1. Spirit Fanfics >
  2. Irresistível Vingança. >
  3. Acordo

História Irresistível Vingança. - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - Acordo


Fanfic / Fanfiction Irresistível Vingança. - Capítulo 7 - Acordo

JiU

Tomo baniho e me arrumo, ela fica me olhando e eu suspiro.

- O que eu tinha que fazer eu já fiz Siyeon.

Sy - Você é bilionária Minji, sabe que pode fazer, mais que isso.

Suspiro e vou até ela.

- Sabe que tenho uma quedinha por essa sua boquinha não é?

Sorrio e ela fica vermelha.

Sy - Vai ficar me tratando como uma puta?

- Siyeon no momento você só me serve assim... me dando prazer... olha, eu tenho que procurar uma assistente nova, minha empresa deve ta um ca...

Ela me beija e eu sorrio, correspondo e sinto a mão dela invadindo minha blusa.

- Hey, deixa isso pra depois... eu realmente tenho que ir.

Tiro a mão dela e dou um selinho, depois vou pegar minha bolsa e minhas chaves, ela me leva até a porta e eu sorrio.

- Obrigada pela noite.

Beijo o rosto dela e a abraço, depois a solto e saio, vou até meu carro e entro, vejo o carro do outro lado da rua e sorrio.

"BoRa"

Dou partida e saio em seguida, vou até minha casa, tomo um bom banho, me arrumo, pego minhas coisas e partiu empresa, ao chegar lá, vou até a MengYao.

- Como estamos?

Mg - Há muitos curriculos senhora.

- Eu sei, mas... ainda não sei como a Lee está, então ainda não ocupa a vaga dela.

Mg - Sim senhora.

Saio da sala dela e vou pra minha, encontro GDragon sentado me esperando.

- Esqueci de algo?

Gd - Íamos fechar contrato hoje.

Suspiro e assinto, vou até minha mesa, pego o contrato e estendo a ele, o mesmo começou a ler, mas parou por causa do celular, ele leu a mensagem e sorrio.

Gd -  Nem fudendo... Negado.

Ele fala enquanto digitava, o olhei curiosa e o mesmo deu risada.

Gd - Minha assistente que acabou de voltar das férias, não tem nem 15 dias de trabalho, quer um adiantamento com a desculpa de que a irmã se acidentou.

- Mas é verdade... a pessoa acidentada é minha assistente,administrativa... ela é uma recém mamãe.

Gd - Eu não fiquei rico dando dinheiro pros outros a toa e nem sou pai da tal criança.

Sorrio e pego meu celular, ele volta a ler e eu digito uma mensagem e envio.

{Parece que ele não está disposto a te ajudar, bem...
se eu fosse você pedia as contas...
eu estou mesmo precisando de uma assistente que venha com certos benefícios.}

Ele termina de ler e assina, suspiro e pego, ele ler algo no celular e pareceu chateado.

Gd -  eu já vou indo, é uma honra fazer negócios com você.

- Igualmente.

Ele sai e uma mensagem chega pra mim.

Sy - {ACEITO}

{Então venha, preciso de alguém pra levar o contrato
do seu ex chefe pro cartório, te aguardo, com amor... JiU}

Guardo o celular e vou começar meu trabalho.

----------------------------------------

Era horário de almoço quando sai, comprei flores e me encaminhei até o hospital, entrei e perguntei por ela, me identifiquei como patroa dela e a moça liberou, subi e entrei no quarto, assim que ela me viu respirou fundo.

 - Você...está melhor?

G - Um pouco... estou demitida?

- Sim... eu contratei hoje uma pessoa temporária... - me aproximo e entrego as flores- ... sua irmã trabalha muito bem.

Ela pega as flores e me olha confusa.

G - Minha irmã pegou meu cargo?

- É temporário, prometi indicar ela para uma empresa melhor, fiz um empréstimo, em troca ela me dar o que mais amo na vida, todas nós saimos ganhando no fim.

Sento ao lado dela e suspiro.

- Já passou pela cirurgia?

G - Ainda não, estão esperando ... pagar.

Puxo o celular e ligo pro meu irmão, falo com ele, pergunto o valor da cirurgia dela e o tempo que precisaria pra se recuperar, ele me da todas as informações e eu suspiro.

- Te ligo depois... Olho pra ela. - ... Meu irmão mandará te buscar, daqui a pouco eles chegarão e te levarão, irá ter uma cirurgia de qualidade e sem riscos como a anterior... depois acertamos o valor okay?

G - Ob-brigada senhora.

- Não será tão fácil assim.

G - Como assim?

- É uma cirurgia particular, é bem cara e vc terá que parcelar bastante pra me pagar, mas veja pelo lado bom, terá toda a assitencia necessária, um quarto melhor e mais confortável, 15 dias de recuperação e mais 15 de observação, ou seja, você ficará lá por 30 dias de puro monitoramento médico, só sairá de lá curada... tem aonde seu marido e sua filha dormirem e eles até podem cuidar da criança se você quiser... é uma chance única, fora que você terá um emprego te esperando quando sair de lá... tudo o que você tem que fazer é... se livrar do seu marido inútil, sei que é difícil, que você o ama mas... você tem escolha, é só ligar pra sua irmã e dizer: "eu aceito."

Beijo o rostinho dela e depois saio feliz da vida, vou até a recepção e já deixo avisado que talvez eu possa levar ela do hospital para um tratamento melhor, depois pego meu carro e vou pra empresa, ao chegar lá faço sinal pra Siyeon e ela me segue, entramos na minha sala e eu vou me sentar.

- Como foi no catório?

Sy - Tudo correu bem senhora, já deixei a cópia no setor financeiro, aqui está o original.

Ela me entrega e eu pego, coloco na gaveta com chave.

- Fui visitar sua irmã... ela bateu a cabeça também... parece muito fraca.

Sy - Ainda não consegui vê-la.

- Pode ir  se quiser, tem duas horas, mas volte, precisarei muito de você, alguns investidores então vindo pra cá.

Sy - Mais alguma coisa senhora?

- Por hora não, fique tranquila, a este horário não tem muito a se fazer aqui.

Ela assente e pede licença,  ia saindo mas logo voltou.

- Algum problema?

Sy - BoRa está la fora.

Sorrio maligno e me acomodo na cadeira.

- Minha decisão ainda é a mesma, saia e deixe ela entrar. quando descer, peça a um segurança para subir e ficar na porta, também mande Yoohyeon subir.

Sy - Sim senhora...

Ela sai e logo depois escuto a voz da SuA falando algo com ela, A nanica entrou e veio até mim, tinha um sorriso irônico no rosto.

S - OLha, eu deveria te dar os parabéns... se tornou bilionária, roubou meu melhor fornecedor, a mulher que eu amo e ainda está com uma aparência impecável.

- O mundo é do mais forte BoRa, veio pra se lamentar?

S - Vim pra dizer que isso não ficará assim.

- Ameaça nunca foi seu forte... tenho que dizer que... eu não tenho medo de você, e que veio para perder tempo.

Batem na porta e eu mando entrar, SuA olha pra trás e dar de cara com Yoohyeon que pareceu se assustar, Chamei minha modelo e a mesma se aproximou de mim.

Y - Mandou chamar?

- Sim... minha EX melhor amiga aqui, acha que eu estou em uma guerra invisível com ela, o que você acha Yoohyeon? Acha que a Padrão pode entrar em guerra com a LiOn?

Y - Não senhora, nos padrões de conceito e beleza, Padrão está sempre a frente de seu tempo.

- Viu... e deve dizer que... - Me levanto - a Padrão tem um conceito único de modelos, variando tamanhos e idades, é dificil estar à altura da nossa empresa pra bater de frente com ela abraço Yoohyeon por trás e beijo a nuca dela, assim como fiz ontem com Siyeon - me diga BoRa, de qual mulher que você ama, que você estava falando mesmo?

Vejo SuA ficar vermelha de raiva e sorrio, acaricio o abdômen da Yoo e beijo a nuca dela novamente.

S - Vai pagar caro Minji.

- Eu já paguei, só estou cobrando o troco... Segurança.

O homem entra e me olha.

- Acompanhe com gentileza a senhora Kim BoRa até a saída e avise ao porteiro e aos outros, que ela só poderá entrar novamente com a minha ordem.

Sg -  Sim senhora.... senhorita, me acompanhe.

SuA olha pra Yoohyeon.

S - Ela só ta te usando...

- Ela sabe, te garanto que ela sabe que eu a manipulo, porque ela está nas minhas mãos...ah... - giro um porta retratos com uma foto minha chupando a Siyeon. - e não é só ela.

Ela sai puta da vida e o rapaz vai logo atrás, beijo o pescoço da Yoo e mordo o lóbulo dela.

- Boa garota, irá ganhar uma reconpemsa hoje em nosso jantar.

Y - Mal espero pra que as horas passem.

- Que tal usa uma lingerie bem sexy hoje, eu gosto de vermelho...

Y - Eu vou usar.

----------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------

Após a reunião com os investidores, fui com Siyeon até minha sala, fizemos alguns balanços juntas e quando terminamos eu liberei ela.

Sy - JiU.

- Eu....

Sy - O que a BoRa queria?

- Dizer que roubei o GDragon e vc dela.

Sy - Fazia muito tempo que não a via.

- Ela disse que roubei a mulher que ela ama, acho que é você.

Ela suspira e se aproxima de mim, a olho sorrindo, abaixo o porta retrato antes que ela veja.

Sy - Obrigada por bancar o tratamento da minha irmã, sei que terei que te recompensar bastante.

- Não, esse é um acordo que fiz apenas com ela, fique tranquila Siyeon, você não me deve mais nada.

Sy - Não?

- Não... eu tenho novas modelos, te garanto que minha cama sempre estará cheia.

Sy - E seu coração?

- meus sentimentos foram bastante machucados pela vida, eu prefiro não usá-los, só me trazem dor.

Ela se aproxima mais e senta no meu colo, sorrio sapeca.

Sy- eles estavam presentes  naquele motel, eu sei disso, porque ontem você me tocou diferente, e naquele dia você me tocou como nos tempos de faculdade.

Suspiro a olhando nos olhos.

- Você foi minha única namorada, que eu amava estar por perto,mesmo sendo uma fantasia,mas todos aqueles momentos com você foram unicos, eu fiz com  você no dia do motel, o que deveria ter feito no nosso ultimo encontro como um casal, eu só completei o que estava faltando Siyeon, só uma despedida.

Ela suspira e se aproxima.

Sy - Ontem eu me senti como um objeto, mas naquele dia não... como se a mesma pessoa abrigasse duas dentro de si... Minji eu sei que você não é uma pessoa má, eu sei que o que fez comigo e a Gahyeon foi pra ensinar uma lição... porque ainda se mantem desta forma?

- Porque eu estou machucada ainda... entenda, aquilo doeu muito em mim, você me machucou muito, eu sei que não foi totalmente sua culpa e por isso eu só cobrei o necessário.

Ela suspira e se inclina, me beija de uma forma que ela nunca me beijou, com calma e acariciando meu rosto, fecho os olhos sentindo aquilo, seria bom se fosse verdadeiro, mas que ela deve está aprontando algo, suspiro e afasto ela.

- Desculpa...eu não consigo.... melhor você ir descansar, amanhã será um dia cheio.

Sy - Está negando isso a mim?

- Estou querendo que você entenda que um dia eu  te amei muito e você machucou esse amor, quero que entenda que eu ja tive o que eu quis, felizmente o acidente da sua irmã me fez ver que eu não estava agindo de  forma e nem penalizando as pessoas certas... Siyeon, você é a Unnie, tem que cuidar da sua família.

Ela sorri e assente, me da um selinho e levanta, se despede e sai... sorrio maligno.

Você já trouxe ela a mim, muito obrigada Lee Siyeon.

Olho pro meu tabuleiro de xadrez e derrubo o cavalo, deixando apenas a Rainha, o Rei e os dois bispos.

"Os próximos serão vocês dois, Thuder me trará você Taemin... e eu estou te aguardando."



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...