História Is Daddy Back? -imagine Park Jimin - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Park Jimin (Jimin)
Visualizações 43
Palavras 2.811
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura ^-^

Capítulo 1 - -One-


Fanfic / Fanfiction Is Daddy Back? -imagine Park Jimin - Capítulo 1 - -One-

         -Omma o yoon pegou o meu uniconiu- MiCha puxava meu vestido apontando para o pequeno cachorro que pulava com o cavalo de pano pela sala.

- Yoon!! Solta essa pelúcia- elevei minha voz observando o cachorro soltar o brinquedo e sair correndo pelo apartamento, concerteza com medo de
Brigar com ele.

Com suas perninhas pequenas e gordinhas MiCha saiu correndo até o tapete pegando seu unicórnio e sentando para ver TV com o Chan

Aqueles eram minha vontade de viver, Park Mi-cha e Park Chan-yeol, dois gêmeos arteiros e muito fofos, quando esses anjos nasceram ainda era uma adolescente, tinha apenas meus 18 anos, isso pode aparecer bastante para alguns mais eu ainda vivia no teto de meus pais, nem emprego tinha, e muito menos eu sabia como me sustentar, o pior foi o pai dessas crianças, que nem ao menos ligou,disse que apenas me usou e a culpa era toda minha! Porquê eu fui a burra de ficar com ele, falou que não iria assumir a responsabilidade e saiu de Daegun minha cidade natal, para vir a esse lugar, Seul.
Eu suei muito..muito para chegar onde estou agora, meus pais naquele tempo me tiraram de casa, dizendo que eu não era mais da família deles, que eu não era mais seu orgulho, até hoje não tenho contato com eles, apenas com sook, minha irmã.
Vim para cá com a ajuda de Namjoon
Meu melhor amigo, que me ajudou e ajuda até hoje...

-Omma- uma voz manhosa tirou eu de meus pensamentos, vendo que meu pequeno estava já com seu prato de comida limpo, mais ao contrário de sua boca, que estava lambuzada de molho

- parabéns chimchim- me abaixei dando um beijo em sua testa, chan gostava daquele nome por ser o personagem predileto seu em um desenho animado, o nome pegou tão bem nele que até seus amigos usam no meu pequeno.

-Omma! Tlambem teminei - MiCha logo ficou ao lado do seu irmão com o seu pratinho na frente

-ah!parabéns também- dei um beijo na testa de Michan e peguei seu prato ponhando na pia.

-Agora vamos escovar esses dentinhos para não ficarem pretos- chimchim abriu um sorriso ponhando a mão em seus dentinhos que estavam pequenas pontinhas fazendo gargalhar pela graça do menor.


-Vamo!Vamo!Vamo! Se não a jujuba comilona vai pegar vocês- vi eles correrem para o banheiro rindo, esse era o monstrinho que eu inventei

Assim que cheguei no banheiro vi os dois em seus devidos banquinhos que os ajudavam a alcançar a pia.

-Omma olha a  ecova que o tio nam deu- MiCha ergueu seu bracinho para eu poder ver o coelho rosa que avia nela e da de chimchim avia o mesmo só que azul

- Ai que bonito as escovas de vocês- disse pegando a pasta de dente- Quero uma assim também- ponhei um pouco do conteúdo em suas escovas vendo meus pequenos molhar na água.

Vuce naum podi Omma! Naum é quiança- A risada gostosa de chimchim tirou o silêncio do cômodo, enquanto MiCha já tinha a escova em sua boca nos olhando curiosa

- assim que terminarem vão lá na cozinha, estarei preparando seus lanches - vi eles balançarem a cabeça então sai do banheiro


Meus bebês iriam para a creche, eu não queria eles afastados de mim, mais na cafeteria que eu trabalho não posso os deixar,aliás eles também precisam aprender a se comunicar, na escola ajudou muito nisso.


Avia ponhado as duas lancheiras em cima do balcão, pensando no que iria preparar para eles, dessa vez escolhi a lancheira lilás cheia de pandas para MiChan e uma preta com vários cookies desenhados para chimchim.

Como tinha divisórias escolhi ponhar apenas lanches básicos.

Aqui na Coréia a fabricação de fruta é bem..BEM..BEM.. pouca, então oque avia comprado no mercado era apenas mixiricas, oque me bateu um arrependimento, sabe o por quê? PORQUÊ EU PAGUEI SEIS MIL WON EM UM KILO DE MIXIRICAS! COSTUMA A SER TRÊS MIL WON... indignada estou!..nem olhar o preço eu olhei.
(no Brasil é uns 18,00 reais)


Abri um pequeno buraquinho com as unhas nas duas frutas para facilitar na hora deles tirarem,imbalei em um plástico fino, para não passar cheiro as outras comidas e ponhei na lancheiras

No final eu achei alguns morangos na geladeira e ponhei também, fiz sanduíche
Com, alface, tomate, presunto e queijo, e ponhei em suas garrafinhas um suco de maracujá.

Arrumei suas bolsas já as ponhando no sofá vendo que minhas crianças já avia chegado

-Omma!eu quelu ir com o cabelo preso hoje - diz empolgada me dando a escova de cabelo

Arrumei seu cabelo com dois coques do lado esquerdo e direito, deixando sua franjinha perfeitamente alinhada.

Já chimchim não tinha muito oque fazer, apenas arrumei seu cabelo bagunçado, sempre percebendo quanto cabelo ele tinha.

Peguei suas mochilas e fomos até a porta calçando os sapatos, ponhei a comida de yoon e peguei a chave do carro, corremos até o elevador indo para o térreo.

Assim que chegamos chimchim pegou sua mochila e ponhou nas costas como MiCha, peguei na mão dos dois e então saímos para o estacionamento,
Como eu sempre deixava meu carro na frente não foi difícil achar ele.

Apertei o botão destrancando o veículo,
Abri a porta de trás ponhando os dois em suas cadeirinhas e olhando bem para ver se estava tudo certo.
Assim que me garanti fechei a porta e entro na da frente ligando o carro.

Começo a dirigir para sair do estacionamento oque aconteceu
Rapidamente por não estar muito frequentado o lugar hoje, um milagre.

-Omma ponha uma música- ouvi a voz de MiCha dando batidinhas em meu banco

- Tá bom, mais não vou por alto- ouvi um "eba" vindo dos dois oque me fez rir

Passamos o caminho todo cantando Ko Ko bop,e no final eu acabei ponhando no volume um pouco mais alto do que eu devia, recebendo olhares dos veículos ao meu lado na estrada.

Assim que chegamos estacionei o carro e saímos do automóvel.

- Cade o beijo eo abraço da omma?- Digo me agachando e vendo os dois me abraçarem

- Tchau omma!te amo- recebi um beijo de MiCha e logo em seguida do chimchim.

- Também te amo omma- Sorri para eles que correram para dentro da escola sendo recebido por uma senhora de idade.

Assim que me levantei ouvi meu celular tocar em minha bolsa, então vejo que era irene, minha colega de trabalho, e atendi rapidamente.

- Alô? MinHee!! Pela amor de deus me ajuda!

-calma oque aconteceu?- pergunto já entrando dentro de meu carro pronta
Para ligar novamente.

- Dois homens começaram a discutir aqui no estabelecimento então os expulsamos como sempre! Mais um deles ficou bravo e está até agora aqui falando que vai processar a gente!

-E onde está a senhora Min?- estava calma pois sempre aquele tipo de coisa acontecia e alguém com coragem fazia algo para não assustar os outros clientes.


- Essa é a questão, senhora Min saiu, e então liguei para você

-Acabei de levar as crianças já estou indo ae

- Obrigado..obrigado..
Desliguei a chamada suspirando cansada, estava morrendo de fome, avia preparado algo rápido só para as crianças porquê hoje avia lavado a roupa...






[.......]








Assim que cheguei estacionei meu carro já nervosa com o ser que estaria arruinando meu almoço.

Adentrei o café vendo que alguns funcionários suspiraram aliviados.

Um homem alto estava discutindo com irene,.trajava um lindo terno, com seus cabelos pretos perfeitamente alinhados, concerteza aquele me daria trabalho


- Para você mal educada! Eu me chamo senhor Park!ouviu?! Senhor Park!

Cansada de ouvir baboseiras fui em direção aos dois e então ponhei a mão no ombro do homem tendo sua atenção

- Bom senhor Park..- me travei em um instante paralisando vendo se aquilo não era pesadelo, não podia!não podia!não podia!não podia!-...Jimin?- completei minha fala assustada vendo que não era a
Única

-MinHee?...-seu olhar transmitia luxúria enquanto pronunciava meu nome, sai daquele transe quando vi sua mão se aproximar de meu rosto.

-Por que está fazendo barraco no estabelecimento que eu trabalho?- dou um tapa em sua mão o peguntando seriamente

-A-ah me desculpe- seu olhar foi em volta das pessoas ao nosso redor, que nos olhavam curiosas com o escândalo que avia

-Pode se retirar agora- passei em sua frente para ir ao balcão, mais fui puxada de volta

Senti um arrepio em meu corpo com aquele toque suave que foi depositado.

-Precisamos conversar- jimin disse calmo e passivo.

-Não tenho nada a conversar com você- retirei meu braço com brutalidade o vendo suspirar cansado.

- MinHee..eu quero saber sobre aquele bebê- seu olhar sincero estava focado em mim

- Não tenho oque falar sobre aquilo com você!- Oque ele queria? Porque derrepente? Depois de três anos?

-Por favor, vamos sair daqui para conversar como pessoas civilizadas

Olhei com receio para irene atrás de mim que acentiu várias vezes concerteza para sumir com aquele homem dali

-Tudo bem- suspirei pesadamente vendo um sorriso aparecer em seus lábios fartos.

-Venha então- o maior começou a andar rápido e corri para o alcançar

-Onde vamos?- perguntei chegando ao seu lado em um lindo carro preto que se por fora já era bonito assim que ele abriu para mim entrar ficou mais bonito ainda, era um carro bem elegante não avia nenhuma bagunça, tudo organizado em seu devido lugar.

- Não almocei ainda então vamos a um restaurante de um amigo- concordei com a cabeça vendo ele ligar o veículo

Não podia negar que estava com medo do que aquele homem podia fazer para mim, e se ele estava querendo minhas crianças? De qualquer forma eu não iria deixar isso acontecer.

-Está mais chamativa do que antes- sua voz rouca tirou aquele silêncio do carro, meu corpo de arrepiou denovo

- Você disse que nunca pintaria seu cabelo- quando éramos mais novos jimin tinha seu cabelo castanho, sabíamos bastante um do outro e naquele tempo pedi para pintar seu cabelo,ele ficou doido e falou que nunca seu cabelo sairia daquele castanho.

-Ah!ainda lembra disso??-
Um sorriso bobo apareceu em seus lábios então concordei com a cabeça

- Mais para mim ainda parece o babaca de antes-sorri vitoriosa o vendo
Gargalhar baixo.

-Eu mudei MinHee...eu mudei-
Ele parecia não afetado com minha pergunta, tanto que um sorriso surgiu
Em seus lábios carnudos.

O carro parou e então o vi sair do carro abri a porta também a fechando com cuidado depois, o medo de estragar o
Carro desse homem era maior.

Paramos em um lindo restaurante, pelo vidro podia ver o quanto era elegante, com pessoas com uma alta classe.

-acho melhor não entrar comigo
Não estou muito elegante para isso-
Eu estava apenas com um longo vestido cinza eu nem maquiagem eu estava, usava mais roupas assim para ficar em casa, e meu cabelo estava solto,o único que pra mim estava bonito


- Mudou nada de antes, continua a mesma insegura - seu sorriso logo foi esposto para mim que não entendi nada


- Está linda MinHee, linda como sempre-
Minhas bochechas logo de ruborizaram
Com sua fala, senti seu braço envolver o meu e começou a andar comigo para dentro do estabelecimento

- Boa tarde senhor Park-
Jimin acentiu e logo os olhos do homem
Foram para mim que o cumprimentei também

-Vejo que achou uma boa moça senhor Park- o mais velho sorria para mim, e logo minha cara de tachase fez presente

- Vamos- sou puxada para dentro dessa vez passando pela grande porta de vidro.

Meus olhos brilharam com tamanha decoração daquele ambiente, tudo bem feito e em seu devido lugar, era lindo de se ver, eu que sempre me importei com essas coisas estava maravilhada e impressionada com cada delicadeza dos
Móveis.

Um homem nos levou até uma mesa
Um pouco afastada das pessoas que nos olhavam com diferença, superioridade, na verdade aqueles olhares não era pra mim,e sim para meu acompanhante

Peguei o cardápio observando as comidas que avia ali,era tão único,pratos que pareciam deliciosos e belos, mais ao mesmo tempo tão caros para uma comida.

-Oque vai querer?- Olhei para direção do Moreno que me olhava a espera de uma resposta, olhei de volta o cardápio e então voltei a minha atenção a ele.

-Saber oque quer comigo- fechei o cardápio suspirando cansada vendo um sorriso bobo aparecer em seus lábios

- Sempre direta Senhorita Park- ele sabia que não gostava nada de ser chamada assim, eu sabia bem seus motivos para me chamar daquela forma, mais mentia porquê sabia do meu sobrenome.

- Jimin!- o mesmo se levantou para cumprimentar um jovem e fiz o mesmo.

- Olá jin- pelo que sabia eles eram bem amigos, dava para ver o olhar de cada um, eu via como aquele jimin era...diferente.

- Então essa é a senhorita Park MinHee que tanto falava- meus olhos faltaram sair para fora com sua fala, ele estava a minha procura? eo por quê?

-P-pode me chamar apenas de MinHee- Digo envergonhada quando ganhei um selar em minha mão

-Como deseja MinHee- um sorriso lindo foi destacado nos lábios daquele homem oque fez o deixar mais lindo ainda.

- Bom tenho que voltar para cozinha, nem sempre é fácil ser um chefe, preciso ir, bom almoço para os dois- nos despedimos dele e então sentamos novamente.

- Oque vai querer?- o homem a minha frente perguntou a mesma coisa de minutos atrás me fazendo suspirar frustrada

- Não quero nada, estou bem- um barulho estranho de minha barriga foi ouvido me fazendo ficar envergonhada.

- Sim..sim..- sua risada gostosa pode ser ouvida por mim e depois de tanto tempo ainda adoro a ouvir , pude perceber seus olhinhos ficarem minúsculos assim como de MiCha quando sorri ou ri de algo, como seus filhos pareciam com ele...me lembravam ele...


Um garçom veio até nós acrescentando nossos pedidos em seu bloquinho de notas, Eu peguei algo mais básico, por mais que minha barriga roncase não estava com tanta fome assim

- Por quê estava a minha procura?- assim que o atendente saiu comecei minhas perguntas que não iria acabar tão rápido assim.

- Porquê eu mudei MinHee, sei que não acredita mais eu quero ser uma pessoa melhor para vocês- não sabia bem, Mais aquelas palavras me tocaram, por mais que pessoas falam de seu ser grosseiro
Eu tento não ver isso

- Hum, e se eu abordei o bebê?- Franzi o cenho o olhando,não queria aproximação dele com meus filhos.

- Sei que nunca faria isso-a confessou mordendo seu lábio- nem se o filho fosse meu

- Não é um, e sim dois- falei simplistas mais vi como isso comoveu o maior, que logo sorriu abertamente.

- São uma menina e um menino, Park MiCha e Park Chanyeol, tem seus três anos os dois, na verdade daqui a algum tempo vão fazer- percebi que em seus olhos brilhavam com oque falava, sempre focado no que ouvia,de alguma forma me sentia feliz com isso.

-Tem fotos deles?-acenti bebendo um pouco do vinho que avia ali na mesa- pode me mostrar?

Fiquei um tempo pensando se devia fazer isso, se algo poderia afetar, mais ignorei e peguei meu celular de minha pequena bolsa, digitei a senha e então fui a galeria dando meu celular a ele

- Como são belos- Isso não podia discordar do maior aliás eram meus filhos né

-Acho MiHee parecida com você- Confessei vendo um sorriso de sua parte

- Eu acho o Chanyeol parecido com você-me surpreendi por conseguir lembrar o nome de chan tão rápido, ele fica bravo quando erram seu nome.

A comida foi servida pelo mesmo atendente de antes que se despediu e logo saiu para atender outros.

- MinHee...- Observei jimin que ainda estava com meu celular na mão, observando várias fotos- Eu posso os ver?

Meu corpo gelou rapidamente, oque tanto temia tinha acabado de acontecer, não queria aproximação dos ambos, tinha medo de ele nos abandobar denovo, como meus filhos iriam reagir a isso?

- Não sei jimin..- Minha mão foi segurada por aquelas mãos gordinhas e fofas oque ganhou minha atenção

- São meus filhos! Os deixe eu os ver!quero ter o amor deles também!- aquelas frase fez meu coração parar, e começar a bater rapidamente como um louco.

-E-eu n-ão sei..- tirei sua mão focando em minha comida, estava com vergonha, e nem sabia o porquê disso.

- Só me dê uma chance, prometo não decepcionar você!- senti que podia confiar nele,Eu tentaria,tentaria correr esse risco que poderia morrer no final desse jogo

-Tudo bem..- suspirei- eles estão em aula agora, passe as 5:30 na cafeteria, é essa hora que irei buscar eles,se demorar muito irei sem você

O vi Acenti com a cabeça e então voltei a comer.


Oque estava fazendo? Eu não queria distância desse homem? O porquê ele voltou atrás de nós?

Tantas perguntas sem respostas..



Notas Finais


Obrigado por ler até aqui, até o próximo
Capítulo BEIJU DA DOGG <3 💛


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...