História Is it love- Matt (Doce tentação) - Capítulo 52


Escrita por:

Postado
Categorias Is It Love?
Personagens Matt, Personagens Originais
Tags Amor, Ashiley, Drama, It Is Love, Jogo, Matt, Paixão, Romance, Sexo
Visualizações 240
Palavras 2.609
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Literatura Feminina, Luta, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor



Capítulo 52 - Amor obssesivo


Fanfic / Fanfiction Is it love- Matt (Doce tentação) - Capítulo 52 - Amor obssesivo

Segunda-10:00hrs da manhã 

Hoje é segunda,dia de trabalho. Ontem foi domingo, no sábado eu tive uma conversinha com Ithan e depois disso fui pro curso de pole dance da Lisa. 

Eu adorei, porém pole dance não era como eu pensava,eu achava que pole dance era só girar em volta de um ferro e pronto, mas não! É uma dança que exige muito movimento e elasticidade do corpo, é muito difícil, mas legal.

 Infelizmente quando eu estava dançando o Collin do nada surgiu naquele lugar. Ele ficou olhando e rindo de minha cara, pois seu olhar me fazia tropeçar e cair, a professora até me deu uma bronca pois eu estava mais preocupada em fugir do Collin do que prestar atenção nela. Enfim, na saída eu falei com ele e parece que ele conhece a professora, foi só coincidência. Ontem foi domingo, eu fui pra academia de Muy-Thay e levei o Luar pra passear. Miguel conseguiu uma vaga de garçom no Felipe, restaurante Italiano. 

Bem,eu já tomei banho,fiz minhas higienes diarias, tomei café e agora estou no meu quarto em frente ao guarda-roupa escolhendo o que vestir hoje pro trabalho.

 Pego uma saia preta de couro, uma regata preta com detalhes coloridos e um salto fechado PRETO também, sim! Eu amo essa cor. Para diferenciar um pouco essa cor neutra eu pego uma bolsa de mão dourada e acessórios em dourado. Não estou afim de fazer maquiagem, então apenas passo um gloss hidratante e vou para a sala,quero ver o que meu irmãozinho acha,porém eu já sei até o que ele vai falar.

- Iai? Como estou? - Digo dando uma voltinha a frente da televisão,o impedindo de assistir. Ele por sinal está de uniforme de garçom, sentado no sofá comendo um enorme pão de queijo que eu fiz. Ele me olha de cima a baixo com cara de sério e começa a falar de boca cheia:

- Pra quê tudo isso?- Hahahaha, eu sabia que ele ia falar isso.

- Sabe,eu não sei! Eu acordei sentindo que hoje vai ser um dia muito especial.

- Pra mim você tá é louca....Agora sai da frente porque eu quero ver meu desenho.- Ele diz me empurrando da frente da televisão.

-Hahahaha- Não posso me controlar, as vezes sinto que meu irmão ainda é uma criança.

Dou um beijinho de despedida no meu cachorro que começa a choramingar, sempre que saio de casa o Luar faz essa cara. Saio de casa indo em direção a rua.

Ontem eu conversei com Miguel, sobre a Megam! Perguntei a ele o que ela quis dizer quando disse "esqueceu dos meus truques?". Miguel me disse que uma vez quando estavam namorando Megam aprontou, ela parece ter incriminado um cara por um crime que ELA cometeu. E meu irmão cego pelo amor a perdoou. E acabou se ferrando,pois ela o roubou. Ele me disse que Megam é uma mulher perigosa,não podemos denuncia-la pois ela pode virar isso contra a gente,eu realmente não sei o que fazer se ela continuar no meu pé,mas por sorte eu não a verei até sabado. 

Sobre o Matt ele continua sendo o mesmo amorzinho,mas sempre triste! Ontem nem nós nem nos falamos direito,e ontem o Guilherme também não foi a academia,já tô ficando impaciente,não vejo a hora de falar com Loen.

Entro no taxi e em menos de 20 minutos ele chega às ruas movimentadas de Manhatan, em New York. Pago ele e saio do carro dando de cara com uma vaca,Cassidy.

Ela começa a me olhar de cima a baixo com desgosto,está doidinha pra soltar seu veneno,mas não dá! Estou vacinada! Vacinada com uma grande noticia de uma transa no escritório de meu ex namorado,hahaha. Eu revido o mesmo olhar acompanhado de um sorriso diabólico,ela sabe fazer cara feia? Pois bem,eu também sei.

Passo pela calçada entrando direto na Carter,vejo Lisa atrás do balcão central da empresa,ela parece muito ocupada com uma fila de pessoas a rodeando,apenas a mando o meu melhor sorriso e ela me vê e faz o mesmo.

Depois de pegar o elevador chego no 42° andar. Quando entro vários olhares batem em mim,mas como sempre devem estar falando "Nossa! Olha como ela se veste,aqui é hambiente de trabalho não uma festa." Eu conheço muito bem o pessoal daqui,ninguem tem o costume de ser gentil. Eu dou uma boa olhada em volta,pra ver onde meu moreno tristinho está. 

E acabo de o ver, eleestá sentado em sua cadeira mordendo a ponta da caneta e olhando pro nada,ele parece tenso...que nem ontem. Matt tá tão tristinho esses dias,meu coração aperta sempre que vejo essa carinha triste.

Fico atrás da cadeira dele e o abraço com todo meu amor o pegando de surpresa, ele passa as mãos por meu braço e levanta o rosto para me olhar.

- Bom dia princesa...

- Bom dia Matt,que cara é essa?- Digo me sentando na cadeira.

- Nada,eu estava te esperando para irmos a sala do Alan,ele tem um novo projeto pra entregar.

- Está bem,vamos?- Pergunto me levantando de volta da cadeira,Matt faz a mesma coisa. Caminhamos em direção a sala do Alan e então Matt começa a me medir de cima a baixo.

- Você é tão linda...- Ele diz ainda num tom tristinho,mas com um sorriso forçado ao rosto. Suas palavras me deixam com as bochechas coradas, eu nem sequer me ouso a olhar pra ele com essa cara vermelha,apenas coloco a mão esquerda no meu braço direito e lhe dou um empurrãozinho olhando pra baixo. Estou muito envergonhada.

Ele dá dois toques na porta do Alan e entramos após ouvirmos um "entre",Alan estende um sorriso ao nos vermos e pede para nós nos sentarmos. E assim fazemos.

- Bom dia Matt, bom dia Ashiley.

- Bom dia....- Eu e Matt falamos ao mesmo tempo.

 - Um de nossos clientes mais importantes precisa de um esboço para esta noite. Está tudo explicado ai nesta pasta,podem dar uma olhada,quero que terminem este projeto hoje.- Eu e Matt pegamos a pasta e olhamos seu interior, não é muita coisa,dá pra terminar hoje. Ficamos olhando por alguns segundos quando eu decido falar:

- Está bem,nós conseguimos.- Digo guardando alguns papéis de volta na pasta. Alan como sempre fica me encarando,ele nem pisca! E nem sequer se importa com a presença de Matt,ele na cara de pau continua me olhando com o seu olhar que ele ACHA que é intenso.

- Obrigado Alan,podemos ir?- Matt diz impaciente,nossa! O que deu nele?

- Sim pode ir.- Nos levantamos e vamos indo em direção a porta,eu ando um pouquinho rapido,pois se eu demorar o Alan a qualquer momento vai falar.....

- Você não......Ashiley.- Tarde demais! Matt me manda um piscar de "tô aqui fora se precisar". Enquanto fecha a porta.

Ainda estou de costas para Alan,quando viro de frente vejo ele em pé,encostado com uma mão em cada quina da mesa.

- Fala Alan....- Digo com cara de tédio, eu não aguento mais! Quando o Gabriel vai voltar?

- Eu só queria dizer que você tá muito linda hoje! Mais do que o normal.- Reviro os olhos com cara de quem não liga.

- Tá! Posso ir?

- Claro que não...- Ele chega mais perto e pega em minha mão. Eu vou mais pra trás e encosto com a mão na maçaneta da porta. 

- A cada dia que passa eu sinto mais sua falta meu amor,eu não gosto de ver você falando com outros caras! Tipo o ...Matt,Gabriel,Guilher....ops.- Quê? Ele ia dizer "Guilherme"? Mas ele nem conhece o Guilherme.

- Oi? O que você ia falar?

- Éee.....Nada! Enfim meu bem,eu sinto muita a sua falta! Tenho saudades de te beijar,te abraçar, te tocar.... Ele diz soltando minhas mãos querendo as deslizar sobre minha cintura,eu dou um tapa em sua mão e me aperto mais contra a porta,quero sair daqui.

- Eu ainda te amo Ashiley, porque é difícil de acreditar?- Ele diz aproximando sua boca para a minha.

- Talvez porque você tenha me traido....- Digo abrindo a maçaneta atrás de mim e passando por debaixo de seu braço,saio da sala e fecho a porta em sua cara! Quer beijar? Então beija a porta.

Corro para minha mesa me jogo na cadeira respirando fundo,Matt me olha como se eu fosse um fantasma.

- O que aconteceu lá dentro?- Ele pergunta me olhando fixo nos olhos.

- Nada, ele só é chato! 

- Olha,vamos trabalhar! É melhor...- Ele diz com uma certa ignorância, eu começo a olha-lo sarcásticamente. 

- Porque você tá assim Matt?- Pergunto chegando mais perto dele,a partir daqui a conversa começa a ficar séria. 

- Do que você esta falando? 

- Você Matt! Você tá tão triste,e ao mesmo tempo tão bravo esses dias. Eu nunca vi você assim! Porque? Eu fiz alguma coisa? Você se arrependeu de ter me beijado? É isso?

- Quê? Não! Não é isso.

- Então o que é Matt? Você sabe que pode confiar em mim! Me conte.- Matt me olha por uns segundos e me pega pelo braço me puxando para o elevador,sempre que a conversa é seria ele faz isso.

Quando entramos no elevador ele aperta no botão do terreo,então as portas se fecham. Eu me encosto de um lado do elevador e ele de outro.

- Ashiley o Daryl está internado...- O que?eu ouvi bem?

- Quê? Como assim?

- O Daryl bate rachas por aqui...- Olho pra ele sem entender nada,eu nem sei o que é "racha". Ele começa a me olhar,e vê que eu não entendi.

- Rachas são corridas ilegais feitas em rodovias,essas corridas são perigosas! Podem causar acidentes graves e o Daryl faz isso pra ganhar dinheiro. Parece que durante a corrida tentaram matar ele,mas por sorte ele sobreviveu,está internado.- Coloco as mãos na boca e arregalo os olhos,nossa! Porque porque o Matt não me disse antes?

- Mas ele está fora de perigo! Não está? - O rosto de Matt fica obscuro,ele abaixa a cabeça e fica quieto por alguns segundos.

- Não,ele tá em coma! Pode morrer a qualquer momento...- Lágrimas escoregam pelo rosto de Matt,eu fico sem palavras! Começo a pensar no Daryl, no acidente...Então vou para a direção de Matt e o abraço para consola-lo,ele me abraça de volta.

Apesar das brigas eu sei que Matt ama seu irmão,eu sei que ele dá conselhos e escuta Daryl sempre que precisa. Mas Daryl é muito cabeça dura! Ele nunca vai escutar o Matt.

- Eu falei pra ele Ashiley! Eu disse que é perigoso,mas ele não  me escuta.

- Matt vai ficar tudo bem,ele vai ficar bem! Você vai ver...- Agora eu entendo, antes eu achava que era o Matt que o provocava,mas ele só fazia isso para me proteger,para que Daryl não me metesse em suas intrigas. Daryl apenas se fingia de coitado em minha frente,mas pelo que Matt me disse ele realmente não sabe o que faz.  Matt me solta  de seu abraço e me segura com as duas mãos em meus braços. 

- E sobre você princesa...Eu não me arrependo de nada! Muito pelo ao contrario...eu....Eu não me arrependo de fazer isso...- Ele me puxa pelo braço colando seu corpo contra o meu,logo ele encaixa sua boca na minha me dando um beijo apaixonado.

Quando seus lábios quentes invadem os meus,meu coração acelera! Meu ritmo cardiaco cai e ficamos ofegantes. 

Matt me empurra devagar contra a parede,ele me beija com mais intensidade,mais paixão! Me sinto no paraíso. Ele solta meus lábios para respirar e eu solto um gemido de negação,quero mais! Eu mesma tomo atitude e o empurro contra o outro lado da parede,pego pelo colario de sua jaqueta e puxo para baixo fazendo seu rosto ficar a minha altura.

Tomo seus lábios com mais indelicadeza,dou um beijo urgente,preciso,safado! Ele me puxa pela cintura e segura uma perna minha a cima de seu quadril. Matt me beija na mesma intensidade,deslizando suas mãos quentes e suadas sob meu corpo,descendo para minha bunda. Dada a posição que estou nele minha saia levanta aos poucos mostrando um pouco de minha calcinha.

As coisas estão pegando fogo,o elevador está começando a ficar mais quente,mais abafado. Matt deixa meus labios e vai descendo sua boca pelo meu pescoço, eu jogo minha cabeça pra trás deixando mais espaço para ele beijar. Estou muito excitada,em menos de minutos nesse elevador o Matt me deixa molhada,eu queria muito agarra-lo nesse momento e fazer amor dentro desse elevador. Seus beijos pelo meu pescoço me faz querer mais,MUITO mais.

Abro meus olhos devagarinho quando vejo uma coisa no canto da parede,eu olho direito,e começo a dar risada,cortando totalmente o clima.

- Matt! Matt!- Digo dando risadas e tapinhas em seu ombro,ele levanta a cabeça triste por eu faze-lo parar e me olha nos olhos com um sorriso amável no rosto. 

- Fale minha linda.- Seu tom de voz me derrete. Ele ainda está encostado na parede do elevador me envolvendo no meio de seus braços e ainda segurando minha perna. 

- Olha! Olha ali.- Digo apontando para trás de mim,ele vê e começa a dar risada. Eu cortei o clima,mas isso ia acontecer de um jeito ou de outro,afinal,estamos em um elevador.

- Hahahaha,fomos flagrados.- Isso mesmo! Tem uma câmera escondida no canto do elevador. Eu e Matt rimos como palhaços e nos separamos após ouvir o "plin" do elevador.

O cabelo de Matt está todo bagunçado e o meu está pior ainda eu abaixo minha saia e tento me arrumar rapidamente. 

Quando as portas se abrem damos de cara com Lisa. Ela dá uma boa olhada em nós dois e um sorriso malicioso surge em seu rosto.

- O que vocês tavam aprontando? - Eu e Matt nos olhamos como cúmplices por alguns segundos e logo damos risadas,incentivando Lisa a rir também. 

Depois disso o dia foi tranquilo,nós 3 almoçamos no Felipe e foi meu irmão quem nos serviu. Eu Matt conseguimos terminar o projeto e agora eu tenho que entregar pro Alan,quando olho em volta vejo que somos os últimos daqui.

- Tchau princesa!- Ele me diz me dando um beijinho dócil na boca,eu nem ouso dizer para ele me esperar,pois sei que hoje ele tá de moto.

Vejo ele entrar no elevador e logo em seguida vou andando para a sala de Alan,bato na porta e ouço ele dizer pra mim entrar.

- Alan aqui está o projeto.- Digo jogando a pasta de qualquer jeito em sua mesa.

- Deveria tratar melhor o seu gerente senhorita Andrew- Ele diz se levantando e dando a volta em sua mesa. 

- Meu gerente é o Gabriel! Você é só o meu ex namorado que está usando essa vaga de substituto para me perseguir.- A face de Alan muda,após minhas palavras ele fecha a cara de um jeito maligno e vem vindo a minha direção.

- Quer saber Ashiley? Eu cansei disso! É isso mesmo! Estou te perseguindo porque eu te amo! E não vou desistir de você,você vai ficar comigo por bem ou por mal.- Ele diz pegando no meu braço com força.

- ME SOLTE!- Puxo minha mão de volta e dou um tremendo tapa em seu rosto. Ele fica 2 segundos com a cara virada e em seguida passa a mão onde eu bati,oh meu Deus! Tô fudida! eu abro a porta rapidamente e tento sair correndo antes que....

- SOCORRO!- Eu grito! Mas não adianta,Alan enrola seus braços em volta de mim e me puxa, me fazendo voltar para dentro da sala e trancando a porta atrás de mim. Ele me cola contra a parede e tampa minha boca colocando sua perna entre as minhas.

- Pode gritar meu amor! Não tem mais ninguém aqui,você é toda minha.

- ME SOLTE! Seu desgraçado!- Tento levantar minhas mãos para bater nele,mas não dá, minhas mãos estão presas contra seu corpo que me aperta forte contra a parede.

- Eu senti tanta saudades de seu beijo,de seu corpo,de sua boca...Principalmente de seus seios.- Ele diz sussurrando em meu ouvido,abrindo minha blusa ao poucos.

Eu me debato! Tento tirar meu braço,tento gritar,tento chuta-lo...Mas não consigo sair,não á jeito.

Estou presa...



Notas Finais


Aaaaa😄eu senti orgulho por este capítulo, finalmente consegui gostar de um de meus capítulos kk.
Meninas comentem aí em baixo o que acharam! Eu amo ler os seus comentários😊❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...