História Irresistivel - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Dakota, Kentin, Melody, Nathaniel, Rosalya
Tags Amor, Amor Doce, Hentai, Nathaniel
Visualizações 42
Palavras 789
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Mensagem


Hoje fazem duas semanas sem o Nathaniel, hoje também é meu primeiro dia de trabalho, e tem sido uma boa distração. Trabalho na revista Sucré, uma revista de artigos femininos, agora sou responsável pelas crônicas e anedotas da revista, e por ironia do destino minha primeira crônica envolvia o chafariz de Afrodite, localizado em um dos pontos turísticos da cidade onde pessoas que almejam encontrar o amor jogam moedas em troca de seu desejo realizado. Passei horas em frente ao computador tentando encontrar palavras doces que encantem aos leitores mesmo que agora seja uma tarefa difícil, me concentro ao máximo e assim que termino meu rascunho envio ao meu supervisor Dakota Parker, não demora muito para ele responder aprovando o meu texto. O dia passou voando.

São 05h30min quando Dakota bate em minha porta

Bom trabalho Mia. Eu acho que vamos fazer uma boa equipe

Sorrio timidamente e ergo meus olhos para respondê-lo

Obrigada senhor Parker, estou indo para casa se estiver bom para o senhor.

Me chame de Dake, por favor, não gosto de formalidades. Vejo você amanha. Boa noite, Mia.

Boa noite, Dake.

Pego minha bolsa, o ar esta frio, tremo um pouco, mas nem o frio repentino consegue preencher o vazio que esta presente. Ando alguns quarteirões com a cabeça baixa, olhando para meus pés, meio triste para encontrar meu carro estacionado, e não o do meu Nathaniel. Balanço a cabeça rapidamente. Não, eu não posso pensar nele, eu não quero chorar na rua, ando mais rápido para chegar ao meu carro, entro e retomo minha atenção ao transito que neste horário esta uma loucura, ligo o radio e me permito esvaziar meus pensamentos enquanto sigo balançando a cabeça ao ritmo da musica.

O apartamento esta vazio, a Rosa ainda não chegou, me permito demorar um pouco mais no banho, coloco um moletom cinza e uma camisa branca, a Rosa chega toda animada com uma caixa nas mãos.

É para você, interceptei o entregador na recepção e me comprometi a entregar em mãos. Agora vou tomar um banho e me livrar dessa roupa, depois conversamos.

Apenas acenei com a cabeça enquanto a via desaparecer em uma das portas peguei a caixa e abri, dentro dela havia as trufas de chocolates mais deliciosas de Sweetie Amoris e dentro um cartão

Parabéns pelo seu novo emprego – Nathaniel.

Olho para o cartão digitado, e meu coração se aperta. Olho para a caixa novamente, as trufas e os morangos cobertos de chocolates são apetitosos, mas tenho vontade de joga-los no lixo, mudo de ideia quando a Rosa aparece na sala me impedindo de joga-los.

Não acredito que você ia jogar e nem sequer pensou em da-las a sua amiga aqui – disse se mostrando indignada

Sorrio da sua ceninha e lhe entrego a caixa de trufas de bom grado.

Quem mandou essa delicia para você?- Disse enquanto limpava os dedos com chocolate

Suspiro antes de respondê-la

Nathaniel, juntamente com um cartão me parabenizando pelo emprego

Depois disso mudamos de assunto conversamos ate quase meia noite. Desenvolvi um padrão dos meus dias: acordar, trabalhar, evitar pensar nele sem sucesso e ir dormir.

Dake começou a me rondar com perguntas pessoais como se eu tenho namorado? O que ele quer? Como sou educada desvio de suas perguntas mudando de assunto, tentando manter distancia.

Sento-me e começo a vasculhar um monte de papeis com indicações de possíveis indicativas de ideias para meu trabalho e estou satisfeita com a distração. Pego meu celular para chegar às horas. Puta merda. Uma mensagem do Nathaniel e, logo agora no trabalho, meu coração da um salto e ansiosa leio a mensagem.

Mia espero que esteja bem. Recebeu as trufas? E se possível gostaria de te convidar para jantar comigo amanhã, para podermos conversar se assim desejar. Por favor, me informe sua decisão.

Puta merda mais uma vez. Será que devo vê-lo novamente? Acho que sim. Talvez eu possa dizer que não quero mais uma relação seria, que quero apenas ele, o presente e nada mais... Ficou louca, não, não, não posso estar com alguém coberta de incertezas, alguém que não pode realmente me amar. Sinto falta dele. Se passaram um mês.

Respiro fundo e decido responder.

Nathaniel, obrigada pela lembrança. Acho que sim, podemos conversar amanha.

Não espero nem um minuto para obter a resposta.

Passo às 8h para te buscar, ok?

Ok estarei esperando.

Céus! Será que fiz certo em concordar jantar com ele, depois de todo esse tempo? E por mais insano que pareça me sinto inspirada a escrever. O tempo passa rapidamente. Chego mais animada em casa e a Rosa percebe logo de cara que algo aconteceu, conto para minha amiga que ao mesmo tempo esta feliz e preocupada com as possíveis consequências desse encontro.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...