História Is it love Matt - Capítulo 40


Escrita por:

Postado
Categorias Is It Love?
Personagens Matt
Tags Amor, Daryl, Energia, Jogo, Love, Matt, Minegame, Ortega, Romance
Visualizações 139
Palavras 1.411
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpas pela demora do capítulo de hoje.

Capítulo 40 - Sequela?


Fanfic / Fanfiction Is it love Matt - Capítulo 40 - Sequela?

Manuella

 

Chego no hospital e fico esperando o Dayl na recepção, o médico liberou apensas uma pessoa por vez para entrar no quarto, para melhor recuperação do Matt. Estou sentada tomando um café e o Daryl chega e eu me levanto.

- E aí, falou com ele? Como ele tá?

Daryl passa uma mão na cabeça parecendo meio abatido.

- Não conseguir falar com ele, eu cheguei e ele já estava dormindo de novo, o médico disse que ele ainda está sobre efeito de anestesia pela operação de ontem a noite, então ele só abriu os olhos e voltou a dormir.

- Mas eles já tem alguma novidade?

- Não, eles não falaram com ele, então não deu para saber se tem alguma sequela.

- Entendo, eu posso entrar para vê-lo?

- Sim, só me da esse copo de café, estou precisando mas que você.

Entrego o copo de café para o Daryl e entro no quarto do Matt, meu coração doí muito e se aperta quando vejo seu rosto todo machucado, cheios de hematomas, uma onda de tristeza de espalha, ele não tem que está aqui, Meu Deus e de pensar que é tudo culpa minha, eu sinto pena dele, ele usa uma mascara para respiração e os equipamentos funcionando.

Respiro fundo e me aproximo dele, seguro sua mão.

- Desculpe me amor, você não tinha que tá passando por isso, poderíamos está a caminho da empresa depois de uma noite quente de amor com você, mas não você está aqui nessa cama de hospital você faz ideia de como sinto raiva de mim mesmo Matt.

Ele nem se move, é horrível falar com ele e não obter nenhuma, resposta, olhar ou sorriso seu meu amor, espero que me perdoe um dia por te fazer passar por tudo isso, eu fui burra não confiei em nosso relacionamento, coloquei outra pessoa que sempre foi uma mentira na sua frente, mas eu te amo tanto, tanto Matt que o ódio que sinto de mim mesa. Me perdoe por favor.

Lagrimas caem do meu rosto, uma sensação tão ruim de solidão percorrer pelo meu corpo, eu me arrepio.

Cruzo meus braços e o observo enquanto ele dorme, ele nem parece está aqui.

Eu escuto um barulho de algo caindo do lado de fora da sala, e pessoas gritando, pego na maçaneta da porta para abri-la mas escuto a respiração do Matt, ele esta acordando, eu rapidamente me aproximo da cama novamente, e eu vejo abrir seus olhos aos poucos.

- Matt

Digo com uma voz baixa e um pouco tremula, pelas lagrimas que escorriam pelo meu rosto.

Ele respira fundo e tira a mascara de oxigênio.

Ele olha nos meus olhos, e pisca várias vezes tentando acordar por completo.

- Oi

- Tudo bem?

Ele tenta se ajeitar na cama para ficar confortável

- Eu posso me sentar?

- Um minuto eu vou perguntar para as enfermeiras ta.

- Onde eu estou?

- No Hospital Matt você sofreu um acidente.

- Foi Médico que te mandou aqui?

- Oi?

Digo surpresa, não entendendo o que ele quer dizer, que o médico me pediu para vir aqui.

- Você é linda, puta cara você é a mulher mais linda que já vir.

- Você não se lembra de mim? Matt

- Não, qual é seu nome.

Eu vou até a porta e chamo por uma enfermeira, mas rapidamente volto para o Matt.

- Vai ficar tudo bem meu amor.

- Porque você me chama de meu amor? Qual seu nome?

- Me chamo Manuella.

- Você é a mulher mais linda que já vi em toda minha vida Manuella, nós nos conhecemos?

Eu aceno positivamente, tentando conter as lagrimas.

Uma enfermeira entra, e pede para que eu saia para examiná-lo, eu vou até a porta para sair.

- Porque ela não pode ficar?

- Ela tem que sair senhor para que o médico possa entrar para te ver.

Eu saio da sala e vou correndo até o Daryl, as lagrimas começam a sair e não param, eu soluço e ele me olha assustado.

- O que aconteceu Manuella?

Eu apenas o abraço e choro no seu ombro.

- Manu por favor, o que aconteceu?

O solto do abraço e vejo que ele e uma moça me olham, Daryl estava conversando com ela quando cheguei e eu me atirei nele, eles me olham assustados.

- O Matt, Daryl

Digo entre soluços, e tentando limpara as lagrimas que saem dos meus olhos.

- O que tem o Matt Manuella? Caralho fala logo, você está me assustando.

- Ele acordou novamente, e...

- E?

- Ele não me reconhece.

- Como não te reconhece Manu?

- Ele perguntou se o médico havia me mandado lá.

- Fica calma, vamos falar com o médico assim que ele sair de lá.

Limpo minhas lagrimas e respiro fundo. Nossa a dor e insuportável, doí tanto que ele me olha nos olhos e diga que não me conhece, meu coração está muito apertado.

A moça ao lado do Daryl me olha da cabeça aos pés.

- Va embora daqui Lana, o Matt não está em condições de te ver. Vá embora.

Lana, quem é Lana? Eu já ouvi esse nome antes, mas minha mente cansada e meu coração dolorido não tem tempo para lembrar desse nome.

- Eu não vou embora daqui antes de vê-lo Daryl, está mim escutando.

- Vá para o inferno de onde você nunca deveria ter saído caralho, meu irmão não está em condições de receber este tipo de emoção no momento.

Quem é essa moça e de onde ela conhece o Matt, ela e o Daryl se olham com ódio.

- Dary esse não é o momento e aqui não é o lugar para isso.

Ele acena positivamente e coloca uma mão em minhas costas e me afasta da moça.

- Quem é essa Daryl?

- Essa é uma longa historia meu anjo, mas você tem que trabalhar agora não é?

Eu aceno positivamente para ele.

- Vá, e eu te informo.

- Mas eu não quero ir Daryl, preciso saber o que está acontecendo, quero ficar do lado dele.

- Tudo bem meu anjo, eu sei disso, mas eles ainda estão examinado, e o Matt está com os médicos tudo vai ficar bem, meu te ligo, prometo.

Ele me acompanha até o táxi me da um beijo na testa e eu entro no táxi.

Chego na empresa e vou até a recepção falar com a Lisa.

- Oi minha linda, esta tudo bem?

- Mais ou menos Lisa, O Matt acordou, mas ele não me reconhece.

- Serio? Meu Deus, o que os médicos falaram?

- Eu não sei, ficaram examinando ele, eu precisava vir trabalhar, saindo daqui vou direto para lá.

- Eu vou com você.

- Obrigada Lisa.

- Tudo bem minha linda, vai dar tudo certo.

Eu aceno positivamente.

- Vou indo Lisa, não quero me atrasar mais.

- Tudo bem, melhore essa carinha tá.

Ela me da um sorrisinho e me dirijo até meu andar.

Vejo que tem alguém na mesa do Matt, é uma  moça de cabelos encaracolados pretos.

- Bom Dia

Digo me acomodando ao seu lado.

- Ah oi, tudo bem? Me chamo Sarah Alencar, vou te ajudar com o projeto.

- Prazer Sarah, me chamo Manuella Marques.

- Pode me mostrar como está indo o projeto senhorita Marques?

- Ah Claro, pode me chamar de Manuella.         

Expliquei tudo sobre o projeto a Sarah, ela se perdia um pouco eu tinha que voltar e explicar novamente, as vezes ele me atrapalhou mas que ajudou, mas ela é inteligente e pegou depois de explicar algumas vezes, sinto que assim que ela pagar tudo, terminaremos o projeto rapidamente, hoje tivemos pouco progresso.

No almoço eu fui no Bob com a Lisa e o Colin, ele também se ofereceu para nós acompanhar ao hospital no fim do expediente, Colin está muito preocupado com seu amigo, varias pessoas passam por nós e perguntam do Matt, vejo como ele é muito querido por todos aqui.

Como não ser também, o jeito Matt encanta qualquer um.

Daryl me mandou apenas uma mensagem dizendo que o Matt está bem, o médicos não diagnosticaram nada de errado, ele não perdeu a memória, se lembra perfeitamente.

Ajeito minhas coisas para ir para o hospital, desço e Colin e Lisa já me estão me esperando.

Chegamos no Hospital e Daryl e a moça está na discutindo na recepção 


Notas Finais


Capítulos de segunda a sábado, um por dia.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...