História Is It Love? Ryan - Estúpido Desejo - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Is It Love?
Personagens Personagens Originais, Ryan
Tags Comedia, Hot, Is It Love?ryan, Romance
Visualizações 160
Palavras 1.923
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Obrigada aos novos Favoritos!! E a todas que comentaram, esse capítulo vai ter surpresas, hahaha.



FAVORITOS:


.DeniseGomes
.Gihh_0106
.unicornia-black
.suellen20
.Thays315ofc


Boa leitura,sunshines!

Capítulo 16 - GRÁVIDA?


DÉBORA


 

Chego sexta à noite feliz porque consegui uma entrevista de emprego. Isso afasta da minha cabeça o fato da minha menstruação estar atrasada.


 

Faz uma semana que não vejo o Ryan, e sinto uma saudade enorme dele. É duro não poder atendê-lo quando ele me liga, mas ele não está realmente correndo atrás de mim. Sinceramente depois de ele quase acabar com sua carreira por minha causa, eu esperava que ele fosse rastejar aos meus pés, que fosse chorar para me ter de volta. É decepcionante que ele tenha simplesmente aceitado minha escolha e nem tenha insistido muito.


 

Encontro Annie com uma cara fechada no sofá esperando por mim. Eu a evitei a semana toda, e sei que está na hora de falar a verdade. Ela me arrasta assim que entro e se senta de frente para mim.


 

-Tenho uma super notícia para te dar! Mas só o farei se me contar primeiro o que aconteceu na viagem entre você e o "Delícia Carter".


 

-Annie, isso é chantagem!


 

-Não, isso é o cúmulo da curiosidade. Não aguento mais ele perguntado por você todos os dias!


 

-Ele pergunta? -eu sinto o sorriso bobo que aparece em meus lábios e Annie percebe também, porque grita:


 

-Não acredito! Você está apaixonada.


 

-Você não precisa gritar isso. Parece ridículo com você falando assim!


 

-Me conta agora!


 

Então conto a ela tudo o que aconteceu, inclusive a parte onde fui chantageada por Luciano Cartariam. Ela fica revoltada e solta quinhentos palavrões, nós rimos e conto a ela que tenho uma entrevista de emprego.


 

-Não muda de assunto, Debora! O que você vai fazer? Você está de quatro por ele, vai simplesmente aceitar e desistir?


 

-Claro que não! Vou dar um tempo para o Luciano dar o dinheiro para o projeto. Assim que ele fizer isso, você vai me avisar e eu vou procurar o Ryan. Isso é, se ele ainda me quiser depois de tanto tempo...


 

-Ele vai querer! Era isso que queria falar com você. A Lurdinha e a Mônica estavam aos prantos na empresa hoje, porque ele deu o fora nas duas e disse que está comprometido.


 

Sinto meu coração inchar no peito. Será possível que ele fez isso por mim? Annie percebe a pergunta no meu olhar.


 

-Por quem mais seria sua tonta!


 

Nós comemoramos com um brigadeiro de panela e trinta minutos depois, eu boto todo o brigadeiro para fora. Annie me olha espantada quando digo que minha menstruação ainda não desceu. Mas prefiro não me preocupar com isso. Sei que tenho passado por estresse demais e é normal atrasar nesses casos.


 


 

Faz mais de um mês que não vejo o Ryan, mas ele continuou perguntando por mim todos os dias, como a Annie me contara. Há duas semanas ele nem me liga mais e fico aqui me perguntando se ele já se acostumou a dormir sem mim. Claro que já, ele já deve ter arrumado outra! Não posso imaginar Ryan Carter um mês e meio sem fazer sexo.


 

Consegui o emprego de secretária há duas semanas e adivinhem? Meu chefe está dando em cima de mim, mas trato de fingir ser bem burra e não perceber as indiretas dele, o que acaba deixando-o irritado. Ele me deixa em paz cada vez que faço isso.


 

Chego em casa com o envelope nas mãos. Não queria ter feito o exame, mas a Annie me obrigou depois de minha menstruação ainda não ter descido e do excesso de coisas estragadas que pareço estar comendo.


 

Jogo o envelope nela e vou tomar um copo de leite. Nunca gostei de leite, mas ultimamente, tenho tomado como se fosse água. Ela abre o exame e faz uma careta quando olha. Eu me preocupo por um segundo, mas passa. Sei que o exame deu negativo. Ela se aproxima de mim e diz calmamente:


 

-Debinha, você sabe que uma contagem inferior a 1,0 do nível de HCG não quer dizer gravidez... -sorrio aliviada, mas ela continua:


 

-Entre 1,0 e 25,0 seria preciso repetir o exame.


 

-Que merda Annie! Fala logo, qual foi a minha contagem?


 

-Ok, mas acho melhor você parar com essa boca suja porque a sua contagem deu 15.000.


 

Não digo nada, e também não sinto nada. Solto o copo que está na minha mão e caio para trás. Quando volto a mim, Annie já me arrastou até o sofá. Puxo o exame de sua mão e olho. O número 15.000 está bem grande na parte superior da folha.


 

-Merda, merda, merda! Como isso pôde acontecer?


 

-Você quer mesmo que eu te explique sobre alguém que transou sem camisinha e que havia parado de tomar a pílula?


 

-Eu voltei a tomar no dia seguinte! E sempre me disseram que o remédio demora para sair do organismo!


 

-Eles mentiram, e você está grávida! Precisa contar para o futuro papai.


 

Então a história que Ryan me contou sobre Jamille me vem à mente. O tempo todo ela estava tentando dar um golpe nele. O que ele vai achar de mim? Eu disse a ele que tomava remédio, mas agora ele vai achar que sou igual à Jamille. Oh céus por quê? Por que comigo?


 

-Annie, eu não sei nem cuidar de mim! Eu não consigo nem me manter num emprego e nem manter um noivo! Como vou cuidar de uma criança? Tadinha dela, Anahi!


 

Eu começo a chorar e ela me abraça. Quando me acalmo, ela tenta me animar.


 

-Pensa pelo lado positivo. Melhor ter um filho do Ryan que do Edmundo. Pelo menos seu filho vai ser lindo!


 

Lembro-me que alguém já comentou isso comigo e começo a chorar de novo.


 

-Não! Isso foi praga da Mirella. Tenho certeza. Ela disse como meu filho com o Ryan seria lindo! Droga, o que eu vou fazer agora? Se descobrirem na empresa que estou grávida, eles irão me demitir!


 

-Eles não podem fazer isso Debora. É contra a lei!


 

-Então vou ter que aguentar o idiota do Leandro dando em cima de mim por mais nove meses! -volto a chorar.


 

-Como você pretende contar isso para o Ryan?


 

-Eu não pretendo.


 

-Debora, você não pode mesmo achar que dará conta de cuidar de uma criança sozinha. E mesmo porque ele tem o direito de saber que vai ser pai!


 

-Eu sei, vou contar, mas não agora! Talvez quando minha barriga estiver bem grande, aí ele não vai ter coragem de me bater. Ou talvez, quando o bebê nascer. Isso, ele vai olhar a criança linda, e não vai ter coragem de me matar e deixar ela sem mãe...


 

-Você está exagerando! Além do mais, ele provavelmente vai querer acompanhar sua gravidez.


 

-Não diga essa palavra! Ainda não aceitei. E você realmente não entende. Ele quase levou um golpe de uma mulher uma vez. Eu disse a ele que tomava pílula, o que acha que ele vai pensar se eu disser agora que estou grávida? Vai achar que quero dar o golpe nele!


 

Ela não disse nada. Mas entendeu que a situação era muito mais fodida do que parecia.

 


 

Querido Ryan,”


 

Não, não posso ser tão melosa ou ele vai desconfiar.


 

Ryan,


 

Não, falta alguma coisa. Já sei:


 

Senhor Sexo Sensacional...


 

Perfeito!


 

Senhor Sexo Sensacional,


 

Sei que passou esses últimos meses se perguntando o que aconteceu comigo. Sei que deveria tê-lo procurado quando o dinheiro do Luciano caiu na conta. Acredite, o que eu desejei pular no seu colo e sentir seu lindo e enorme pau, mas temos um pequeno problema.”


 

Não, não posso tratar meu bebê recém-nascido como um problema. Por mais que agora ele seja um. Continuo:


 

“Peço por favor que me encontre na Maternidade...”


 

Não, não tenho que pedir "por favor" para o safado ir conhecer o próprio filho. Preciso fazer melhor que isso:


 

“Estou internada, costurada e com dores, então nem venha reclamar ao saber que tem um filho. Pronto, falei, estou nesse momento na maternidade e preciso que venha registrá-lo.”


 

Não, não posso ser tão direta ou ele achará que é mais uma das minhas piadas. Senhor, por que não fui uma garota mais séria? Ok! Vamos tentar de novo.


 

“Senhor Sexo Sensacional,


 

Parabéns! Hoje você alcançou mais uma grande conquista! Um filho!”


 

Não, não vou usar meu bebê como um troféu. O que escrever?


 

Annie para na minha frente e me encara pela enésima vez. Faço uma careta para ela enquanto tomo meu copo de leite.


 

-O que está fazendo há três horas nessa mesa? -ela pergunta.


 

-Tentando contar ao Ryan que ele vai ser pai.


 

-Com uma carta?


 

-Ah não, isso é só o rascunho! Vou mandar uma mensagem de texto. Assim terei certeza que ele leu quando receber a confirmação. -ela faz uma careta.


 

-Achei que fosse fazer isso depois que o bebê nascesse...


 

-E vou! Só vou mandar a mensagem depois que ele nascer.


 

Ela me olha como se eu fosse louca, mas por fim dá de ombros e volta para seu quarto. Então volto para minha deprimente carta.


 

Merda! Não estou falando nada com nada. Preciso ser séria e direta para que entenda que não é uma piada. Que se dane! Preciso apenas avisá-lo que ele é pai!


 

“Ryan,


 

Sei que faz muito tempo, mas lembra da nossa primeira noite juntos, quando eu disse que tomava pílula? Imagine você que eu, uma pobre garota recém traída, realmente tomava a pílula até uns dias antes daquela noite, e claro, como todos dizem, achei que o efeito do remédio ainda ficasse um tempo no organismo, e voltei a tomar no dia seguinte. Bom, acho que já deu meio que para captar onde quero chegar. Sou um desastre, se algo pode dar errado, comigo vai dar! E bem, eu engravidei de você. Não faça essa cara! A culpa não foi minha e não foi nenhum golpe. A culpa foi sua por ser um imbecil pervertido que não controla o próprio pau. Você me seduziu, eu não queria. Ok, talvez eu quisesse um pouco, mas nunca teria chegado aquela cama se não fosse aquele papinho furado sobre presente de aniversário. Enfim, a culpa é sua! E não me venha com reclamações porque quem sofreu para colocar essa criança no mundo fui eu. Quem engordou como uma porca e carregou peso por nove meses, fui eu. Quem está com os peitos cheios e vazando como uma teta de vaca sou eu. Você ficou com a parte fácil: o dinheiro. Queria dizer que vou entender se não quiser assumir seu filho, mas a verdade é que não vou. O filho é seu, é sua cara! E você é rico. Portanto, apareça na maternidade em vinte e quatro horas para registrar o bebê ou eu coloco você na cadeia.”


 

Não, ele vai chegar à maternidade munido de quatro advogados, e ainda é capaz de tirar o bebê de mim. Aí sim, eu o mato! Sem falar que o bebê tem que nascer a cara dele.


 

Meu Deus! O Senhor é testemunha que eu queria realmente contar, mas infelizmente não será possível. Tenho mais longos sete meses para pensar em um jeito de dizer isso a ele sem prejudicar a segurança do meu bebê.


 

Maldito Ryan e seu pau! Maldita eu e minha fertilidade. Obrigada Senhor! Por esse filho não ser do Edmundo, ou eu juro que me mataria.


 

Está decidido, não dá para contar. Ainda não estou pronta para dizer a Ryan que ele vai ser pai. E eu o amo, e isso é uma droga, porque sinto tanta falta dele!


 

Chega! Nada de lamentações, não quero um filho mal humorado. Vamos bebê, vamos tomar mais leite.

 

CONTINUA...


Notas Finais


O que acharam da gravidez?
A Debie as vezes é meio louquinha e dramática,haha.
Logo logo ela vai descobrir a pessoa por trás das ligações , será que é a Jamille?
Será que ela vai contar do bebê para o Ryan ou ele vai descobrir sozinho?

Enfim, vocês vão descobrir nos próximos capítulos...

O próximo provavelmente sai hoje a noite, mas não tenho certeza.

BJS!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...