História Is it Love? Jake Stewart - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias Is It Love?
Personagens Cassidy, Colin, Gabriel, Mark, Matt, Personagens Originais, Ryan
Tags Cassidy Sparke, Gabriel Simons, Is It Love, Jake Stewart, Lisa Parker, mark leviels, Matt Ortega, Ryan Carter
Visualizações 142
Palavras 1.109
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 21 - Desconfiança


Fanfic / Fanfiction Is it Love? Jake Stewart - Capítulo 21 - Desconfiança

Pov. Yasmin

Eu estava no meu escritório lendo alguns papéis e organizando a agenda do Senhor Carter, até que Carter mandou me chamar, peguei um bloco de notas, sai do meu escritório e fui em direção ao escritório do Carter, bati na porta 3 vezes escutando um “entre” do outro lado da porta, para minha surpresa ali estava Jake.

Yasmin: “Me chamou senhor Carter?” ele assentiu.

Ryan: “Sim senhorita Jones, Stewart pode se retirar” Jake só assentiu e saiu do escritório.

Passou do meu lado sem olhar pra mim é eu senti uma corrente gelada percorrer minha coluna, algo que me deixou desorientada, mas voltei a realidade ao escutar a voz do senhor Carter.

Ryan: “Você está bem?” ele disse e eu pisquei várias vezes.

Yasmin: “S-sim, só estava pensando, o que o senhor dizia?” eu olhei para ele.

Ryan: “A razão pela qual eu te chamei aqui, é para te avisar que amanhã terá um evento beneficente, e eu não poderei ir já que eu tenho um compromisso muito importante com o meu pai, por isso eu que gostaria que Mark e você compareçam em meu lugar, você poderá ir no evento?”

Yasmin: “Claro que sim, senhor Carter apesar de tudo é trabalho” eu sorri.

Ryan: “Obrigada senhorita Jones, mais tarde chegará uma encomenda em seu escritório, é um presente pelo seu esforço.”

Yasmin: “Senhor Carter isso não é necessário” eu sorri nervosa.

Ryan: “Claro que é senhorita Jones, não seja modesta” ele sorri. “E por favor aceite o meu presente, senão eu ficarei muito chateado.”

Yasmin: “Tudo bem senhor Carter, eu aceito mas só com a condição que esse será o último.”

Ryan: “Não irei prometer nada, senhorita Jones” nós rimos.

Yasmin: “Bom, eu vou me retirar...com licença” ele assentiu e eu saí do seu escritório.

Voltei para o meu escritório e voltei a trabalhar, minha mente repassou a conversa que eu tive com o senhor Carter, me dei conta que perto dele eu me sentia muito bem, como se eu o conhecesse a minha vida toda e ele parecia também confortável quando conversávamos sobre o trabalho, mas no final sempre acabávamos rindo, isso não quer dizer que eu sinta algo por ele ou que eu esteja apaixonado, é algo diferente, é um sentimento de admiração ou até mesmo carinho, não sei, mas uma coisa que eu tenho certeza é que não é Amor.

[...]

Eram 8 horas da noite e eu já devia ter ido embora a mais de uma hora, mas eu queria terminar um arquivo para que eu possa entregar na primeira hora de amanhã e não ter tanto trabalho, pego a minha bolsa, desligo o meu computador e revisei as mensagens do meu celular uma última vez, Jake não me mandou nenhuma mensagem durante o dia todo, mas talvez ele esteja ocupado, mas Carter só saiu duas vezes durante o dia, não é que eu seja uma namorada controladora, daquelas que querem saber onde os namorados estão, mas simplesmente é estranho que ele sempre me manda duas ou três mensagens durante o dia, dizendo que me ama ou que eu era linda e sentia a minha falta, mas hoje não recebi nenhuma mensagem da sua parte.

Saí do elevador e caminhei até a saída, e ali se encontrava ele encostado na limusine, fumando um cigarro como de costume. Caminhei a passos lentos, até parar na frente dele, o ar ficou um pouco incômodo.

Yasmin: “Oi...” eu disse e ele desviou o olhar.

Jake: “Oi.” Ele diz seco.

Yasmin: “Aconteceu alguma coisa Jake?” eu tente olhar nos seus olhos.

Jake: “Não...nada” ele diz sem me olhar.

Yasmin: “Tem certeza? Você não é as...” ele me interrompeu.

Jake: “Estou dizendo que não aconteceu nada, agora você entendeu?” ele levantou a voz pra mim.

Yasmin: “Eu Só estava tentando te ajudar, não precisava falar comigo assim, mas tudo bem eu estou indo embora já que minha presença te aborrece tanto” eu falei e comecei a caminhar para longe dele.

As minhas lágrimas uma a uma começaram a deslizar pela minha bochecha, eu sentia menor horrível em minha garganta, Jake jamais tinha falado comigo dessa maneira e isso me doía demais, eu parei de escutar ao escutar a voz de Jake.

Jake: “Porque você não pede para Leviels te levar pra casa, afinal não foi ele que te trouxe hoje de manhã?” ele falou e eu me virei para olhar para ele.

Yasmin: “O que você disse? Porque você tá me tratando assim Jake?”

Jake: “Eu disse isso mesmo que você escutou, o que aconteceu foi que esta manhã ouvir a minha namorada descer do carro de outro homem!” ele gritou.

Yasmin: “Você está interpretando mal as coisas Jake, eu estava atrasada para o trabalho, Mark me viu e ofereceu uma carona.”

Jake: “Agora você chama ele pelo primeiro nome?” ele disse e eu franzi o cenho.

Yasmin: “Por acaso você não confia em mim, Jake?” eu disse realmente irritada.

Jamais acreditei que Jake pensava que eu fosse desse tipo de garota. Por acaso ele estava duvidando do meu amor por ele? Porque se fosse assim que eu estaria acabado.

Jake: “Você me dá motivos para desconfiar” ele disse isso para mim foi a gota d’água.

Yasmin: “Você e sua maldita desconfiança! Você é um idiota Jake! Jamais acreditei que você fosse esse tipo de homem, pensei que você fosse diferente, mas os seus Malditos ciúmes te cegam completamente, você está me machucando de uma maneira horrível” comecei a chorar de novo. “Era assim que você queria me ver? Se for, então parabéns... você conseguiu! Tchau Jake, espero que você esteja satisfeito!” virei as costas para ele comecei a caminhar a passos apressados.

As lágrimas rolavam pelo meu rosto enquanto eu escutava Jake me chamar, mas eu não quis olhar para ele, ele não quis me escutar e tão pouco eu o escutaria, eu sempre havia sido sincera com ele e agora ele desconfiando de mim, me doía demais, eu sabia que Jake depois iria me procurar em meu apartamento, comecei a desviar do meu caminho habitual, sabia perfeitamente para onde ir, queria está em seu braços e chorar como uma menina pequena, ela sabe muito bem o que fazer.

Chego na casa da minha mãe, bato na porta e no instante em qu e ela abriu a porta seu rosto se iluminou por um instante, mas ao ver as condições em que eu me encontrava, ela só estendeu os seus braços para me abraçar fortemente.

Yasmin: “Ele é um idiota mamãe!” eu digo soluçando.

Celina: “Se acalme minha menina, não sei o que aconteceu entre Jake e você, mas eu estou aqui pra você” ela acaricia meu cabelo docemente. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...