1. Spirit Fanfics >
  2. Is it love bartholy - amor devididos entre três irmãos >
  3. Capítulo - 8 (o jovem dos olhos âmbar)

História Is it love bartholy - amor devididos entre três irmãos - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Vamos para mais um capitulo amores 😍

Capítulo 8 - Capítulo - 8 (o jovem dos olhos âmbar)


Fanfic / Fanfiction Is it love bartholy - amor devididos entre três irmãos - Capítulo 8 - Capítulo - 8 (o jovem dos olhos âmbar)

Acordo com raios de sol sobre meu rosto ,droga devia ter fechado a cortina ontem,me levanto quase se arrastando para o banheiro ,nao dormi bem essa noite  só conseguir dormi era em volta da 5 da madrugada ,que saco meu corpo esta um caco hoje , decido tomar um banho pra ver se passa esse cansaço,deixando a agua relaxar meu corpo ,fecho meus  olhos e dinovo vem aquela visão dos lindos olhos esmeraldino na minha cabeça ,pelo amor lucero você nunca pensou em ninguém assim ,queria muito conhecer ,mais que pena não posso chegar perto dele,dou um sorriso bobo sô de pensar no fato que que terei que brinca de policia e ladrao ,ai sô meu pai mesmo para pensar e algo assim ,mais nao sei oque esta acontecendo tenho Muito interesse de conhecer ele,sorrio com esse fato , peter bartholy espero velo um breve ,saio do chuveiro com um sorriso ainda em meu rosto ,esse banho ajudou bastante já me sinto bem ,saio do banheiro e vou ate meu guarda roupa ,pego um vestido azul tomara que caia escuro ,mais nada vulgar seu comprimento vai ate meu joelho e ainda e justo no corpo ,depois de vestida escuto batidas na porta ,vejo bia entra com um sorriso bem largo em seu rosto,hum oque sera que aconteceu .

Bia - bom dia meu amor .

Ela vem e deposita um beijo na minha testa ,dou uma risada pelo seu comportamento que me deixo desconfia.

Lucero - bom dia ...nossa por que tanta felicidade logo de manhã.

Falo andando ate minha peteadeira e cento ,bia vem ate mim e pega minha escova e pentea meu longos cabelos  ,gosto dessa sensação que ela passa para mim,olho para ela pelo espelho ainda entrigada .

Bia - eu consegui convencer seu pai deixa você ir comigo fazer compra na cidade.

Meu deus não acredito eu vou conhecer a cidade ,dou um pulo da minha cadeira e abraço ela ,ai bia só não fosse por você em .

Lucero - eu não acredito bia ....e por isso que eu te amo .

Dou um beijo em sua bochecha  ,não consigo me conter de tanta felicidade que estou sentindo nesse momento ,bia da risada do meu comportamento.

Bia - kkkk então centa aqui para mim termina de pentear seu cabelo ,quero que mostra o quando minha menina e Béla .

Dou risada do seu comentário ,mais faço oque ela pediu ,depois de terminar ela fais um pentiado mais deicha a metade dele solto ,coloco uma rosa para decora meu cabelo ,passo um brilho no labios e passo um pouco de rímel pra destaca a cor do meus olhos ,deixo minha aparência natural ,bia olha para mim  feliz no que vê.

Bia - minha menina voce nunca precisou de maquiagem ,olha para voce o quando e bela .

Fico um pouco corada pelo seu comentário, meu pai sempre me falou que eu ganhei essa beleza por causa da minha mãe ,uma onda de triste vem no meu peito so de lembra dela ,bia vê que fique diferente de repente .

Bia - por que ficou assim minha menina..

Ela vem ate a mim e  chuga minhas lagrimas e dou um sorriso para ela .

Lucero - não e nada bia ,so que eu lembrei de um comentário que meu pai falou para mim .

Bia - oque seria ?.

Dou um longo suspiro antes de prossegui.

Lucero - ele falou que eu tenho a mesmo beleza que minha mãe tinha .

Essa última frase falo meio que um sussurro ,sem espera bia vem e me abraça,gosto de seu carinho se não fosse por ela acho que estaria sozinha , mais não quero ficar triste logo de manhã,então tento tira esse clima melancólica que pairou no ar .

Lucero - então chega de drama ....podemos ir.

Digo indo em direção a porta e puxando ela ,bia da risada do jeito .

Bia - claro querida kkkkkk so peso  que em nenhum momento saia de perto de mim .

Rio com seu jeito ,ate parece meu pai falando RS.

    (Quebra de tempo )

Já fais mais de meia hora que saimos  de casa ,bia me levou em quase todos os comércio da cidade ,tinha hora que fiquei meio sem jeito por certas coisas  ,depois de termos comprado tudo ,nos sentamos em um banca da praça no centro da cidade.

Bia - espero que tenha gostado do passeio .

Bia centa do meu lado colocando a sacola de lado .

Lucero- sim bia eu amei ...olha sô para isso .

Aponto para 4 adolescentes que estão ouvindo música e cantando.

Lucero- queria ter vivido assim na minha adolescência ,espero vim mais vezes aqui.

Fico olhando na direção das jovens ,cantar e toda sempre foi umas das minhas paixões ,eu sinto que uma parte mim ,não consigo ficar nenhum momento sem toca ou cantar ,bia vê como estou feliz por ver essas jovens ,ela sabe que eu amo música ,quando menos espero uma das jovem vem ate mim com um sorriso tímido em seu rosto ,ela tinha longos cabelos loiros e lindo olhos castanho.

??- o-oi desculpa atrapalhar você .

Dou um sorriso leve para ela .

Lucero - não se preocupe você não trapalhão nada ....como se chama princesa?.

Ela me olha e fica corada pelo meu elogio .

??- me chamo lisa .

Ela fala e abaixa a cabeça tímida .

Lucero- que nome lindo ....eu sô lucero .

Ela levanta sua cabeça e da um sorriso leve ,bia fica olhando com atenção tudo que está acontecendo,vejo um violão em sua mãos e dou um sorriso .

Lisa- você toca ?.

Ela me olha curiosa .

Lucero- sim violão e uma dos meus estrumentos favoritos .

Lisa abre um largo sorriso para mim,então ela coloca o violão em meu colo,nao sei oque fazer então bia fala no meu ouvido.

Bia - ela quer que VC toque querida .

Fico sem jeito com isso ,nunca toquei pra ninguém antes a não ser bia e meu pai ,no fundo vejo suas amiga vim ate mim ,lisa  centa no chão olhando para mim.

Bia - por que não toca sua música favorita .

Bia me olha com brilho em seu olhos ,as meninas centa todas em frente a mim ,pego o violão e arrumo ele em meu colo.

Lucero - vou tocar um música que eu toco desde criança .

Elas sô balança as cabeça e não falam nada ,começo a tocar as cordas do violão ,toco uma música calma e romântica ,bia fica adimirada então ela levanta e puxa lisa para dançar.

Bia - canta para nos meu bem.

Fico um pouco sem jeito mais depois começo a cantar .

(Eu sem você- Paula Fernandes)

Quando termino de cantar a música ,vejo um monte de gente aplaudindo ate as meninas e bia ,fico corada um pouco ,aceno com a cabeca em sinal de agradecimento ,nesse istante meu olhos cai em um jovem que esta do lado de uma arvore com vários rapazes em sua volta ,ele me olha tao intenso que fico hipnotizada com seu olhar ,de fato ele era lindo seus olhos de cor âmbar seus cabelos loiros quase que platinado ,o jeito que ele me olha deixa meu corpo em chamas ,minhas pernas fica bambas der repente ,nesse momento não vejo bia ao meu lado .

Bia - você esta bem querida ....estou te chamando fas tempo .

Tiro minha atenção do rapaz e olho para bia .

Lucero - a ..estou bem bia sô fiquei um pouco distraída.

Bia me olha meio entrigada mais não dis nada ,as meninas vem em minha direção e lisa me abraça .

Lisa - nossa lucero VC canta muito bem ,oque VC tem de beleza VC tem de voz .

Me abaixo e dou um beijo em sua bochecha ,sorriso para as outras .

Lucero - obrigada lisa e todas vocês são lindas .

Vejo que elas ficaram sem jeito ,bia vai até o banco e pega as coisas eu me despeso das meninas ,vou ate bia e ajudo com as coisas ,começo a ficar meio desconfortáveu ,então olho para o lado e vejo que a aqueles par de olhos âmbar estão olhando ainda para mim,Fico sem jeito mais volto minha atenção em bia .

Bia- vamos querida ...se não o senhor vilasa e perigoso mandar todos os policias atrás da gente kkkk.

Começo a rir com ela ,bia esta certa meu pai e muito protetor ,ate de mais ,vamos de volta para casa mais antes de sai da praça dou uma olhada para trás ,e vejo que o ele não esta mais lá ,não sei por que fico um pouco triste ,que estranho nem siquer o conheço e ele já mecheiu com migo assim,ai não basta aquele homem que eu Esbarres na faculdade agora esse rapaz ,meu deus oque esta acontecendo com você lucero.

( narrado por drogo )

Estou em meu quarto deitado na minha cama ouvindo música ,então recebo uma mensagem de uma dos meus amigos me convidando para dar uma volta pela cidade , bom e melhor doque ficar aqui sem fazer nada ,pode ser que eu ache um brinquedinho no meio do caminho RS,levanto da cama e pego minha blusa de moletom branca e saio ,ao descer as escadas vejo Peter na sala com seu livro em mãos,reviros meu olhos sô de ver aquilo ,meus deus ate parece que não sabe fazer outra coisa a não ser ficar com esse livro pra cima e pra baixo sô de pensar me dar ate tédio,bom agora não da para mim ficar e ter um papo amigável de irmão ,saio as presas de casa e pego meu carro e vou ate a cidade ,já fais meia hora que estamos no barzinho jogando sinuca ,depois de 10 minutos saímos e decidimos ir ate a praça ,antes de chegar vejo uma multidão numa parte da praça.

?? - nossa que movuca e àquela ,vamos dar uma olhada .

Nois se aproxima da multidão ,então nesse momento eu começo a escultar uma voz doce no meio da quelas pessoa ,fico do lado da arvore sô escutando a linda voz ,nao sei oque esta acontecendo comigo me sinto encantado por essa voz, nesse momento a doce voz para e todos começa aplaudir ,queria ver quem e a dona dessa lunda voz ,vejo que umas pessoas estão indo em bora então eu posso ver quem estava cantando ,ao olhar quem era fico admirado com tamanha beleza,nunca vi uma mulher tao linda como ela,seu olhar vem de encontro com os meus e que olhos, ela tinha cabelos grandes na cor chocolate seus olhos são verdes claros não conseguir de deixa de olhar para seu corpo ate parece que foi esculpido ,sinto meu corpo treme com seu  olhar ,não tiro minha atenção dela e posso escultar meu amigo falando do meu lado .

??- meu deus que mulher ,nunca vi uma mulher tao linda quando ela .

Não dou muita atenção para eles ,não sei por que não consigo tira minha atenção dela ,mais minha visão logo acaba quando ela vai embora com uma mulher mais velha ao seu lado ,devia ser sua mãe sem duvidas ,mais me viro e vou ate meu carro e saio sem falar com ninguém,no caminho ate  em casa não consegui para de pensar na quela linda mulher ,pelo amor que raios esta acontecendo comigo ,depois de ter estacionado meu carro entro na casa ,antes de subir as escada acaba escutando Nicolae me chamá,meu deus oque a realeza já quer agora .

Drogo - oque deseja senhor Nicolae.

Falo fazendo uma reverência ,ele acaba revirando os olhos .

Nicolae - quer para de graça drogo .

Nossa que senso de humor .

Drogo - oque foi agora .

Digo cansado .

Nicolae - sô vim avisar que amanhã vai aver o festival do aniversário da cidade ,como umas das famílias fundadoras temos que aparecer .

Que saco odeio ir nesse festival ,mais ainda que vai esta a os Osborne  éo capitão de polícia Marios vilasa , odeio ficar parto da quele cara .

Drogo - não tem como sô vocês três ir ,não estou com cabeça de ir nesse evento .

Reviro meus olhos.

Nicolae - não ,você vai também  e ponto final e nada de gracinhas como da ultima vez.

Começo a dar risada sô de pensar nesse dia ,foi muito divertido zuar com o babaca do Loan, apesar que quase fui preso kkkk mais eu não me arrependo de ter feito aquilo.

Drogo - nossa Nicolae como VC pensa mal de mim,prometo ser um bom menino.

Dou uma leve risada de deboche, noto que ele esta serio .

Nicolae - acho bom drogo ,não vou tolerar mais uma de suas gracinhas.

Dito isso ele sai em direção ao escritório, subo as escadas não ligando para seu comentario ,entro no meu quarto e me jogo sobre a cama e dinovo vem a imagem da quela bela mulher ,sera que ela vai estar no festival amanhã?, hum agora vou ter um bom motivo para mim nesse evento chato,não consigo conter um sorrido de lado . 





Notas Finais


Desculpa a demora gente ,mais espero que tenha gostado desse capítulo .
No próximo capitulo quero uma opinião suas para deixa esse festival top,qualquer ideia e bem vinda .
Bjs ate a próxima 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...