História Is it love Matt - Capítulo 43


Escrita por:

Postado
Categorias Is It Love?
Personagens Matt
Tags Amor, Daryl, Energia, Jogo, Love, Matt, Minegame, Ortega, Romance
Visualizações 259
Palavras 1.381
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 43 - Recomeço


Fanfic / Fanfiction Is it love Matt - Capítulo 43 - Recomeço

Manuella

 

Estou chocada e com a boca aberta, não posso acreditar que deixaram essa mulher entrar, eles só podem estra loucos o Matt desmaiou por culpa dela, e agora eles estão juntos conversando.

- Como Daryl? Tá ficando louco? Como deixaram essa mulher entrar?

- Calma Manuella, foi o Matt que pediu.

- Ele está doente Daryl, não pode tomar suas próprias decisões, ele não sabe o que ela fez.

- Calma meu anjo você não vai resolver nada, nervosa desse jeito, ele vai ter alta amanhã.

- Eu preciso entrar, preciso falar com ele.

- Manuella não.

Ele diz, mas eu já abri a porta, e eles estavam quase se beijando quando entrei, ela se aproxima do Matt aos poucos, meu coração quer saltar pela boca como um louco.

Ela se afasta dele, assim que abro a porta e se dirige a mim.

- Ah Oi, sou a Lana, não fomos devidamente apresentadas, também com a ocasião ficou meio difícil né?

Ela estende sua mão para mim, com um sorriso forcado eu diria. Olho para mão dela estendida, em seguida encontro seus olhos.

- Sou Manuella.

Digo passando por ela e me aproximando do Matt, deixando sua mão estendida no alto sozinha.

- Oi como você tá?

- Melhor, eu acho.

Passo a mão pelos cabelos do Matt, eu dou um leve beijo em sua testa.

- Então tá, vocês querem conversar, eu vou pegar um café mesmo. Quer alguma coisa Manuella?

- Não, Obrigada.

- Eu já volto para continuarmos Matt.

Ela acena positivamente e da um sorrisinho sem graça eu diria.

Ela sai, eu coloco meus cabelos atrás da orelha, estou nervosa.

- Senta aqui.

Matt diz pegando em minha mão me convencendo a sentar na cama que ele repousa.

- Caralho, você está gelada princesa.

- Ah, estou com um pouco de frio.

Digo soltando sua mão e me sentando ao seu lado.

- Sério, eu estou com calor.

- É eu atrapalhei alguma coisa quando entrei.

- Na verdade não, só as explicações da Lana, eu estava mesmo precisando de uma pausa para digerir.

- Aah

Digo olhando para meu sapato, totalmente sem graça e morrendo de vontade de ir para casa.

- Eu vou ter alta amanhã.

Ele diz com um sorrio no rosto bem satisfeito.

- O Daryl falou, que bom né?

- Eu estou louco para sair dessa cama.

- Eu imagino Matt.

- Algum problema princesa?

- Não, tudo bem.

- Sério, você me parece um pouco tensa.

Ele diz passando sua mão pela minha perna, meu corpo se arrepia por inteiro, e vibra pelo seu toque.

- Nossa, você está realmente com frio, está até arrepiada.

- É e eu esqueci do casaco, vou para casa logo, assim vocês pode conversar a vontade.

Me levanto para sair mas Matt segura minha mão.

- Não.

Olho novamente em seus olhos, tem algo de diferente neles, e eu não sei se gosto.

- Fica mais um pouco, eu esperei o dia todo para ver você.

- Ah qual é Matt você tinha a Lana.

Digo me soltando de seu toque e cruzando meus braços, para ser convincente na minha desculpa de frio.

- Olha temos que conversar sobre a Lana.

- Temos mesmo.

- Eu sei que nunca falei dela, mas era tudo muito difícil para mim sabe Manu, você foi minha primeira namorada, depois da Lana.

- Ah tudo, mas porque era difícil?

- Porque eu pensei que ela estivesse morta, que eu tinha matado ela, e agora ela apareceu, e tudo ainda está muito confuso.

Ele suspira e continua falando, eu não ouso interrompe-lo.

- Eu pensei que ela fosse um fantasma ontem, muitas perguntas martelam na minha cabeça, nós ainda temos muito para conversar, mas nessa experiencia de quase morte eu só tenho certeza de uma coisa.

- E o que é?

- Que eu preciso de você, mas que tudo, nos não vamos conversar isso aqui, depois disso tudo vamos para um lugar calmo, só nós dois, ai sim vamos conversar.

Eu olho para ele com muito carinho, mesmo com a situação meu coração transborda de amor com suas palavras, e um sorriso tímido vem ao meu rosto.

- Se você quiser princesa, eu não quero te obrigar a nada e se você ainda não se sente preparada eu....

Me jogo no Matt e beijo seus lábios, minhas mãos estão em seu rosto, ele responde ao meu beijo surpresa, nossas línguas dançam e comemoram, se chupam, ele morde meu lábio inferior.

Nos olhamos um para o outro, Olho a olho.

- Você não tem noção de quanta falta eu senti disso, imagina eu morrer sem tocar seus lábios maravilhosos novamente, Deus me livre.

- Matt.

Digo em um impulso batendo em seu ombro.

- Ai

Ele geme de dor, acho que atingi, um machucado, caralho o que passa pela minha cabeça.

- Ai desculpe Matt, eu te machuquei Muito.

- machucou

 Matt faz uma cara de dor e tristeza.

- Ai caramba eu vou chamar a enfermeira

Digo desesperada

- Não, sente se aqui do meu lado.

Obedeço e me sento novamente na cama, visivelmente preocupa e olhando para o local onde dei o tapa no Matt.

- Acho que mereço um beijinho para melhorar a dor.

- Fala serio Matt.

- Estou falando serio, vai ser sua punição por bater no seu namorado doente, vai ser minha enfermeira.

- Namorado?

Digo estranhando o que ele disse mas me enche de felicidade.

- Desculpe, eu estou indo rápido de mais né, mas é que depois do acidente eu descobrir que temos que fazer o que queremos logo, orgulho não adianta em nada quando se está em coma, e temos que está com quem amamos o mais rápido possível, devemos recomeçar.

Eu fico quieta, só observando o Matt, suas palavras me deixam impressionadas, ele acabou de dizer que me ama?

- Desculpe eu não quero te obrigar a nada, descup...

- Shii

Digo pondo um dedo em seus lábios para ele ficar quieto.

Me dirijo ao seu machucado em seu ombro, e dou um beijinho no local, em seguida afasto um pouco o Robin de hospital que ela está, deixando seu obro nu, e dou outro beijinho e olho para ele.

- Melhorou?

- Ainda não, ainda tá doendo um pouquinho.

Sorrio para ele e afasto mas o Robin e dou outro beijo, quando seu ombro está completamente nu, beijo que não tem machucada algum ali

- Matt

Digo me olhando em seu olhos.

- é pervertido da minha parte dizer que te fantasiei com uma roupinha bem sexy de enfermeira.

Faço uma cara de assustada e finjo esta brava, com a boca entreaberta de surpresa.

- Você não esta merecendo nada disso.

Ele agarra minha cintura e me coloca contra ele, e trocamos olhares de desejo, nossos lábios estão se aproximando lentamente.

A Porta de abre e a Lana entra, ela se assusta assim que nos ver e deixa cair o copo de café e diz constrangida.

- Ah, desculpe eu não sabia, eu deveria ter batido.

- Tudo bem.

Digo me levantando da cama.

- Eu já tenho que ir mesmo.

- Já?

Matt me olha com cara de cachorro sem dono, muito fofo, ele segura minha mão querendo me impedir de ir.

- Sim, eu vou deixar vocês conversarem.

- Mas você pode ficar.

- Eu acho que é um assunto de vocês, vão se sentir mais a vontade sem mim.

- Não fale por mim.

- Você é um amor Matt.

- Sou? Então fica.

Olho para Lana e ela parece sem graça, to pouco me importando para o que essa puta quer, ela não se sente confortável comigo aqui, e por isso eu deveria ficar.

Me aproximo dele novamente, e digo em seu ouvido.

- Eu não posso mais te olhar sem pular, não mim tente por favor, te espero amanha para que possamos resolver o probleminha do seu machucado, sua enfermeira particular vai está te esperando ansiosa.

Piso para ele e o vejo morrendo seus lábios.

- Amanha assim que eu sair daqui.

Coco uma mão em seu rosto e dou um selinho em seus lábios.

- Estarei esperando

Pisco pare ele, e passa pela Lana, dou um sorriso falso e saio do quarto.

 

 


Notas Finais


Capítulos de segunda a sábado, um por dia.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...