1. Spirit Fanfics >
  2. Is He Gay? >
  3. Diga o Ponto

História Is He Gay? - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - Diga o Ponto


Logo, logo o dia amanheceu. Me espreguiçei saindo do quarto, inevitavelmente vendo os funcionários começarem a tirar os móveis da gigante sala para a social da empresa que aconteceria mais tarde. Também de forma inevitável, encontrei o corpo de San, medindo esforços com Hongjoong na tentativa de mover o sofá, duas coisas fofas.

Fiquei pensando no que Sorn me pediu, não deve ser tão difícil dar em cima. San faz isso o tempo todo... Não que meu cérebro já não esteja rodando em paranóias, mas seria esquisitamente prazeroso se ele me correspondesse. Me vi antecipando as reações de San antes mesmo de fazer alguma coisa. Talvez eu só não queria ter uma alta expectativa, para uma queda bem feia... Eu queria que ele me correspondesse.

Seus olhos também me encontraram, enquanto me encostei na porta para o observar melhor. Fiquei desajeitado por causa do maldito vento, não tinha como entrar em acordo com ele. Tentei arduamente deixar meu cabelo em conformidade, sem sucesso nenhum. O ato acabou por o provocar uma risada boba, mas que ao mesmo tempo era divina. Sorri de volta, olhei para os lados e fugi da cena. San poderia perceber que eu estava tentando.

ㅡ Jung Wooyoung, 'tá pensando que vai ficar sem fazer nada, bonito? Vamos, vá colocar essas luzinhas! ㅡ Yun Ho me empantou, me empurrando com uma caixa de enfeites baratos nas mãos. ㅡ Não queria dar spoiler... mas hoje tem bebida.

ㅡ Ouvi bebida?! Graças a Deus, minha boca 'tá sequinha! ㅡ Jong Ho falou enquanto se encarregava de varrer o ambiente, os funcionários riram.

ㅡ Hmn, Seonghwa, vai deixar?! Que espécie de mãe você é? ㅡ Yeosang riu ao fundo, o mais velho também estava grudando alguns enfeites e o olhou perdido.

ㅡ É por uma nobre ocasião. Até eu, vou encher a cara, então vou permitir, mas com moderação.

ㅡ Ponha as luzinhas daquele lado da parede, 'tá bom? Se fizer direitinho, te dou aumento. ㅡ Apontou como queria me entregando os pisca-piscas.

ㅡ Meu querido, você é mais alto do que eu, isso tem sentido? ㅡ Franzi minhas sobrancelhas o fazendo rir fofo. Tinha coisas mais importantes pra fazer, então tive de cumprir com o que me foi pedido. ㅡ Vou cobrar, 'tô fazendo hora extra aqui.

ㅡ Você quer ajuda? ㅡ Olhei para trás vendo o rosto super prestativo e suado de Choi San. ㅡ  Posso segurar a escada pra você não cair.

ㅡ O-Okay, mas eu não sou criança, viu?

ㅡ Claro que não... Eu só não quero que você se machuque. ㅡ Tão cedo, meu coração já estava bombeando com força, até minhas bochechas ficarem rosadas. Subi de degrau em degrau, grudei as luzinhas, e quando vim descendo novamente, deparei os olhos de San petrificados sobre mim. Aquele tipo de olhar que te tira de órbita.

ㅡ ... O que foi... ㅡ Abraçei meu corpo, não sabia exatamente do que eu estava com medo. Ele se aproximou mais de mim, pegou em meus ombros e pôs os lábios ao lado da minha orelha.

ㅡ Você é perfeito de baixo para cima.

Misericórdia, quase desmaiei. Arregalei meus olhos, entrei em combustão, percebi Min Gi e Yeosang dando aquela espiadinha. Pensei em falar alguma coisa, mas eu congelei ali mesmo. Não precisei virar as costas e ir me esconder em algum buraco, porque ele fez isso antes. Engoli a seco e me recusei a olhar em seu rosto pelo resto da tarde.

( ... )

Após o incidente, só de pensar nos olhos de San sobre mim meu corpo virarava geléia. Aliás, só de pensar em Choi San por completo. Ele me deixa em cima de uma linha, tênue, entre nervoso e pacífico. Ele me dá febre, arranca minhas palavras. Cada detalhe nele é vívido e me implica. Avassalador, psicodélico. Perdia a cabeça, não sabia como lidar com isso e eu gostaria de saber. Não sabia o que estava acontecendo comigo, não sabia o que meu coração estava tentando me dizer. Eu estava tão vidrado nos seus atos, no jeito que andava, no jeito que sorria, no jeito vicioso que passava a mão no cabelo...

ㅡ Se você está gostando dele, não deveria renegar isso. ㅡ Seonghwa sorriu para si mesmo enquanto eu cortava a barriga de um peixe. Festa na praia tem que sustentar um peixe assado na brasa. ㅡ Não brinca com o fogo.

ㅡ Mas é o Hongjoong que está na churrasqueira, não eu. ㅡ Continuei concentrado na minha atividade, quem sabe assim eu poderia passar algum tempo sem me desconhecer.

ㅡ Por que está ignorando isso, qual o problema em ser gay, afinal de contas? É tudo sobre amor, Wooyoung. Ele gosta de você, você gosta dele. Pronto, acabou. Ninguém tem nada a ver com isso. ㅡ Gesticulou remexendo uma faca que cortava os legumes.

ㅡ Não é isso, Seonghwa, não é que eu, eu seja... contra... ㅡ Suspirei.

ㅡ Então o que é? ... Wooyoung, o que está passando na sua cabeça?

ㅡ ... Confuso, eu estou confuso, Seonghwa. Eu sou hétero. Fui criado para ser hétero, minha vida toda eu fui desse jeito. Então, por que agora sinto essas coisas com Choi San? ㅡ Olhei pra ele de novo, passando as mãos no seu abs cremoso de protetor solar. ㅡ Não sei o que ele faz comigo, porque meu corpo reage dessa forma... Isso mexe comigo... ㅡ Larguei a faca colocando ambas as palmas em cima da mesa, deixando as pessoas em volta espantadas.

ㅡ ... Eu acho que você está se descobrindo. Não tenha medo disso, Wooyoungie. Sim, é muito turbulento, confuso e assustador no início. Mas vá no seu tempo para se conhecer melhor. Você deve estar se cobrando muito agora, não é? As coisas são mais simples do que parece. Apenas... Pergunte-se. Quando está com Choi San, a sensação é boa ou ruim?

A sensação... é boa.... Mas quanto mais eu penso sobre isso mais um estranho eu me sinto. Será que eu sou gay? Ou apenas estou curioso para saber se Choi San é? Ou estou curioso para experimentá-lo? Estou realmente me interessando por outro homem?

Lembrei como uma faísca que dividimos o mesmo quarto, então uma hora ou outra nós tínhamos que nos esbarrar. Depois de um árduo dia de trabalho braçal, enfeitando a casa e preparando comes e bebes, os funcionários começaram a se arrumar, enquanto caía a noitinha. Eu nem tinha lembrado da festa, de tão absorto nas minhas paranóias.

ㅡ Você viu minha toalha? ㅡ Falou rodando pelo quarto.

ㅡ A-ah, aqui. ㅡ Mostrei, estava caída perto das minhas malas. A pegou com um sorriso bobo, mas antes de sair me encarou.

ㅡ ... Você está bem? ㅡ Me encolhi todo, engolindo minha dose de surto.

ㅡ ... Estou.

ㅡ Então por que está aí sentado no escuro? Vá se arrumar, tenho certeza que vai ser divertido. Quero experimentar o seu peixinho. ㅡ Fiquei corado de novo.

ㅡ ... San, eu não quero ir pra festa.

ㅡ ... Fiz alguma coisa errada? ㅡ Veio para mais perto de mim, me fazendo esquentar automaticamente.

ㅡ Claro que não, Sanie. Eu só... não quero ir pra festa.

ㅡ ... Então, também não vou. Vou ficar aqui com você. ㅡ Largou a toalha e se acomodou na ponta da cama.

ㅡ Pode ir, eu estou bem... Vá se divertir.

ㅡ Não será tão divertido sem você, então prefiro ficar aqui. ㅡ Meu coração estava praticamente a me espancar.


Notas Finais


*mano do céu quem foi que colocou o san num cropped?! o umbigo dele bRiLhA
*amei o cabelo do hongjoong gente


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...