História Is It Love? Ryan Carter - Capítulo 36


Escrita por:

Postado
Categorias Is It Love?
Personagens Colin, Gabriel, Mark, Matt, Personagens Originais, Ryan
Tags Drama, Is It Love, Romance, Ryan Carter
Visualizações 109
Palavras 764
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite amores!♥️

Capítulo 36 - O melhor é você longe de mim.


– Não podemos mais ficar juntos. – murmura ele sem me olhar.

– O que você disse? – eu bradei.

Eu tinha certeza que naquele momento eu estava mais branca que as paredes daquela sala.

– Do que você está falando? É algum tipo de brincadeira? – ele engole o seco.

– Não estou brincando. - ele me fitou sério. Foi minha vez de engolir o seco.

Meus olhos instantâneamente inundaram e meu coração bateu rápido. Ryan se levantou e caminhou até a janela, ficando de costas pra mim.

– Dá pra ser mais claro por favor. – eu disse sentindo um bolo se forma na minha garganta.

Suspirou pausadamente e disse:

– Não tem nada que explicar. Não podemos continuar juntos e ponto final. – seu tom de voz é frio.

Paralisei, assustada, confusa com suas palavras.

Eu não entendo... Ele não me ama mais, será?

Eu sinto meu coração encolher.

– Você me ama? – Minha voz é quase inundável.

Ele ficou calado por um momento.

De repente tudo veio na minha cabeça, a explicação pra tudo aquilo que ele estava tentando fazer.

– Você está me afastando de você por causa do que aconteceu? - continuei: - Ryan você não pode me afastar por causa disso. Eu te amo e devemos resolver isso juntos. - ele continua calado sem me olhar. - Ryan... – supliquei com à voz embargada.

Ele se vira para mim e caminha em minha direção. Ele se aproxima secando meu rosto, nesse momento eu nem tinha percebido que estava chorando. Seu toque carinhoso de alguma forma fez eu me sentir um pouco mais aliviada.

– Eu tive tanto medo de te perde, quando te vir ali em meus braços ensanguentada!

– Ryan... Você precisa me explicar o que está havendo.

Ele tira sua mão do meu rosto e esfrega sua testa, balançando a cabeça negativamente.

– Eu nunca deveria ter te pedido pra ficar comigo...

Suas palavras machucam. Vejo seu maxilar tenso. Ele parece perdido em seus pensamentos, ele está em meio a uma batalha interior.

– Por quê?

Naquele momento eu já tinha perdido toda minha fome.

Ele suspira. Percebo que sofre. Ele hesita em me falar. Portanto, agora é difícil voltar atrás.

– Escuta bem Amanda. – Ele me olha, percebo seu olhar mais sombrio. – Há algum tempo eu venho recebendo emails de ameaça.

– O quê?

Era certo que já havíamos falado sobre isso. Mas mesmo assim eu fiquei surpresa.

– Eles dizem que eu devo parar com os projetos no Sul da África.

Eu o escuto com atenção.

– Uma empresa não gosta nem um pouco das ações de minha associação para ajudar os habitantes a terem autonomia.

– Mas... Chegar a querer te... – Eu sinto novamente um bolo em minha garganta. Eu não gosto nem de pensar no que eu ía dizer.

Ryan percebe logo minha inquietação. Ele me olha com tristeza. Ryan pega minha mão e aperta delicadamente.

– O mundo dos negócios podem ser muito perigosos Amanda. – Ele busca o ar. – Há multinacionais que não recuam nunca para conseguir o que querem.

– O que vai fazer? – Foi a única coisa que conseguir dizer naquele momento. Eu estava um pouco assustada.

– Prosseguir com a investigação. Por enquanto ainda não tenho provas o suficiente.

– Então quer dizer que você não está seguro como disse naquela noite, no jantar na casa de seus pais?

Ela me analisa por um instante. Percebo que ele não quer mentir, mas também não quer me deixar assustada.

– Você vai continuar com isso? Mesmo depois do que aconteceu? - eu disse apressadamente.

– Por favor... Se acalme...

Ele está recebendo ameaças de morte, e pede pra que eu me acalme?!

– Como eu posso me acalmar? Você está me dizendo que está correndo risco de vida e que ninguém pode te proteger! Como eu vou me acalmar com isso? – eu disse com a voz alterada.

– Bebê... Você não pode se alterar. – disse preocupada. – É por isso que não queria te contar. O melhor é você longe de mim, assim você estará segura. – ele respira fundo.

– O melhor pra mim é está com você. – Um soluço escapou de minha garganta.

Ele tenta desviar o olhar, mas eu não permito. Seguro seu rosto e percebo que ele também está emocionado.

– Olha pra mim. – suspirei. – Eu te amo e não vou te deixar. Não vou sair do seu lado mesmo contra sua vontade. – eu disse firme.

Ryan afastou a bandeja e passou os braços ao me redor, afundando meu rosto em seu peito, os dedos presos em meus cabelos, descendo por minhas costas.

Eu não podia perdê-lo.

– Por favor. – supliquei entre o choro. – Fica comigo. – pedi, com a voz mais controlada. Lagrimas turvavam minha visão. Ele assente freneticamente.

– Fico. Tá tudo bem. 


Notas Finais


Qual será realmente a decisão do Carter?

Perdão pelos erros, o capítulo foi feito rápido.

Até o próximo... Bjus😚😚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...