1. Spirit Fanfics >
  2. Is it Love? Mark Leviels - O amor vence >
  3. Jantar de máscaras

História Is it Love? Mark Leviels - O amor vence - Capítulo 37


Escrita por:


Notas do Autor


Essas são as máscaras que usaram.
Mark a combinar com seu fato elegante preto; Camille veste um vestido tubinho longo colado ao corpo em dourado; e, a Mary um vestido longo sensual em tons cinza prata.

Capítulo 37 - Jantar de máscaras


Fanfic / Fanfiction Is it Love? Mark Leviels - O amor vence - Capítulo 37 - Jantar de máscaras

Narrado por Mary Rodriguez

Durante a tarde mandei dar 2 Viagra ao Mark. Ele não queria mas eu lembrei lhe o nosso acordo e também que ele não tinha escolha. Perto das 20 horas, quase na hora do jantar mandei dar mais um.

Chega a hora do jantar e os 5 convidados (3 homens e 2 mulheres).

O jantar estava divertido e a correr muito bem. Mark não suspeita sequer que a mulher de dourado é sua prima. Por sua vez, ela está bem animada com a ideia do que irá acontecer depois.

Neste jantar não há bebidas com álcool pros senhores....pois reservei uma surpresinha que eles vão adorar e eu vou gravar tudo. Trunfos na manga nunca são demais...haha.

Chega a hora da surpresa:

Mary Rodriguez -  Todos vão querer a sobremesa que preparei.

Todos - Simmm

Mary Rodriguez - Senhores, a 1° fase da vossa sobremesa está nessa pequena caixa...ENGULEM com água, por favor.

 Mary Rodriguez - E tu também Mark.

Os homens começam abrir as caixinhas e ficam bem animados com o que vem a seguir e engolem os 2 Viagra num segundo....menos o Mark, mas obedece e toma.

Mary Rodriguez - Cada pessoa vai ter um número que eu vou dizer. Depois o resto vocês senhores e senhoras é que decidem.

Todos concordaram e já vejo que os homens estão com os seus paus grandes e grossos😄

Mary Rodriguez - 1 (Lena) fica com o 3 (John). Podem ir...é segunda porta no corredor á direita. Tomem a chave.

A 1 ficou surpresa, o 3 pegou animado a chave agarrando a cintura dela conduzindo-a pro local indicado. Não demorou muito para começarmos ouvir gemidos.

Mary Rodriguez - 2 (Mark) vais fazer tudo que a 5 (Camille) te mandar. Ela ordena e tu obdeces a tudo que ela peça ou ela faça...entendido?

Mark - Sim entendi.

Chamo meus seguranças para acompanhar ele e a minha amiga ao quarto.

Mary Rodriguez - 5 a chave é tua o tempo que quiseres.

Aproximo da minha amiga e sussurro no ouvido:

Mary Rodriguez -  Além desses 2 Viagras tem mais 3 anteriores ....use e abuse amiga.

Meus seguranças companham eles e por precaução vão ficar do lado de fora de vigilância.

Mary Rodriguez - 4 (Lucas) e 6 (Tom) , vocês ficam comigo. Aceitam?

4 / 6 - Claro que sim.

Os conduzo para o meu quarto. Tenho já todas as câmaras ligadas, estou a gravar tudo dos 3 quartos.

Entro no meu quarto e deixo cair no chão o meu vestido, ficando só de langerry minúscula preta de renda.

Os dois homens apressam-se a tirar as suas roupas ficando nús na minha frente. Para provocar um pouco mais, eu tiro à parte de cima da minha langerry e vejo seus olhos escurecidos pela luxúria do desejo e tesão.

Ajoelho no meio deles é começo a bater uma punheta nos 2 ao mesmo tempo. Depois chupo gostoso o pau de um e faço movimentos de vai e vem no pau do outro.....e vou alternando entre os 2, deixando loucos de tesão, arrancando gemidos de prazer.

Não tarda muito e estou a chupar/mamar o pau de um dos homens, enquanto o outro homem está chutando bem gostoso minha bucetinha húmida e me penetrando com seus dedos.

Estou nisto algum tempo até que eles vão trocando de lugar...um penetra minha bucetinha faminta e o outro arromba gostoso meu cuzinho apertadinho.

Nossos gemidos de prazer escoam pelo quarto sem podor. Perdi a conta das vezes em que gozei e eles também.

Já exaustos, eles tomam banho e vão embora assim como o casal 1 e 3. Fica só Camille e Mark.....eu aqui sozinha á espera do Dr. Fred que é bom de cama, selvagem e bruto como tanto gosto.

Faço sexo bem gostoso e sem conta com ele durante a noite toda. Exausta acabo por adormecer nos seus braços.

--------------------------------------------------------

Narrado por Camille

Agradeço á minha amiga e vou pro quarto com o Mark, meu primo.

Eu chamo-o de primo mas não sou mesmo sua prima. Fui adotada pelos tios deles que não podiam ter filhos. 

Afinal não estou a fazer nada de mal....não somos de sangue.

Camille - Tire a sua roupa.

Mark -  Sim senhora.

Ele tira sua roupa e eu a minha ficando de calcinha e meus seios á mostra.

Camille - Quieto, não mexe. - começo por passar minha mão no seu pau grande e grosso...hmmmmn.

Coloco seu pau na minha boca e chupo gostoso como se fosse um delicioso pirulito. Ele não consegue conter e deixa escapar um gemido.

Passo algum tempo a mamar o seu pau, ele geme e se contorce de prazer que está a sentir.

Camille - Fica sentado quietinho...só pode brincar com meus seios, entendido?

Mark -  sim senhora - dizendo com dificuldade.

Sento no seu colo, roço minha intimidade no seu pau. Ele já louco agarra meus seios, brinca, chupa me deixando louca e ainda mais excitada.

Eu quero que ele me foda mas sabendo quem sou. Mas antes vou fazer um pouco com a máscara tirando depois.

Camille -  senta na cadeira e coloque as mãos atrás passando uma das mãos pelo buraco nas costas da cadeira. - ordeno.

Mark -  Sim. - ele senta-se e faz o que lhe mando.  Chego por trás e coloco umas algemas bem apertadas nos seus pulsos...assim não tem como fugir.

Ajoelho de frente pra ele, paço as mãos pelo seu corpo até chegar ao seu pau e meto na minha boca chupando gostoso e ele geme de prazer.

Sento em cima do seu pau e começo com movimentos suaves até calvagar gostoso fazendo me ir ao delírio....os nossos gemidos são de pura luxúria.

Enquanto estou a calvagar, eu tiro a sua  máscara e dou lhe um beijo de língua separando nos quando nos falta o ar ....mas sempre sem parar de calvagar em seu pau.

Ele continua a gemer de prazer que lhe estou a dar e eu tiro minha máscara revelando quem sou. Na mesma hora ele ficou louco, começou a xingar me, mandou me várias vezes parar. Não fiz caso, não parei de calvagar no seu pau até eu gozar.

Mark -  PARE COM ISSO SUA LOUCA...PARE.

Camille - Xiuuuuu. Aproveita priminho que estás a gostar. - contínuo a calvagar nele e como tinha pedido á minha amiga.....ela bate na porta e entra.

Mary Rodriguez - vejo que estás a gostar amiga. - ela vira se pra ele é manda tomar mais 2 Viagra que tem na sua mão e diz pra ele cumprir o acordo deles.

Mary Rodriguez -  Até amanhã amiga. Goza muito docinho. - e beija ele na boca com língua enquanto eu estou a fuder com ele.

Mark -  Suas loucas. Eu vou cumprir o acordo mas depois me deixam ir.- digo que sim com gestos de cabeça.

Camille -  Até amiga. - ela sai e fecha a porta.

Mark -   Podes tirar as algemas ? Não vou fugir sua VADIA, VAGABUNDA. Só quero te fuder como mereces....como uma cadela sem dono. 

Camille -  Agora deixaste me mais excitada.... hummmmmmn. Lembra que é durante o tempo que eu quiser...e, o que está acontecendo não vais dizer pra ninguém. Ou certa pessoa que amas irá saber e.....e chau Natasha, adeus filhas pk ela vai levá la pra longe.....hahah.

Mark -  grrrrrrrrr. Sua louca sei bem disso.só quero acabar logo com isto é nunca mais encostas em mim.....NUNCA MAIS!

Tiro as algemas, ele pega em mim empurrando pra cama, abre minhas pernas e chupa deliciosamente minha bucetinha até me vir na sua boca.

Vou para chupar seu pau de novo, mas ele me prende debaixo do seu corpo, prendendo minhas mãos acima da minha cabeça. Desce sua boca até aos meus seios e abocanha um chupando gostoso e penetra minha bucetinha com seu pau deliciosamente enorme e grosso.

Sua estocadas são fortes, selvagens e profundas me fazendo gemer loucamente e sem podor.

 Mark -   É assim que você quer sua vagabunda, sua VADIA...CACHORRA.

Digo com cabeça que sim e gemendo doida pelo prazer que estou a sentir. Já perdi a conta das vezes que gozei e ainda não terminou de me fuder. Só penso na sorte que aquela estúpida tem e como ele fode terrivelmente bem e delicioso...hmmmmmm.

Estou perdida em tanto prazer e penso que terminou...derenpende ele me virá de bunda pra cima, morde leve minha orelha e diz:

 Mark -  Não terminei ainda. Vou arrombar seu cuzinho VADIA.

Ele mete gostoso, arrombando ele é deixando escapar um gemido dizendo:

Mark- Puta que pariu....VADIA....hummmm....tão apertadinho CACHORRA .

 Camille - Vai....hummmmm.....come ele tudinho......hummmmm.....assim bem gostosooooo....hummmmm.

Mark -  cala a boca CACHORRA....geme VADIA.....geme mais VAGABUNDA....humm...

Fizemos sexo selvagem e bem gostoso até de manhã. Dormi nos seus braços, bem agarradinhos....exaustos de tanto que fizemos gostoso.

-------------------------------------------

Narrado pelo Dr. Fred

Levei a pro meu quarto, brindamos ao sucesso dos planos dela. Sem ela notar eu coloquei na sua bebida uma substância como o Viagra para o sexo feminino....mulheres.

Não tarda e ela está parecendo uma leoa...mais assanhada e tarada do que o costume. Só dei pk não quero que ela depois de tanto que fudeu com aqueles 2 marmanjos, ela perca o apetite.

Durante toda a noite....ou o que restou dela e de manhã até às 10 horas....eu a fodi. Também tomei 2 Viagra ontem....afinal ela gosta disso, então tomamos os dois. Foi terrivelmente delicioso.

Adoro fazer esta mulher.










 





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...