1. Spirit Fanfics >
  2. Is another day! >
  3. .believe but don't trust

História Is another day! - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


oi espero que esteja bem, se não estiver, por favor, procure ajuda, ou pode conversar comigo.

aviso; gatilho!

Capítulo 1 - .believe but don't trust


É outro dia, e especificamente hoje, é um dia calmo, levemente melancólico, daqueles que quando você acorda, não faz muita coisa útil e fica de bobeira imaginando, ou pensando em besteiras.
A manhã meio fria, e com aquela brisa gelada e com folhas alaranjadas a todo momento caindo e se separando das lindas árvores secas que está estação mantinha.
Não era minha estação favorita, mas era perfeita. Sei que mamãe a tinha como a melhor do mundo.

E nesta manhã, acordei com um pressentimento bom, e rápido, percebi que isso era de fato, estranho, pois normalmente meus dias são lotados de acontecimentos ruins em um curto espaço de tempo.
Mas não deixei que estes pensamentos tolos enchessem minha mente de mais e mais bobagens, pois queria muito ter um dia bom de verdade.

Sentado em minha cama, dei-me conta que deveria estar em meu banheiro, tomando meu banho para conseguir terminar meu último ano na escola, estava dando graças a Deus, pois não foi fácil passar por tudo isso. Perceber que estava no final de um dos piores anos da minha vida era gratificante.
Mas ficar me distraindo com coisas obvias demais logo pela manhã, era chato e me deixava cansado, logo, adentrei em meu banheiro, me despi, liguei o chuveiro no modo verão para despertar, e tentei fazer isto o mais rápido possível, pois queria chegar cedo na aula.

[...]

Não ter amigos é algo comum para mim, mas eu também não me sentia bem com tantas pessoas assim ao meu redor, então logo, não era tão difícil viver sem muito contato com pessoas; obviamente eu tinha um amigo sim, mas ele cresceu sempre ao meu lado, então somos praticamente da mesma família. Não é tão surpreendente assim, várias pessoas agem desta maneira.
Mas enfim, sobre Taehyung, bom..., ele é sem dúvidas um cara bonito, talentoso, forte, e com aquele arzinho de inocência, e parece ser muita coisa boa para uma pessoa apenas, mas acredite, ele é tudo isso sim, e claro, muitas outras coisas do que um rosto perfeito.

- Oi kook.

- Oi hyung.

- Como você está se sentindo hoje?

- Hm... Você sabe, o mesmo de ontem, e de anteontem, e de sexta, quinta.

- Oh, entendo. E sua casa? Como todos estão?

- Meu pai está trabalhando, minha mãe está tentando melhorar e o Junghyun, bom ele está lá.

- Entendo. Mas então, porquê chegou cedo?

- Eu sinto que precisava.

- Que estranho.

É, muito estranho mesmo. Mas nem eu entendia o que se passava na minha cabeça. Só sabia que tinha que chegar cedo na escola hoje.

[...]

Nós temos uma ideia de que todas as pessoas a nossa volta, não são confiaveis, mentem, hipocrisia. Mas as mentiras são tão verdadeiras que nem sentimos nada. E é bem difícil confiar em alguém sabendo que esse mesmo pode agir assim, mentir, ter atitudes falsas. Mas como não confiar cegamente em uma pessoa até que possamos descobrir se tudo o que ela te propõe naquele momento é verdadeiro ou apenas mentiras bem contadas? Mentiras essas que as próprias pessoas que as conta, se enganam.

Eu gosto de conhecer pessoas bêbadas, sim, bêbadas. Elas não mentem, pois o álcool as deixa tão a mercê da vida e da sarjeta também, que podemos descobrir coisas podres das pessoas mais improváveis. Lembro-me uma vez que fui a casa de um colega de trabalho escolar, e bebemos com os pais dele, e de repente descobri que aquele homem era o mais nojento e baixo que já havia conhecido. E quando ele estava sóbrio, todos o adoravam como se fosse um Deus ou algo assim. Era estranho um homem daquele porte ser tão fraco assim pela bebida, ele era tipo um ditador cruel, mas até o Hitler de importou com a Alemanha, foi o que eu ouvi.

A questão é que não existe apenas pessoas mentirosas no mundo, e mesmo que seja algo difícil de encontrar, há muitas pessoas fidedignas, e isso nem é o ponto mais complicado, porque pode-se acreditar em várias pessoas; e confiar na realidade, é bem diferente de acreditar, mas não anula o fato de que encontrar pessoas transparentes é possível sim.

Mas chegar em tudo isso é apenas para entender os alunos desta escola, que desde os princípios, quando eram crianças, já haviam feito sua primeira mentirinha, e é claro que ninguém nasce assim, até porque ninguém nasce odiando ou muito menos sabendo de algo. A vida não nos da nada do que apenas a vida, e ela nos força a conviver com seres - nossos pais e famílias são os primeiros -, para que possamos entender o que somos, e nos tornar quem somos, parte disso é culpa da família, mas você também pode escolher criar-se por si só e saber que a mentira é algo que se não souber como controlar, se torna tão involuntário como a nossa respiração.

E digo que, os adolescentes são mentirosos, são tão bons nisso que acho muito difícil de se não acreditar, mas todos sabemos que não da pra confiar na maioria dos adolescentes aqui.
Eu já menti, e o fato de adolescentes mentirem muito, pois é como uma imagem deles próprios que gostariam de ter, e assim a passam para as pessoas que confiam na mentira deles.

Isso me lembra de uma frase, que Hitler mesmo a citou, "As grandes massas cairão mais facilmente numa grande mentira do que numa mentirinha."

Eu não sei se isso realmente tem algum sentido ou ligação, mas me recordo muito disso quando penso sobre este assunto.

Só para comentar, eu não admiro Hitler. Não me xingue por falar mais de uma vez dele aqui, mas se você sabia, há varias pessoas ruins que fizeram coisas boas entende? É mais ou menos como se roubassem seu carro e lhe dessem uma carona.

[...]

Um dia estudando no ultimo período do ensino médio, é equivalente a dez dias no inferno, não é exagero ou algo assim, simplesmente pergunte a alguém que estudou neste período, e veras que o que digo não passa de uma verdade pura.

Achamos que a vida é uma droga, mas todos sabemos que ela realmente é. Ser adolescente, é ser atormentado, e ainda sim não é a pior fase, cadê a felicidade nisso? Se sentir inseguro por culpa de outros adolescentes e os próprios pais, e com a insegurança eu digo que nossa ambição também é afetada e vai embora.
No meu caso minha auto confiança se destrói no ritmo de uma ótima batida de pop coreano.

E falando nisso, a insegurança, se não ter uma opinião boa ou definida sobre nada, é ser inseguro, eu acho que estamos errados. Para ser sincero, o único assunto o qual eu não gosto e não sei dizer mesmo nada, é sobre a minha própria insegurança, pois tudo que penso é como posso me dar mal falando algo completamente errado sobre isso - quero acabar com esse pensamento pessimista sobre insegurança, mas eu sou inseguro demais para tentar -.
Minha insegurança me faz ter medo de acreditar. O que me faz lembrar de que a pior coisa que se pode fazer com alguém inseguro, é dizer que gosta dela. Isso é tão mais doloroso do que coração partido.
Na minha cabeça, se alguém quebrasse meu coração, não era surpresa, e sim esperado, já dizer que gosta de mim... trataria como uma mentira que estão contando muito bem para mim.
Outro comentário, ciúmes. Outra grande insegurança que sentimos ao ponto de se tornar muito perturbador.

O que acabaria com minha insegurança, seria ouvir um eu te amo, e eu sentisse que quem dissesse, estaria me dizendo enfim, algo de verdade. Ou apenas sentir que aquilo é real, mas atualmente acho isso mais complicado do que achar alguém que mantenha um relacionamento verdadeiro.


Notas Finais


obrigado se você gostou. e se você não gostou, me desculpe por não chegar nas suas expectativas, eu não sou bom nisso.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...