História Is it Love? Jake Stewart - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Is It Love
Visualizações 96
Palavras 1.265
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 22 - Capítulo 22


Fanfic / Fanfiction Is it Love? Jake Stewart - Capítulo 22 - Capítulo 22

Pov. Yasmin

Estava na sala com a minha mãe, eu estava deitada com a cabeça em suas pernas, enquanto ela acariciava o meu cabelo com doçura tentando me tranquilizar, eu não parava de chorar, os sentimentos simplesmente me invadiam, me sentia irritada, triste e frustrada, ao mesmo tempo tudo era tão complicado, Jake havia duvidado do meu amor por ele e isso partia a minha alma e o meu coração.

Yasmin: “Não posso acreditar que Jake tenha desconfiado de mim dessa maneira mamãe, ele me toma por uma mulher que eu nem sequer sou.”

Celina: “Eu sei filha, mas você também tem que entendê-lo, talvez Jake tenha medo de te perder.”

Yasmin: “E só por isso ele tem que agir como um idiota prepotente?” eu me levantei para olhar pra ela.

Celina: “Filha, o medo nos faz agir de diferentes maneiras e Jake agiu assim por causa do ciúme, e ele foi prepotente como você disse, por que ele tem medo de te perder, de te ver nos braços de outro homem.”

Yasmin: “Mamãe, eu nunca dei motivos para ele desconfiar de mim, o senhor Leviels só me ofereceu uma carona, já que eu estava atrasada, no começo eu neguei mas ele insistiu novamente, e já que eu não queria chegar mais atrasado do que eu já estava, acabei aceitando a carona.”

Celina: “Eu sei filha, sei que você nunca agiria de uma maneira para machucá-lo, mas você devia se colocar no lugar dele, imagina se um dia Jake chegar na empresa e da limusine descer uma mulher linda e exuberante, como você agiria?”

Yasmin: “Eu não sei...talvez eu agiria igual a ele ou pior” eu abaixei a cabeça.

Celina: “Agora você já sabe como ele se sente?”

Yasmin: “Mãe, ele não tinha o direito de me tratar daquela forma, por essa razão eu estou aqui agora chorando no colo da senhora, porque a forma que ele falou comigo era completamente diferente, era outra pessoa.”

Celina: “Jake errou nisso, tanto ele quanto você se devem desculpa, não gosto de te ver assim triste, me dói ver a minha única filha sofrendo” ela levanta o meu rosto.

Yasmin: “Obrigada mamãe, eu te amo” eu a abracei e lhe dou um beijo na sua bochecha.

Celina: “Eu também te amo minha pequena, eu estou aqui e sempre estarei para te apoiar, te aconselhar e cuidar de você, você é minha filha, minha única família e destrói o meu coração te ver assim, minha menina” ela me dá um beijo na testa. “Agora vá lavar o seu rosto e as suas mãos, eu vou servir o jantar.”

Yasmin: “Tudo bem mamãe” eu digo e também dou um beijo na sua testa.

Eu fui direto para o banheiro fazer com o que minha mãe sugeriu, minha casa estava horrível mas eu sabia que minha mãe iria me ajudar a solucionar isso, caminhei de volta para a cozinha hoje a minha mãe já tinha servido a comida, me sentei ao lado dela e começamos a comer conversando sobre temas variados e sobre como estou me sentindo no trabalho.

Quando terminamos de comer, ajudei a minha mãe lavando a louça enquanto ela ia ao meu antigo quarto para mudar roupa de cama, já que eu decidi ficar aqui para dormir.

A companhia da minha mãe me tranquiliza, ela sabe me entender, e que mãe não faria isso? Eu acho que qualquer mãe ficaria triste por ver os seus filhos sofrendo.

Para mim a minha mãe é a melhor super-heroína sem capa que a vida me deu.

Minha mãe havia deixado uma roupa para que eu me Trocasse em cima da cama, por isso eu fui até o banheiro para me trocar, ainda era cedo por isso decidi assistir um pouco de televisão, me sentei no sofá e comecei a mudar de canal para procurar algo bom para assistir, peguei meu celular já que eu vi a tela acender, tinha 12 chamadas perdidas de Jake e 8 mensagens, eu abri as mensagens e comecei a ler todas.


"Yas me perdoa, fui um idiota por ter falado com você daquele jeito."

"Sinto muito meu amor, não quis agir daquele jeito com você, os ciúmes tomaram conta de mim e eu não consegui me controlar."

"Yas atende as minhas ligações, sei que você está chateada comigo, mas não me torture assim."

"Sei que você está aqui no seu apartamento e não quer me ver, eu entendo, mas por favor atende as minhas ligações, eu queria pelo menos ouvir a sua voz."

"Me perdoa Yas, vice não sabe o quanto eu me arrependo, mas eu fico doente te ver com alguém que não seja eu."

"Onde você está Yas? Estou a mais de uma hora do lado de fora do seu apartamento e o porteiro me disse que você não estava."

"Atende as minhas ligações meu amor, estou preocupado com você."

Me perdoa Yas..."


Suspirei rendida, sabia que não era uma boa ideia deixá-lo preocupado tanto tempo assim, por isso resolvi mandar uma mensagem para ele.


"Estou bem, não se preocupe, estou na casa da minha mãe, vou dormir aqui já é tarde...Boa noite Jake."



Pov. Jake

Me sinto um completo idiota e frustrado por ter falado daquela maneira com a Yas, a minha Yas, eu já havia mandado várias mensagens para ela, liguei para ela umas 12 vezes inclusive foi até o seu apartamento mas ela não respondeu a nenhuma delas.

Estava na cozinha tomando uma cerveja, eu já tinha perdido a conta de quanto já tinha bebido, mas não era muito, meu ciúmes havia me dominado e me cegou a tal ponto de acabar machucando a mulher que eu amo. Eu escutei passos de vindo do corredor, Melina se encostou no portal da porta da cozinha.

Melina: "Você sabe se a sua filha te ver dessa maneira ela ficará mal" ela tirou a cerveja da minha mão. "O que aconteceu Jake?" eu desviei o olhar. "Eu  tenho certeza que tem a ver com essa mulher que você está saindo!" ela disse com desgosto.

Jake: "Sim Melina, hoje eu discuti com Yas é as coisas não terminaram nada bem."

Melina: "Se você ao menos me desse uma oportunidade, não estaria passando por isso" ela se aproximou e eu retrocedi.

Jake: "Você sabe perfeitamente que eu não te vejo dessa maneira e te agradeço de todo o coração por você está me apoiando em relação a Gabriela, mas eu não posso te ver dessa maneira, você costumava ser a melhor amiga da minha falecida esposa, eu simplesmente não mancharia a memória de Hillary" franzi o cenho.

Melina: "Mas sim com outra?" ela cruza os braços irritada.

Jake: "Entenda Melina, você era como uma irmã para Hillary, não seria bem vista pela família dela que eu esteja saindo com a melhor amiga dela, sem contar que o meu coração pertence a Yas" nesse momento chegou uma mensagem.

Abri rapidamente a mensagem para ler e suspirei tranquila ao saber que ela está bem, isso me deixou muito mais tranquilo, eu me enviei uma outra mensagem para lhe desejar boa noite.

Jake: "Você quer que eu chame um táxi?" eu perguntei e ela negou.

Melina: "Não eu posso fazer isso sozinha, até amanhã Jake" ela disse fria e saiu da minha casa.

Suspiro fastidiado, Melina sempre fazia esses dramas, por eu não aceitar os seus sentimentos, mas eu não podia fugir dela ou pedir pra ela não vir mais, já que ela era a única pessoa que podia me ajudar a cuidar da minha filha.

Joguei o que restava da cerveja na pia, coloquei a garrafa vazia no lixo e fui até o quarto da minha filha para dar um beijo de boa noite nela, antes de ir para o meu quarto tomar banho e depois dormir.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...