seu sorriso quadrado nos lábios, o que me fazia rir de tanta fofura.

Sexta-feira não demorou para chegar. Vesti a mesma roupa de segunda. Eu gosto desse estilo. Suga passaria com o carro do seu pai para nos buscar no apartamento de Jimin. Taehyung e Hobi chegaram juntos mais uma vez. Descobri que eles dividiam um apartamento e minha reação não foi das melhores. Nem sei porque estou agindo dessa maneira, mas ver os dois juntos me incomoda. E quando estou com Taehyung, meu coração acelera, mesmo sem vê-lo, só de ouvir sua voz suave, involuntariamente eu começo a suar, mas eu fico feliz mesmo assim. É uma boa sensação, apesar do nervosismo que me rodeia.

Uma mensagem em cada um dos 4 celulares ali na sala. Era do grupo.

Suga:

Galera, já tô aqui embaixo.

Descemos o elevador. Jimin morava no 7° andar. Taehyung realmente não tinha noção de espaço. Esbarrava em mim toda hora, sendo que tinha um bom espaço para ele ficar lá dentro. Saímos do prédio e entramos no carro de Yoongi, e é claro que Jimin foi na frente com ele. Eu fiquei entre Hobi e Taehyung.

Chegamos no local, e de lá de fora se escutava a música alta e se via as luzes coloridas e rápidas batendo nas paredes. Adentramos o lugar, e Taehyung pareceu meio desconfortável ali. Algumas pessoas dançavam, e outras bebiam até cair. Desviei de um cara que ria com seus amigos com um copo de cerveja na mão.

- Vamos beber, galera! Quero me acabar hoje. - dizia Yoongi balançando os braços no alto.

Logo, o pessoal foi beber e eu não sabia se esse era o certo ao fazer, mas bebi também. Três rodadas daquela bebida azul e eu já estava enjoado. Era o suficiente para não aguentar mais. Taehying não bebeu, mas ficou sentado entre nós, ouvindo a música e olhando para a pista de dança.

- Vira, vira, vira! - todos repetiam juntos, fazendo Hoseok derramar o líquido do copo na boca, se arrepiado.

Minha cabeça começou a doer e minha visão se embaçou. Me deu ânsia de vômito e levantei da cadeira que estava, procurando por um banheiro. Achei o banheiro masculino e entrei no local. Aquele lugar fedia, até piorava o meu enjoo. Tentei entrar numa das cabines sujas para vomitar, mas fui puxado por um desconhecido. Ele cheirava álcool. Devia estar bêbado igual a vários naquele lugar. Se esfregava em mim, de um jeito horrivel. Tentei nos afastar, mas foi em vão. O cara era muito forte. Eu fiquei com medo, não sabia o que ele estava fazendo e nem o que estava acontecendo. O medo invadiu o meu psicológico. Eu gritava, mas o som extremamente exagerado do volume da música bloqueava qualquer outro. E não ia adiantar nada, todos estavam bêbados.

Ele me jogou contra a parede violentamente, se aproximou de mim, e me virou para ele. Começou a beijar loucamente o meu pescoço e tentou os meus lábios, mas eu virei o rosto, impedindo-o. O que estava acontecendo? Ele iria me estuprar ali? Minhas primeiras lágrimas começaram a descer e eu senti o desespero tomar conta de mim.

- Pa-para... - minha voz falhava - Por favor...

- Não vou descansar até foder essa sua bundinha linda.

Ao ouvir isso, mais lágrimas caíram dos meus olhos. Logo pensei em Taehyung, e quando ele disse que não me deixaria sozinho. Mas ele me deixou. Ele me abandonou.

O cara que eu nem conhecia me virou, me deixando de frente para a parede. Senti seu membro por cima da minha calça, adentrando minhas nádegas.

- Não... por-por favor...

- Cala a boca, moleque!

Ele abaixou minhas calças, e minhas mãos tentavam se segurar na parede.

- Desgraçado! - uma voz que eu conhecia, mas que não conseguia lembrar, soou pelo banheiro vazio.

O dono da voz desconhecida puxou o cara que já se apressava em tirar as calças e o jogou no chão. Começou a socá-lo, até fazer o nariz do outro sangrar. Eu estava em pânico, sentando no chão, apenas com a cueca a mostra. Afundei meu rosto entre meus braços apoiados nas pernas juntas. Ouvi um suspiro. E alguém se aproximava de mim. Senti suas mãos tocarem meus braços, indicando para que eu levantasse o rosto.

- NÃO! SAI! - levantei meus braços batendo na pessoa em minha frente.

- Jungkook, calma! Sou eu, Taehyung! - o mesmo tentava me acalmar.

- Tae? - perguntei. E ele sorriu assentindo. - Você prometeu que não me deixaria sozinho. - dizia, com mais lágrimas saindo dos cantos dos meus olhos, me jogando no peito do loiro, o abraçando, como se ele fosse me proteger de tudo.

- Me perdoa. Eu não devia ter te deixado. Vem, vamos para casa.

O loiro me levantou, vestindo minha calça novamente, enquanto eu ainda o abraçava, apertando com força a camiseta branca em seus ombros. Ver o rosto daquele cara no chão, com o nariz sangrando me fez chorar novamente ao lembrar o que ele faria comigo ali.

- Sobe. - mandou se abaixando, indicando para eu subir em suas costas.

- Não, Tae. Não precisa.

- Jungkook, eu tô mandando você subir.

- Tae, tá tudo bem... - dizia envergonhado de subir nas costas do mais velho. Mas ele puxou minhas pernas, me deixando próximo a ele.

Acabei subindo em suas costas por sua insistência, me deixando sobre elas, e entrelaçando meus braços no pescoço de Taehyung. Encostei meu rosto em seu ombro, sonolento. Ele me segurou pelas pernas e respondeu logo em seguida.

- Eu sei que não está tudo bem.

Pegou o celular, entrando no grupo.

Taehyung:

Gente, eu e Jungkook estamos voltando para casa.

Guardou o aparelho de volta e seguiu reto, deixando o homem ali, no chão, desmaiado. Percebi que o mesmo chorava junto comigo. Andamos pela rua até achar um ponto de táxi, no qual Taehyung me colocou dentro de um que estava parado ali e entrou comigo, citando o endereço de seu apartamento, que era próximo do de Jimin. O rapaz seguiu e Taehyung se aproximou de mim, fazendo eu encostar minha cabeça em seu ombro, e o mesmo acariciava meus cabelos marrons. Ele não falou nada, mas o carinho que ele fazia, transmitia qualquer palavra de conforto. Chegamos no seu apartamento, e Taehyung me levou no colo. Eu estava sonolento, e ele percebeu isso. Estava com sono e o álcool já estava fazendo efeito também. Taehyung tirou minhas roupas, me colocou sentado dentro da banheira e ligou o chuveiro. Senti a água morna bater no meu rosto, escorrer pelos meus lábios entreabertos e se espalhar pelo resto do meu corpo.

- Tae...

- Hm...?

- Você sabe que eu nunca confiei em ninguém... - apertei sua mão - Mas eu confio em você. Não me decepcione.

- Nunca.- apertou de volta - Mas por que isso de repente?

- Eu sei que faz pouco tempo, mas, mesmo assim, - abri meus olhos - eu amo você. - fechei-os novamente.

- Você tá bêbado, não sabe o que tá falando, Kook. - ouvi sua voz por último, antes de dormir ali mesmo.

Eu sei que estou bêbado, Taehyung.

AUTORA POV'S ON

Taehyung tirou Jungkook de dentro da banheira, enrolado nas toalhas. O vestiu com uma roupa sua e o deitou no sofá, deixando a cabeça ainda úmida do menor em seu colo, o cobrindo com um cobertozinho branco que Taehyung tinha na sala. Acariciava os cabelos do moreno e apreciava a sua beleza. "Eu amo você" ... aquela frase ficaria guardada para sempre. Mesmo ele sabendo que Jungkook estava bêbado, foi bom ouvir isso sair da boca do garoto. Acabou por adormecer junto com o mais novo.

Acordou com Jungkook se mexendo em seu colo e resmungando algo enquanto dormia. Ele tinha o sono leve.

- Tae... - chamava.

- Fala, Kook.

- Hm... tô com fome. - disse ainda sem abrir os olhos, se acomodando no colo do mais velho.

Taehyung chaqualou o menor devagar, fazendo o mesmo acordar, e abrir lentamente os olhos. Eram duas e meia da manhã, e Hobi ainda não tinha voltado para casa.

- O que você quer que eu faça para você comer? - perguntou Taehyung - Eu não sei cozinhar, mas eu posso fazer um miojo se você quiser.

- De carne... - ouviu o menor dizer, antes de se acomodar em sua perna novamente.

- Miojo de carne? - perguntou, vendo o garoto em seu colo assentir. - É o seu preferido?

- Uhum...

- Okay, já volto, Kook.

Taehyung se levantou, pegando uma almofada e a colocando abaixo da cabeça do menor no lugar de sua perna, deixando-o ali no sofá. Foi até a cozinha preparar o miojo de carne. Miojo de carne... era o preferido do pequeno. Tirou a embalagem azul de dentro do armário e colocou o conteúdo do pacote na panela com água fervendo. Virou para trás antes de tirar o macarrão do fogão, para se assegurar de que estava tudo bem com Jungkook. E estava. Estava dormindo como um anjinho.

- Kook - chamou o garoto devagar.

- Hm...

- Vem comer, vem. Depois a gente dorme.

Colocou o tempero no miojo e Jungkook não tinha levantado ainda. Foi em direção a sala, e acordou o garoto que dormia tranquilamente no sofá. Ajudou o mais novo a se levantar, que cambaleava devido ao sono e ao álcool que ingeriu horas atrás. Sentaram na mesa e comeram. Minutos depois, foram para o banheiro, e Taehyung deu uma escova nova para Jungkook usar. Escovaram os dentes e foram deitar. Jungkook caminhou em direção a sala, mas Taehyung o impediu.

- Onde pensa que vai?

- Pra sala, ué.

Taehyung o puxou para dentro de seu quarto, como se mandasse o moreno dormir ali com ele. Ascendeu a luz do abajur, e fez Jungkook deitar em sua cama, cobrindo o menor. Ele se deitou ao lado do garoto, fechando os olhos, mas logo os abriu quando o outro ao seu lado se virou para ele, abraçando sua cintura.

- Boa noite, Tae.

- Boa noite, Kook. - respondeu, mesmo que o mais novo já estivesse dormindo.

Passou a mão pelos fios escuros de Jungkook, e ficou olhando para o seu rosto, pensando no que os dois passaram até que adormeceu.

"A gente foi feito um pro outro".

[...]

Segunda-feira. Os 4 meninos estavam esperando Hoseok descer para irem embora. A diretora o chamou, mas disse que ia ser rápido, o que já havia demorado 15 minutos.

- Taehyung. - chamava Jungkook.

- Oi - virou-se para o garoto com seu sorriso quadrado.

- Eu disse alguma coisa na sexta à noite? - o menor perguntou com medo da resposta do loiro. - Eu estava bêbado, então...

Taehyung mordeu o lábio, pensando numa resposta.

- Não. - respondeu por fim.

JUNGKOOK POV'S ON

Sentamos numa escadinha preta próxima aos banheiros. Senti as pernas de Jimin atrás de mim, e as mãos apoiadas nelas. Para brincar com Suga, que todos sabiam que era ciumento com o acinzentado, puxei seus braços para um abraço. Percebi sua surpresa em sua respiração ofegante e seu coração acelerado. Aos poucos, ele foi se soltando, abraçando meu pescoço e apoiando seu queixo em meu ombro. Estranhei seu comportamento, mas me aproximei mais dele segurando em seu braço rodeado em meu pescoço. Ele apertou as pernas no meu corpo, me deixando entre elas, e pude sentir uma sensação boa vindo dali. Me sentia alegre e seguro em estar no meio de suas pernas. Mas não parecia ser Jimin. Aquele calor que subiu meu corpo, fazendo com que gotas de suor escorressem divertidamente pelas minhas costas. Apertei seu braço com aquela confusão e senti algo bom, mesmo não tendo certeza de quem estava ali. Mas parece que ele sentia o mesmo. O mesmo nervosismo, a mesma confusão, a mesma felicidade. Deitou sua cabeça em meu ombro, o que também estranhei. Cadê o Yoongi ciumento que eu conheço?

- Woa... Kook! - ouvi sua voz finalmente.

Virei para trás pra encará-lo, e sem pensar duas vezes, levantei rapidamente dali, deixando Taehyung com uma expressão triste, sem entender o motivo de deu ter levantado.

- De-desculpa, Taehyung... - encarei-os ali confusos - Pensei que fosse o Jimin.

- O Jimin acabou de ir no banheiro...

Taehyung não falava nada, e mantinha seus olhos em mim. Um olhar triste. Por que ele ficou assim de uma hora pra outra? O vi levantar, e passou por mim. Por impulso, segurei seu braço, o impedindo de ir embora dali.

- Onde você vai? - perguntei, ainda segurando seu pulso.

- Já volto... - disse sem me encarar e tentou seguir, mas o puxei de volta.

Eu percebi que ele ficou triste, seu jeito estava diferente, ele estava diferente. Seu sorriso, seu olhar... não eram mais os mesmos. O fiz sentar de volta na escada, e sentei atrás dele, o abraçando passando a perna por sua cintura. Não queria que ele saísse dali. Encostei minha cabeça na sua, e percebi seu desconforto, mas logo se acalmou e deixou sua mão por cima de minha perna que prendia seu corpo no meu.

- Vamos? - chegaram Hoseok e Jimin juntos.

Me levantei para ir embora com eles, mas logo fui puxado pelo que eu abraçava.

- Vamos daqui a pouco. - respondeu, me fazendo voltar na posição anterior.

Eles foram embora, e nós ficamos ali por um tempo, vendo as folhinhas pequenas caírem das árvores próximas a nós, chegando a pousar em nossas cabeças.

AUTORA POV'S ON

Pouco tempo depois...

- Olha quem está aí - a voz sarcástica de G-Dragon ecoou nos ouvidos dos 3 amigos que o acompanhava - O coelhinho assassino!

Jungkook o olhou confuso.

- É isso que você é. Deixou seu primo sozinho. - Daesung provocou.

Ele nunca mataria seu primo. Sabia que foi um erro deixá-lo sozinho por uma briga besta, mas ele não era assassino. Ele amava o Jin mais do que ele mesmo. Jungkook não evitou que uma lágrima silenciosa descesse pelo seu rosto.

- Parem com isso! - Taehyung os enfrentou vendo que o mais novo entre os 6 ali chorava.

Jungkook não se controlou, foi inevitável. Correu para o fundo do corredor pouco iluminado da escola, fazendo com que o perdessem de vista.

- JUNGKOOK. - Taehyung gritava pelo seu nome, atraindo algumas atenções, mas não se importava com isso.

G-Dragon não estava mais lá com os outros. Era o que ele queria, irritar Jungkook, e fazê-lo sofrer, por algum motivo que envolvesse Taehyung. O loiro pousou sua mochila no banco, ao lado da de Jungkook, indo a procura do rapaz.

Pode ser coincidência, pode ser o destino, ou pode ser a ironia dele, mas Taehyung logo o achou, sentado num degrau de uma escada não acessível pelo pessoal da escola. Ninguém passava por ela, mas alguma coisa levou Taehyung a achá-lo ali.

- Jungkook, o que você está fazendo? - perguntou assustado, caminhando até o garoto que mantinha os olhos fixados num objeto cortante.


Notas Finais


Muito frio???

Até p próximo cap 🐰❤🦁


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...