História Is It Love? Drogo - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias Is It Love?
Personagens Drogo
Visualizações 15
Palavras 2.003
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Luta, Mistério, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa Leitura!

Capítulo 21 - Cap 21


O silêncio no meu quarto está realmente pesado. O Nicolae não se mexeu. Ele continua sentado ao meu lado, esperando que eu entre em colapso ou algo do tipo. Eu caio da cama mexendo em um suéter, olhando para o nada. Meus músculos relaxaram um pouco, mas meu coração está batendo forte em meu peito.

Katty: Você sabe que eu não posso mais ficar aqui.

Nicolae: Não tem porque ter medo Katty... Eu te asseguro...

Como eu posso fazê-lo entender?

Katty: Se coloque no meu lugar por dois segundos... Até alguns dias atrás eu nem sequer te conhecia. E até algumas horas atrás eu achava que vampiros fossem monstros imaginários.

Nicolae: Eu não tenho certeza se gosto da denominação monstro.

Eu olho para ele discretamente. Eu não estou muito no clima de divagar sobre palavras.

Katty: Monstros, criaturas sobrenaturais, feitiçaria... Sério... Você consegue imaginar o meu choque? Eu tinha uma vida normal antes, sabia disso?

Nicolae: Nós não somos 'monstros' literalmente.

Katty: Você também tem certos poderes...

Nicolae: É verdade, mas nós nos controlamos. Nós não somos as feras selvagens que você leu nos seus livros.

Katty: Exatamente da forma como o Drogo me atacou na noite em que cheguei...

Nicolae olha para o chão por um instante. Eu sei que ele tem controlado o máximo que pode quando o assunto é o seu irmão.

Nicolae: Drogo é o mais novo na família, ele tem muito o que aprender no que diz respeito ao controle dos seus impulsos. Ainda é difícil para ele controlar o lado sombrio da nossa condição de vampiro.

Katty: É isso o que faz dele tão agressivo?

Nicolae: É uma armadura, ele não é quem ele faz parecer ser.

Katty: Eu não posso simplesmente tomar suas palavras como certas. Eu não faço ideia do que pode acontecer. Eu não estou acostumada a viver com vampiros... Talvez você deva procurar uma babá que seja vampiro?

Um sorriso vagarosamente se forma no rosto dele e seus olhos brilham com diversão.

Nicolae: Bom, eles são poucos e estão distantes! Mas obrigada pela sugestão, eu vou pensar à respeito.

"Mas de fato essa ideia é incrível!"

Nicolae gentilmente pega minha mão. O contato me surpreende, contudo é incrivelmente reconfortante.

Nicolae: Olha, se for te deixar mais tranquila, eu estou pronto para responder qualquer dúvida que você possa ter, mas por favor não vá embora. Especialmente agora que a Lorie está realmente se acostumando com você.

"Até parece! Aquela criança não se acostuma com ninguém, exceto seus bichinhos horrorosos."

Katty: Lorie também é vampiro...?

Nicolae: Sim, ela é. Eu acho que você pode entender porque é tão difícil de achar alguém para cuidar dela... Ela ainda é muito instável. A transformação dela aconteceu muito cedo... Mas com você, pode dar certo. Ainda mais que a sua mágica te protege do modos descuidados dela.

Eu lembro da brincadeira de sequestro. Eu não me senti no controle da situação. Sim, ser amarrada atrás de um escorregador por uma criança de seis anos de idade é uma proeza! Eu olho para o Nicolae com ironia. Ele imediatamente adota uma postura, como se não entendesse o que foi que ele disse de errado.

Nicolae: Eu te asseguro que as outras não duraram tanto tempo.

Katty: Nem mesmo a Lucie?

Nicolae: Principalmente ela!

Eu encolho os meus ombros, mostrando quão deprimida eu estou. Ele se aproxima de mim e coloca a mão no meu ombro, demonstrando seu apoio.

Nicolae: Eu te prometo que tudo dará certo.

Katty: Bom, me desculpe por não me sentir tão empolgada quanto você...

Nicolae: Você é uma de nós agora, você pertence a esta família. Nós protegemos uns aos outros.

Eu fico em silêncio por um momento, meditando sobre suas palavras. Eu ainda estou desconfiada. Ele poderia muito bem me levar para o jardim. Ao mesmo tempo, eu não posso negar sua atitude protetora e também a do Peter... E depois... A presença do Drogo naquela noite no bar, foi um modo de ficar de olho em mim? Algo em mim me diz para ir embora dessa mansão, mas outra parte de mim quer ficar. Eu quero saber quem eu realmente sou, e provavelmente será ao lado deles que eu vou descobrir.

"Eu tenho que tentar..."

Katty: Digamos que eu concorde em ficar... Algumas coisas terão que mudar.

Nicolae: O que você quiser!

Ele parece sincero e cheio de boa vontade. Eu poderia aproveitar o máximo que eu puder.

Katty: Primeiro de turo, nada de manipulação da minha mente. Nunca leia meus pensamentos novamente. E isso vale para todos vocês. E cada um de vocês tem que me prometer nunca usar seus poderes em mim novamente.

Nicolae: Está bem!

Katty: Segundo, vocês terão que me explicar tudo o que eu preciso saber sobre vocês e seus hábitos.

Nicolae: Faça as perguntas que você quiser, eu vou responder o melhor que posso.

Katty: Eu li que vocês se alimentam de sangue...

Esse não é um assunto que eu estou acostumada a lidar. Essa conversa é completamente surreal.

Nicolae: Isso está certo... Mas não significa que nós matamos pessoas para isso.

Katty: Então como?

Ele da de ombros.

Nicolae: Bancos de sangue, animais... Mas novamente eu te asseguro que não matamos ninguém. Acima de tudo nós queremos nos integrar ao mundo dos humanos.

Katty: Por que tentar viver entre os humanos? Afinal vocês são muito mais poderosos que os humanos.

Nicolae: Acredite ou não, nós não vemos nossa condição como uma dádiva. A imortalidade pode ser uma provação de embaçar nossa mente. Viver próximo aos seres vivos nos ajuda a preservar nossa humanidade.

Eu o observo cuidadosamente. Eu não posso entender o que ele sente, mas eu nunca achei a ideia de ser imortal muito atraente. Já que o Nicolae parece disposto a falar eu decido continuar com as minhas perguntas.

Katty: A história dos espelhos, é verdade né?

Sua expressão escurece um pouco. Eu devo ter tocado um ponto sensível.

Nicolae: Nosso reflexo mostra o aspecto da nossa condição que nós alegremente vivemos sem. Nós também não gostamos muito do sol.

Katty: Mas a sua família? O que aconteceu com todos vocês?

Eu quero que ele me dê mais detalhes. Eu preciso saber o que esperar... Nicolae se levanta e fica em frente a janela. Ele parece a quilômetros de distância de mim, olhando para o nada.

Nicolae: Nosso pai é um vampiro muito poderoso e antigo. Ele vem de outra época, ele nasceu há séculos atrás... Ele nos transformou porque ele não aguentava mais viver sozinho.

Katty: Eu acho que ele não deu a vocês escola.

Nicolae: Não, nenhum de nós infelizmente. Se nós tivéssemos tido a chance...

Nicolae para e parece se corrigir. Sua voz está cheia de melancolia.

Katty: Vocês não são realmente irmãos e irmãs, são?

Nicolae: Em nossas vidas mortais não, mas nós fomos transformado pelo mesmo homem.

Katty: Eu bem achei, o Peter é realmente diferente. Existe uma certa gentileza nele que eu não consigo ver no Drogo ou na Lorie... E a sua tristeza...

Ele volta a se sentar ao pé da minha cama e me olha com tanta intensidade, que me deixa desconfortável.

Nicolae: O Peter não aceitou sua natureza. Com o tempo a gente se resigna e segue em frente. Mas ele não. Ele se recusa. Ele sente falta terrivelmente da sua humanidade.

Eu o compreendo quando penso na afinidade que tão facilmente eu construí com ele. Eu imediatamente sinto sua dor e inquietação.

Katty: Eu entendo a infelicidade dele. Ele é uma pessoa sensível e um artista. É necessário uma essência vital para expressar certos talentos e sem vida, sem sensação, deve ser diferente.Deve ser perturbador.

Ele parece divertido e surpreso com minha percepção.

Nicolae: Eu acho que é algo parecido com isso, mas nosso pai não liga muito para esse tipo de detalhe supérfluo, ele prefere focar em sua carreira e na influência que ele tem sobre as pessoas. Ele sempre foi obcecado por poder, não importa a era em que nós vivemos.

Eu tento não franzir o cenho ouvindo essa informação. Quantos anos eles podem ter?

Katty: O que ele faz?

Nicolae: Ele é um homem muito poderoso, independente do que acontecer, fique longe dele.

Ok, mas isso não responde a minha pergunta. Mas deixa pra lá, vamos seguir em frente.

"Então o papai Bartholy é mal humorado."

Que ótima perspectiva! Sabendo disso, eu não tenho pressa alguma em conhecê-lo, o que me lembra do aviso da Sarah.

Katty: Do tipo vampiro malvado, então?

Nicolae: Ruim, não importa sua natureza.

Essa ideia não me deixa feliz. O pai deles foi quem me contratou. Então ele sabe muito sobre mim.

Nicolae: Não se preocupe, nosso pai está ocupado demais com seus negócios para se interessar por nós, ao menos enquanto não o colocarmos em uma posição complicada.

Katty: Você fala isso como se essa fosse uma situação completamente normal...

Seus olhos brilham com malícia.

Nicolae: Eu já me acostumei muito bem e a Lorie tinha acabado de se integrar no mundo humano. Com o Peter e o Drogo as coisas são mais complicadas.

Katty: Que devem ser mais complicadas com o Drogo é óbvio... mas o Peter?

Nicolae suspira.

Nicolae: Nosso pai acredita que nos fez um grande favor em nos transformar. O fato de que o Peter se apega com todas as forças a sua humanidade irrita ele profundamente. Mas não se preocupe... Nosso pai possui várias propriedades em diferentes cidades ao redor do mundo, e como ele trabalha muito, ele está sempre distante. Nós estamos acostumados com isso, e está tudo certo.

Katty: Então eu praticamente nunca vou cruzar com ele...

Nicolae: Provavelmente.

"Melhor assim, eu não tenho certeza se quero conhecê-lo!"

Nicolae: Você verá que em sua presença o clima fica eletricamente negativo... Nós podemos senti-lo, até mesmo quando ele está distante.

Katty: Esse tipo de informação não me faz sentir muito melhor.

Nicolae: Eu prefiro te avisar. Você acha que o Drogo é ruim? Perto do nosso pai ele é um anjo!

Eu respiro fundo.

Katty: Sabe, eu ainda estou hesitante em ficar...

Nicolae: Meu pai te contratou, o que significa que ele não tem nada contra você e se um dia tiver o menor dos problemas, nós te protegeremos.

Katty: Nesse caso você deve avisar o Drogo de que ele está do meu lado...

Nicolae me olha impassível. Seu olhar fixo em mim gentilmente.

Nicolae: Você está errada, Katty, você não deveria duvidar do Drogo. Eu sei que ele está do seu lado, afinal ele não te ajudou com o Loan?

Certamente. Então porque brincar de gato e rato comigo? Por que me constranger assim sendo gentil num dia e completamente frio no outro?

Katty: Não me entenda mal, se eu preferir ficar de guarda alta com seu irmão tanto quanto ficarei com seu pai.

Ele dá risada da minha falta de confiança.

Nicolae: Melhor ser muito desconfiado do que não o suficiente!

Eu sinto uma certa apreensão sobre ter que enfrentar esse aterrorizante pai. Eu tenho certeza que ele será bem menos compreensivo que seus filhos. Eu já tive um pouco de trabalho para me adaptar a eles. O que eu não entendo é porque esse homem tão poderoso quer tanto se misturar aos humanos? É curioso, considerando que ele nos enxerga como comida, certo?

Katty: Por que ele quer tanto se integrar? Por que não achar um lugar tranquilo para começar uma pequena comunidade de vampiros?

Nicolae sorri tristemente.

Nicolae: Nós infelizmente não somos tantos quanto antes. Nós fomos caçados por séculos e muitos de nós pereceu. A melhor forma de manter nossa ascendência sobre os outros é viver junto aos humanos, parecendo o mais normal possível. Como eu te disse, ele adquiriu muito poder através dos séculos. Ele domina vários poderes. O mundo é seu tabuleiro e os homens são peões que ele usa ao seu desejo.

Eu fico surpresa por sentir compaixão ao ouvir sua história. Eles não pediram para se tornar vampiros. Seu pai é o único responsável.

 

Continua...

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...