História Irresistible - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber, Selena Gomez
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais, Selena Gomez
Tags Jelena
Visualizações 28
Palavras 1.281
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu tô tentando, não sei se está bom mas espero que gostem

Capítulo 2 - Hospital


Fanfic / Fanfiction Irresistible - Capítulo 2 - Hospital

Hospital Ronald Reagan UCLA -Los Angeles, Califórnia 

De cabeça baixa e perdida em meus pensamento, ouço a porta do corredor do hospital se aperta com brusquidão e pressa, levanto a cabeça e vejo um homem logo atrás vejo Ashley e as criança acompanhada de mais um, o primeiro julgo ser filho da Pattie mas o segundo eu desconheço, vejo Ash falar alguma coisa no ouvido de menino que vem em minha direção em passos largos e fortes.

    - Como está a minha mãe. - antes que eu consiga responder algo que eu não sabia, o médico passa pela porta e vem em nossa direção fazendo com que eu levantasse para saber o estado de Pattie. - ﹰCade a minha mãe, como ela está? - ele estava tão afobado que não permitia que o doutor terminasse suas falas e aquilo estava me deixando irritada.

    - Calma garoto, você não tá vendo que ele está tentando falar. - me virei pra ele pedindo para que de certo modo ele ficasse quieto.

    - Você fala isso porque não é você que tem uma mãe hospitalizada.- Bufou como se quisesse arranca o meu pescoço. Eu entendia seu lado, até porque eu estava do mesmo jeito, por mais que Pattie não fosse minha mãe eu tinha carinho por ela é ver as coisas eu vi me deixou uma pouco atônita.

    Quando eu ia retrucar o médico me interrompe - Gente aqui não é lugar para vocês brigaram, isso é um local que exige silêncio. Rapaz o estado de sua mãe é bom e ela só desmaiou por conta do ateque de pânico que ela teve, foi uma forma que o corpo dela encontrou para aliviar todo o nervosismo e estresse do momento, como uma forma de proteção a estado de nervosismo e choque.- após o término da sua leve repreensão e explicação respirei aliviada, olhei para Justin que tinha o semblante fechado por não ter gostado do que ouvi, ignorei, ela pelo menos estava bem. Olhei para as crianças que agora dormiam nas cadeiras do hospital, fiquei brava ao ver aquela cena.

    - Porque você trouxe eles, isso não é lugar para eles e outra olha como estão. - olho para Justin e aponto para as crianças que aparentão está desconfortável nos bancos - Devia te-los deixando em minha casa, pelo menos la era confortável e Ashley estava lá com eles. - ele revirou os olhos com o se eu tivesse falado algo incoerente.

    - Me poupe, até a onde eu sei os irmãos são meus. E eu faço o que eu quiser. - bufei e voltei a sentar em meu lugar, esse como toda certeza é o cara mais babaca que eu já vi. Olhei para cima para ver se ele estava ali parado, só que ele já tinha ido, olhei para o lado e vi ele falando com o cara que antes estava com minha amiga.

    Levantei e fui até a Ashley para ver se ela já tinha melhorado, afinal levantei ela as pressas depois de uma ressaca. - Você esta bem? - ela estava com a cara emburrada como se fosse uma criança sem seu doce.

   - Selena eu juro pra você que aquele homem aparecer na minha frente eu mato ele.- não entendi muito bem o que ela queria dizer e sobre quem ela estava falando. - De quem você está falando Ash? - olhei para ela, seus olhos foram em direção ao homem com quem Justin conversava - Aquele grosso, estupido e idiota. Eu só não vou começar uma briga aqui agora porque as criança estão dormindo e isso é um hospital.- eu não sei o que aconteceu, mas ela está realmente puta.

    Acho que isso de ser grosso e contagioso, se você ficar muito com Justin possa ser que pegue.

    Enquanto Ash ficava com as crianças fui até a recepção saber se já podia ver a Pattie. - Oi, você pode me informar se eu posso ver a paciente Pattie Mallette?- a recepcionista me olhou e voltou a mascar o chiclete dela como se não estivesse ali - Oi, você pode por favor me responder.- fui ignorada novamente. Quando eu ia sair dali para ir atrás do médico senti uma presença por trás de mim, ouvi uma voz grossa e nem virei para olhar quem era pois eu já sabia, Justin.

    - Oi, você pode me informar se eu já posso ver minha mãe.- olhei para Justin que estava com um sorriso de canto, ou melhor, sorriso cafajeste que se não fosse pela raiva que eu estava dele já teria me apaixonado, como a Ash, disse ele é gato. Virei para frente e vi a recepcionista arrumar seu decote na cara lagar e falar - Oi bem, quem é a sua mãe?- começou a mascar o chiclete tentando ser sensual, parecia na verdade uma vaca comendo capim.

    O fato dela ter dado atenção ao pedido dele me deixou com vontade de tacar o telefone, que estava na mesa, na cara dela. - Como alguém sem profissionalidade como você pode trabalhar aqui? - ela me ignorou e revirou os olhos, Justin riu da atitude dela e isso só me deixou mais irritada.

    - Minha mãe é Pattie Mallette.- sorriu malicioso, ele estava flertando com ela na cara larga, mesmo com sua mãe na cama de um hospital. Revirei os olhos, ela sorriu.

     - Sim, ela já podepode receber visitas, mas só de seus parente. Quarto é o 194.- olhou seu computador, anotou um número no papel entregou para ele, escrota. Sai dali em direção a Ash, já que eu não podia entrar para vela eu ia pegar as criança e minha amiga para voltar pra casa, Justin que vinha atrás de mim segurou em meus braços me impedindo de fazer o que eu queria.

    - Me solta.- dei um tranco em meu braço para que ele me soltasse.

   - Você já vai para sua casa?- assento massageando o lugar em que foi segurado com força - Ok, leva as crianças que eu pego elas lá mais tarde.- ele tinha o dom de fazer um simples pedido parecer uma ordem, ignorei sua arrogância.

    - Me liga assim que sua mãe sair do hospital.- Eu tinha que explicar para ele o que eu vi mas preferi deixar para Pattie, quando ela acordasse poderia explicar para mim também e depois prestar queixa. Fui até Ash que estava quase domindo, acordei ela e pegamos as crianças as colocando deitada no banco de trás, do carro,ve fomos embora. Que dia longo, parece que foram 48 hrs em um só dia. Se eu parace para pensar no que aconteceu hoje só terminaria amanhã.

    Eu só queria minha casa, um banho, comida e dormir. Já vai dar quase 14:16 p.m e eu ainda não preguei o olho, parece que um trator passou em cima de mim, estou acordada de do 6:00 p.m de ontem. A última coisa que eu pensei que ia acontecer hoje era que eu ia ter que ir para o hospital porque minha vizinha foi "assaltada" (Porque na verdade eu não o que realmente aconteceu) e teve um ataque de pânico.

...

    Estávamos perto de casa, olhei para trás para ver se estavam todos bem. Chegamos e vi que a casa de Pattie já não estava mais aperta como quando eu à deixei, Justin deve tê-la trancado quando passou por aqui. Acordei Ash, que ainda estava de mau humor por contar do homem e da ressaca, para me ajudar a colocar a crianças dentro do meu quarto, ela saiu e foi em direção seu. Tomei um banho quente e relaxante, como e subi para o meu quarto, me joguei ao lado do Jaxon e apaguei



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...