1. Spirit Fanfics >
  2. Is It Love? Lisa Parker >
  3. Prólogo 2

História Is It Love? Lisa Parker - Capítulo 2



Capítulo 2 - Prólogo 2


Fanfic / Fanfiction Is It Love? Lisa Parker - Capítulo 2 - Prólogo 2


Lisa Parker



Só pode ser karma. Algum tipo de praga do destino. Ou isso ou tenho o dom de atrair canalhas.

-Lara, querida, espere um pouco… - O idiota tenta conversar. 

Me viro para ele e coloco o dedo em seu peito nu, esbravejando:

-Pela última vez, meu nome é Lisa! L-I-S-A. LISA! - É a terceira vez que ele me chama por um nome que não é o meu.

Pego minha bolsa e coloco os sapatos. Maldita hora que aceitei vir até aqui com ele. Mas quem iria imaginar que aquele cara fofo que me pagou bebidas a noite toda seria esse imbecil.

-Posso te ligar mais tarde? - Ele ainda tem coragem de perguntar isso?

Junto toda a boa vontade que me resta antes de responder:

-Não quero ver sua cara nunca mais.

Então saio do apartamento pisando firme, decidida a não deixar esse inconveniente atrapalhar meu dia de trabalho. Aceno para um táxi, que pára a poucos passos de mim. 

-Carter Corp., por favor.

-Sim, senhorita. - O motorista responde. 

Olho pela janela, para as pessoas andando apressadas, vivendo suas vidas alheias aos dramas uns dos outros. Soltando um suspiro pesado, lembro de casa. Minha vidinha monótona que ficou para trás quando meus pais me expulsaram de casa. 


FLASHBACK ON


-Meu Deus, minha filha é uma vagabunda… - Meu pai senta na poltrona da sala, jogando a cabeça entre as mãos. 

-Não fale assim, querido. - Minha mãe tenta acalmá-lo, sem sucesso. 

-Ele me ama, papai. Ele vai casar comigo! - Eu tentava convencê-lo de que o caso que tive com meu professor da faculdade viraria algo mais sério. 

-A cidade toda está falando sobre você! Sou motivo de piada no trabalho! Não importa se ele vai casar com você ou não, você desgraçou o nome dessa família! - Meu pai esbraveja. 

Arfo de surpresa, levando a mão ao peito.

-O que quer dizer com isso?

-SAIA DA MINHA CASA! - Me encolho diante de seus gritos. - NÃO QUERO VER VOCÊ NUNCA MAIS!

-Papai… 

-Querido, acalme-se. - Minha mãe tenta contê-lo. 

-SAIA. DA. MINHA. CASA! E NÃO VOLTE MAIS! - Meu pai levanta a mão, parecendo que ia me dar um tapa, mas a abaixa e se joga novamente na poltrona.

Chorando, saio correndo para o meu quarto. Junto todas as roupas que consigo dentro da pequena mala cor de rosa. Eddy vai me acolher, tenho certeza disso. 

Saio da casa sem olhar para trás. Se é isso que papai quer, então é isso que vou fazer. Enquanto ando pela rua, as pessoas me olham torto. As que estão acompanhadas cochicham umas com as outras. Mantenho minha cabeça erguida, apesar das lágrimas que rolam por minhas bochechas.

Rapidamente chego a casa de Eddy. Como imagino que ele estará na faculdade, pego a chave embaixo do tapete de entrada, onde ele me disse que ficava. Quando abro a porta, sou recebida por gemidos estranhos. Preocupada, ando em direção a casa. O que vejo me tira o fôlego. 

Eddy estava na cama com Millie, minha melhor amiga. Seguiu-se uma discussão terrível, o que me motivou a ir embora daquela cidade, para não voltar nunca mais. 


FLASHBACK OFF


-Chegamos, senhorita - A voz do motorista me tira dos meus devaneios. - São 14 dólares e 87 centavos.

-Obrigada. - Tiro uma nota de vinte dólares na bolsa e entrego à ele. - Pode ficar com o troco.

Saio do carro e entro rapidamente no prédio da empresa. Há muito tempo deixei de me impressionar com o edifício. Vou até o banheiro dos funcionários para dar um retoque no visual, já que estou com a mesma roupa de ontem. Me olho no espelho e, céus, meu rosto está horrível. Pego minha necessaire na bolsa e jogo uma água gelada no rosto antes de escovar os dentes. Então prendo meu cabelo em um coque apertado e passo uma maquiagem leve e discreta antes de conferir o relógio.

-Ah, merda! 

Faltam cinco minutos para o meu horário de entrada. Guardo as coisas apressadamente e dou uma última conferida no visual. 

-Vai ter que servir. Afinal, não é como se eu fosse encontrar o homem dos meus sonhos, não é?! 

Suspirando novamente, vou até a recepção da Carter Corp., pronta para encarar mais um dia de trabalho.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...