1. Spirit Fanfics >
  2. Is this really happening to me? (Stray Kids - Hwang Hyunjin) >
  3. 62

História Is this really happening to me? (Stray Kids - Hwang Hyunjin) - Capítulo 63


Escrita por: JocelmaD

Notas do Autor


Desculpa, eu não sei mais o que estou escrevendo...

Capítulo 63 - 62


Fanfic / Fanfiction Is this really happening to me? (Stray Kids - Hwang Hyunjin) - Capítulo 63 - 62


Continuação...

Não tem graça se você simplesmente disser que sim! Observo ela pegar o medicamento com o dedo mindinho.

— Me notifique se eu te fizer sentir dor. – Stay, como eu poderia sentir dor se mal sinto seu toque?

Todo esse cuidado excessivo que está tendo comigo, é como um convite para que eu mexa com você! Fecho meus olhos para tentar afastar tal ideia de minha mente, porém sou incapaz.

— Ah! Ai! – Ela arregala os olhos antes focados no pequeno corte.

— Desculpa! – Seguro seu pulso a impedindo que se afaste. — Dói muito? – Sorrio calmo.

— Era brincadeira. – está me encarando como se eu fosse uma ameaça. — Ei~ Não olhe assim para mim, você quem é a vilã! Agora terei que comer pomada como acompanhamento da minha comida porquê você colocou isso em mim! – sua expressão suaviza.

Eu tenho um único problema! Depois que mexo com você uma vez, não quero mais parar... Tenho que reprimir isso a todo custo, se continuar e você não levar mais nada que falo a sério, não sei o que fazer.

— Como a culpa é minha quando você quem pediu? – ela se afasta antes que eu pudesse tocar seu rosto, fecho a mão trazendo para debaixo do queixo para disfarçar.

Hyunjin p.o.v. off

S/n p.o.v. on 

— Okay... Okay. Quando você está.. Assim, nesses dias, – qual seria um bom lugar para te levar? — você fica agressiva? – acho graça em sua pergunta repentina.

— Nã~o.

— Você chora muito?

— Não.

— Você tem uma dieta específica?

— Não.

— Você evita comer certas coisas?

— Sim.

— O quê?

— Ovo, limão, laranja, manga, tangerina... – Mamãe disse para evitar porquê a mãe dela disse, não faz sentido algum, mas eu não quero ela brigando comigo.

— Entendi, agora voltando para minha pesquisa! Você precisa de mais carinho que normalmente nesses dias? – Isso é tentador!

— Não.

— Você fica como?

— Hyunjin-shi, eu fico como eu! Não muda nada! Do que exatamente você tem medo?

— Nada! Tudo o que quero é te conhecer melhor. – Eu quero guardar esse momento para sempre! — Agi, como você descobriu minhas medidas? – Eu perguntei para a pessoa que tem sempre as respostas.

S/n p.o.v. off

Hyunjin p.o.v. on

— Minha amiga me disse. – Não era o que eu esperava ouvir, essa sua amiga é perigosa.

— ... – Não posso dizer para se afastar dela por ser a única amiga que tem, não se preocupe minha pequena Stay eu conseguirei amigas melhores para você. — O que mais sua amiga disse sobre mim?

— Ela também informou-me que você é menor que diz ser. – te quero longe dela!

— Não acredite em tudo o que ela te diz, pode ser uma brincadeira e você não saberá.

— Entendido! – você é bem mais robô do que a inteligência artificial.

— Eu sou um general ou algo do tipo?

— Não, mas pode ser se quiser, tudo o que precisa fazer é trabalhar duro para se destacar quando for pro exército. – não é tão simples assim!

— Já está me mandando ir pro exército, Senhorita Shin S/n? – Por que está confusa se foi você quem começou? — Não é um pouco demais para um relacionamento de pouco tempo?

— Hwang Hyunjin-shi é malvado.

— Você fala como se Shin S/n não fosse.

[...] 

Abaixo o vidro da janela, coloco o urso para fora, e início o vídeo

— Fecha! – E eu pensei que estivesse distraída com a estrada! Sorrio e finalizo o vídeo trazendo a película para seu lugar de antes.

— Por q- – paro de falar por ver uma figura conhecida andando pelas calçadas procuro olhar para ela pelo retrovisor e sim, é minha mãe, o que ela faz andando sozinha? Ainda mais com uma sacola... Onde ela estava? E meu pai? — Jagi-ya, pare aqui. – ela para o carro e olha para mim.

— Então, – deixo seu celular do lado do meu. — nos separamos aqui, foi bom te encontrar, ahm... de novo e de novo.. – O que deu nela para falar como se nunca mais fôssemos nos ver? Tiro o cinto de segurança. — Hyunjin?

— Não faça as coisas ficarem estranhas entre nós dois. – Vejo minha mãe se aproximar, então abro a porta e saio do carro — Não acabou, espere aqui. – vou para minha mãe. — Mamãe, deixe-me ajudá-la. – pego a sacola dela, mas ela a puxa para si.

— Deixa que eu levo! – não! — Onde você estava? – pergunta demostrando estar confusa. — Você disse que passaria as férias – que férias? — conosco e não apareceu o dia todo, e aquele carro? – Porque a senhora não solta? — Eu nunca vi ele antes, este é o carro pessoal de algum manager?

— Não...

— Você já comeu? – Sorrio por lembrar do quão surpreso fiquei quando ela me levar em um restaurante e não uma cafeteria como eu esperava.

— Sim, muito bem até. – Minha mãe finalmente desiste de carregar a sacola.

— De quem é esse carro?

— De alguém muito especial! Onde está meu pai? – Ao nos aproximarmos do carro S/n sai, por que você tirou a máscara? Você insiste que eu use, mas não quer usá-la? Nós somos um casal! Você deve usar!

— Ai meu Deus! Você trouxe minha nora! – Estaria rindo do que minha mãe disse caso seus olhos não estivessem brilhando por conta de lágrimas, dói te ver assim, ao ponto de que não sei o que fazer. — Já faz tanto tempo que não nos vemos, eu já estava perdendo a esperança, mas aqui está você! – minha mãe diz animada enquanto segura as mãos de S/n que sorri, uma lágrima cai em seu rosto.

Só então consigo me mexer, em meio ao meu desespero nem reparei que entrei no caminho das duas, segurando seu rosto para olhar para mim.

— Por que você está chorando? – Limpo seu rosto com meus polegares.

— E-e-eu não sei.. – Eu tenho alguém tão fofa e preciosa-

— Hyunjin-ah, solte ela, mm? – minha mãe nos separa.

— Eu sabia que meu filho é o culpado por muitas lágrimas, mas isso nunca tinha me afetado tanto quanto agora. – Minha adorável Stay, eu não deixei claro o suficiente que não vai poder se livrar de mim tão cedo?

HJ: — E se eu não for o motivo?

— Minha nora, estou tão feliz em te ver – ela a abraça, minha bruxinha ri abraçando minha mãe. Isso definitivamente não é uma coisa que vejo todo dia. — Oh querida, você deve estar cansada de dirigir até aqui, – S/n nega com a cabeça. — Hyunjin vai nos levar para casa! – ela guia S/n para os bancos traseiros do carro.

— Dirigir? – minha progenitora se senta ao lado de S/n. — Eu? – Olho ao redor procurando por alguém suspeito.

— Quem mais tem seu nome entre nós? –

— Mãe, deveria dirigir.

— Por quê?

— Porque foi ideia sua? – nenhum dos pedestres parece sequer dar-se o trabalho de olhar para nós.

— Apenas faça! – suponho que não tenho mais motivos para continuar com minha dramatização.

— Mas eu quero abraçá-la... – Não acredito no que acabei de fazer, Shin S/n, você me influenciou em tão pouco tempo!

— Eu faço isso por você! – entro no carro no lugar do motorista. — E não se esqueça das minhas coisas! – deixo a sacola onde eu estava previamente sentado.

Olho para o retrovisor interno, tento a visão das duas, o que está acontecendo? Essas duas mal se conhecem e estão agindo como se fossem melhores amigas!


Obrigado mamãe e S/n-shi, por me fazerem sentir como apenas um motorista e mais nada. Não, eu me tornei invisível!

— E de pensar que eu achei termos perdido você quando você olha pro meu filho desse jeito! – me interesso tanto que olho pro espelho. — É até similar quando nos conhecemos. – Não mencione aquele dia, eu me sinto mal.

— Desculpa, o que a senhora quer dizer... com isso? – Argh! Agora vão ficar falando disso!

— Você fica olhando para ele de vez em quando. – Sério? Então como eu não vi se estou fazendo a mesma coisa?

— Já chegamos! Hyunjin-ah, pare aqui! – obedeço.

— O que houve, mãe?

— Nós vamos à frente, você fica e estaciona o carro. – Diz enquanto sai e silenciosamente guia minha namorada a fazer o mesmo.

Hyunjin p.o.v. off

S/n p.o.v. on

— Mãe! Espera-me! Não podem me deixar sozinho!

— Eu gostaria de ajudar o Hyunjin-shi. – ela sorri e confirma com a cabeça.

Vou até ele o mais rápido que posso sem correr. — Você leva as coisas da minha mãe e o Yangie, eu levo a mala. – diz me entregando a sacola e o brinquedo.

— Okay! – acompanho Hyunjin oppa até sua mãe que nos espera em frente ao corredor que acredito levar até o saguão do edifício.

— Yangie é esse bichinho? – a mãe do meu príncipe pega a pelúcia enquanto caminhamos.

— Sim, ela me deu de presente! – a senhora Hwang para de andar então faço o mesmo.

— Hyunjin, S/n, qual o significado disso? – ela não parece que está bem!

S/N: — Não tem significado algum, eu simplesmente achei fofo e quis comprar para Hyunjin-ssi. – Porque a senhora agora está triste? O que eu fiz de errado?

— Ah...

— Senhora Hwang, existe alguma coisa que não goste nele?

— Não! É que por ele de uma marca para bebês e crianças então eu pensei que vocês vieram para dizer que nossa família iria crescer. – Como?

— Falando em presentes, você não trouxe nenhum para meus pais, – eu não sabia! — então deveria perguntar a eles o que eles querem que você traga na próxima vez que os visitar. – Próxima? — Por que não pergunta agora o que minha mãe quer?

— Senhora Hwang, o que gostaria de receber como presente?

***




Notas Finais


Obrigada por ler! 🌼🍀

O Spirit me iludiu, pensei que meu software tinha atualizado por isso eu vi os emojis novos no meu teclado, mas é apenas dentro desse aplicativo ㅠㅠ mas ainda sim estou feliz. Porquê pude ver os emojis


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...