1. Spirit Fanfics >
  2. Is it love? Entre presas! Drogo, Peter e Nicolae >
  3. Surpresas!

História Is it love? Entre presas! Drogo, Peter e Nicolae - Capítulo 30



Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 30 - Surpresas!


Karie narrando 

Ouço ao longe alguns passos firmes, o barulho, talvez, de suas pegadas ao chão, que se encontrava dominado por água. A chuva caía com firmeza, o choque das gotas ao meu corpo, pareciam que pedras pequenas me acertavam.

Olhando para trás, me deparo com Peter, o que faz agora meu corpo ter outra reação. Não me lembro de ter agido assim antes. Eu...Eu não gosto, eu só queria ter o controle do meu corpo!

Peter ainda se mantinha a uma boa distância, eu realmente quero que ele me alcance e me tire logo desse transe, mas ao mesmo tempo, não quero que chegue perto de mim, ainda mais pela forma em que me encontro. 

Finalmente, adentrando a floresta, chego aonde meu corpo queria me levar. Não deixo de ficar abismada com a paisagem, mas é nessa hora que vejo Peter vindo em minha direção em uma velocidade, absurda. Me diatancio, rindo como uma criança. Eu realmente acho que estamos brincando...

Correndo por Entre as árvores enquanto solto muitas risadas. Não percebo o quanto Peter se encontrava nervoso. O tal consegue me alcançar, e segura meu braço com tanta firmeza que parecia que meu braço iria explodir. 

- o que deu em você??- pergunta com sua mandíbula cerrada. 

Olho fixamente em seus olhos, enquanto meus lábios permaneciam entreabertos. Eu realmente não entendo o que estou tentando fazer!!  Peter também não desvia seu olhar.

Droga! Eu só quero parar!!!

Essa frase ecoa em minha cabeça, fazendo-me sentir uma forte pressão em meu peito. Fazendo com que um borrão se passe em minha mente.

                       ******

- Peter! Eu não quero....- ele me força a comer uma "sopa"

- você tem que comer!- ele diz um pouco grosseiro.  

Ele está bem bravo comigo.

- eu não quero! Eu estou bem!

-nao parecia até algumas horas atrás...

- Eu já disse que não quero falar sobre isso...- abaixo meus ombros.

- não estou te forçando a nada....

- está me forçando a comer! 

- sabe, faz o que voce achar melhor...- ele diz, enquanto retira a outra comida que se encontrava ali, botando agora, a sopa. 

Ele sai, e fecha a porta. 

Percebendo o que fiz, decido pelo menos tomar um pouco. Ele saiu no meio da madrugada, para me ajudar. Não quero que fique triste....

 Tomo a primeira colherada, capaz de me causar arrepios. 

                                                      Eca!!

Você consegue, karie....


Tomo mais uma, e o sabor já não está tão ruim. E na terceira, parece que é o melhor sabor da minha vida.       Rio da minha ironia.

Não consigo tomar tudo, mas sinto que é o suficiente. 

Desço rápido, com a tigela em minhas mãos. Vejo que peter observava atentamente a janela com as mãos em seus bolsos. E se vira ao escutar meus passos na escada. 

- oi....-ele diz calmamente.

-oie. Olha!!- lhe mostro empolgada a tigela, o que o faz sorrir.

- que bom que comeu!-  sorri calmo  pegando o pote das minhas mãos. - nem foi tão ruim assim, né?- debocha de mim.

-eh...pra falar a verdade, não!- o sigo até a cozinha.- não foi ruim, foi...- ele me olha atento, enquanto põe a tigela sobre a pia. - péssimo! Foi horrível!!- ele ri. 

Uau, que risada....verdadeira! 

Surpresa com sua risada, gargalho junto a ele. 

- fiquei ofen...- uma voz nos interrompe.

- também quero rir!- diz um menino de cabelos loiros.

- ah...drogo...- Peter diz em tom baixo.

- não é nada demais...- digo com um sorriso.

O tal levanta a sobrancelha, e vem em minha direção.

-aaah, você é aquela garota que saiu correndo,né?

Rio.

-S-sim...

--prazer, drogo. - diz estendendo a mão.

- karie.- aperto sua mão. Que se encontrava em uma temperatura, absurdamente gélida.

- gosto do....- ele parece analisar meu corpo debaixo para cima. O que me deixa constrangida, pois so me encontrava com uma larga camisa que peter havia me emprestado, enquanto minhas roupas secavam- seu cabelo!- sorri malicioso.

- obrigada!- sorrio. - Peter, acho que eu vou voltar pro seu quarto, tudo bem?- corto assunto com drogo.

- tudo!.- ele sorri de leve.

- obrigada... Boa noite, gente! E...eu juro que não costumo ser tão estranha sempre.- eles riem.  Eu sorrio.- tchau!- me despeço.

Subo, e ao chegar na porta do quarto de Peter. Vejo que a luz de um dos quartos se encontrava acesa. Minha curiosidade fervilha. 

Quem mais será que mora aqui??

Chego um pouco mais perto da porta, e apoio meu corpo sobre a tal, encostando meu ouvido para tentar escutar algo. Mas, me surpreendo ao perceber que a porta se encontrava entreaberta, e conforme a tal abriu, eu cai.

Aii, merda!! 

Uma menina loira aparece, e me olha um tanto surpresa, logo segurando o riso.

?- "ce" ta bem??- diz com sua voz um pouco sonolenta.


Aaaaaaaaaaaah estou como uma tonta, agora!!














Notas Finais


Kakakka tadinha


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...