História Is that the taste of sin?? (Incesto) - Jikook - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Incesto, Jikook, Romance, Suspense
Visualizações 169
Palavras 1.914
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Comédia, Drabs, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Mistério, Seinen, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiiieee (͡° ͜ʖ ͡°)

Boa leitura e já vai desculpando os erros.

Capítulo 9 - Chapter 9


Fanfic / Fanfiction Is that the taste of sin?? (Incesto) - Jikook - Capítulo 9 - Chapter 9

Pov's Jimin



Kwan nos olham com raiva e Jungkook nem se vira, apenas olha para o chão, como se fosse a coisa mais interessante no momento. 

 –Sook, vejo que você não mudou, continua a mesma curiosa de 7 anos atrás....-Kwan diz ajeitando seu terno e sua gravata- 

 –Kwan, que história é essa de querer casar Jungkook?! -Minha omma diz olhando para o mais velho e depois para Jungkook- 

–Sook, isso não é da sua conta, não se meta...-Kwan diz vindo na nossa direção- 

 –CLARO QUE É DA MIN-  -O mais velho a corta- 

 –Eu já disse o que tinha para falar, até amanhã Jungkook -Kwan passa por nós e vai até a porta abrindo a mesma, quando ele está prestes a sair ele se vira e olha para Jungkook- Ah, e se você pensar em atrapalhar meus planos...já sabe o que vou ser obrigado á fazer -Ele abre  a porta e sai-

 –Jungkook, que história é essa de casamento? -A mais velha se aproxima do maior e o mesmo a olha com frieza-

 –Você não escutou? Não é da sua conta -O maior diz com um ar cansado-

 –Jungkook, eu só quero entender esse negócio de casamento, Eu tenho o direito de saber, já que eu sou sua-

 –VOCÊ NÃO É MINHA MÃE!! Você deixou de ser a muito tempo!! Desde o dia que eu descobri...-Jungkook para de falar quando olha para mim e sai da sala com os olhos marejados-

 O que ele quis dizer com isso? ele sabe de algo que eu não sei, mas o que ele está escondendo, ou melhor, o que minha omma está escondendo de mim? 

 –Jungkook, não vire as costas para mim quando eu estiver falando com você! Jungkook! -Ela vai até a escada e para na frente da mesma observando o maior subir- 

–Omma....-Coloco minha mão no seu ombro e ela aperta a mesma- 

 –Ele vai me ouvir! -Eu seguro o seu pulso antes que a mesma tenha tempo de pisar no degrau- 

 –Vocês não estão com cabeça para conversar, vão acabar falando coisas que vão se arrepender...conversem amanhã...

 O celular da minha omma começa a tocar e ela tenta se acalmar antes de atender.  

–Alô?....Agora?....Ok, Estou indo! -Ela encerra a ligação e me olha com um sorriso no rosto- Emergência no hospital, tenho 20 inutos para chegar, não me espere para o jantar 

 –Ok, boa sorte! -Dou um selar no topo da sua cabeça e a mesma sorrir com o ato- 

 –Obrigada! -Ela pega sua bolsa, guarda o celular dentro da mesma e sai bem rápido-

 Eu espero a mais velha fechar a porta por completo, espero alguns segundos  e subo as escadas com raiva, vou na direção do quarto do Jungkook e tento abrir a porta mas está fechada. 

–Jungkook, Abre a porta! -Digo batendo forte na mesma-

 –Não enche Jimin! 

 –Jungkook, se tu não abrir eu vou arrombar isso aqui! 

 –Tenta, não me importo! Quem vai pagar não sou eu! 

 –Aé?! Um....Dois.... 

 –O que você quer?! -A porta é aberta e como eu estava escorado na mesma acabo me desequilíbrando, mas antes que eu tenha contato com o chão Jungkook me segura pela a cintura com firmeza. Estamos tão perto, eu aproveito para olhar cada detalhe do seu rosto. Seus olhos estão avermelhados, ele está mais pálido que o normal e sua respiração está pesada- 

–Jungkook, você está bem? -Digo levantando minha mão para tocar a pele branca do maior, mas sou impedido por ele agarrando meu pulso-

 –Estou bem -O maior me solta e dá um passo para trás- Diga logo o que você quer 

 –Tem certez- 

 –Jimin...-Ele respira fundo antes de continuar- Diz logo, antes que eu perda a paciência e feche a porta na sua cara 

 –Ah, bom...sobre mais cedo...Você disse que descobriu algo, o que exatamente você descobriu? -O mais velho me escuta atentamente com seu olhar sério- 

 –Não sei do que você está falando -O mais velho diz fechando a porta, mas antes que ele tenha tempo de fazer tal ato eu empurro a porta e entro no seu quarto- huh? 

 –Jungkook, você vai se fazer de idiota a essa altura do campeonato? Eu não sou surdo, eu escutei muito bem o que você disse mais cedo -Digo cruzando os braços- 

 –Ok jimin, cansei de ser bonzinho, sai do meu quarto -Ele diz apontando para fora- 

 –Não vou sair até você me contar -Digo me sentando na ponta da cama-

 –Não vai sair? -Ele me pergunta com um olhar desafiador- 

 –Não  

–Ok -Ele fecha a porta e caminha até onde estou, seu olhar está diferente, eu nunca o vi me olhar dessa forma. O maior chega perto de mim e me deita na cama com brutalidade, eu fecho os olhos com o seu ato e sinto um peso em cima de mim, me arrisco a abrir um olho e vejo Jungkook sentado em meu colo me olhando, ele aproxima seu rosto do meu, deixando uma distância pequena entre nossos lábios-

 –Jungkook...-Sussurro seu nome, quando sinto o hálito quento do maior bater contra meus lábios-

 De fato estou hipnotizado por seus lábios, não consigo tirar meus olhos deles, é como se me chamassem. 




 –Por que sempre faz o contrário do que peço? -O maior diz em um sussurro- 

 Eu não consigo responder, pois estou muito concentrado nesses lábios rosadinhos que estão a poucos centímetros de distância dos meus. Sinto que ele está examinando cada detalhe do meu rosto, sou tirado de meus pensamentos quando seus lábios quebram a distância que antes existia. 

O maior inicia um beijo quente e cheio de desejo de tirar o fôlego, nossas língua dançavam em uma sinfonia incrível, como se elas precisarem muito uma da outra, minha mão adentra suas madeixas castanhas e as puxa fazendo o maior soltar um gemido rouco, ele desce seuas lábios para meu pescoço e clavícula, ele deixa vários beijos ali e sobe minha camiseta, logo sinto sua língua quente dançando ao redor do meu mamilo, isso faz com que eu solte alguns gemidos. 

Ele mordisca e chupa fazendo o mesmo ficar vermelho, ele vai para o outro e faz a mesma coisa enquanto olha para meus rosto. Sua mão desce até minha bermuda e tira a mesma junto com a box, ele faz uma trilha de beijos do meu abs até me membro, ele me olha nos olhos enquanto passa sua língua no pré-gozo que escorria pela a minha glande, eu tombo minha cabeça para trás quando sinto o maior chupando minha glande. 

–Awn....J-Jungk....k-kook...Ah... 

Ele coloca todo meu membro na sua boca e retira, fazendo seus dentes encostarem em minha glande, só precisou disso para eu me desfazer na sua boca.

 Ainda ofegante olho o seu rosto e vejo um sorriso travesso se formar nele, Não tenho tempo de pensar quando sinto suas mãos grandes levantarem minhas pernas e  colocar as mesmas por cima de seus ombros, enquanto abaixa sua cabeça perto da minha entrada. Sem aviso, ele começa a me penetrar com a língua e por causa desse simples ato, solto um gemido alto, mordo meu lábio inferior para não escapar nenhum gemido, mas acabo falhando quando sinto minha coxa arder, Jungkook havia dado um tapa forte na mesma, Que ao invés de doer eu só consegui sentir prazer. 

 –Eu quero ouvir você gemer meu nome, baby -O maior diz me olhando- 

 Eu não digo nada apenas o observo ofegante, logo outro tapa forte é distribuído na minha coxa. 

 –Awn....

 –Entendeu? -Sua voz rouca e grossa ecoa pelo o quarto e isso me causa um arrepio dos pés a cabeça-

 –S-Sim Daddy -Digo e logo volto a sentir sua língua me penetrando- Awn...D-Daddy...-Sua língua dançava ao redor da minha entrada, era uma sensação maravilhosa, era tão prazeroso- 

 Sua mão grande vai até meu membro e ele aperta o mesmo me arrancando mais gemidos, o maior começa a me masturbar no mesmo ritmo que sua língua me penetra, não demora muito para que eu me desfaça na sua mão. Ele leva seus dedos com sêmen até sua boca e os chupa, ele sorri para mim e aproxima sua boca do meu ouvido. 

 –Dá próxima vez que eu pedir algo, faça o que mando e não o contrário -Ele diz em um sussurro e logo  seguida em mordo o lóbulo da minha orelha, o maior se levanta e vai até a porta- Agora, sai 

 Sem pensar duas vezes, eu ajeito minha bermuda e saio do seu quarto, escuto sua porta se fechando atrás de mim e olho para trás.

 –Eu não acredito que fui levado tão facilmente...-Sussurro para mim mesmo e vou para o meu quarto, tiro minha camiseta e sinto o cheiro do seu perfume na mesma, é tão bom, é um cheiro de menta misturado com algo doce que não sei identificar- 

 Vou para o banheiro e tomo um banho rápido, coloco uma calça preta e um blusão preto com um desenho aleatório na frente, ajeito meu cabelo e saio do quarto, olho para o lado e vejo Jungkook saindo do seu quarto também, ele está com uma bermuda jeans e uma camiseta branca larga, suas madeixas estão um pouco desajeitadas e caidas em seu rosto.

 –Vai sair? -Ele pergunta me olhando de cima á baixo e mordendo o lábio inferior- 

 –Vou andar um pouco no parque, preciso de ar...-Digo direcionando meu olhar para o chão- 

 –Ok, vamos -O maior diz descendo as escadas- 

 –Quê? Eu não lembro de te chamar -Digo descendo também com uma sobrancelha levantada- 

 –E eu não perguntei -Ele me dá um sorriso cínico e abre a porta me dando passagem para sair- 

–Idiota...-Sussurro ao sair pela a porta- 

 –Disse algo? -o maior me pergunta ao fechar a porta- 

–Não -sorrio falsamente-

 Fomos o caminho todo em silêncio um do lado do outro, em vez de quando nossas mãos se batiam por estarem muito perto uma da outra. 

Chegando no parque e nos sentamos em um banco que havia ali, perto da entrada. As vezes eu fico surpreso por esse parque não ter mudado nada, quando eu e Jungkook éramos pequenos nós víamos muito aqui, brincavamos muito e sempre voltavamos cheio de terra ou lama, nossos pais brigavam muito, mas nós não ligavamos. Olho para Jungkook e vejo um sorriso bobo em seus lábios, enquanto ele olha cada detalhe do parque.

 –Isse lugar me traz várias lembranças, Você lembra? -O maior me pergunta ainda encantado com o parque- 

 –Sim -Digo com um sorriso bobo- Você era tão fofinho, lembra quando você caiu da gangorra? -Rio ao lembrar da cena do maior caindo de cara no chão- 

 –Lembro que eu cai por sua causa -O maior diz formando um bico em seus lábios- 

 –Minha? -O olho incrédulo-

 –Sim! Não lembra que você se desequilíbrio? Eu só te ajudei e acabei caindo no seu lugar...-O maior se vira para mim e encontra meus olhos, ele sorri e suspira logo em seguida- Eu sempre assumia as suas burradas... 

–Sim...Você sempre cuidava de mim -Sorrio ao lembrar dos momentos fofos que Jungkook me ajudava-

 –Você era meu bem mais precioso, não podia deixar você se machucar...-Quando o maior diz isso sinto meu coração palpitar e meu ar sumir- 

 "Meu bem mais precioso" Essas palavras se recusavam a sair da minha cabeça. Nossos rostos estão bem perto um do outro, consigo sentir sua respiração bater em meu rosto. Quando nossos lábios estão quando se encostando, somos interrompidos por uma voz manhosa no fundo. 

–Applaaa! 


 Huh??

Olho para trás do Jungkook e vejo uma garotinha, muito parecida com o mesmo.




–Hanna?? 

















Notas Finais


Até o próximo capitulo, amo vocês! 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...